Avião X Helicóptero

Avião X Helicóptero

By: Author Raul MarinhoPosted on
9642Views472

Atenção!!! Artigo somente ilustrativo.

O texto deste artigo está desatualizado devido a alterações no regulamento sobre concessões de licenças e habilitações da ANAC (RBAC-61). Não o utilize como fonte de informações para planejar sua formação aeronáutica. As informações corretas encontram-se na publicação “Como tirar brevê e quanto isso vai custar”, acessível neste endereço: http://paraserpiloto.com/e-book-como-tirar-breve-e-quanto-isso-vai-custar/

Muita gente, inclusive eu, fica na dúvida sobre que carreira escolher na aviação: pilotar avião ou helicóptero (ou, para os iniciados, asa fixa ou rotativa)? Essa é uma dúvida comum especialmente entre os que tentam fazer uma análise pragmática do mercado, pois quem entra na aviação motivado somente pela “paixão de voar” raramente tem esse tipo de dúvida (não que uma ou outra atitude esteja certa ou errada, é só uma constatação). O curioso é que, feitas todas as análises racionais possíveis, a conclusão é que o que vai fazer a diferença mesmo são os interesses pessoais. Ao contrário do que parece, não faz muita diferença pilotar avião ou helicóptero em termos de possibilidades de trabalho. É o que veremos nesse post.

A primeira coisa que se faz ao analisar racionalmente as diferenças entre helicópteros e aviões é apurar o custo da instrução. A hora de voo num típico helicóptero de treinamento (em 90% dos casos, o Robinson R-22, e nos outros 10%, o Schweizer 300) custa por volta de R$700, enquanto o aluno de aeroclube vai começar pagando por volta de R$300/h para voar (vide este post). Isso afugenta muita gente da asa rotativa, pois se um curso completo de PP-Avião sai por volta de R$16mil, um aluno de PP-Helicóptero vai desembolsar uns R$28mil até o cheque, 75% a mais. Só que, no PC, a coisa muda de figura. Enquanto o aluno de PCH continua pagando R$700/h até o fim, na asa fixa os custos da hora de voo são crescentes: uns R$450/h para os vôos noturnos e IFR, e por volta de R$1mil para a parte MLTE. Além disso, são necessárias 150h para checar o PCA, contra 100h para o PCH, sem contar que o simulador de voo é dispensável para a asa rotativa. No fim das contas, tanto o PCH quanto o PCA+IFR+MLTE vão gastar a mesma coisa, cerca de R$70mil.

Depois da instrução, o próximo passo é avaliar a entrada no mercado de trabalho, e aqui as coisas são bem diferentes. Os helicópteros mais simples (ex.: Robinson R-22 e R-44, Esquilo, JetRanger, etc) são equipamentos do tipo “single pilot” (só precisam de um piloto), embora seja possível configurá-los como duplo comando, e voar com piloto e copiloto. Mas como esses helicópteros transportam poucas pessoas, a presença de um copiloto é inviável em grande parte dos voos – na prática, os helicópteros de entrada não voam com copiloto nem que este aceite trabalhar de graça. Com isso, elimina-se a possibilidade de trabalho mais comum para os pilotos de avião recém-formados, que é atuar como copiloto. Para piorar, a maioria das apólices de seguro de helicópteros exige comandantes com mais de 500h de experiência, o que restringe absurdamente as opções de trabalho para um PCH recém-formado. Além disso, os vôos de helicóptero são, em geral, muito mais rápidos que os vôos de avião, e o resultado final disso tudo é que um PCH demora muito para se tornar viável profissionalmente, e chegar às 500h é um suplício. Já para o PCA, é muito mais fácil conseguir uma colocação de copiloto e seus vôos tendem a ser mais demorados. Com isto chega-se rapidamente ao patamar das 500h.

Uma opção muito comum para pilotos recém-formados, tanto da asa fixa como da rotativa, é atuar como instrutor de voo para “fazer hora”. Esta é, na prática, a melhor opção para os PCHs, muito embora muitos PCAs também utilizem esta estratégia. O problema é que dar instrução em helicóptero é uma atividade muito mais arriscada que em avião. O helicóptero é muito mais “arisco”, e um INVH (Instrutor de Voo de Helicóptero) recém formado vai ter que suar a camisa para evitar que seu aluno jogue o aparelho no chão durante o táxi. Já o trabalho do INVA (Instrutor de Voo de Avião) é bem mais tranqüilo, pois os comandos do avião são bem menos sensíveis, e é relativamente fácil corrigir eventuais estabanamentos de alunos. De qualquer maneira, em geral os INVHs também são mais bem remunerados que os INVAs – ambos ganham pouco, mas o instrutor da asa rotativa recebe uns 50% a mais por hora que o de asa fixa, em média.

Após esse período inicial de aproximadamente 500h, tanto o PCA quanto o PCA podem prosseguir trabalhando na aviação geral (táxis aéreos e aviação executiva), e nesse momento o PCH tem uma ligeira vantagem, tanto em termos salariais, quanto em facilidade em encontrar uma colocação. Haverá também uma substancial diferença nos estilos de vida de cada um. O piloto de avião da geral deverá realizar missões mais longas, como voar para a fazenda do patrão, ou levar passageiros de táxi aéreo para o Nordeste, e ele passará algum tempo longe de casa. Já o PCH terá um estilo de vida parecido com o de um motorista de táxi: trabalha durante o dia, e dorme em casa toda noite. Para um jovem aventureiro, o avião parece mais atraente, mas para um pai de família, acho que pilotar helicópteros traz uma rotina mais “normal”. Mas isso é só uma opinião meio estereotipada…

Uma outra diferença para os pilotos mais seniores é que o PCA pode ir para a linha aérea, coisa que não existe para helicópteros; enquanto que o PCH tem a opção de voar em plataformas, trabalho exclusivo para a asa rotativa. Voar na cabine de uma TAM, Gol, Azul, etc. faz com que o piloto tenha um plano de carreira mais estruturado: ele entra como copiloto da nacional, vai para o comando depois de alguns anos, depois ingressa na internacional como copila, e termina a carreira comandando jatos transcontinentais. Esse sujeito vai começar ganhando uns R$8k/mês, e vai terminar com quase R$30k/mês no contracheque, e vai trabalhar em regime de escala, com uns 20 dias voando no mês, e uns 10 em casa, alternadamente. Já o PCH que ingressa num táxi aéreo que presta serviços para empresas de petróleo vai trabalhar num regime diferenciado, o famoso “15 x 15”: são 15 dias contínuos trabalhando, e depois 15 dias diretos de folga. Dependendo do perfil da pessoa, essa pode ser uma opção muito interessante. Em termos de plano de carreira, o PCH de plataforma também vai começar como copiloto (no caso dos helicópteros mais sofisticados, que operam em plataformas, existe a função de copila), e vai subindo, comandando e depois instruindo. Seu progresso financeiro deverá ser mais ou menos igual ao do piloto de linha aérea de avião. Quem escolher encarar o trabalho nas plataformas tem uma perspectiva muito positiva, dado que o pré-sal é um fato, o petróleo deverá continuar importante na economia mundial, e a demanda por pilotos deverá superar em muito a oferta. Já o pessoal da linha aérea sabe que, de tempos em tempos, acontece uma crise no setor, como a que devastou o segmento no começo do século, com a quebra da Vasp, Varig e Transbrasil quase ao mesmo tempo.

Um outro aspecto a se considerar é a perspectiva de que o mercado de pilotos seja aberto para a mão-de-obra estrangeira. Atualmente, existe uma restrição legal para que não brasileiros pilotem aeronaves de matrícula nacional, mas está em trâmite no Congresso um Projeto de Lei para derrubar esta limitação. Isto pode atingir todos os segmentos da aviação, de maneiras distintas, mas o mercado está achando que o alvo mesmo são os PCHs das plataformas, que é onde ocorre o maior déficit de mão-de-obra. Eu, particularmente, acredito que uma eventual abertura do mercado não será tão catastrófica assim, pois não há uma super-oferta de PCHs no resto do mundo, e os eventuais estrangeiros qualificados não deverão se contentar com o nível salarial praticado no Brasil. Mas é esperar para ver o que acontece, hoje isto está uma incógnita.

Apesar de todas estas diferenças, a vantagem que uma aviação tem sobre a outra carrega também uma desvantagem, e no fim das contas é o que falei logo no início: ao contrário do que parece, não faz muita diferença pilotar avião ou helicóptero em termos de possibilidades de trabalho. O que vai fazer diferença mesmo são duas coisas:

1)Estilo de vida: pilotar aviões ou helicópteros proporcionam estilos de vida muito diferentes, como se viu. Qual é melhor? Depende… O que você prefere para a sua vida? Viajar o mundo, ou dormir em casa toda noite? Trabalhar em regime de escala, ou encarar um esquema “15 x 15”? A resposta só você pode dar.

2)A pilotagem em si: operar avião ou helicóptero é muito diferente. Mal comparando, a diferença é mais ou menos a mesma que existe entre pilotar uma moto numa grande cidade e guiar um carro numa estrada. A condução do helicóptero é muito mais intensa, visual, e até certo ponto intuitiva; enquanto o avião requer mais planejamento, menos improvisação, e é muito menos intenso. Só voando as duas máquinas é que é possível saber qual se encaixa mais no seu perfil.

Finalmente, há que se considerar a possibilidade de voar aviões E helicópteros, ou seja: ter tanto a licença de PCA quanto a de PCH (que, a propósito, é o meu objetivo, pessoal). São poucos os profissionais com esta característica, e os que eu conheço estão muitíssimo bem colocados na aviação executiva. Existem proprietários de aviões e de helicópteros simultaneamente, e este tipo de patrão adora ter um mesmo profissional de confiança no comando de seu equipamento, sempre. Uma outra vantagem desta estratégia é que há um ganho de escala na instrução, principalmente se a idéia for a de obter primeiro a licença de avião, e depois a de helicóptero. Para um PCA, são necessárias somente 60h de voo em helicópteros para obter a licença de PCH, que custa aproximadamente R$40k. Com isto, as licenças PCA+PCH vão custar, juntas, cerca de R$110k, e não R$140k como seria a soma de ambas se não houvesse esse abatimento de horas – sem contar que também são abatidas as matérias de Meteorologia e Navegação nas provas teóricas, e o CCF é o mesmo (exame médico de 1a classe). Uma outra vantagem de se obter o PCA inicialmente é que a habilitação IFR pode ajudá-lo a obter a disputadíssima habilitação de voo por instrumentos para helicóptero, que hoje vale ouro no mercado.

Bem, espero ter sido abrangente na explicação, mas caso haja dúvidas, estou às ordens para tentar respondê-las. Só não me façam perguntas muito difíceis, tá?

472 comments

  1. Rodrigo Bispo
    11 meses ago

    Boa tarde!

    Sou Oficial da Polícia Militar do meu Estado e a aviação tem me despertado interesse a algum tempo. Não que eu queira ser piloto operacional, pelo contrário. A intenção é exatamente descobrir outro ramo de atividade, dadas as dificuldades que ultimamente vêm cercando nossa profissão.
    Diante disso, venho pesquisando sobre a pilotagem de asa fixa ou rotativa e ao ler seu artigo (mesmo com o alerta que está desatualizado tem informações extremamente valiosas) me bateu a curiosidade sobre o seguinte aspecto:

    A regra descrita em seu último parágrafo (a seguir) ainda vale ou mudaram?
    ” Uma outra vantagem desta estratégia é que há um ganho de escala na instrução, principalmente se a idéia for a de obter primeiro a licença de avião, e depois a de helicóptero. Para um PCA, são necessárias somente 60h de voo em helicópteros para obter a licença de PCH, que custa aproximadamente R$40k. Com isto, as licenças PCA+PCH vão custar, juntas, cerca de R$110k, e não R$140k como seria a soma de ambas se não houvesse esse abatimento de horas – sem contar que também são abatidas as matérias de Meteorologia e Navegação nas provas teóricas, e o CCF é o mesmo (exame médico de 1a classe).”

    Tal questionamento se dá pois estou me preparando para iniciar o curso de PP e tenho interesse, assim como você, em pilotar aviões e helicópteros, motivo pelo qual o questiono, afim de me preparar e planejar melhor o início desta nova etapa de aprendizado em minha vida!

    Muito grato pela atenção e informações! Grande abraço!

    • Raul Marinho
      11 meses ago

      Rodrigo,

      O que está pacificado hoje é o abatimento de horas para o curso de PP quando o candidato possui uma licença de outra categoria – ex.: PPH para quem é PPA, que cai de 35h para 25h. A redução de experiência para o curso de PC só deverá ser resolvida após a publicação do novo RBAC-141, que irá trazer os novos manuais de curso.

      Abs,

      Raul

  2. Leonardo Almeida Bassitt
    2 anos ago

    Olá, finalizei meu teórico de PPA, realizei a banca e reprovei, comecei a ver o mundo da asa rotativa e tive interesse, saberia me dizer se existem grandes diferenças no teórico de um PPA para um PPH quanto a conteúdo de matérias, se é algo muito diferente ou semelhante, tenho receio de ser algo muito diferente do PPA e só me confundir mais

    • Raul Marinho
      2 anos ago

      O que muda mesmo é Teoria de Voo e Conhecimentos Técnicos. Regulamentos, um pouquinho (menos de 10%). Meteorologia e Navegação, nada.

  3. Ale.
    2 anos ago

    Bom dia Raul Marinho.

    Sou PCH e chequei PPA com 26,5 horas.

    Quantas horas mais serão necessárias para eu concluir o curso de PCA?

    Pois nos aeroclubes estão me dando orçamentos e informações diferentes.

    Antes de começar o curso de PPA a informação que tinha era que com total de 50 hrs eu checaria PCA.

    Desde já agradeço muito a sua atenção.

    att Alex Bereta

    • Raul Marinho
      2 anos ago

      Vc diz que checou o PPA com 26,6h? Como assim?

  4. thiago
    3 anos ago

    Olá, tendo o PCA checado com mais de 200hs de voo em comando, quantas horas hoje são necessárias pra checar o PPH?

    • raulmarinho
      3 anos ago

      Como só é possível checar o PPH em curso homologado, e este requer 35h, então não haveria redução.

  5. Rodolfo Rodrigo
    3 anos ago

    Boa noite!
    Fiquei triste em saber que nesse ramo existe o QI, e ainda mais aqui em Sergipe. Sabe me dizer se o Aeroclube de Sergipe tem ‘tradição’ em inserir pilotos no mercado de trabalho? Ah, não sou rico, e vc acha que vale a pena fazer ‘loucuras’ para se tornar um piloto aqui em Sergipe.
    Abraços!

    • raulmarinho
      3 anos ago

      Desconheço o Aeroclube de Sergipe, mas lhe adianto que não existe isso de “‘tradição’ em inserir pilotos no mercado de trabalho”… Sua empregabilidade como piloto depende de vc, não do aeroclube em que vc se formou. Não é como na engenharia, em que os formados no ITA têm garantia de emprego, entende?
      E se eu acho que vale a pena fazer loucuras para ser piloto? Claro que não! Aviação não é para loucos, amigo, pelo contrário: o que vc mais precisa é ser sensato.

  6. David Alexandre Soares
    3 anos ago

    Hoje tenho 35 anos e sou muito bem sucedido na profissão de TI, mas minha paixão sempre foi a aviação, tenho vários amigos muito bem posicionados em asas rotativas então resolvi começar como hobby e migrar para profissão caso de certo.

    Nisso andei pesquisando e lendo sobre o assunto e pretendo fazer o seguinte:

    PPA -> PCA -> PCH

    O RBAC 61 subparte 61.101 diz que:

    (ii) o solicitante de licença para a categoria helicóptero pode ter reduzido o requisito de
    experiência nas seguintes condições:
    (A) se for titular de uma licença de piloto comercial de avião ou aeronave de
    sustentação por potência, pode incluir metade das horas realizadas como piloto em comando de
    avião ou aeronave de sustentação por potência até um limite total de 40 (quarenta) horas, ficando
    dispensado o cumprimento do requisito relativo às horas de voo de navegação; e
    (B) se tiver realizado treinamento supervisionado em dispositivo de treinamento por voo
    simulado de helicóptero aprovado pela ANAC, o total de horas pode ser reduzido de até 10 (dez)
    horas relativas a esse treinamento;

    Creio que essa é a melhor forma de se formar em PCH, acho que sai mais barato.

    O que você acha?

    • raulmarinho
      3 anos ago

      Embora isso fosse possível durante um período, ultimamente a ANAC não tem permitido que se obtenha a vantagem citada nos casos em que se requer a redução de experiência por frequentar curso homologado (100h). Em termos práticos, é o seguinte: como a experiência requerida para o cheque de PCH sobe de 100h para 150h, quando obtida fora de curso homologado (que é a única situação em que se admite a redução citada), ela excede a redução de 40h, e em termos líquidos o piloto poderá checar somente com 110h. Entendeu a matemática da coisa? Ou seja: se vc quiser checar o PCH, faça o curso de PPH+PCH em escola homologada mesmo que é mais negócio.

  7. Christiano
    3 anos ago

    Olá! Queria saber se posso fazer o PPH em uma escola e depois fazer o PCH e INVA em outro estado?
    Em sua opinião acha que pode atrapalhar os estudos?
    Não tenho ” QI “, você acha que o aeroclube escolhido ( aeroclube A ou B ) pode influenciar em uma chance maior de inserção no mercado?
    Desde já deixo meus agradecimentos

    • raulmarinho
      3 anos ago

      Olá! Queria saber se posso fazer o PPH em uma escola e depois fazer o PCH e INVA em outro estado?
      R: Pode.

      Em sua opinião acha que pode atrapalhar os estudos?
      R: Nâo.

      Não tenho ” QI “, você acha que o aeroclube escolhido ( aeroclube A ou B ) pode influenciar em uma chance maior de inserção no mercado?
      R: Poder, pode, mas depende muito mais de vc. É vc quem constrói os relacionamentos que servirão como futuro Q.I..

    • Christiano
      3 anos ago

      Olá! Sem aproveitar da sua boa vontade em nos ajudar! Poderia indicar um aeroclube que tem boa influencia em colocação de seu alunos no mercado!
      Fico grato pela ajuda, visto que para nos leigos no assunto o investimento é altíssimo!

      • raulmarinho
        3 anos ago

        Meu caro, se esse aeroclube existisse, ele seria monopolista de mercado… Mas, na prática, tudo depende da pessoa – e, principalmente, do QI que essa pessoa possui – independente de aeroclube.
        Eu acho que seria bom vc entender como funciona a dinâmica da empregabilidade de pilotos. Assista a este vídeo: https://www.youtube.com/watch?v=xAEda6za6MI&feature=youtu.be

        • Christiano
          3 anos ago

          Muito boa a ilustração do mercado, e sua sistemática!
          Obrigado pelo vídeo!

  8. rodrigo
    3 anos ago

    Como esta o mercado para pilotos agricola para pulverizantes

  9. fernando
    3 anos ago

    Como esta o mercado de píloto de helicoptero hoje? e como ve ele com essa situação da petrobras e preco do petroleo mundial caindo?…

    • raulmarinho
      3 anos ago

      Muito complicado. Para vc ter uma ideia, para cada novo helicóptero incorporado à frota brasileira este ano, deverá haver 7,3 novos PCHs se formando. Essa é a pior relação máquina/piloto dos últimos 10 anos… E esses problemas na Petrobras só devem agravar a empregabilidade na asa rotativa.

  10. RAFAEL DE SOUZA RAMOS
    3 anos ago

    Boa tarde Raul estou a procura de uma vaga de copiloto ou piloto de terminei o curso de piloto, preciso de uma oportunidade , FIZ O CURSO NA BRAVO EM SP

  11. edmilson gomes
    3 anos ago

    Boa tarde Raul, tenho 40 anos provavelmente vou terminar com 42 anos o PCH. Pergunta: minhas chances de trabalho em relação a um PCH mais jovem. obrigado

    • Raul Marinho
      3 anos ago

      Iguais, talvez melhores… O problema de empregabilidade na asa rotativa não é a idade, e sim a falta de oportunidades para todos.

  12. edmilson gomes
    3 anos ago

    Obrigado..

  13. thiago
    3 anos ago

    Olá Raul! Meu nome é Thiago, tenho 23 anos, Moro no R,J gostaria de saber quanto eu vou gastar em média para tirar o brevê de pch e pph. Se pudesse me também me dar uma orientação de gastar o menos possível ficaria grato.

  14. Tomás
    4 anos ago

    Olá Raul,meu nome é Tomás e moro no Rio Grande do Sul,gostaria de ser piloto de Helicóptero,qual é a primeira coisa a se fazer?
    Sou leigo nesta parte burocratizara…

  15. Erick
    4 anos ago

    Olá Raul Marinho, boa noite. Entrei em contato com você por meio deste blog. Grato pelos retornos. Estou iniciando o PPH teórico. Poderia me tirar uma dúvida ? O curso teórico de PPH termina no final de agosto. E o próximo curso teórico para PCH começa já em setembro. Posso cursar imediatamente esse PCH de início para setembro ? Obrigado.

    • Raul Marinho
      4 anos ago

      Não. Vc teria que estar com o PPH checado para poder iniciar o PCH.

  16. denys
    4 anos ago

    Pode parecer uma pergunta meia boba mas queria saber, quem pilota avião saber pilota helicoptero também???

    • Raul Marinho
      4 anos ago

      Pode ajudar um pouco no aprendizado, mas não sabe, não.

      • denys
        4 anos ago

        VALEU, PARABÉNS PELO SITE.

  17. Levi
    4 anos ago

    Olá, gostaria de saber se é melhor fazer uma faculdade de aviação civil, ou fazer um curso em algum aeroclube?

    • Raul Marinho
      4 anos ago

      Esse assunto já foi bem debatido no blog. Faça uma pesquisa.

  18. Erick
    4 anos ago

    Obrigado Raul Marinho pelo retorno. Parabéns pelo excelente blog. Poderia me ajudar em mais duas questões ?

    1) Depois que eu terminar o PPH (com a conclusão das horas de vôo), existe algum prazo para iniciar o PCH ?

    2) Existe prazo para completar as horas de vôo do PCH ? Ou posso ir fazendo as horas de vôo do PCH conforme minha disponibilidade ?

    Obrigado.

    • Raul Marinho
      4 anos ago

      1 e 2: Não.

      • Erick
        4 anos ago

        Obrigado Raul Marinho.

    • Erick
      4 anos ago

      Olá Raúl Marinho. Estou pesquisando sobre aeroclubes para horas/vôo–Helicóptero. Pelos seus conhecimentos, poderia indicar quais oferecem valores na faixa entre R$ 600 –R$ 650 ?
      Desde já agradeço. Obrigado.

      • Raul Marinho
        4 anos ago

        Lamento, mas não tenho conhecimento sobre valores cobrados pelos aeroclubes ou escolas.

  19. Erick
    4 anos ago

    Olá Raul Marinho. Aviação é minha paixão e vocação. Tenho uma dúvida. Após o término das horas exigidas do PCH, quais são as alternativas para alcançar as 500 hs ? Do término das horas exigidas (conclusão das horas do PCH) até as 500 hs, tenho que pagar o valor hora / vôo até as 500 hs ? Obrigado.

    • Raul Marinho
      4 anos ago

      As alternativas são: trabalhar como PCH (cmte ou copila) ou como INVH, voar em aeronaves de amigos (de graça), pagar para voar, ou um pouco de cada. A alternativa mais popular é ser INVH, e não conheço quem tenha pagado para voar todas as 500h.

  20. Renato
    4 anos ago

    boa noite gostaria de saber se ha uma idade minima para engressar na carreira de pp,

    • Raul Marinho
      4 anos ago

      16 anos para começar o treinamento, 18 para solar e checar. E PP não é carreira…

  21. Mário
    4 anos ago

    Raul, quem morre de medo de entrar num avião e de altura pode ser um piloto de helicoptero?

  22. Marcos Augusto
    4 anos ago

    Olá! Tenho 21 anos e sou piloto privado de Helicóptero ja, e estou querendo começar o PPav, quais matérias eu elimino? E quantas horas de vôo de avião eu reduzo?
    Desde ja, muito obrigado!
    Marcos

    • Raul Marinho
      4 anos ago

      Elimina Meteorologia e Navegação. Qto às horas de voo, não se alteram.

  23. Marcos Augusto
    4 anos ago

    Olá! Tenho 21 anos e sou piloto de Helicóptero ja, e estou querendo começar o PPav, quais matérias eu elimino? E quantas horas de vôo de avião eu reduzo?

    Desde ja, muito obrigado!
    Marcos

  24. Roberto Rocha
    4 anos ago

    Posso fazer as horas de PPA num baron-58 e o piloto assinar as horas já que a aeronave é homologada e o piloto e pla e instrutor, fazendo so o chek na escola homologada?

    • Raul Marinho
      4 anos ago

      Negativo. PP tem que ser feito 100% em curso homologado hoje em dia.

  25. Roberto Rocha
    4 anos ago

    Existe possibilidade de terminar o PPAV e fazer MULTI e posteriormente pilotar um bimotor e um jatinho, claro, sem remuneração? Pretendo montar com um amigo malote e nós mesmos fazer os fretes num carava208. Tenho 44 anos aí se aparecer oportunidade na executiva enfrentaria. Indique-me uma escola conceituada em São Paulo, sei da EJ e Aeroclube SP, teria outra indicação para sair mais em conta? Já concluiu o teu PCA? No aguardo.

    • Raul Marinho
      4 anos ago

      Negativo. Para transporte de malotes é preciso ser uma empresa de táxi aéreo, e neste tipo de operação, só pode ser PC.

  26. Alex Rodrigues
    4 anos ago

    Olá Raul, sei que você sempre é parabenizado e elogiado pelo seu desempenho aqui. Mas é impossível não lhe parabenizar ao escrever uma mensagem, pois é merecido por todo seu empenho pelas excelentes respostas. No entanto, sou mais um que lhe dou os Parabéns. Li todos os comentários. Vi que aqui concentram informações desde o ano 2011, que é ano da publicação deste artigo. Pois bem, ao ler tudo muitas dúvidas ficaram esclarecidas. Minha curiosidade é…. Como está a SUA empregabilidade e visão de mercado neste ano de 2014? Vi que em 2011 muitas incertezas foram relatadas sobre um posicionamento no mercado. Neste atual ano, você que está na área, enxergou uma ascensão profissional?

  27. Renan Coelho
    4 anos ago

    Boa Tarde Raul…. Primeiramente quero lhe dar os parabéns pela iniciativa. Muito bom o blog.
    Tenho o sonho de ser piloto de helicópteros… Mas não sei nem por onde começar, gostaria de um auxilio nesse sentido se possível.

    Desde já, grato!

    • Raul Marinho
      4 anos ago

      Comece lendo o e-book “Como tirar brevê e quanto isso vai custar”.

  28. Robson
    4 anos ago

    Bom dia! Párabéns pelo Blog, tenho 34 anos, e pretendo fazer fazer o curso superior de aviação em Recife, o curso tem duração de 3 anos, estarei com 38 anos, e formado e pronto para trabalhar, vc acha que com essa idade terei chance pelo menos em taxi aéreo?

    • Raul Marinho
      4 anos ago

      Conforme respondido incontáveis vezes aqui: sim.

    • Alex barros
      4 anos ago

      E se fizer primeiro pch ? Também existe vantagens pra abater horas em pca ?

  29. Diogo David
    4 anos ago

    Cara bom demais, vc ja ta com PCA E PCH???

    É o seguinte estou no segundo mes de PPav no teorico ainda.. só q com a influencia dos meus amigos eu estou doido pra mudar pra helicoptero, só q tem um problema.. meu pai, ele quer comprar uma avião pequeno pra empresa dele, (cessna ou carioca etc)
    e quer q eu pilote este avião a principio eu estava muito animado com isso.. mas agora estou querendo muito mudar pra helicoptero, e acredito q meu pai nao vai querer deixar, (ele que está pagando o curso) até pq nao tem condiçoes de comprar um R44 pra empresa, o ideal é o ”aviaozinho”, vc acha q é vantagem eu tirar só o PP de aviao, pois ai já da pra mim voar pro meu pai tranquilo e depois fazer PP e PC de helicoptero? me da uma opiniao sincera ai, muito obrigado e valeu..

    • Carlos H A Soares
      4 anos ago

      Sugiro vc meu Helicoptero o Dynali H2S e por um preço muito competitivo vai agradar a seu pai e a realizar seus sonhos.550 Km com 90 lts de Gasolina Podium e custa menos de R$ 450.000,00.chasoares@hotmail.com

      • Edvaldo Luciano
        4 anos ago

        Caramba 450 mil pow, ta o mesmo preço de um Esquilo. Qual dos 2 é melhor Um Dynali ou um Esquilo?

  30. Marcelo Silva
    4 anos ago

    Ola Sr, Raul, primeiro gostaria de parabeniza-lo pelo post que é foi de grande esclarecimento para mim, quero lhe dizer que nesta próxima semana começo o curso de piloto privado, escolhi o de helicóptero pois quero poder passar mais tempo em casa com a minha familia, vc acredita que com a minha idade de 31 anos não é um pouco tarde para estar se tornando um piloto na area e vc poderia me dizer se pilotar um helicoptero é bem mais perigoso que um avião mesmo, como eu ando vendo na web (dizem que se o rotor da calda falhar é rezar e esperar, isso é muito comum) ou ainda assim é um meio de transporte seguro. ah e se é possivel em mais ou menos 3 anos eu ja estar empregado em uma boa empresa ou se leva muito mais tempo, muito obrigado acabei que fazendo varia perguntas hehe

    • Diego
      4 anos ago

      Boa noite Raul, minha pergunta é direto, vejo em alguns sites que tem piloto de helicoptero desempregado, e que não é essa mil maravilhas como alguns sites descrerem, que tem gente querendo trabalhar de graça para acumular horas de voo, resumindo, vale a pena investir tanto dinheiro e ter um futuro incerto? Obrigado

      • Raul Marinho
        4 anos ago

        É complicado responder a esta pergunta, pois depende muito de suas qualidades individuais (um bom QI, p.ex.), de suas outras alternativas, do que vai acontecer no futuro com o segmento, etc. Mas o que posso te falar é que a carreira de PCH está estrangulada pelo fato de as seguradoras restringirem os pilotos com menos de 500h, só restando a instrução como opção para os recém formados. E com a perspectiva de ser necessária a experiência de 200h PIC para INVH, a situação deverá chegar ao caos em breve.

  31. Da Silva
    4 anos ago

    Boa noite, tenho 21 anos e me interessei por essa área após uma viagem a Argentina, onde conheci uma brasileira que fazia curso de piloto lá, pois segunda ela as horas de voô eram muito mais baratas. Gostaria de saber qual a remuneração media de um copiloto, de um piloto nacional e de um internacional. Além de querer saber os melhores locais para essa formação no Rio de Janeiro. Grato Da Silva

    • Raul Marinho
      4 anos ago

      Explore o blog, que vc vai encontrar respostas para a maioria de suas perguntas.

  32. Jonas
    4 anos ago

    Boa noite, vc sabe me dizer se posso fazer o pph em um r44 particular?

  33. Patrick
    4 anos ago

    Boa noite Sr. Raul Marinho,

    Parabéns pelos ótimos esclarecimentos.
    1)Vocë poderia informar qual o custo total para tirar a licença para pilotar helicóptero particular e comercial tbm se possível(nao precisa ser exato o valor, apenas aproximado)?Contando as horas mínimas necessárias de vöo, tudo que é preciso, etc.
    2)Quanto tempo leva para tirar a licença?Fazendo de maneira rápida cm frequëncia e também fazendo apenas uma duas vezes por semana.
    3)Na sua opiniao, é muito difícil para tirar a licença para pilotar helicóptero pessoas q nao sao da área ou que nao tenham afinidade?
    Muito obrigado.Um abraço!
    Att Patrick Miranda.

    • Raul Marinho
      4 anos ago

      Patrick,

      Eu recomendo que vc leia o meu e-book, onde vc encontrará respostas para a maioria das suas dúvidas. Depois, se alguma questão restar, volte a entrar em contato, ok?

      Abs,

      Raul

  34. Anderson Lorente
    4 anos ago

    Olá Raul!

    Sempre fui apaixonado por aviação mas nunca tive recursos financeiros para seguir na carreira.
    Hoje, aos 29 anos, finalmente possuo recursos para fazer o curso com tranquilidade.
    Gostaria de seus comentários sobre:
    O mercado tem espaço para que pessoas mais velhas iniciem suas carreiras na aviação (asa fixa/rotativa)?
    Há muita desvantagem para os que iniciam aos 30?
    O mercado valoriza, de alguma forma, cursos superiores, pós-graduações, em outras áreas? Valoriza também, de alguma forma, experiência de trabalho em outras áreas?
    Possuo inglês e espanhol fluentes. Um básico de francês. Até que ponto esse nível de idioma pode ser um diferencial na hora de encontrar um emprego na aviação, e na carreira como um todo?

    Parabéns pelo seu post. Está muito bacana.
    Agradeço sua atenção de antemão.

    Anderson

    • Raul Marinho
      4 anos ago

      O mercado tem espaço para que pessoas mais velhas iniciem suas carreiras na aviação (asa fixa/rotativa)?
      R: Velhas de 29 anos? Vc tá brincando, né?

      Há muita desvantagem para os que iniciam aos 30?
      R: Não.

      O mercado valoriza, de alguma forma, cursos superiores, pós-graduações, em outras áreas? Valoriza também, de alguma forma, experiência de trabalho em outras áreas?
      R: É relativo… Valoriza, mas nada comparável a horas de voo e QI, que é o que realmente importa.

      Possuo inglês e espanhol fluentes. Um básico de francês. Até que ponto esse nível de idioma pode ser um diferencial na hora de encontrar um emprego na aviação, e na carreira como um todo?
      R: O inglês é essencial, as outras línguas são um “plus a mais”, assim como os cursos superiores, etc.

  35. Matheus Castilho
    4 anos ago

    Olá Raul.
    Meu nome é Matheus, tenho 27 anos, sou formado em cinema e trabalho como editor de vídeo.
    A princípio eu não teria grana pra bancar as 35 (pra Piloto privado) e depois pra completar 100 horas de vôo pra tirar a habilitação pra Piloto Comercial, então eu pensei em fazer o seguinte: começo o curso teórico, vou fazendo as aulas práticas lentamente (acho que consigo no máximo 2 horas por mês). Você acha que é viável fazer isso? 2 horas vai dar mais ou menos R$ 1.200,00, é o que eu conseguiria investir por mês. Tem outra alternativa? Já ouvi falar de gente que vai pra Argentina tirar por lá, por ser mais barato, realmente compensa?
    Pra tirar o INVH e poder ser trabalhar como instrutor é preciso de quantas horas de vôo? Quanto se paga normalmente para um instrutor da asa rotativa?
    Eu queria te perguntar qual é a maneira mais viável financeiramente para alguém que quer iniciar esta carreira mas não tem absolutamente nenhum capital guardado. Penso até em fazer um empréstimo, mas será que não seria me afundar em juros? E outra, fazer aos poucos como eu comentei, não seria torturante/ridículo demorar anos pra completar 100 horas?

    Obrigado!

    • Raul Marinho
      4 anos ago

      Matheus, eu acho que a melhor estratégia é vc esquecer a formação aeronáutica nesse primeiro momento, e focar a obtenção de recursos e a poupança. Qdo vc conseguir obter os recursos para a sua formação, aí sim vc começa a estudar e a voar.
      Abs,
      Raul

  36. Julio Cezar de Oliveira
    4 anos ago

    Olá, sou estudante e esse ano concluo o ensino médio e pretendo seguir carreira como piloto de helicóptero e gostaria de saber se é melhor fazer o curso no Brasil ou nos EUA, pois conforme pesquisei a formação é mais barata nos EUA … e caso eu me forme lá a ANAC reconhece as horas de vôo e tudo mais?? E também caso eu queria poderia continuar minha carreira por la mesmo?? E uma ultima duvida o que é mais vantajoso ser feito Ciências Aeronáuticas ou Aviação Civil (Anhembi Morumbi) ??

    Desde já agradeço !!!

    • Raul Marinho
      4 anos ago

      gostaria de saber se é melhor fazer o curso no Brasil ou nos EUA, pois conforme pesquisei a formação é mais barata nos EUA
      R: Para saber se é melhor EUA ou Brasil, pesquise no blog, que existem vários textos sobre isso. Quanto ao preço, nos EUA será mais caro com certeza.

      e caso eu me forme lá a ANAC reconhece as horas de vôo e tudo mais??
      R; A licença, ela reconhece, já as horas de voo são mais complicadas – mas, em tese, é possível.

      E também caso eu queria poderia continuar minha carreira por la mesmo??
      R: Depende dos vistos de trabalho e residência que vc conseguir obter. Em termos estritamente de aviação, não há problemas.

      E uma ultima duvida o que é mais vantajoso ser feito Ciências Aeronáuticas ou Aviação Civil (Anhembi Morumbi) ??
      R: Na min ha opinião, o curso de Ciências Aeronáuticas da FACA/PUC-RS é o melhor que há no país para pilotos, apesar da ênfase ser para a asa fixa (aviões).

  37. Vitor
    5 anos ago

    Boa noite, Raul
    Muito bom seu post… gostei muito….
    Cara eu gostaria da opinião de uma pessoa do ramo, tenho 26 ano sou bancario e formado em Economia, atualmente e acho que sempre depois q me formei, não estou muito satisfeito com minha carreira…. Sempre quis pilotar, tanto que antes de fazer a faculdade não fiz um curso de PPH, por questão de distancia e na epoca financeira. Gosto de voar, tanto que voo de parapente…… Hoje tenho condição de fazer um curso e investir para seguir a carreira de piloto. Gostaria de saber o que vc acha, sei q é muito pessosal, mas alguem de fora sempre tem outra visão, vc acha que vale a pena, investir na profissão de piloto, tenho medo de certa forma, de perder meu investimento, e chegar la na frente e pensar, “sera q tomei a decisão certa….”
    Muito obrigado,
    Um abraço
    Vitor

    • Bruno
      5 anos ago

      Bom dia Raul, parabéns pelo post. Eu gostaria de entender o sistema de avaliação. Por exemplo: Fiz as 60h obrigatórias, já estou apto para voar ou é igual exame de carro/moto, agendam um dia com algum fiscal e ele avalia e emite a licença? Outra dúvida, após ter a licença, entendi que não é certo arranjar um emprego como piloto, e eu acho que quem está pensando somente em salário pode se frustrar, se é a realização de um sonho vale a pena o investimento, se for para trabalho é outra situação. No meu caso é sonho, após ter a licença, posso trabalhar de alguma maneira de graça (finais de semana por exemplo) para ganhar mais horas de voo? Tem alguma possibilidade disso acontecer? Se sim, de qual maneira? Ou seria errado, prejudicaria a categoria. Como expliquei, no meu caso é um sonho. Não vale falar para eu comprar uma aeronave! haha (brincadeira).

      • Raul Marinho
        5 anos ago

        Bruno, eu recomendo que você compre o e-book “Como tirar brevê”, que tem a resposta completa para todas essas perguntas.

  38. Rafael
    5 anos ago

    Olá Raul Boa tarde.

    Achei MAGNIFICO o seu post, e ainda mais interessantes as suas respostas nos comentários. Mas eu só fiquei com 2 dúvidas. Onde foi que você viu a hora de Helicóptero por 700,00 ? Pq quando pesquisamos na net aparecem uma série de aeroclubes com valores muito mais acessíveis, e a outra é se você sabe se é fácil ou complicado arrumar um “emprego” como instrutor.
    Abraços.

    • Raul Marinho
      5 anos ago

      Era esse o valor da hora de voo na época em que escrevi o artigo, e acho que não está muito diferente hoje em dia, pelo menos nas escolas do Campo de Marte. Mas faça uma pesquisa real (fora da internet) para confirmar.
      Sobre arrumar emprego como INVH, não está fácil, não – embora seja a única opção viável para os recém-formados.

      • Rafael
        5 anos ago

        Irei fazer essa pesquisa “fora da internet” logo logo. E o que você sabe sobre as “licenças” de cada helicóptero, e como funciona o sistema de avaliação da ANAC..

        • Raul Marinho
          5 anos ago

          Não entendi a sua pergunta…

          • Rafael
            5 anos ago

            Ouvi dizer, que mesmo depois que vc já seja um PHC você precisa ter as “licenças” para pilotar cada modelo de aeronave, queria saber se isso realmente é verdade e como funciona essas “licenças”.
            E em relação o sistema de avaliação da ANAC, gostaria de saber como é a prova teórica, e se tbm é necessário a prova prática..

      • Leandro Jeremias
        5 anos ago

        Bom dia Raul
        Estou fazendo PPH, estou com 15 horas, aprovado na anac PPH e fazendo teórico PCH, porém ouço de instrutores e pessoas do meio que alguns estão com 800, 900 horas e não conseguiram um emprego fora da instrução. Isso me deixa um pouco desanimado com a carreira. O que você acha que vai acontecer com a carreira após julho de 2014, quando será obrigatório 200 horas para INVH? tenho dúvida se o mercado não vai piorar pois acredito que não vai ter tantos alunos nas escolas para dar instrução. tem horas que penso em desistir e perder o que ja gastei do que gastar aproximadamente 90.000 e ficar empacado na instrução ou mesmo sem instrução.OBS: consigo me formar antes de julho de 2014.
        O que vc acha que vai acontecer com a carreira após 2014?
        Muito obrigado

        • Raul Marinho
          5 anos ago

          Imediatamente, nada. Mas no decorrer do tempo, em 2016+, poderá haver uma baixa oferta de INVHs no mercado, aumentando muito a remuneração deste tipo de profissional. Mas isso é só um “chute”, baseado em teoria econômica…
          O que eu acho, meu caro, é que muita coisa pode acontecer, e não dá para prever o que vai ser do mercado de pilotos depois de 2014. Especialmente os PCHs, que tem o Pré-Sal como grande incógnita… O que eu sei é que, quem não estiver qualificado, não conseguirá aproveitar as oportunidades; e que, de uma maneira ou de outra, alguém vai ter que pilotar os equipamentos que existem. A partir daí, vc tira as suas conclusões…

  39. Clecio
    5 anos ago

    Por gentileza indica alguma escola pra piloto de helicóptero em curitiba

    • Raul Marinho
      5 anos ago

      Lamento, mas não tenho esta informação.

      • Mariana Haikönnen
        5 anos ago

        Olá, Raul!

        Gostei muito dos seus textos. Vim aqui porque tenho o propósito de me tornar piloto comercial de helicóptero, mas pretendo fazer a escola nos EUA. Gostaria de saber se posso trabalhar no Brasil após me formar lá. E também, se vc tem informações de como é o exame médico aqui do Brasil para Piloto comercial.

        Obrigada.

        • Raul Marinho
          5 anos ago

          Pode, sim, é um processo chamado convalidação. Sobre a inspeção de saúde, há dezenas de posts sobre isso no blog, é só pesquisar.

          Dica: pesquise os termos “convalidação” e “RBAC-67”

  40. ana
    5 anos ago

    oi, gostaria de saber se para pilotar no Brasil os pilotos estrangeiros(helicoptero)precisam fazer alguma conversao das licencas?

    • ana
      5 anos ago

      PIloto Italiano con ATPL helicoptero GAA gostaria de saber o que e preciso(conversao de documentos, doc necessarios,tempo da buracracia, etc) p trabalhar no Brasil

    • Raul Marinho
      5 anos ago

      Há um processo chamado convalidação, para validar as licenças junto à ANAC. Mas isso não dá direito ao estrangeiro trabalhar como piloto no Brasil.

      • ANA
        5 anos ago

        OBRIGADA. GOSTARIA SOMENTE SABER SE ERA POSSIVEL CONVALIDAR. TEMOS CIDADANIA, MAS AINDA ESTAMOS PENSANDO SE RETORNAR OU NAO AO BRASIL.

  41. Tiago Serra
    5 anos ago

    Raul,

    Muitos Parabens pelo seu trabalho e apoio a todos os que aqui vêm em busca e para troca de conhecimentos, eu tenho uma duvida, sendo eu um PCH posso fazer o cheque IFRH num Robinson44? É que eu andei lendo o rbha61 (Subpart “I”) e não especifica que a aeronave de cheque na ANAC tem de ser turbina. Qual e a sua opinião? Posso eu tendo o PCH e efectuar a qualificação IFRH no R44 efectuar ou não o cheque no mesmo?

    Abraço e bons voos.

    • Raul Marinho
      5 anos ago

      Segundo o cmte Bosco (dono da EFAI, de BH) me informou, a aeronave do cheque de IFRH tem que ser homologada IFRH, e para isto, ela teria que ter A/P. Parece-me que a instalação de A/P é economicamente inviável no R-44, pelo que eu sei, daí não ser este tipo utilizado, na prática – embora, em teoria, pudesse. Sacou?

      • Tiago Serra
        5 anos ago

        Saquei ;) vai sair da carteira.

        Obrigado pela atenção.

        Abraço e mais uma vez parabens pelo seu trabalho e continua disponibilidade.

  42. André
    5 anos ago

    Bom dia Raul, esta de parabéns pelo post.
    Gostaria de saber se você indica algum curso ou faculdade para Piloto de Helicoptero aqui no Rio de Janeiro/RJ.
    Abraços.

  43. Marlon
    5 anos ago

    Vi em uma de suas resposta que quem tem visão monocular não
    pode ser piloto isso se da ao mesmo para o co-piloto ?

    • Raul Marinho
      5 anos ago

      Copiloto ou comandante é só a função que o piloto pode desempenhar a bordo: a licença é de piloto, que não pode ter visão monocular pata ser aprovado no exame medico inicial. A exceção é o piloto que já tenha a licença e perca a visão em um olho, ai há a possibilidade de continuar pilotando

      • Glauber
        5 anos ago

        Primeiramente gostaria de lhe parabenizar pelo belo artigo…muito esclarecedor.
        Tenho 35 anos e tenho muito o interesse de me tornar um piloto…Vc saberia me informar com quantos anos é o limite de idade para contratação de um PCA por uma grande cia aérea como o caso de uma TAM ou GOL?

        • Raul Marinho
          5 anos ago

          Na verdade, o momento não é o ideal para responder isso pq nenhuma cia está contratando, tenha o piloto 20, 30 ou 60 anos… Mas tomando-se por base quando as empresas contratavam, é o seguinte:
          -A TAM é a única cia mais restritiva com relação á idade. Depois dos 35 anos, é preciso ter um X a mais de horas de voo por ano adicional, e depois dos 40 fica quase impossível.
          -As demais não tem este tipo de restrição, e teve gente que entrou na Gol/Azul em 2011 com cerca de 50 anos.
          -Na aviação geral, o problema é invertido: o problema é ter pouca idade.
          Abs,
          Raul

  44. Rafael
    5 anos ago

    Fantastico, muito obrigado foi muito
    esclarecedor!!!

  45. marcio lima
    5 anos ago

    tenho umas duvidas,tenho 37 anos e gostaria de fazer uma escola p pilotos de helicopteros,terei problemas pela minha idade e tambem tive neurit optica no meu olho esquerdo e perdi completamente a visao esquerda,tem restriçoes para isso?

    • Raul Marinho
      5 anos ago

      Márcio, infelizmente a visão monocular é impeditiva, sim. Se vc já é piloto, e perde a visão em um olho, é possível continuar pilotando. Mas se vc vai para o exame medico inicial já com essa condição, vc não é aprovado.

  46. Edmir Adam
    5 anos ago

    Caro Raul
    Parabéns pelo blog, após algumas horas de pesquisa, localizei o seu blog e achei muito esclarecedor, bem redigido e sério.
    Estou com 43 anos não sou piloto nem de avião nem de Rotativa(mas amo o meio), seus posts deram-me informações suficientes para minhas decisões.
    Irei acompanhar seus posts sempre, ja gravei como favorito.
    Abraço

    • Raul Marinho
      5 anos ago

      Obrigado!

      • Alberto Corcias
        5 anos ago

        olá raul boa noite! com a virada de 2013 alguma novidade com relação a empregos para pilotos de helicopteros? o offshore parou de contratar? quanto tempo como instrutor seria necessario para completar as 500hrs em media para brigar por vagas neste setor?
        parabens pelo trabalho! obrigado pela atenção!

      • Carlos Henrique
        5 anos ago

        Raul Marinho, Boa tarde, meu caro estamos desenvolvendo um
        projeto para atuao na Segurana Pblica, o PEASP-LSA, com as
        aeronaves LSA, o Avio A-22 Foxbat (Ucraniano), o Gyrocptero
        HoneyBee G2 Tandem (EUA), e o Helicptero Dynali H2S ( Belga).Esta
        uma proposta inovadora e ousada. Vrios pases no mundo j as utilizam
        por Foras de Segurana. Em breve estaremos prontos para atuar em
        nvel nacional, j estamos com documentao bastante encaminhada junto
        a ANAC. Parcerias sero e j esto sendo montadas tanto no quesito de
        equipamentos de segurana APH e SAR, como com estudos cientficos e
        aplicabilidades.Varias frentes de atuao esto sendo desenvolvidas, e
        algumas envolvem a luta para se modificar a legislao vigente para
        que o mercado se abra de forma vigorosa, tanto para pilotos de Asa
        Fixa como para Asa Rotativa, estaremos buscando atores no pas para
        juntos empreendermos uma luta que melhore o mercado de trabalho
        para os pilotos. Se for de seu interesse iniciar tratativas e
        conhecer nosso projeto e nossas aeronaves, fico no aguardo de seu
        contato. Aqui vai o nosso website e endereos para contato. Veja
        nossas fotos. Carlos Henrique Azevedo Soares chasoares@hotmail.com
        (062)9613 38 28 Consultor Areo do PEASP-LSA Plano Estratgico de
        Aviao de Segurana Pblica, com aeronaves Light Sport Aircraft
        Representante da rea Governamental e Agrcola da: Aviation Importao
        e Montagem, http://www.voeaviation.com.br, Cabral (062)9165 94 49 Fly
        Ultraleves e Trikes, http://www.flyultraleves.com.br, Wander Azevedo
        (062)3595 42 28 Date: Fri, 11 Jan 2013 02:08:12 +0000 To:
        chasoares@hotmail.com

        • Raul Marinho
          5 anos ago

          Faço votos que vc tenha muito sucesso em seu projeto, Carlos. Mas ele foge do meu escopo de trabalho, infelizmente. Muito obrigado pelo contato.
          Abs,
          Raul

  47. EDUARDO
    5 anos ago

    Boa Tarde Raul,
    com toda a sua experiencia eu gostaria de lhe pedir alguns conselhos.
    Tenho 29 anos, sou formado em Ciências da Computação trabalho como Gerente de TI e tenho uma carreira estável. Mas atualmente me despertou um sonho de quando eu era criança de ser piloto, adoro os aviões, mas estou muito seduzido pelos Helicópteros.
    Gostaria de saber se o mercado esta bom para conseguir emprego?
    Como PCH recém formado se eu não me tornar instrutor qual seria as outras formas de conseguir chegar as 500 hs?
    E se vale a pena financeiramente investir nesse sonho?

    Obs.: Tenho medo de investir 70 mil e depois não conseguir exercer a profissão por não conseguir ter a quantidade de horas exigidas pelo mercado e vê o que era um sonho se tornar em um pesadelo.

    • Raul Marinho
      5 anos ago

      Gostaria de saber se o mercado esta bom para conseguir emprego?
      R: Não. Na verdade, está numa grave crise neste momento.

      Como PCH recém formado se eu não me tornar instrutor qual seria as outras formas de conseguir chegar as 500 hs?
      R: A opção é ter um bom QI para te indicar para um bom emprego. Se vc não tem, as opções são quase nulas.

      E se vale a pena financeiramente investir nesse sonho?
      R: Preciso responder?

      Obs.: Tenho medo de investir 70 mil e depois não conseguir exercer a profissão por não conseguir ter a quantidade de horas exigidas pelo mercado e vê o que era um sonho se tornar em um pesadelo.
      R: Pois é, se vc está avaliando a carreira como um investimento, esqueça. Aviação é para quem tem vocação, não é como um concurso público ou uma franquia. Fique no TI, que vai ser bem mais negócio para vc.

      • Carlos Henrique
        5 anos ago

        Boa tarde caro Raul, ainda no aguardo de seu comentário em resposta a minha colocações sobre aeronaves LSA e pilotos no serviço público.Att Carlos Henrique

        Date: Tue, 11 Dec 2012 19:41:58 +0000 To: chasoares@hotmail.com

      • EDUARDO
        5 anos ago

        Raul, me desculpe sou um leigo no assunto aviação, o que me fez lê quase todos os seus comentarios no seu blog foi essa vontade de um dia talvez pilotar uma dessas maquinas, eu me lembro que esse ano eu lê uma reportagem que dizia, ” Carreira de Piloto um investimento alto mas que volta voando” rsrsrsrs, bem isso me motivou a querer da os meus primeiros passos, se procurarmos na internet sobre o mercado de trabalho, quase todas as noticias são dizendo que o mercado esta muito promissor que hoje no Brasil existe 2 PCH para cada aeronave e que o ideal seria 14 PCH por aeronave, o mercado para offshore existi um déficit muito grande.
        Qual é a crise neste mercado?

          • Carlos Henrique
            5 anos ago

            Obrigado CHAS

            Date: Tue, 11 Dec 2012 21:53:12 +0000 To: chasoares@hotmail.com

            • Reinaldo Steuer
              5 anos ago

              Olá cara amigo piloto, estou com as apostilas em mãos do curso de PPH, irei estudar por conta propria por enquanto, para sentir o interesse e dar continuidade em uma escola no campo de marte, Gostaria de saber de voce, me oriente para estudar, o que devo estudar primeiro, quais as matérias devo conciliar, ondem devo me atentar mais, me empenhar etc, me ajuda com inicio de estudo, para ter uma linha saudavel. Obrigado.
              Reinaldo

              • Raul Marinho
                5 anos ago

                Faça um curso teórico de PPH, de preferência no Aeroclube de São Paulo, que vc pega as manhas de estudo rapidinho. Eu lamento, mas não tenho disponibilidade de tempo para te ajudar nisso.

                • Reinaldo Steuer
                  5 anos ago

                  Positivo Raul, Gostaria primeiro de estudar em casa, tenho que ainda fazer o exame medico, passando eu inicio o curso, que acredito só irá acontecer por volta de junho ou julho 2013, antes gostaria de ir estudando por conta, para quando iniciar as aulas, estarei mais afinado e conseguirei acimilar mais informações. Me da uma dica qualquer de estudo. De qualquer forma obrigado. abraços e bons voos.

  48. Carlos Henrique Azevedo Soares
    5 anos ago

    Caro Raul Marinho, parabéns pelo blog.
    Venho fazendo um trabalho junto a diversos atores da Segurança Pública no País, para implementar um projeto de minha autoria, que acredito será um novo marco na atividade de SP, mas principalmente criará um novo e forte mercado na aviação civil. Atividade Policial com o uso de aeronaves LSA, já em uso nos EUA. Seria criado esquadrões com LSAs, Asa Fixa, Gyros e Helicópteros de baixo custo de aquisição ( R$ 150.000,00 a 480.000,00) e de consumo. Primeiro formaria-se esquadrões com pilotos Asa Fixa, posteriormente em escala de “promoções”, pilotaria um Gyro entrando no mundo de Asa Rotativa e posteriormente como piloto de um helicóptero, ex: Dynali H2S, neste caso acredito eu que formaria um Piloto Policial com baixos custos e já desde o primeiro momento atuando em Segurança Pública e quando chegasse o momento de ser co-piloto em uma aeronave ” maior” como um AW 119(R$ 7.000.000,00) o Piloto em formação já teria uma bagagem de excelente qualidade.Diante do exposto, minha questão que cabe é a seguinte:
    A aviação de Segurança Pública no País ainda não esta regulamentada, e isto é um fato. Portanto é o momento de se colocar a questão acima e aplica-la, construir o “novo”. (Lá fora já é velho).
    Um civil CPR, pode voar com a partir de 35 horas em uma aeronave LSA. Onde as forças de SP, não tiverem pilotos para suprir a demanda,contrataria o civil para realizar os voos.
    *O militar ou mesmo o contratado no Serviço Público poderá fazer o serviço com CPR ?
    *Para Gyro um civil precisa de apenas 35 horas para se habilitar, no caso de utilizar na SP, qual a certificação a ser adotada?
    *No caso do helicóptero Dynali H2S, qual a exigência para este egresso das outras aeronaves?
    Veja bem são situações que ainda não existem e que gostaria de saber sua opinião de como trabalhar estas questões para que as mesmas não sejam dificultadas pela ANAC.Acredito fortemente que com a adoção deste projeto o mercado de aviação civil seria altamente influenciado e ficaria “aquecido”.

    Att
    Carlos Henrique

    • Raul Marinho
      5 anos ago

      O problema é o seguinte: não existe certificação de “piloto comercial” para LSAs. Ou seja: fora a atividade de instrução, o CPR só serve para hobby ou, no máximo, transporte do proprietário, jamais para uso comercial/profissional, como vc quer. Seria necessária uma alteração na legislação para seu projeto se viabilizar. Este é meu entendimento, pelo menos.

  49. JOSÉ
    5 anos ago

    olá raul…..gostaria de saber se depois de todo esse envestimento…….ainda
    teria o risco de ficar desempregado.?
    grato! Ze Rodrigues

    • Raul Marinho
      5 anos ago

      A maioria dos PCHs recém-formados que eu conheço está desempregado…

      • JOSÉ
        5 anos ago

        então não seira viável…..envestir tanto….para um futuro incerto…..tanto no PCH quanto no PCA.

        muito grato!

        Zé Rodrigues.

  50. Admo Souza
    5 anos ago

    Ola Sr Raul cara não entendi bem seu currículo vc ainda não é piloto nem de avião nem de helicóptero mas rapaz vc realmente não sei mas como piloto vc é um ótimo professor seus postes fão fantástico deixando pouco espaço para duvida acho que isso vem de sua experiencia escrevendo e como palestrante não é? obrigado ótimo post pelo menos para mim iniciante sem nenhum conhecimento prévio e aviação

    • Raul Marinho
      5 anos ago

      Como não sou piloto? Sou PC-IFR/MLTE, tenho CCT de PLA, Jet Training, ICAO, CRM… Só não tenho emprego ainda.

      • Reinaldo Steuer
        5 anos ago

        Rual Tudo bem? Estou querendo fazer o curso,prova ANAC exames medicos, etc, para me tornar piloto, sou de classe media baixa, então irei andar conforme a entrada de dinheiro, gostaria de saber de vc, tenho 34 anos, iria conseguir um trabalho ao termino dos cursos sendo piloto comercial, no caso em 2013 concluindo todos os exames de cheque, quais minhas chances na asa rotativa, a qual desejo aprender?
        Obrigado e parabéns pelo blog.

        • Raul Marinho
          5 anos ago

          Honestamente? A persistir a situação atual por que passa a aviação, baixas. Só com o PCH, sem qualificações adicionais (ex.: IFRH) e sem um bom QI, está muito difícil obter uma colocação de piloto hoje em dia.

      • Admo Souza
        5 anos ago

        Disculpe pensei que vc estive-se formação o que li de seu curriculo era que vc era empresario e escritor mas mesmo assim acho que nem muitos pilotos experientes conseguem explicar esse assunto tão bem como vc. Não quis ofendelo.

        • Raul Marinho
          5 anos ago

          Não ofendeu, fique tranquilo. Mas vc poderia ter lido a pagina “SOBRE O AUTOR”, e evitar o mal entendido.

  51. Jéssica
    5 anos ago

    Ei Raul, tudo bem? Gostaria de saber se você possui conhecimento de qual faculdade em BH, é melhor conceituada no que se referente ao curso de PPA e PCA. Se caso não for de seu conhecimento, tem alguém ou um local que possa me sugerir para adquirir tal informação? Desde já agradeço. Abç

  52. andrepescada
    5 anos ago

    Boa noite Raúl,
    Tive a ler o post sobre a escola hillsboro e achei bastante interessante, pois parece que tem algumas vantagens, preço e tempo da formação, boa frota, parece ser uma escola com experiência, um sítio onde é possível voar em diferentes condições e para terminar parece que é garantido trabalhar como instrutor e com “alguma” segurança para acumular horas de voo, além de estar também incluído no pacote caso o aluno esteja interessado IFRH o que parece também importante para quem quer seguir a carreira de piloto comercial de helicópteros. O que eu queria perguntar, e queria fazê-lo a alguém que não esteja directamente relacionado com a escola, era o seguinte:
    Será que eles conseguem garantir realmente o primeiro emprego como instrutor aos seus alunos? não teria para isso os alunos estarem sempre a crescer exponencialmente? E em termos de qualidade de instrução? Eu se me inscrever na escola vou querer um instrutor com experiência! O mesmo se pode passar com os meus futuros alunos será que vou estar preparado para dar uma boa instrução? Não sei se me faço entender…
    Em relação às horas de voo a ANAC continua a validar apenas 100 para cada 300 feitas nos USA?
    A convalidação será assim tão rápida 6 dias úteis? ou será 6 meses como o Raúl já referiu num comentário? Qual o valor aproximado a ser pago para conseguir a convalidação FAA para ANAC?
    E por último em relação às plataformas offshore os requisitos são mesmo as de PCH com IFRH e 500 horas de voo no mínimo mesmo que seja num R22 não pedem horas de voo em helicópteros de turbina?
    Queria felicitá-lo mais uma vez pelo blog, agradecer pela informação disponível, e pedir desculpas por tantas perguntas…
    Abraço
    André
    .

    • Raul Marinho
      5 anos ago

      1)Será que eles conseguem garantir realmente o primeiro emprego como instrutor aos seus alunos?
      R: Se alguém te falou que GARANTE emprego, mentiu. O que há é uma PERSPECTIVA DE CONTRATAÇÃO do sujeito como CFI (INVA) se o desempenho do sujeito no curso for bom, e se houver vaga. O que acontece é que eles preferem contratar estrangeiros porque os americanos querem fazer só umas horinhas como CFI e se mandar para outros empregos, enquanto os estrangeiros com visto F1 ficam 2 anos direto trabalhando; e também porque os americanos nativos conseguem mais facilmente um emprego na aviação geral, ganhando mais e trabalhando menos. Mas pode acontecer de, quando você se formar, haver pouca necessidade de CFIs, ou então a sua turma ser excelente (todos melhores que vc), e vc não ser contratado. Isso não é o esperado, mas pode acontecer.

      2)não teria para isso os alunos estarem sempre a crescer exponencialmente?
      R: Não é uma pirâmide, quanto a isso fique tranquilo. O que há é uma rotatividade muito elevada de CFIs…

      3)E em termos de qualidade de instrução? Eu se me inscrever na escola vou querer um instrutor com experiência! O mesmo se pode passar com os meus futuros alunos será que vou estar preparado para dar uma boa instrução? Não sei se me faço entender…
      R: Entendo o seu ponto. Mas fique tranquilo, que as escolas (não só lá, aqui tbém) mesclam as missões com instrutores mais experientes com menos experientes, é assim mesmo. E lembre-se que, se vc fizer o curso no Brasil, os INVAs serão menos experientes e bem formados ainda…

      4)Em relação às horas de voo a ANAC continua a validar apenas 100 para cada 300 feitas nos USA?
      R: Não é bem isso. O que acontece é que, qdo vc volta com o CPL ao Brasil, que nos EUA requer 150h, a ANAC só reconhece o mínimo do curso de PCH no Brasil, 100h. Mas é possível convalidar as horas, desde que vc consularize seu logbook num consulado brasileiro, e também o logobook americano é considerado pelos empregadores no Brasil.

      5)A convalidação será assim tão rápida 6 dias úteis? ou será 6 meses como o Raúl já referiu num comentário?
      R: Na realidade, tem de tudo. Os prazos melhoraram depois da publicação do RBAC-61, realmente, mas ainda vejo gente reclamando que está esperando há meses… Agora, mudou a gerência do GPEL, e as perspectivas são melhores, mas se vc quer ter certeza de um prazo, esqueça: isso ainda é uma loteria.

      6)Qual o valor aproximado a ser pago para conseguir a convalidação FAA para ANAC?
      R: Para a licença de PCH, vc vai ter que pagar umas 3h de adaptação, mais 2h de cheque, 5h no total. A R$700/h no R-22, isso vai dar R$3,5mil. Mais taxas da ANAC, etc., pode contar com R$4mil. Já para o IFRH, a coisa complica, pois vc vai ter que arrumar um helicóptero homologado IFRH para o cheque. Aí, se vc não tiver o TIPO do helicóptero a ser utilizado, vc vai precisar fazer o ground mais a adaptação, mais o cheque do TIPO, também umas 5h, só que num equipamento muito mais caro, talvez um Esquilo ou um Agusta (R$7-8mil/h!!!), e depois fazer o cheque de IFRH propriamente dito (mais 2h). Isso pode representar mais de R$40mil, para vc ter uma ideia. Por isso, talvez o mais sensato seja vc manter o IFRH sem convalidação, e só qdo vc for contratado por um operador que tenha o equipamento IFRH, vc convalide a sua habilitação já no equipamento do patrão. Sacou?

      7)E por último em relação às plataformas offshore os requisitos são mesmo as de PCH com IFRH e 500 horas de voo no mínimo mesmo que seja num R22 não pedem horas de voo em helicópteros de turbina?
      R: Pode ser tudo no R-22, sim. Mas eu estive ontem no seminário da ABRAPHE, e me disseram que não estão contratando ninguém para as plataformas. Tá assim de PCH com 500h+ no mercado esperando a vez, e nada… Por incrível que pareça, tá feia a coisa tbém na asa rotativa…

  53. Clever
    5 anos ago

    Raul , bao tarde
    No caso de fazer o PCH primeiro e depois o PCA, quantas horas teria de ser feito de avião??

    • Raul Marinho
      5 anos ago

      Pode reduzir em ate 100h de voo, desde que todos os requisitos do RBAC sejam cumpridos.

  54. Reinaldo Steuer
    5 anos ago

    Olá, Estou querendo engressar na area de piloto, avião ou helicoptero, sou de classe media baixa, mais pra baixa do que pra cima, rsrs, o que vc me aconcelha, PCA ou PCH? ambos me motiva a fazer, e como vc falou posso dispensar matérias, e horas de voo, podendo ter um emprego promissor com meus 33 anos de idade. Qual seria o caminho mais rápido para obter um salario? Obrigado e parabens pelo Blog.
    Sou formado em Sistemas de informação, e desempregado atualmente, tenho algum dinheiro guardado, mas sei que irei precisar de muito mais. Me ajuda ai, preciso decidir.
    Obs: tenho tela de filó no abdomen, seria um empace para conseguir o exame médico? Mais uma vez obrigado

    • Raul Marinho
      5 anos ago

      Reinaldo, não existe um caminho melhor em termos absolutos; cada pessoa tem uma resposta para esta pergunta, e para vc encontrar a sua, só se aprofundando no assunto: explore mais o blog, frequente um aeroclube, converse com as pessoas da área, comece um curso teórico, faça um voo de incentivo, leia revistas especializadas, enfim: adquira mais informação sobre a aviação. Quanto ao seu problema de saúde, se ele não apresenta sequelas, vc não deverá ter problema.

      • Admo Souza
        5 anos ago

        Ola Raul vc dissse que pretendi ser piloto tanto PCH como PCA vc ja terminou tudo?
        2º O seu livro ja está a venda?

        • Raul Marinho
          5 anos ago

          Não, só conclui o PCA ate o momento. E o livro ainda está sendo escrito.

  55. Diego
    5 anos ago

    Boa Noite Raul!
    Tenho 26 anos e sou funcionário público. Há 2 anos estou tentado iniciar os procedimentos p/ obtenção do PCH e mudar de carreira. Minha dúvida é a seguinte: Após obter o PCH, eu conseguiria ser instrutor sem abdicar do meu atual emprego (jornada de trabalho de 6h/dia)?
    Agradeço desde já.

    Diego

    • Raul Marinho
      5 anos ago

      Poderia. Tudo vai depender do seu acordo de trabalho com a escola que lhe contratasse.

  56. Rodrigo Almeida
    5 anos ago

    Prezado Raul Gostaria de perguntar a voce sobre as 60hs necessárias para PCH, sendo PC/IFR. Sendo PC/IFR, serão necessários somente as 60 hs para checar PCH? E as provas teóricas?

    • Raul Marinho
      5 anos ago

      Sim. E as provas teóricas de meteorologia e navegação tbem são dispensadas.

      • thiago
        5 anos ago

        Raul, posso ter meu próprio helicoptero e transportar passageiros sendo PPH ou preciso ser PCH? Caso eu possa praticar este tipo de atividade essas horas voadas como PPH transportando passageiros são somadas para atingir as 100 horas necessárias para o PCH ou essas horas devem ser voadas com instrutor? E caso eu possa praticar esta atividade de transporte de passageiros como PPH com helicóptero próprio seria uma atividade viável, eu consegueria clientes nesta situação? Obrigado

        • Raul Marinho
          5 anos ago

          Para pilotar de forma remunerada, é obrigatório ter a licença de PCH. E para que o helicóptero possa ser usado no transporte remunerado, é preciso que ela seja registrada em nome de uma empresa de táxi aéreo. Ou seja: nem uma coisa, nem outra.

  57. Diogo
    5 anos ago

    olá, estou começando a pesquisar sobre ser piloto e o seu blog foi a melhor fonte que eu achei até o momento, realmente muito bom! Estou interessado em PCH off shore. Para tanto, é necessário IFRH? E, iniciando como copiloto do helicóptero, também precisa já ter 500h? Outra dúvida, moro em curitiba e a UTP-PR tem um curso de ciências aeronáuticas e pilotagem profissional de aeronaves. É bom fazer a faculdade ou estaria apenas desperdiçando dinheiro? Se possível, da uma olhada na grade curricular e sua opinião sobre o custo x benefício do curso. http://www.utp.br/cursos/facaero/Tecnologia_Pilotagem_Aeronaves.asp Obrigado

    • Raul Marinho
      5 anos ago

      Estou interessado em PCH off shore. Para tanto, é necessário IFRH?
      R: Sim, mas como obter essa habilitação por conta própria é muito difícil no Brasil, as cias costumam contratar pilotos só com o IFRH teórico e simulador (que pode ser IFRA).

      E, iniciando como copiloto do helicóptero, também precisa já ter 500h?
      R: Sim.

      Outra dúvida, moro em curitiba e a UTP-PR tem um curso de ciências aeronáuticas e pilotagem profissional de aeronaves. É bom fazer a faculdade ou estaria apenas desperdiçando dinheiro? Se possível, da uma olhada na grade curricular e sua opinião sobre o custo x benefício do curso.
      R: “Desperdício de dinheiro” é um termo muito forte, mas eu diria que é dispensável.

  58. André Pescada
    5 anos ago

    Raúl, Antes de mais quero felicita-lo plo seu blog: excelente!!! Depois de 3 dias a pesquisar informações sobre aviação, feliz a hora em que encontrei este seu blog, com excelentes matérias já postadas, perguntas pertinentes, e as suas explicações/respostas: simples, sem rodeios, deveras informativas e cheias de conhecimento e sabedoria. Obrigado por este seu “serviço público” porque é graças a pessoas como vc que as pessoas por vezes conseguem ter as informações que necessitam e não através das entidades que deveriam ser responsáveis por isso. Obrigado mais uma vez. Sou português, tenho 32 anos, casado com uma brasileira de Aparecida- SP e desde de novo que tenho o sonho de ser piloto mas agora de uma forma mais consciente, antes de uma forma mais utópica, ainda com uma tentativa de entrada na força aérea durante a minha licenciatura em educação física. Depois de uma conversa com um amigo com as mesmas ambições e algumas pesquisas na internet começei a alimentar este meu sonho. E agora a acreditar que é possível! A situação do meu país infelizmente agora não é a melhor e a situação de migração parece que se está a inverter entre povo brasileiro e português. De tal forma que estou pensando em me mudar para São Paulo. A minha pergunta é se eu enquanto português posso tirar o curso de PCH+INVH+IFR e trabalhar ai no brasil? E se com o meu curso estaria habilitado a trabalhar também como PCH na europa e/ou noutros continentes? Abraço André

    • Raul Marinho
      5 anos ago

      Muito obrigado pelos seus elogios e comentários, mas, infelizmente, no seu caso eu não poderei ajudar muito.

      Eu acho que existe uma exceção no CBA para cidadãos portugueses poderem atuar como pilotos profissionais no Brasil (todos os outros estrangeiros, eu tenho certeza que não pode), entretanto eu não conheço o texto legal, e portanto não tenho condições de te orientar corretamente quanto a isto. De qualquer maneira, por você ser casado com uma brasileira, acredito que não haveria dificuldades para você conseguir a cidadania brasileira, e resolver essa questão independente do comentado acima.

      Quanto a você usar a sua carteira de PCH da ANAC na Europa, há a necessidade de convalidação na EASA/JAA, o que não é um processo que eu conheça com profundidade também. O que eu sei é que este não é um processo fácil, como é a convalidação na FAA, por exemplo.

      Lamento por não ter ajudado muito.

      Abraços,

      Raul

    • Giovano
      5 anos ago

      Prezado Raul, trabalho na aviação comercial há 6 anos, gostaria apenas de lhe parabenizar, na minha opinião suas informações são muito solidas e condizentes com a realidade, muito bom trabalho!

  59. Mauriccio Alves
    5 anos ago

    Fantástico Raul, você discorreu nos pontos chaves do meu dilema. Estou iniciando agora, teórico de PP, mas estou me preparando tanto para o Exame PPA quanto o PPH, pois ainda não me decidi por completo. Entretanto, nunca havia pensado na possibilidade de primeiro um e depois o outro. Desconhecia essa vantagem do abatimento das horas. Pergunto, a mesma vantagem existiria no caso inverso, ou seja, primeiro o PCH e depois o PCA?

    • Raul Marinho
      5 anos ago

      Existe também, só que a vantagem financeira é muito menor, pois vc teria que pagar as horas mais caras para reduzir as mais baratas. Se vc fizer primeiro o curso de PCA, vc usa as horas mais baratas para reduzir as mais caras, que é o que faz mais sentido.

      • Mauricio Alves
        5 anos ago

        Entendi! Muito obrigado, ajudou muitíssimo! Abs!!

  60. David
    5 anos ago

    Bom dia Raul.
    Realmente seu blog é ótimo, Parabéns mais uma vez!

    No final do texto, vc menciona o seguinte vantagem;

    “Uma outra vantagem de se obter o PCA inicialmente é que a habilitação IFRA ajudará a obter a disputadissima IFRH que hoje vale ouro”

    Sou PCA/MULT/INVA/IFRA, quais são essas as vantagens de hj ser detentor do IFRA sobre o IFRH?

    Antigamente quem tinha o IFRA, podia obter IFRH mais facilmente, e eu concordo pois já que o enquadramento das categorias A dos procedimentos em uso são os mesmo para ambos.

    Amo o que faço, hj voo na executiva e dou algumas instruções quando consigo ou estou em minha base, porém vejo a aviação de helicoptero bastante interessante pois tenho varios amigos comandantes/instrutores de S-76/S-92 na off-shore.

    Tenho habilitações também de PPL e INVP (aconcelho a todos que façam um voo pelomenos 1 vez na vida).

    Bom voo a todos!!

    • Raul Marinho
      5 anos ago

      o que eu quis dizer é que, uma vez habilitado em IFRA, ficaria muito mais fácil para o piloto aprender a voar IFRh (na verdade, é quase a mesma coisa), e que as empresas que contratam copilotos para atuar na operação offshoire levam isso em conta. Mas, em termos de regulamentos, a vantagem é mínima: somente a CCT teórica é que é dispensada, os voos reais e o treinamento em simulador têm que ser refeitos para o contexto da asa rotativa.

    • Davysson
      5 anos ago

      Boa Noite David , Poderia me informar onde por exemplo se faz instrução de S-92 ?
      Grato , So Por Curiosidade.

  61. Ótimo artigo!
    Raul, estou pensando em fazer o curso teórico de PCH á distância na escola Aerocurso. você tem alguma experiência com esse tipo de curso? se o ensino é de qualidade?
    abraço

    • Raul Marinho
      5 anos ago

      Não conheço esse curso à distância, mas em princípio recomendo que vc faça um curso presencial. Independente da questão pedagógica, os aspectos de “networking” são muito importantes na aviação.

      • Leandro Jeremias
        5 anos ago

        Bom dia Raul,
        Comecei meu PPH esse mês e estou com algumas dúvidas
        Quanto as aulas praticas, você recomenda eu fazer toda ela, PPH e PCH numa mesma escola ou posso faze-las em escolas diferentes, e mesmo o PC em mais de uma escola?
        Uma outra dúvida é de como entrar no mercado de helicóptero em linhas de transmissão, é menos tempo de horas que plataforma?, mais facil de entrar? e penso que não necessita de IFR?
        muito obrigado

        • Raul Marinho
          5 anos ago

          Fazer tudo numa mesma escola ou em escolas diferentes é uma decisão que vai depender do quão satisfeito vc está com o local onde vc está voando. Não existe uma regra específica sobre o que é melhor, só não seria recomendável efetuar um número muito grande de transferências, especialmente num mesmo curso – ex.: trocar de escola mais que 3 vezes no PCH.
          Eu desconheço o mercado de linhas de transmissão. Sei que exige grande experiência, mas não sei qto, e nem se requer IFRH.

    • Carlos, não existe nenhum curso de PC, seja “A” ou “H” que seja homologado pela ANAC via ensino a distância.

      Esse que eles ministram é o de PP, pois até então, o curso de PP não é obrigatório para inscrição na banca. Ou seja, vc pode tanto estudar sozinho como estduar num curso qualquer, homologado ou não. Mas isso vai acabar também. Em Junho de 2013 já será obrigatório o diploma de curso PRESENCIAL pra que vc consiga marcar sua banca.

      • Descupa ,escrevi errado.é PP mesmo. o link é esse http://www.aerocurso.com/?gclid=CLrdpZ30kLICFYqR7QodmzAAcg . Como os cursos ficam longe da minha casa vai ser uma ótima pra poupar tempo e não vou precisar trancar a faculdade. Vc acha que vale a pena investir nesse tipo de curso para PP?

        • Raul Marinho
          5 anos ago

          Não conheço este curso, então não tenho como avaliar. Mas, se for nessa linha, existem cursos em CD e pela internet tbem. Avalie e escolha.

        • Complementando o que o Raul disse, Carlos: Existem vários CDs com software interativo pra estudar em casa. Um muito famoso é o tal de e-fly.

          Se vc eh um cara que tem auto-disciplina e não tem dificuldade de estudar sozinho, eu te recomendaria comprar os livros todos e estudar por conta própria. Vc salvaria ai uma grana que pode ser util na hora de bancar o curso teorico de PCH, que nesse caso é presencial e custa em média R$2500,00

          Boa sorte!

          • Obrigado, vocês ajudaram bastante. Eu sou mais do tipo auto-didata ,acredito que vai ser a melhor opção! E com sorte marco a prova antes que exija o curso homologado.
            abraço

  62. Lorran Mendonca
    5 anos ago

    Muito bom seu artigo, sou PCA FAA e to fazendo curso de helicoptero tmb, qnd falei p um cmte de avião que iniciei no helicoptero, ele me disse que um piloto nunca vai ficar bom nas duas aeronaves, que era melhor eu escolher uma opção apenas, mas não dei ouvidos a ele e seu artigo me inspirou ainda mais a continuar… Muito obrigado

    • Raul Marinho
      5 anos ago

      Imagina! Conheço vários bons pilotos da asa fixa e rotativa!

  63. leticia
    5 anos ago

    ola raul eu to em duvida de fazer faculdade de aviaçao pq eu quero ter um familia e um acho que nao da para ter um familia sendo piloto de avião me da um dica

  64. Richard Alberto
    5 anos ago

    Você indica uma faculdade ou aeroclube? E quando você termina o curso, consegue um emprego meio que rápido?

    • Raul Marinho
      5 anos ago

      Faculdade, indico a PUC-RS. Curso teórico em SP, indico o Aeroclube de S.Paulo. Para o pratico de avião em SP, indico os aeroclubes de SP, Bragança e Jundiai, além da EJ.

      E qto à sua ultima pergunta… Bem, leia o blog que vc encontra a resposta.

  65. Luan Tavares
    5 anos ago

    Olá Raul. Sobre o esquema 15×15 no offshore, nos 15 dias de trabalho, o piloto passa as noites na empresa mesmo que more perto?

    • Raul Marinho
      5 anos ago

      O piloto normalmente dorme num hotel pago pela empresa, próximo ao aeroporto em que fica a sua base. Agora, se o cara quiser morar ali perto os 30 dias do mês, acho que a empresa vai achar ótimo – menos despesas com hotel.

  66. Vinícius
    5 anos ago

    Raul ,
    Estou começando o PPH e pretendo me formar em PCH INVH com IFRH. Só que meu sonho pode estar ameaçado mpela minha idade ??
    Fiz 48 anos , mas tenho uma boa saude fisica e mental , mas penso que pela idade posso ser preterido ?
    Temos bons amigos que podem me ajudar nas 500 horas /voo , com isso pretendo chegar mais rapido a ele .

    • Raul Marinho
      5 anos ago

      Não vejo a sua idade como um empecilho. Ponha-se na situação de um proprietário de helicóptero: por que vc iria dispensar um cinquentão para contratar um moleque de 20 e poucos anos?

      • Vinícius
        5 anos ago

        Vendo por esse algulo ,sim. Mas penso na vida util do piloto. Seria até que sua saúde permitisse ?
        Enquanto conseguir tirar ao CCF ? Quais os exames para se renovar o CCF , são esses exames periodicos de sangue , urina , resistencia física ? Obrigado pela atenção.

        • Raul Marinho
          5 anos ago

          Mas penso na vida util do piloto. Seria até que sua saúde permitisse ?  Enquanto conseguir tirar ao CCF  ? R; Sim, e até que sua mente consiga acompanhar a evolução do negócio. Tem gente com saúde perfeita, mas a cabeça parou de evoluir há 30 anos, aí não dá… Quais os exames para se renovar o CCF , são esses exames periodicos de sangue , urina  , resistencia física ?  R: sim, mas para detalhes, baixe o RBAC-67 cujo link está no blogroll.

  67. Rafa
    5 anos ago

    Olá Raul, Gostaria se possivel, de uma estimativa caso comece o curso (ex: Janeiro 2013) para Piloto Helicoptero ou Avião, quanto tempo depois estarei pronto para procurar um emprego? Voce sabe se é possivel conseguir um “desconto” pagando a vista o curso? Muito Obrigado!

    • Raul Marinho
      5 anos ago

      Se vc tiver todo o dinheiro, e encontrar uma escola com boa disponibilidade, vc se forma PCH em menos de 1 ano. E, sim, é possível negociar descontos se vc pagar à vista.

      • Rafa
        5 anos ago

        Obrigado Raul. Você recomenda alguma instituição em São Paulo ou nas proximidades para recomendar?

        • Raul Marinho
          5 anos ago

          Conheço varias, mas prefiro não recomendar. Lamento.

          • Rafa
            5 anos ago

            Obrigado Raul.

  68. Édi
    5 anos ago

    Ola Rau, muito bom seu blog…a internet não teria tanta força se não ouvesse pessoas como você, que aproveitam esta fantastica tecnologia para expor suas ideias e opiniões, ao mesmo tempo que ajudam muita gente.

    Gostaria de saber se acaso pode dizer algo sobre piloto de linha aérea ex: gol tam azul, etc
    Esta questão de ficar tanto tempo fora de casa é para todos? ou existem pilotos que vão e voltam quase todos os dias para dormir em seus lares?
    Pretedno iniar o curso ainda este ano, ainda estarei começando a realizar um grande sonho de ser piloto.mas hoje, ja sou casado e tenho filho. minha rotina esta acostumada ao lado deles, se i que como piloto deverei ficar mais longe do que hoje, mas gostaria mesmo de saber se esta distancia é taum grande a ponto de ficar duas semanas fora direto, algo neste sentido..
    agradeço atenção amigo

    • Raul Marinho
      5 anos ago

      Na linha aérea, os pilotos costumam passar entre 8 e 16 dias em casa, por mês. Varia de acordo com a cia, a época do ano, etc. Na aviacao geral, há mais possibilidades de trabalho com poucos dias passados longe de casa.

  69. karine
    5 anos ago

    oi raul bom dia :)
    bom, meu nome é karine e meu sonho é ser piloto de helicóptero ou avião.
    quero saber se para ser piloto de avião é obrigatório saber falar inglês?
    e como faço para ter essas 500hs com mais facilidade, seria trabalhando com instrução de voo?
    e se você conhece alguma escola de avião que possa me indicar aqui em recife.
    agradeço!

    • Raul Marinho
      5 anos ago

      é obrigatório saber falar inglês?
      R: Não.

      e como faço para ter essas 500hs com mais facilidade, seria trabalhando com instrução de voo?
      R: É a opção mais popular.

      e se você conhece alguma escola de avião que possa me indicar aqui em recife.
      R: Nào. Fale com o Fred Mesquita, do blog Arquivos Aeronáuticos, que ele pode te ajudar.

  70. Luciano
    5 anos ago

    Ola, Raul

    Meu nome Luciano, seu Blog é tudo que um futuro piloto quer saber, e o mais interessante e a forma que você aborda os assuntos sendo, nem sempre o que nos queriamos escutar mas sim o que devemos saber.
    Gostaria de sua orientação, tenho 32 anos sou funcionario Púlblico Estadual do estado de Minas Gerais,da secretaria de estado de defesa social, meu grande sonho senpre foi ser piloto de helicoptero, maquina que sempre admirei, so que antes nao conseguia nem passar a mão em um..rss hoje fazendo meus planos financeiros tenho condições financeiras de checar a pch em dois anos, o que você me diria?
    devo seguir meu sonho, e tentar me realizar futuramente para essa carreira ou com minha idade não da mais?
    Muito obrigado. Deus te abençoe

    • Raul Marinho
      5 anos ago

      O teu problema não é a idade. Vc não está velho para a aviação, principalmente para a asa rotativa. O complicado é como vc vai fazer para chegar às 500h, que é qdo. um PCH se viabiliza profissionalmente…

      • Luciano
        5 anos ago

        Sendo dar intrução uma opção para gerar horas, como e o mercado de trabalho para instrutores?
        obrigado

        • Raul Marinho
          5 anos ago

          Embora tenha perdido um pouco do vigor do que era até o ano passado, ainda é a melhor opção de trabalho para recém formados.

  71. Francis McLarem
    5 anos ago

    Sr.Raul eu sou angolano e me chamo Francisco Garcia primeiramente parabeniza-lo pelas informaçoes passadas pois foram de uma grande valia pra mi que tambem sou um grande fanatico e obssecado pelos ares e pela vontade de voar.
    Eu sou apaixonado pelos helicopteros mais muito mais por caças e no meu pais n tem curso para essa area,eu gostaria de saber 1º se o Brazil lecciona esse tipo de curso 2ºmais ou menos o custo e 3º gostaria de saber quais sao outros paises que lecionam, e por fim se este tipo de aviaçao(obviamente com fim militar) é mais complexa comparando com as outras.Obrigado Raul

    • Raul Marinho
      5 anos ago

      Aviação militar aqui no Brasil é só para brasileiros. É de graça, mas tem uma prova dificílima para entrar.

    • Sérgio
      5 anos ago

      Saudações Raul,
      Olha em relação as alterações no novo RBAC 61 que trata de licenças, habilitações e certificados de pilotos,gostaria de saber seu ponto de vista,e opiniões que podem ser levadas em considerações que podem ter chego a seu conhecimento,,,,,
      Sei que é um assunto delicado.
      Fico no aguardo.

  72. salesio vieira bif
    5 anos ago

    ola Raull !!
    trabalho de marinheiro e meu patrao tem helicoptero
    vou começar o pph daki 30 dias, meu primo (junior estopazole )
    voa na lider (plataforma) seguinte,eu posso faser minhas horas de voo
    com helioptero do meu patrao e com o meu primo de estrutor na quinzena de folga dele??
    GRATO

    • Raul Marinho
      5 anos ago

      Das 35h do curso de PPH, pelo menos 15h deverão ser voadas no helicóptero de uma escola homologada. As 20h restantes poderiam ser voadas no helicóptero do seu patrão desde que o instrutor tenha a carteira de INVH.

  73. Márcio Santana
    5 anos ago

    Raul, muito obrigado por nos fornecer preciosas informações! Eu dei uma pesquisada aqui e no ” CANAL PILOTO” mas não encontrei, especificamente, como funciona a obtenção da habilitação do IFR para helicópteros. Obviamente você não tem como saber os valores de tudo que é escola, mas você teria ideia de quanto custa? são necessárias quantas horas? vi no site da EFAI e do NEP, mas sem maiores detalhes. Obrigado.

  74. Diogo Augusot
    5 anos ago

    Caro Raul, boa noite. Inicialmente parabéns pelo Blog e riqueza de informações aqui detalhadas. A minha pergunta é sobre a validação de cursos PCH/PCA e aproveitamento de horas INVH feitos em outros países. Aqui foram mencionadas licenças obtidas nos USA, Estados Unidos, porém a minha pergunta é sobre a Bolívia, país onde estou morando atualmente, posso validar a licença aqui obtida junto a ANAC? Qual o tempo aproximado para a validação da mesma? Obrigado e bom trabalho.

    • Raul Marinho
      5 anos ago

      Com a Bolívia é a mesma coisa, já que ela é membro da ICAO.

  75. Barros
    5 anos ago

    OLÁ RAUL,
    Gostaria de comunicar aos amigos que, depois de pesquisas de preços finalmente consegui AULAS PRÁTICAS
    com(R-22 e R-44) PARA PP E PC com preços reduzidos no mercado para pequenos pacotes de compras,e alojamento grátis,obrigado Raul pela oportunidade.
    Contato;
    sergioship@hotmail.com

    • Raul Marinho
      5 anos ago

      Parabéns, Sérgio!Vc poderia detalhar onde foi que vc conseguiu esse pacote, quanto está pagando por ele? 

      • Barros
        5 anos ago

        Boa Tarde Raul,
        A escola fica no Paraná -Pr,porém preciso encaminhar diretamente os e-mails dos interessados ao gerente administrativo da mesma para futuras contratações das horas.
        Mas respondendo a pergunta fica; Valor de R$600,00 Dependendo da quantidade de alunos posso conseguir um pouco mais de desconto.

        Obrigado.

    • thiago
      5 anos ago

      onde seria amigo?

  76. Sebastião
    5 anos ago

    Raul, parabéns pelas orientações! Seria mais barato realizar o curso de PPA e depois abater horas para PCH? Isso é permitido?

    • Raul Marinho
      5 anos ago

      A licença de PPA não abate horas para PCH, mas a de PCA sim: 40h.

      • Matheus
        5 anos ago

        Raul , porfavor estou a procura a muito tempo ! me de uma ”base salarial” de um piloto de r44?
        Seu primeiro salario ? Quanto é o seu salario ”minimo”??

        Muito Obrigado!

  77. Davysson Souza
    5 anos ago

    Raul
    Apos Concluir PCH , PPH , INVH , IFR ; Qual Seria o Proximo Passo Para Ingressar Na Carreira Off Shore ?

    Obrigado .

    • Raul Marinho
      5 anos ago

      Mandar o currículo para as empresas de taxi aéreo que operam nas plataformas…

      Enviado via iPad

      • Davysson Souza
        5 anos ago

        Obrigado Raul
        Pesquiso em sites e etc , mas nenhum fornece resposta concreta , somente fala que esta em expansão , faixa salarial , entretanto como ingressa nao fornecem .

        Abraço

        • Raul Marinho
          5 anos ago

          Já tentou se comunicar com essas empresas? Mande um e-mail, pergunte como fazer para enviar currículo, etc.

  78. Gustavo
    5 anos ago

    Olá Raul,

    Tudo bem?

    Primeiramente, parabéns pelo artigo. Foi muito útil para tirar algumas dúvidas que eu estava tendo.

    Gostaria de saber se você pode me ajudar em um ponto: posso comprar um Ultraleve (por exemplo, um Super Petrel LS, que muito me atrai) para fazer horas e assim contar para meu PC?

    Outra pergunta é se com a mesma aeronave (Ultraleve), após ter o PC, eu posso acumular horas para servir como experiência (que é essencial para PCA). Caso Ultraleves não contem horas, qual aeronave de bom custo / benefício você recomenda para comprar para voos particulares, apenas a passeio (e aventuras) que sirva também para o acúmulo de horas?

    Espero que você possa me ajudar e agradeço desde já!

    Abraços!!
    Gustavo

    • Raul Marinho
      5 anos ago

      Horas em ultraleve não contam para obtenção de licenças de PP ou PC, só horas em avião homologado (MNTE ou MLTE).
      E, sinceramente, eu não recomendo adquirir uma aeronave própria para instrução. Não vale a pena financeiramente, e vc vai precisar de 200h para checar o PC, ao invés de 150h.

      • Barros
        5 anos ago

        Olá Raul,
        Estou aqui na escola fazendo o curso PP e PC prático e teórico seguido de INHV,no entanto tenho lido e acompanhado seu blogg,olha parece ser muito difícil o PRIMEIRO em prego,na verdade não sei exatamente o que pensar sobre o futuro,a muito tempo atrás senti respeito e vontade por esta profissão admiro vc e a todos que conseguiram,espero conseguir também alguma chance de exercer pois muitos alunos depois de formados vi que ficam sem chão para pisar ou melhor sem céu para voar,não tenho padrinho ajuda financeira ou nenhum tipo de indicação.
        Somente eu e deus,más acredito em poder seguir em frente,pois temos exemplos de certas vitórias e conquistas,neste objetivo coloquei praticamente toda minha condição financeira parece loucura mas foi o que fiz,sinto uma forte realização porém limitada.
        Aproveito a oportunidade em agradecer as explicações que desde o início desta luta vem me ajudando aqui,parabéns pela continuidade e pelo tempo que vc encontrou na sua vida em postar aqui tantas palavras verdadeiras e as vezes motivadores.
        Valew Raul.

      • Gustavo
        5 anos ago

        Olá Raul,

        Muito obrigado por sua resposta e sua disposição em ajudar seus leitores!

        Apenas ficou uma dúvida: após ter meu PC checado, horas de vôo ultraleve valem como “horas” para eu ir somando em meu currículo? Ou nesse caso entra a regra de apenas aeronaves homologadas também?

        Abraços!
        Gustavo

        • Raul Marinho
          5 anos ago

          Em termos “oficiais” (isto é, para a ANAC), as horas em ultraleve não vão servir para nada. Mas, dependendo do empregador, vc pode apresentar sua experiência em ultraleve e isto ser levado em consideração. Por exemplo: se vc estiver concorrendo a uma vaga de comandante de um Cessna 210, vc pode dizer que tem 1000h de vôo, sendo 150h em MNTE e 850h em Super Petrel, e ele achar que isso é uma boa experiência. Vai depender do entendimento dele, e do tipo de piloto que ele quer. Mas, para cias aéreas, taxis aéreos, etc, a experiência em ultraleves também vai ser irrelevante.

          Enviado via iPad

      • leonardo
        5 anos ago

        opa!finalmente alguem falando coisa com coisa!ateh isso eh dificl de achar hj em dia!
        se vc tiver tempo pra me dar um toque, minha pergunta eh simples. eu moro em londres ja fazem uns bons 7 anos, e queria tirar a breve de helicoptero aqui pra voltar pro brasil e trabalhar com isso. eh possivel/aceito?ou eu teria que fazer uma equivalencia,como em diplomas universitarios?e supondo que eu ache 70 mil no chao e esteja disposto a gastar com isso, qto tempo levaria para ter a breve depois das 100 horas mencionadas?obrigado desde ja!
        leo

        • Raul Marinho
          5 anos ago

          eu moro em londres ja fazem uns bons 7 anos, e queria tirar a breve de helicoptero aqui pra voltar pro brasil e trabalhar com isso. eh possivel/aceito?ou eu teria que fazer uma equivalencia,como em diplomas universitarios?
          R: Vc tem que fazer um processo chamado CONVALIDAÇÃO DE LICENÇAS junto à ANAC, que consiste em um voo de cheque e uma prova de regulamentos, além dos trâmites burocráticos. Isso leva uns 6 meses, atualmente.

          e supondo que eu ache 70 mil no chao e esteja disposto a gastar com isso, qto tempo levaria para ter a breve depois das 100 horas mencionadas?
          R: Aqui no Brasil, com as escolas lotadas do jeito que estão, e com a ANAC lerda do jeito que é, uns 2 anos, talvez 1,5 ano se vc tiver sorte. Só um detalhe:. isso é para chegar às 100h, não depois delas.

          • leonardo
            5 anos ago

            Estou tentando achar o caminho mais curto/em conta pra sair do zero e chegar n PCH com IFRH, e se eu tirar a PPH e o IFRH nos eua, seriam 80 horas la, elas contariam para as 100 horas necessarias para o PCH no Brasil?
            exames medicos norte americanos nao contariam para a ANAC, eu procurei mas nao achei uma lista dos exames pedidos, somente os de laboratorio.
            obrigado de novo!
            leo

            • Raul Marinho
              5 anos ago

              Por que não fazer tudo lá? Esse esquema que vc está pensando vai ser trabalhoso, arriscado, e no fim das contas não vai te trazer vantagem financeira.

              • leonardo
                5 anos ago

                Porque embora as horas sejam mais baratas nos eua,($250-$300) para tirar a PCH la sao necessarias 150 horas, o que acaba igualando (ou ate mais caro) o total de custo das 100 horas brasileiras.Seria mais o caso mesmo de conseguir o IFRH la para poder ter uma chance um pouco maior no mercado brasileiro,gastando o minimo possivel.E aqui na Inglaterra e pior ainda, seriam 190 horas para PCH!!Existe algum local com reputacao de ser mais em conta?esta parecendo que o Brasil , esta melhor….

                • Raul Marinho
                  5 anos ago

                  Pois é, só que ficar ciscando lá e aqui vai te trazer tanta dor de cabeça burocrática que, no fim das contas, não vai valer a pena. Faça um orçamento global do curso nos EUA (incluindo suas despesas de viagem, hospedagem, alimentação, etc.) e no Brasil, e use esses números para tomar a decisão. Sed vc quiser mesclar, no máximo faça o PPH+PCH no Brasil e o IFRH nos EUA.

  79. maychel
    5 anos ago

    Ola Raul, atualmente moro nos estados unidos, gostaria de saber se voce acha que seria melhor realizar o curso de pch aqui mesmo ou no brasil?? desde ja grato.

    • Raul Marinho
      5 anos ago

      Fazer o curso aí será mais barato, principalmente para vc, que já está aí, e lhe permitirá obter a habilitação IFRH com mais facilidade. Por outro lado, voando nos EUA, vc terá dificuldades para formar uma rede de relacionamentos no Brasil, que lhe será extremamente útil para conseguir emprego após formado. Portanto, vc deverá levar estes aspectos em conta para decidir onde será melhor para vc voar na sua instrução.

  80. Marcio Marinho
    6 anos ago

    Parabéns pelo Blog, é de grande esclarecimento para os interessados no assunto.

    • Raul Marinho
      6 anos ago

      Valeu, primo!

      • leandro jeremias
        5 anos ago

        Raul, boa tarde!
        me desculpe se minha pergunta foi em duplicidade
        Estou com uma dúvida e gostaria de sua opinião
        estou fazendo o teórico e após vou fazer o PPH e PCH
        quando acabar de me formar como PCH, é fácil de conseguir trabalho como instrutor para acumular horas ou não é tão fácil assim, devido o grande número de formandos? e em média, quantas horas por dia um instrutor normalmente faz?
        desde já agradeço
        Grande abraço

        • Raul Marinho
          5 anos ago

          Fácil nada é na aviação, mas conseguir uma vaga de INVH é uma das opções menos difíceis para o 1o emprego de um PCH. Um INVH voa bastante, umas 50h/mês ou mais, nas escolas mais concorridas.

          • Leandro Jeremias
            5 anos ago

            Raul, obrigado pelo esclarecimento, mas tenho só mais uma dúvida, 500 horas de voo de INVH equivale a 500 horas de voo de experiência que as empresas estão exigindo?
            muito obrigado
            grande abraço

            • Raul Marinho
              5 anos ago

              Sim, vc pode adquirir essas 500h (na verdade, 400h após o cheque de PCH, que ocorre com 100h) podem ser voadas como quiser: dando instrução, levando passageiro, sozinho, etc. O que importa é ter 500h anotadas na CIV.

  81. Dioner Jr
    6 anos ago

    Com quantos anos mais ou menos. Um piloto Ingressa na Linha aerea seele começar o curso d PCA com uns 18, 19 anos?

    • Raul Marinho
      6 anos ago

      Depende de muitos fatores, mas supondo que ele vai levar 2 anos para terminar o PC, e mais 2 anos para chegar a 500h ( requisito para muitas cias), um piloto ingressaria na linha aos 22/23 anos.

  82. christiian
    6 anos ago

    Olá Raul, tenho 32 anos sou piloto a 12 anos, sou PLA avião, PPH, tenho Bacharel em Ciências Aeronáuticas,fui comandante de vários aviões, inclusive de aeronaves turbo hélice, hoje sou copiloto de Boeing.
    Desde do inicio de minha carreira tive essa “duvida” aviao ou helicoptero, e estou muito interessado em migrar para o helicóptero, pois não me adaptei com a escala de trabalho de linha aérea.
    Você acha q terei alguma facilidade, ao migrar, será” mais fácil”de consseguir emprego em offshore?

    • Raul Marinho
      6 anos ago

      Eu acho que sim, Christian. Coloque-se no lugar do contratante: vc não preferiria um piloto com 12 anos de aviação, padronização de linha aérea, e conhecimentos de IFR? Sem contar que, na asa rotativa, especialmente no segmento off-shore, há um desequilíbrio de ofertaXdemanda de pilotos.
      O que vc não vai conseguir evitar, por outro lado, é a dificuldade para chegar às 500h. Mas se vc tiver uma maneira de chegar a esse patamar rapidamente, não vejo por que não ter sucesso como PCH/PLAH.

  83. Thiago Passos
    6 anos ago

    Olá caro Raul com 150 horas de voo é melhor seguir carreira para piloto comecial ou executivo. Qual é a mais facil para entrar.
    Desde Já agradeço a sua resposta!

    • Raul Marinho
      6 anos ago

      Como assim? “Piloto Comercial” é uma licença, e “Piloto da Aviação Executiva” é uma das possibilidades de trabalho para um “Piloto Comercial”…

      • cesar
        5 anos ago

        ola Raul tudo bem,seus comentario tem sido de grande ajuda,so estou com uma duvida,eu posso fazer horas de voo de aviao e depois fazer as de helicoptero,tipo tenho 30 de aviao e posso passar pra de helicoptero somando as de aviao?

  84. Eder Caramielo
    6 anos ago

    Raul primeiramente gostaria de elogiar seu trabalho nesse blog esta de parabens. Moro na Florida e alem de estar com a famosa duvida entre PCA ou PCH, mais nao consegui encontrar informacoes se eu fizer meu curso PCH aqui nos EUA se consigo validar no Brazil? Minha ideia e off shore quando voltar pra SP minha cidade.
    Grato desde ja.
    Eder

    • Raul Marinho
      6 anos ago

      Consegue, sim. É um processo meio demorado (estava demorando uns 6 meses, mas parece que melhorou um pouco), chamado de convalidação. O ideal seria vc tirar a ua carteira de IFRH aí tbem, que aqui é muito mais complicado.

  85. RICARDO NUNES
    6 anos ago

    Olá Sr. Raul Marinho,
    Gostaria por gentileza da sua ajuda, pois quero muito me dedicar a esta profissão indefinida ainda se piloto de Avião ou Helicóptero, na verdade o objetivo é como o seu ser dos dois.
    Tenho algumas duvidas e gostaria muito da sua valiosa orientação.
    Sou solteiro, tenho 29 anos, ensino médio completo e trabalho de forma autônoma e como não tenho uma formação profissional definida (sou comerciante) quero muito me profissionalizar e a viação é minha paixão.
    Tendo disponibilidade de tempo e sair da minha cidade (interior de Pernambuco) vi em pesquisas que as melhores escolas estão no Rio, São Paulo e Curitiba estas duas últimas são minhas preferências, pois tenho irmãos lá.
    Duvidas:
    Devo fazer primeiro qual curso primeiro?
    Quanto o custo final de cada curso?
    Ai iniciar em média em quanto tempo estaria apto para o mercado de trabalho?
    Ao concluir, como está o mercado? Conseguiria emprego logo? Pois tipo fazendo eu iria investir minhas poucas economias neste curso por isso preciso pesquisar bastante, pois apesar de ser uma paixão seria minha fonte de renda para manter a família que pretendo ter.
    Ficarei muito grato por sua atenção,
    Sucesso e abraço,
    Ricardo Nunes

    • Raul Marinho
      6 anos ago

      Respondido na página “Comentários dos posts antigos”

  86. Guilherme
    6 anos ago

    Oi Raul, parabens ai pelo blog e pelas dicas, muito uteis e realistas!!!! gostaria de esclarecer mais algumas duvidas:

    * caso eu me torne PPH, posso acumular horas de voo em duplo comando (como copiloto) com um PCH, voando em um agusta (com o objetivo de me tornar PCH)? se sim, seria necessario uma adaptaçao (ground school)? qto custaria essa adaptaçao? se isto for possivel está com os dias contados?? ou será valido por algum tempo?? já que para as escolas não é algo favoravel

    • Raul Marinho
      6 anos ago

      caso eu me torne PPH, posso acumular horas de voo em duplo comando (como copiloto) com um PCH, voando em um agusta (com o objetivo de me tornar PCH)? R: Se esse Piloto for INVH ou PLAH, sim.

      se sim, seria necessario uma adaptaçao (ground school)? R: Sim

      qto custaria essa adaptaçao? R: Não tenho essa informação.

      se isto for possivel está com os dias contados?? ou será valido por algum tempo?? R: Não há perspectiva disso mudar, mas “o futuro a Deus pertence”, né?

      Enviado via iPad

  87. Guilherme
    6 anos ago

    olá Raul, se eu tirar o PPH e acumular 100 horas em voos particulares, posso me tornar PCH??

    • Raul Marinho
      6 anos ago

      Não, voando em helicópteros particulares vc precisará de 150h de experiência para checar o PCH.

  88. Fernando Mesquita
    6 anos ago

    Olá Raul, achei interessante seu Post. Estou em minha primeira semana de curso de PP (PCH), andei pesquisando médias salariais no mercado Brasileiro e Americano (possuo Green Card), cheguei a conclusão que aqui paga-se melhor, estou certo? Lá nos EUA estão pagando em média US$82k/ano , aqui em média R$15k/mês , totalizando R$180K/ano. Caso eu siga o seu planejamento, que andei pensando mesmo antes de ler seu post, sobre obter ambas as licenças, PCH PCH , poderei obter uma renda bruta de quanto em média?

    OBs: Meu irmão trabalhava na TAM, e me disse que um comandante em final de carreira na Cia, ganhava em torno de R$60k/mês. É possivel?

    Atenciosamente,

    • Fernando Mesquita
      6 anos ago

      Ambas as licenças, PCH e PCA PLA.

    • Raul Marinho
      6 anos ago

      andei pesquisando médias salariais no mercado Brasileiro e Americano (possuo Green Card), cheguei a conclusão que aqui paga-se melhor, estou certo? Lá nos EUA estão pagando em média US$82k/ano , aqui em média R$15k/mês , totalizando R$180K/ano.
      R: No Brasil, um PCH com boa formação/experiência ganha isso mesmo (uns R$15mil/mês), mas não sei qto esse profissional ganha nos EUA.

      Caso eu siga o seu planejamento, que andei pensando mesmo antes de ler seu post, sobre obter ambas as licenças, PCH PCH , poderei obter uma renda bruta de quanto em média?
      R: Tatvez uns 30%-50% a mais que um PCH “puro”.

      Meu irmão trabalhava na TAM, e me disse que um comandante em final de carreira na Cia, ganhava em torno de R$60k/mês. É possivel?
      R: Acho difícil. Valores próximos à metade disso são mais realistas.

  89. michel cardoso peluffo
    6 anos ago

    eugostaria de ser piloto mas eu nau poso contruis ese soni con falta de diheiro mas si eu podese se un piloto iva ficar contente mas censave atela eso iso si ke midar uma forsa de agradeso firma michel cardoso peluffo

  90. Davysson Souza
    6 anos ago

    Raul
    Olhei varios comentarios , perguntas e resposta
    mas nao consegui tira uma duvida , moro proximo a CHESF da Bahia
    tenho conhecimento sobre a empresa , mas queria saber se nessa seleção (concurso)
    para pilotos de helicopteros , quais cursos eu devo possuir para entrar qualificado e com grandes chances acima de outros candidatos ,se pilotos com horas de voo acima das minhas tenham mais chançes que o inferior, se o curriculo, independentemente de nao esta relacionado a area afeta no emprego , como por exemplo : ser formado em Escola Federal , ter trabalhado como monitor nessa escola , possuir curso de ingles , etc .
    Obrigado

    • Raul Marinho
      6 anos ago

      No caso de concurso público, vc precisa se qualificar de acordo com as regras do edital. Uma vez qualificado, ninguém mais vai olhar para o seu currículo. À partir daí, o que importará é o seu desempenho na prova do concurso, e vc só passará na frente de outros candidatos se for melhor na prova do que eles, independente dos atributos do seu currículo.

      Enviado via iPad

      • Davysson Souza
        6 anos ago

        Grato !

      • Creio que o curriculo só seria avaliado numa possível prova de títulos em caso de empate. Como vc mesmo disse, tem que dar uma olhada no editar pra ver se isso se aplica.

  91. Vanderlei
    6 anos ago

    Olá raul,tenho uma curiosidade de saber como deve ser o primeiro vôo, com instrutor e depois o vôo solo.,(imagino que deve ser como tirar a habilitaçao sem nunca ter dirigido um carro, seria isso?rs).Como vc já passou por isso, poderia me dizer se sentiu dificuldades no seu primeiro voo de treinamento, e a partir de qual aula vc já se sentiu mais confiante em pilotar? o vôo solo é realizado no aeroporto do aeroclub em que vc está tendo as aulas, ou te levam para um lugar mais afastado da cidade…??Obrogado.

    • Raul Marinho
      6 anos ago

      Veja na lista de páginas da coluna direita do blog os relatos das minhas experiências de PP e PC, onde eu falo de tudo isso que vc está perguntando.

  92. luiz roberto
    6 anos ago

    CARO AMIGO RAUL ESTOU PRETENDENDO CURSAR A GRADUAÇÃO DE CIENCIA AERONAUTICA TENHO 32 ANOS GOSTARIA DE SABER SUA OPINIAO SOBRE O MERCADO DE TRABALHO O CURSO LEVARA 03 ANOS ( 06 SEMESTRE ) O PILOTO PARA TER O BREVE INDEPENDE DE GRADUAÇÃO CORRETO!

    PERGUNTO.

    FAZENDO A GRADUAÇÃO E O CURSO DE PILOTAGEM EM PARARELO ESTAREI APTO PARA O SERVIÇO DE PILOTO DE AVIAO E A CARGA HORARIA FICARIA COMPATIVEL GOSTARIA QUE VC ENVIA-SE UM EMAIL PARA TIRAR MAIS DUVIDAS.
    GRATO

    • Raul Marinho
      6 anos ago

      Luiz, não me leve a mal, mas este blog tem algumas regras:

      1)Eu não respondo duvidas por e-mail, só as postadas nos comentários. De preferencia, nos “Comentários dos posts antigos”, cujo link fica na coluna direita, bem em cima.

      2)Antes de perguntar, vc deve procurar se a informação já foi abordada no blog. No caso da sua, pelo pouco que deu para entender, foi.

      3)Escreva de forma clara, caprichada, com um português correto. Facilita o entendimento e deixa o blogueiro mais motivado para responder. POR QUE ESCREVER EM CAIXA ALTA??? EU NÃO SOU SURDO!!!

      • luiz roberto
        6 anos ago

        caro amigo raul irei entender suas ultimas palavras da resposta que voce me informou como uma mera piada pois minha duvida era sobre a carreira de piloto e não a de redação

        grato pela resposta

        • Raul Marinho
          6 anos ago

          Ok. Então aprenda a se comunicar corretamente para poder fazer a sua pergunta sobre aviação, pois sua redação é ininteligível.

  93. rick
    6 anos ago

    quero fotos que esplique

    • Raul Marinho
      6 anos ago

      Já eu sou bem mais ambicioso: eu quero que você escreva certo.

      • juliano emerich
        6 anos ago

        kkk boa!

  94. olá raul tudo bom? Me tira uma duvida, se eu tirar a PCH primeiro e depois a PCA é a mesma coisa de tirar primeiro a PCA+PCH ou terei problemas…gosto de aviao, porem helicoptero é meu sonho!

  95. Vanderlei
    6 anos ago

    Olá Raul, tenho uma duvida, acho que pela sua experiencia vc poderia me ajudar,estou estudando para realizar a prova de PP, as materias sao faceis embora e muita coisa para aprender em pouco tempo, acaba dificultando um pouco,no caso da materia meteorologia estou estudando pelo livro de joao sonnemaker, recomendado por algumas pessoas, esse livro diz ser para PP,PC,IFR.PLA ai me surge a duvida tenho que estudar todo o livro mesmo assim, pois estou estudando e algumas coisas me parecem meio complexas para iniciantes a aviaçao como calculos de altura e temperatura de base de nuvens etc.Entao Raul, vc tem ai por cima o que realmente e mais necessario estudar em meteorologia para pp? para eu poder me focar mais, embora, vou dar um relançe geral em toda a materia,Obrigado..
    Ahh vale lembrar que eu estou estudando em casa. Obrigado mais um vez,

    • Raul Marinho
      6 anos ago

      Não conheci o livro citado, eu estudei pela apostila do Darcy Banci (que foi meu prof no ASP), que é muito boa para estudar sozinho tbem. Cai tudo, tanto no PP qto no PC (a matéria é a mesma). No PLA não tem prova de MET. Faça os simulados, que vc tem uma boa noção do quanto vc está ou não preparado para a prova. E corra, pois o RBHA-61 está para mudar, e o curso presencial de PP deverá se tornar obrigatório.

      Enviado via iPad

      • Vanderlei
        6 anos ago

        Valeu mais uma vez Raul,por tirar minhas duvidas.:)

        • Raul Marinho
          6 anos ago

          O negócio é o seguinte: fazendo o caminho PCA->PCH, vc reduz a necessidade de horas de voo em helicóptero de 100h para 60h; e fazendo o caminho PCH->PCA, vc pode reduzir em até 100h a necessidade de horas de voo em avião. Fazendo as contas, iniciar pelo helicóptero poderia até ser mais vantajoso, mas o problema é que é impossível checar o PCA com somente 50h, uma vez que são necessárias 70h de voo em comando, mais as horas em IFR e MLTE, que dependendo da modalidade que vc pretende checar, pode variar entre 10h e 40h. Na prática, é impossível checar o PCA com menos de 120-130h, o que reduz bastante a vantagem da carteira prévia de PCH para o cheque de PCA.
          Resumindo: faz muito mais sentido vc começar no avião, e depois ir para o helicóptero. Ou ficar só no helicóptero mesmo, já que é este o seu objetivo.

    • leandro jeremias
      5 anos ago

      Raul, boa tarde!
      Estou iniciando o curso de PPH e pretendo também fazer o PCH, porém tenho uma dúvida:
      quando me formar como PCH, é fácil de conseguir trabalho como instrutor para acumular horas ou não é tão fácil assim, devido o grande número de formandos? e em média, quantas horas por dia um instrutor normalmente faz?
      desde já agradeço
      Grande abraço

  96. Claudenir
    6 anos ago

    Boa noite Raul.
    Estou entusiasmado para entrar na carreira de PCH (meu grande sonho), pois ha 19 anos voo de parapente (paixão e terapia nos fds, onde trabalho em Banco e não aguento mais)., Descobri nas alturas a verdadeira felicidade de minha vida.
    Porem, devido aos meus 47 anos de idade, tenho grande preocupação no retorno financeiro X investimento completo de PCH (devido a idade avançada, relação de horas voos exigida pelo mercado, necessidade de vender um imóvel para custear todo curso e alimentar 3 boquinhas que tenho – mulher e filhos).
    Tenho lido bastante, e sei que não há mais limite de idade para PCH (tendo boa saúde para revalidar o CMA a cada 6 meses).
    Gostaria muito uma opinião sincera, se vale a pena ou não, pois tenho observado em vários sites que a faixa etária dos alunos de PPH,PCH,etc.. é bem inferior a minha.
    Muito obrigado pelo retorno e parabéns pelo site.
    Claudenir

  97. Gunther Frey
    6 anos ago

    Agora deu a baixa da aviação mesmo, a GOL esta com demissao voluntaria, ja mandaram 220 embora e mesmo assim não foi suficiente.

    http://not.economia.terra.com.br/noticias/noticia.aspx?idNoticia=201203262121_TRR_81027610

    • Raul Marinho
      6 anos ago

      Mais ou menos… Na verdade, a Gol quer cortar 240 tripulantes, 120 pilotos e 120 comissários. Ela abriu um programa de licenças não remuneradas, que não surtiu o efeito desejado, então passaram para o PDV. De qualquer maneira, na minha opinião, tudo não passa de uma manobra para reduzir custos, esvaziando a Gol e inflando a Webjet, que paga 20% menos. Tenho vários posts recentes sobre isso no blog.

      Por outro lado, as outras companhias seguem contratando. Num ritmo menor que 2011, é verdade, mas o saldo ainda é positivo. Em resumo, do mesmo jeito que não havia motivos para euforia em 2011, agora não há razão para catastrofismo. O mercado continua difícil para os recém formados, e bom para os experientes e “encarreirados” (com carteiras de TIPOs populares e ICAO).

      Enviado via iPad

      • Gunther Frey
        6 anos ago

        Mas se sai 220 da GOL, pra algum lugar eles vão, essa troca de funcionarios entre empresas congela as contratações, sempre foi assim, se quebra uma empresa entao, é 5 anos parado no minimo.

        • Raul Marinho
          6 anos ago

          São 120 pilotos. Na comercial, a conta é de 14 pilotos (cmtes e cops) por avião. Ou seja: com 9 novos aviões na frota global, esses 120 são reabsorvidos. Não é uma catástrofe, embora tampouco seja uma boa noticia.

          Enviado via iPad

  98. Giovani Faggione
    6 anos ago

    olá novamente! eu estava lendo um post seu e percebi q tendo PCA + PCH, dobrariam as minhas chances de emprego? sonho em ser piloto offshore ( creio q de mtos ), o mais importante em ter as duas seria o fato de eu ter o IFR checado e q contaria mto para PCH .

    Quanto custaria em media as duas ou só a PCH ??

    Poderia me indicar alguma escola BOA pra aula terorica e pratica ??

    Obrigado mais uma vez, suas repostas estao me ajudando mto !!! :)

    • Raul Marinho
      6 anos ago

      1.Não é que dobra, eu quis dizer que quem tem PCA+PCH obtém acesso a posições interessantes na aviação executiva, de proprietários que tem avião e helicóptero. Conheço alguns pilotos com essa característica que estão muito bem colocados. 2.O fato de vc ter o IFRA não te permite obter o IFRH automaticamente. Tem que fazer as horas e checar no helicóptero do mesmo jeito. O que ocorre é que as empresas de táxi aéreo que operam em plataformas, na falta de PCHs com IFRH checado, estão contratando quem tem IFRA, ou mesmo somente a proficiência em IFR em simulador e conhecimentos teóricos de voo por instrumentos. 3.Como é possível reduzir em 40h a experiência em helicópteros para quem tem PCA checado (o PCA pode checar o PCH com somente 60h), no fim das contas, o curso de PCA+PCH custará pouca coisa a mais que o curso de PCH sozinho. Faça as contas, e compare [100 x preço da hora de voo em helicóptero] contra [(60 x  preço da hora de voo em helicóptero) + (150 x preço da hora de voo em avião)] 4.Em S.Paulo: teórico no ASP e prática na GoAir, Rangel ou JR..  

  99. Edvaldo Felipe
    6 anos ago

    Olá Raul Marinho!
    Parabéns pelo seu blog, e pelo conteúdo do mesmo. Adorei seus comentários.
    Desejo fazer-lhe uma pergunta:
    Existe uma idade limite para ingressar na aviação comercial? tenho 40 anos e pretendo ser PCH. Há possibilidade de me formar e achar emprego?
    Desde já agradeço-lhe,

    Att,

    Edvaldo Felipe

    • Raul Marinho
      6 anos ago

      A aviacao comercial tem algumas restrições, sim – princalmente na TAM. Mas como vc quer ser PCH (logo, aviacao geral), não há problemas.

  100. Giovani Faggione
    6 anos ago

    Tanto na asa fixa qto na asa rotativa o inglês é essencial ! Na aviação em geral é mto importante ter um curso superior ??? tem algum especifico ? por que ?

    obrigado !!!

    • Raul Marinho
      6 anos ago

      Na aviacao comercial, ter inglês é muito importante, e faculdade ajuda. Na geral (asa rotativa inclusive), nem tanto.

      Enviado via iPad

  101. Giovani Faggione
    6 anos ago

    Primeiramente parabens pelo seu blog!!

    Tenho uma unica casa e estou colocando a venda para ter o capital total e realizar meu sonho.
    Estou iniciando na aviaçao em asa rotativa, mais tenho mto medo q apos terminar PCH + INV-H nao consiga serviço pra atingir as 500hs necessarias, pois é um investimento mto alto!
    Sobre o IFR é necessario msmo e qual a melhor forma $ de adquirir esse curso ??
    Como esta o mercado de trabalho para os novatos q acabaram de checar PCH com IFR ou sem ??

    obrigado!!!

    • Raul Marinho
      6 anos ago

      Giovani, tenho recebido muitas mensagens com um teor parecido com essa sua. Vou escrever um post para responder, ok? Assine o blog, que vc vai ficar sabendo quando o post for publicado.

      • Giovani Faggione
        6 anos ago

        Obrigado, como eu faço para assinar ???

        • Raul Marinho
          6 anos ago

          Na coluna direita do blog tem um aviso “siga este blog via e-mail!”. Clique lá.

          Enviado via iPad

  102. Vanderlei
    6 anos ago

    eai irmao, preciso tirar uma duvida, ate uns tempos a anac nao obrigava realizar as aulas teoricas em uma escola homologada para fazer o exame teorico para pp, e agora sabe se mudou alguma coisa,ou continua valendo estudar em casa mesmo..e se sim, como saber as datas dos exames da minha cidade..Obrigado

    • Raul Marinho
      6 anos ago

      PP não precisa fazer curso presencial.
      Os Camões acontecem nos escritórios da ANAC, todos os dias. Basta marcar.

      • Vanderlei
        6 anos ago

        valeu guri, obrigado por responder, estava meio na duvida, pois recentemente dei uma olhada no compedio da anac, e nao vi nada relacionado.muito bom seu site.flow

  103. Rodrigo
    6 anos ago

    Ola Raul!!
    Bom,comecei o curso teorico focado em fazer PPH mais algumas pessoas dizem q a concorrencia para chegar as 500 hrs e ser contratato esta ficando dificil pelo alto indice de formaçao de novos pilotos dificultando arrumar algo logo q se termina o PCH.. Estou pensando em fazer PPA ja q tb gosto muito de avião. Na sua opniao é uma área mais facil de se arrumar emprego mais rapido doq helicoptero? e pela parte da carga horaria avião tb teria a escala 15 por 15 ou realmente em avião se trabalha muito mais e fica mais tempo longe de casa,me preocupo por ter filhos.. a busca e necessidade das empresas é a mesma tanto para avião quanto para helicoptero?? desculpe o tanto de perguntas mais tentei resumir minhas duvidas,ja q estou p fazer a prova da anac e ainda indeciso quanto a avião e helicoptero ! obrigado..

    • Raul Marinho
      6 anos ago

      Na sua opniao é uma área mais facil de se arrumar emprego mais rapido doq helicoptero? R: Menos difícil… Fácil, nenhuma é.

      e pela parte da carga horaria avião tb teria a escala 15 por 15 R: Isso só acontece nas plataformas, na asa fixa não existe esse regime.

      ou realmente em avião se trabalha muito mais e fica mais tempo longe de casa,me preocupo por ter filhos.. R: Na aviação comercial, sim. Na geral, depende.

      a busca e necessidade das empresas é a mesma tanto para avião quanto para helicoptero?? R: ??? Não entendi a pergunta.

      Enviado via iPad

  104. Leandro Pereira
    6 anos ago

    Bom dia,

    Voce sabe me dizer qual o custo do curso INVH ?

    • Raul Marinho
      6 anos ago

      Uns R$1mil o teórico, e o equivalente a 11h de voo (10h para a instrução e 1h para o cheque) para o prático. Se vc pagar R$700/h, serão R$7.700. Fora isso, tem taxas da ANAC, despachante, banca, etc. Conte com R$10mil para tudo.

      • Leandro Pereira
        6 anos ago

        Obrigado pela resposta ,

        Te encomodando mais um pouco tenho mais uma pergunta.
        Qual seria o custo para se fazer um PLA, ICAO test e um JET TRAINER?
        mais uma vez muito obrigado.

        • Gunther Frey
          6 anos ago

          O PLA teorico vc estuda em casa, sao duas materias vai gastar R$100 de taxa de anac mais os livros, o pratico do PLA depende, se voce for pagar todas as horas pode por muito dinheiro pois sao necessarias 1500hrs de voo, o teste do ICAO custa algo entorno de R$500 reais dependendo do local em que voce for fazer e o jet trainer deve custar uns R$20mil, mas eh pura perda de dinheiro, conheço varios pilotos com jet trainer e falam “po eu fiz o jet trainer e nao serviu pra nada” tem gente que diz ser essencial mas tem centenas de pilotos nas companhias que nao fizeram o jet trainer antes de entrar na cia.

          • Raul Marinho
            6 anos ago

            Uma correção: o Jet custa R$3mil na EJ, em 6 X de R$500, e algumas empresas (Azul, p. ex.) exigem o certificado de Jet para concorrer a uma vaga de copiloto.

            • Gunther Frey
              6 anos ago

              O jet trainer nas empresas, como o exemplo da Azul é Desejavel e não minimo.

              • Raul Marinho
                6 anos ago

                Negativo: é OBRIGATÓRIO para quem não tem experiência em RBAC-121/135. Veja isso: http://www.elancers.net/frames/voeazul/frame_geral.asp 

  105. Leandro Pereira
    6 anos ago

    Boa Noite Raul,

    Eu queria um conselho seu. Eu tenho o Inglês fluente, depois de formado é mais facil conseguir um emprego na asa fixa ou rotativa? E também qual os cursos que as companias aéreas exigem? São somente o PPA, PCA, IRF e PLA?

    Obrigado!

    • Gunther Frey
      6 anos ago

      A proficiencia de ingles é exigida apenas para voo internacionais, a menos que voce for trazer um helicoptero do EUA, voce nao ira precisar, diferente de uma GOL ou TAM, as empresas exigem PP, PC, IFRe o MLTE como criterio de desempate, PLA teorico para copiloto de aeronaves com mais de 9 passageiros e habilitação de PLA para comandante de aeronaves com mais de 9 passageiros.

      • Leandro Pereira
        6 anos ago

        Boa tarde Raul,

        Antes de mais nada muito obrigado pela respostas, e sem querer encomodar tenho mais algumas perguntas.
        Primeiro qual o custo do curso MLTE, e eu tendo o ingles fluente e todos esse cursos PPA,PCA,IFR,PLA e MLTE, conseguiria um emprego como co-piloto, nas companias aereas, recem checado fazendo voos internacionais ? Vc sabe o que devo fazer para conseguir um emprego nessas companias, e como conseguir as horas de voo exigidas por eles sem ser instrutor de voo ?

        Obrigado.

        • Gunther Frey
          6 anos ago

          Quando voce acaba de checar o PC voce faz isso com algo entorno de 170hrs a 200hrs, as companhias aereas exigem um minimo de 800hrs para quem tenha curso superior em alguma area, e 1200hrs para tripulantes que nao tenham curso superior. Oque normalmente o pessoal faz é entrar num taxi aereo, pois taxi aereo contrata com 200hrs, ai junta mais horas, na media num taxi aereo se voa 500hrs por ano, isso ja considerando as folgas e as ferias.
          Dependendo do taxi aereo vc pode entrar sem MLTE, dependendo das aeronaves operadas, e la dentro checar o MLTE, é o caso do taxi aereo onde eu trabalho, vc entra copiloto de caravan e depois passa comando de bimotor tirando a carteira dentro da empresa mesmo. A habilitação MLTE sao 20hrs mas são 20hrs custando quase R$1000 a hora, ai tem que avaliar se compensa gastar esse dinheiro ou checar apenas PC MNTE IFR.
          O ingles alem de ser fluente vc tem que passar pela avaliação em uma entidade homolagada.
          O melhor jeito pra voce é o taxi aereo ante da companhia, mas voce tem que pensar sempre que a aviação é uma escada, o degrau mais encima é a companhia aerea, se ninguem sai do degrau mais alto ninguem dos degraus debaixo conseguem subir, então se a companhia aerea nao contrata, o taxi aereo nao contrata e a aviação executiva tambem nao, e nem mesmo a agricola, oque puxa na aviação é a cia.

        • Gunther Frey
          6 anos ago

          Esqueci de falar, um outro problema que acontece é o dilema do PLA, pois quem foi copiloto a vida toda as vezes tem problema de checar o PLA pratico, pois necessita de 250hrs como comandante, tenho amigos na TRIP que não passam comandante porque nao tem PLA e não tem PLA pq nao tem hora de comandante, então eh uma boa ser copiloto de taxi aereo e depois comandante no taxi aereo e juntar umas 250hrs de taxi aereo, oque sao uns 5 meses na media, porque ai voce ja vai ter as hroas exigidas de PLA.
          Outra coisa que esta acontecendo é as companhias aereas nao deixarem mais checar o PLA na propria companhia, pois o processo burocratido de cheque de PLA é muito enrolado, e as cias nao tao querendo mais esse problema pra elas, oque elas tao fazendo eh falar, “oh vc vai ser promovido comandante, mas pra isso providencie seu PLA”

  106. Iuri França
    6 anos ago

    Boa noite Raul,
    gostaria de saber, se há possibilidade de trabalhar 10 dias ao inves de 15 como piloto de helicoptero offshore?

    • Raul Marinho
      6 anos ago

      Desconheço alguma empresa que atue desta forma, mas em tese é uma possibilidade.

  107. Leandro Prest
    6 anos ago

    Prezado Raul,

    Parabéns pelo blog e pelo completíssimo post. Estou de malas prontas e embarco 4 feira pros EUA. Vou checar o PP Helicoptero, o IRF Helicoptero, o CFI e o CFII. E voltar pro Brasil e (tentar)fazer o PCH aqui.
    Minha duvida é seguinte: consigo trabalho como instrutor de IFR, mesmo com umas 120 horas de Voo, e mesmo sem o PCH? Espero,junto mais uma grana nos EUA e faco tudo e volto com umas 180H??
    O que voce indicaria??

    Atenciosamente
    Leandro

  108. jean
    6 anos ago

    Ola Raul !!!!

    Primeiramente quero te parabenizar, por esse blog.
    Bem Raul assim como muitos, eu tenho senho de ser piloto.Eu vivo na Europa Ha 6 anos, atualmente estou morando.Em Toulouse na Franca, onde esta instalada a Fabrica da ”’AIR BUSS”’.
    Queria saber se voçê conhece um bom curso de “”PCH””” aqui e que possa me recomendar????

    Obrigado aguardo resposta

  109. Jose Veras
    6 anos ago

    Meu sonho sempre foi ser piloto….mas devido a falta de dinheiro antes realizei o curso de comissario pra poder conseguir mais dinheiro e depois fazer o curso de piloto…
    Mas infelizmente o mercado realmente deu uma parada forte e a mais de um ano nao fazem nenhuma contrataçao…

    • Gunther Frey
      6 anos ago

      O mercado retrail um pouco, eu acredito que a tendencia é aumentar um pouco mais pro fim do ano e depois dar uma parado, pois saiu muita materia na TV falando que piloto ganha ENTRE R$15mil e R$30mil reais e com isso os aeroclubes lotaram, e muita gente esta iniciando a formação querendo ganhar esses tais dos R$30mil, oque em medio prazo vai injetar muito piloto novo no mercado oque deve fazer o salario cair mais ainda. A empresa onde eu trabalho não vai aumentar o salario tão cedo, pq como todos pararam de contratar e sobra piloto, não tem porque aumentar salario, oque tinha de subir ja subiu. Você que é comissario sabe melhr doque eu quanto pagam por ai, mas se voce quer ser piloto deve fazer tudo e estar pronto pois a aviação é sazonal, ela sobe e desce, subiu muito mas agora desceu um pouco, mas mais pra frente sobe denovo, pode ser pouco, pode ser muito mas sobe, pode ser tambem que desça muito antes de subir, se voce ver e conversar com os pilotos antigos vai ver que a maioria não tem uma casa e alguns nem um carro de tão ruim que foi na epoca deles.

      • Jose Veras
        6 anos ago

        nossa…essa sua frase de nao ter casa deu ate medo…rssrsr
        mas creio que esta para melhorar mesmo…torço eu….

  110. Leandro Pereira
    6 anos ago

    Ola Raul,

    Tendo um Ingles fluente, voce acha que é mais útil pra carreira de piloto de avião ou de helicóptero?

    • Raul Marinho
      6 anos ago

      De avião, sem dúvida. Para pilotos de helicóptero, é bom saber inglês para poder realizar cursos e treinamentos no exterior, ler manuais em inglês, etc. Mas, para o piloto de avião, além disso, é muito interessante possuir o certificado de proficiência em inglês aeronáutico.

    • Gunther Frey
      6 anos ago

      Tem o certificado ICAO, que é o reconhecimento do seu ingles pela ANAC, vai te ajudar muito na hora de conseguir o primeiro emprego, pois para oos internacionais é obrigatorio, e os piltoos velhos nao estao tirando o ICAO, conheço gente que conseguiu emprego em jato executivo como copiloto, depois de 15 dias checado PC e com 200hrs na carteira só por ter o ICAO, é um diferencial anos luz na frente.

  111. Davysson Souza
    6 anos ago

    Raul Marinho ,
    Davysson Novamente, Desculpe algo
    voce é a luz para muitos , pois seus topicos tiram todas as duvidas e
    nos motivam .
    bom vim a caso de qual escola seria melhor cursa , pois vejo muitas , mas voce com sua experiencia deve connhecer muitas , se possivel me informe , e por ultimo , escolho a area helicoptero , preciso necessariamente do PPH , PCH e Instrutor ? Quero seguir uma tecnica , recomendada por voce, em que quem nao tem dinheiro para financiar o curso , faz curso tambem de instrutor , somando assim as horas de voo , quanto ficara esses 3 cursos ? e comentando aqui pra nos que desejamos ser pilotos , muitos riem de mim , sobre o desejo fazer e sobre os altos custos, outros dizem : pilotar helicoptero que nem é seu ! , bom acho isso uma idiotisse , pois quem estuda pra ser engenheiro , nao vai ser o dono da firma ;) bom sobre isso tenho mente , amadurecida para entender essa parte , se ja passou por alguns caso assim em torno de sua carreira , favor compartilhe conosco ! Obrigado , Grato Grato por ter uma pessoa como voce em blog nos auxiliando . DEUS TE ABENÇOE .

    • Raul Marinho
      6 anos ago

      Leia o artigo que eu te recomendei. Lá, eu explico que a melhor estratégia para a sua situação é a de trabalhar fora da aviação, juntar algum dinheiro, e só então iniciar a sua formação aeronáutica. Não vá tentar se tornar piloto sem planejamento que vc vai quebrar a cara.

      Enviado via iPad

    • Gunther Frey
      6 anos ago

      Realmente hoje em dia esta muito mais dificil fazer curso de piloto com baixo custo, a ANAC esta mais no pé na parte burocratica, tornando muito dificil juntar horas em aviões particulares e as escolas estao mais ganaciosas com o mercado que cresceu e inflacionaram muito as horas e curso, quando eu fiz era R$180 a hr de avião e R$800 um curso teorico, faz quase 4 anos e se voce pesquisar vai ver que ta muito mais que isso hoje, antigamente dava pra dormir no relento e se tornar piloto, mas hoje se nao tiver 80% do valor da formação não da mais pra ficar se aventurando.

      • Davysson Souza
        6 anos ago

        Creio Que Sim , Mas Tenho Uma Nao Tao Boa Condição De Vida Que Da Pra Ajudar , Tenho Familiares Que Podem Entrar Para Apoiar Com Uns Bons Fins Financeiros , Tenho Parentes Que Me Acolheram , Bem Prox Da Escola Onde Pretendo Estudar e Segundo , Tenho Muita Força Pra Isso , Continuo Sempre Motiva – Por Mim Mesmo – ee Nao Pretendo Desistir Por Que Quando Se Quer , Voce Encara Tudo , Nao Tem Nada Dificil , Aparecem Obstaculos Mas Com Força De Vontade Voce Os Driblas e Comemora , Por Que Hoje , Quem Realmente Quer Algo , So Sera Consedido Dps De Rala Muito , ee Pra Ajudar Financeiramente , Trabalho ate De Pedreiro Pois Nasci Trabalhando e Coragem Para Isso Nao Me Falta , Ja Sofri Muito ,Fui Humilhado , Mas Graças aa Deuus , Sempre , Elles So Me Fortaleceem , As Vezes Nem Eu Mesmo Consigo Entender , Maais Um DOM éeim Mim .
        Abraço Gunther Frey e Raul Marinho , (y’

        • Gunther Frey
          6 anos ago

          Realmente não é impossivel, na aviação quem não perde o foco consegue, mas tem varias coisas, como conhecidos na aviação, mercado e tudo mais, o mercado esteve muito bom por quase 1 ano, mas hoje esta mais retraido um pouco, algumas cias aereas contrataram mais doque precisava e hoje estão demitindo alguns, voce tem que esta pronto pra hora que a aviação estiver em um bom momento, ter as carteiras e ter o curriculum necessario. Algo muito importante que da o diferencial hoje é ter o ICAO, tem muitos pilotos em inicio de carreira hoje, mas pouquissimos tem a carteira de ingles no bolso, oque da diferencial, na hora de conseguir emprego, trocar de emprego e tambem da diferença no salario.
          E um ultimo conselho é escolher bem a escola, pois tem escola que adora tirar um dinheiro de aluno, principalmente de quem ja fala que vai pagar tudo, falam que é impossivel checar as carteiras com o minimo de horas, “35hrs pra checar o pp? ah, isso é o minimo, provavelmente voce tera que voar mais que isso” converse com alunos da escola antes, pois antigamente existia somente aeroclubes, hoje tem as escolas de aviação que visam o lucro e os aeroclubes viram que o negocio hoje é rentavel e alguns se aproveitam, quando eu tirei meu PP a diretoria do aeroclube falou pro instrutor manerar pois tava voando muito, o negocio deles não era voar muito era só ter o aeroclube para ter o hangar sem custos pros avioes deles e se isentar de outras taxas.
          Eu levei essa frase por toda minha formação ateh chegar no PLA e recomendo ela para todas as pessoas que me falam que querem se tornar pilotos “Não perca o foco”, se vc quer ir de A pra B traça uma reta e vai cortando rios e montanhas pq se voce for curvando vai demorar bem mais, vai perder o foco, e por ultimo, faça uma coisa de cada vez, se vc estuda o teorico apenas estude, nada de exame medico ou voar, se faz o exame medico, apenas se centre nisso, nada de teorico ou voar, e qndo voar pense soh em voar e nao no pc, quando for fazer o PC siga a mesma coisa, primeiro só teorico, depois soh exame medico depois só o voo, e se esta trabalhando, se esforce pra fazer o PP trabalhando, faça o teorico de PC trabalhando, e só largue seu emprego qndo estiver muito proximo do PC e não conseguir consiliar mais as coisas.
          Abraço

          • Fernanda
            6 anos ago

            Gunther, belas e sábias palavras. Tenha certeza que isso serviu pra alguém, eu sou uma delas. Abc

  112. Davysson Souza
    6 anos ago

    Raul Marinho ,
    Tenho um enorme interesse em ser piloto ,sou motivado por mim mesmo , tenho 17 anos e estou cursando um curso tecnico federal , moro no interior de alagoas , fica bastante complicado cursa EFAI , Ou Entre Outras , mas isso nao me desmotiva , ja nasci pensando nisso , o curso é integrado , assim que terminar estarei indo para Sao Paulo ou Qualquer Outro Lugar que possua uma boa escola de formação , tenho varias apostilas , estou lendo muitas e cada vez so me interesso mais e mais , fico fascinado , queria saber quanto tempo demoraria para me forma começando dos meus 19 anos e como ficaria o custo total de formação , pois vejo que muitos desistem por conta disso , mas se possivel moro ate em caixa de papelao para ser um piloto , com certeza , mas isso nao entra no caso , Espero chegar pelo menos proximo ao seu nivel, espero sua resposta, grato ,parabens pelo blog .

  113. Alexandre
    6 anos ago

    Raul, caso após checado o PPH em escola homologada eu venha a ter instrução em um helicóptero particular (part 91), os mínimos para check do PCH permanecem os mesmos que se eu estivesse voando em uma escola homologada, ou aumentam? Acredito que o piloto que estiver voando comigo tem que ser INVA checado, confere? e as horas a serem lançadas tanto na CIV de papel como na CIV eletrônica, como seria? O instrutor lançaria INSTRUTOR e eu lançaria duplo comando?, ou piloto em comando?
    Grato pela informação

    • Raul Marinho
      6 anos ago

      No caso de vc voar o seu PCH fora de escola homologada, o requisito de horas totais sobe para 150h, sendo 35h em comando. Assim, se vc checou com 37h (35h do treinamento + 2h do voo de cheque), ficariam faltando 113h. Vc não terá que ter, necessariamente, a companhia de um INVH nestes voos, a não ser qdo for necessária instrução específica (por exemplo, para tirar a restrição noturna). Isso, pelo menos em relação aos requisitos do RBHA-61, se o operador da aeronave exigir a presença do INVH aí é outra história. Depois, vc lança na CIV essas 113h assim:
      -Pelo menos 35h em comando após o PPH, sendo que destas, 10h tem que ser em rota e incluir um percurso de, no mínimo 300NM com 2 pousos e 2 decolagens em locais diferentes; e 5h em voo noturno, com no mínimo 5 pousos e 5 decolagens; e
      -As restantes 78h podem ser do jeito que vc quiser.
      Se vc tiver a companhia de um INVH, nas horas em comando vc lança como PIC, e ele como INVH supervisionando o voo; e nas não-comando, ele lança como PIC e vc como duplo-comando em instrução.
      É bem simples, muito mais que o curso de PCA.

  114. Gunther
    6 anos ago

    Ola, eu sou PCA, com 1200hrs de voo, e estava consultando a o RBHA 61 sobre abatimento de horas parar tirar a licença de PPH e PCH, mas depois de ler sua materia fiquei na duvida, quantas horas de PPH e quantas hr de PCH eu devo fazer, ja considerando as horas que posso abater do aviao? eu tinha entendido pelo RBHA61 que deveria fazer 25hrs no PPH e 85hrs no PCH, seria isso?

    • Raul Marinho
      6 anos ago

      25h e 60h.

      • Gunther
        6 anos ago

        Que coisa, é muito menos que no aviao, conclui o PCH com um total de 85hrs de helicoptero, sendo que no aviao tive de fazer mais q o dobro disso!
        obrigado pela resposta

  115. Leandro Pereira
    6 anos ago

    Boa tarde Raul,

    Eu gostaria saber quanto tempo, leva em media um piloto recem formado
    em PCH com 100 hrs de voo, para chegar as 500 hrs , trabalhando como
    instrutor de voo, ou na ” aviacao marginal ” ?
    E tambem se voce conhece a escola de aviacao, skylab no rio de janeiro
    se e uma boa escola ou nao ?

    Muito obrigado , Deus te abencoe.

    • Raul Marinho
      6 anos ago

      Dando instrução, esse INVH vai voar umas 50h/ês, logo em 8 meses ele atinge as 500h. Nas atividades marginais, ele vai voar entre 10h e 20h ao mês, logo ele vai precisar de cerca de três anos, em média, para atingir as 500h.
      Infelizmente, eu não conheço a Skylab.

      • Leandro Pereira
        6 anos ago

        Muito obrigado pela resposta, show de bola seu blog !!!
        Sem querer encomodar mais ja fazendo hehe , eu
        tenho mais uma perguntinha, vc conhece alguma boa
        escola de aviacao no rio de janeiro que recomendaria ?

  116. Rodrigo
    6 anos ago

    Boa tarde Raul,parabens pelo blog!!

    Queria tirar uma duvida,vc disse la em cima q o IFR vale ouro aqui no Brasil e realmente é muito importante.. Eu formado em PCH e com o curso de IFR consigo mais oprtunidades mesmo nao tendo 500 hrs de vôo?? pretendo fazer isso, estou terminando meu PCH e ja pretendo viajar para os EUA para começas o curso de IFR..qual sua opnião!! Muito obrigado,seu blog ja me tirou muitas duvidas!

    • Raul Marinho
      6 anos ago

      Infelizmente, mesmo com IFRH não é possível driblar as exigências das seguradoras (no caso da executiva) ou do sindicato dos petroleiros (no caso das plataformas). O que pode acontecer é que os táxis aéreos te contratem antes das 500h só para “reservar” vc, e providenciem eles mesmos suas horas para poder entrar na plataforma. Isso é possível, mas não estou falando que vai acontecer (ou que acontece frequentemente). Tudo vai depender do desespero das empresas de táxi no momento em que vc entrar no mercado…

  117. Jose veras
    6 anos ago

    Conversando com um amigo meu ele falou que as vezes acaba saindo mais barato fazer algumas horas de voo em planadores….existe mesmo essa possibilidade???

  118. Denis
    6 anos ago

    Boa noite Raul,

    Sou adventista desde que nasci, por este motivo não trabalho das 17:00hs de sexta ás 17:00hs de sábado. trabalhei em muitos setores que pareciam de impossivel conciliar este horário. Hoje tenho uma empresa comércio exterior e uma vida estruturada. Gostaria de seguir o meu sonho e me tornar piloto de avião poderia fazer o curso e treinar 40 horas mensais em um curso aqui no rj, porém fico com medo de não conseguir conciliar este horário na profissão. O que vc acha? Não teria que estar em casa nesse horário mais no chão em qualquer lugar. Pode me dar uma luz?

    • Raul Marinho
      6 anos ago

      Olha Denis, na linha aérea (TAM, Gol, etc), eu acho que seria complicado de conciliar essa sua restrição, porque eles tem uma escala mais rígida. Mas na aviação executiva, ou no taxi aéreo, eu acho que é possível conciliar, sim.

      • Denis
        6 anos ago

        ok muito obrigado pela ajuda, vou me matricular e fechar todo o pacote semana que vem. Abraços

  119. SERGIO BARROS
    6 anos ago

    Aproveito a oportunidade para desejar – MUITOS VOOS DE FELICIDADES E PROSPERIDADE A TODOS PILOTOS E FUTUROS PILOTOS,
    FELIZ 2012

  120. Bruno
    6 anos ago

    Olá Raul,

    Para ser INVH de alguma escola, eu seria funcionário registrado, ou existe algo como um “freelance”? é que tenho idéia de permanecer no meu emprego até completar as 500h, ou pelo menos até próximo a isso, e tenho bastante tempo livre (trabalho na indústria química, em turnos de revezamento, tenho 5 dias de folga a cada 7 trabalhados) e seria interessante para mim conciliar as duas atividades…

    Abraços!!!

    • Raul Marinho
      6 anos ago

      Existem as 2 possibilidades, Bruno.

    • Leonardo Mendanha
      6 anos ago

      A partir deste ano de 2012, a ANAC esterá mudando mais uma vez o RBHA 61, onde inclui uma alteração nas horas exigidas para se tornar INVH. Cogita-se a ideia de 300 a 500 horas para poder checar o INVH, visto que o aluno que checa o PCH em Aeroclube, mais as 10 horas práticas de INVH, ainda não tem experiencia suficiente para dar uma boa base para os novos alunos de PPH. Sem contar que a partir de Março, tb se cogita a ideia de … Para checar o PCH, terá que ter a Banca de IFR, não precisa ter o prático, apenas passar na banca. E para os novos alunos de PP, não poderão mais acumular horas de vôo na CIV, se o comandante da aeronave em questão tb não for checado em INVH, ou seja. Não adianta voar com PP em comando, o que não é difícil de ter, para acumular horas. Resumindo… VAI COMPLICAR, isso é com intenção de ter pilotos mais capacitados no mercado. Pilotos não faltam no mercado, o que falta mesmo. São pilotos com boa qualificação. espero ter ajudado vocês, a decidirem fazer este investimento.

  121. Rudinei santana
    6 anos ago

    Ola Raul, quero fazer o curso de pp e pc, mas como você sabe o preço não é acessível a grande maioria. E eu faço parte desta população menos favorecida financeiramente, tenho muito desejo e pouca grana.pesquisando,encontrei alguns brasileiros que estão cursando na bolívia-bom, minhas economias daria pra fazer os cursos lá, mas gostaria de saber sua opinião à respeito?

    • Raul Marinho
      6 anos ago

      Eu acho fria ir para a Bolívia. Vc vai sofrer muito na volta ao Brasil, tanto para convalidar sua licença na ANAC, como preconceito das empresas que poderiam te contratar. Acho mais jogo seguir estas recomendações aqui:
      http://www.canalpiloto.com/2011/10/coaching-de-formacao-aeronautica-falta.html

      • Rudinei santana
        6 anos ago

        Ola Raul. Gostaria de saber, até onde iria com 30mil de curso? Com as simplificações da pra chegar no pc básico? Qual aeroclube me indicaria,pra fazer esses cursos? Grato!

        • Raul Marinho
          6 anos ago

          Com $30k, vc faz o PP inteiro, e parte dos voos do PC (umas 30h).
          Eu conheço somente os Aeroclubes do entorno de S.Paulo, que nao são os mais baratos.

  122. Cristiano
    6 anos ago

    Olá Raul, você saberia me dizer se um piloto de helicóptero formado nos EUA pode voar no Brasil ou se é necessário fazer algum curso de adaptação ou prova para pegar a carteira nacional? Saberia o custo? Eu moro nos EUA e estou pensando seriamente em fazer o curso de helicóptero. Você acha que seria um diferencial na hora de arrumar um emprego o fato de ser certificado pela FAA? Obrigado e parabéns pelo texto, muito esclarecedor.

    • Leonardo Mendanha
      6 anos ago

      Olá Cristiano. Conheço alguns pilotos de Helicóptero, que fizeram curso nos EUA. Todos tiveram muitas dificuldades para arrumar emprego aqui, mais não é impossível. O motivo é que normalmente os empregos surgem por indicação dos aeroclubes, imagine-se dono de uma aeronave, onde vc iria procurar um piloto?
      Por este motivo a indicação dos aeroclubes, dão preferencia pelos alunos formados por elas. fechando as portas para quem vem de fora. Sem contar, que nos EUA. a aviação é um pouco vista como Hobby. sendo muito fácil e rápido para tirar a CHT. Os cursos de emergência são referencia para nós, porem é algo que só é interessante , quando vc já vai para os EUA com CHT Brasileira e faz o curso de emergência. Espero ter ajudado.

  123. SERGIO
    6 anos ago

    Olá Raul,

    Participei no mês passado de uma palestra ministrada pela ABRAPHE em São Paulo-SP,como de fato todos presentes comentavam sobre a necessidade de PILOTOS no Brasil,e oportunidades, como treinamentos estão até nas expectativas,no entanto o que o senhor poderia me dizer a respeito de haver tantos PILOTOS RECÉM-FORMADOS desempregados por um tempo considerável,até mesmo presentes na própria palestra ,seria também um método das escolas fazerem apenas propaganda anunciando que não há pilotos de suficiente, tendo apoio da mídia para atrair alunos?

    Gostaria de saber a opinião sua, e de tantos outros Expert na área.

  124. Alexo
    6 anos ago

    Excelente texto!

    • Maurizio Spinelli
      6 anos ago

      Muito bom texto, parabéns !

  125. s
    6 anos ago

    Olá… Raul…

    SABEMOS COMO É DIFÍCIL TER TODO O VALOR SOLICITADO PELAS ESCOLAS NO BRASIL (AULAS PRÁTICAS) PARA FORMAÇÃO DE PILOTO DE ASAS ROTATIVAS,PENSANDO NISSO AOS INTERESSADOS.
    AFIRMO QUE JUNTOS PODEMOS SER MAIS FORTES EM BUSCA DE PREÇOS E OPORTUNIDADES SENDO UM GRUPO, PODEREMOS NEGOCIAR PREÇOS PARA CONTINUAR AS AULAS AO MÁXIMO POSSÍVEL DE APROVEITAMENTO COM UMA MAIOR ECONOMIA EM BUSCA DE PACOTES COM MELHORES PREÇOS,POR ISSO PEÇO QUE LEIAM COM ATENÇÃO,ESTOU A DISPOSIÇÃO DE NOVAS IDEIAS,SUGESTÕES VAMOS SEGUIR EM FRENTE…

    Preciso de toda energia positiva e apoio … favor mantenham contato( dar uma ligadinha na EACAR NO DIA 04/11 e falar com o JUNIOR LAPEZACK,pedindo que veja o melhor possível para nossas aulas pois Dentre estes dias estarei lá nos representando,e posteriormente retornarei a todos com uma possível agradável resposta,ainda sim continuarei em busca de melhores oportunidades aguardo sugestões de todos.
    Esta é uma luta que não posso vencer SOZINHO pense nisso como um FUTURO PILOTO,assim como muitos não tenho toda a grana das 150Hs.

    Meus dados:SÉRGIO BARROS-sergioship@hotmail.com 13-30296777/13-97581746 PRAIA GRANDE-SP
    GRUPO ASAS ROTATIVAS BR.

    O NÚMRO DA ESCOLA É :41-91861750/41-3669-3001 JUNIOR LAPEZACK

    Obrigado pela OPORTUNIDADE DE DIVULGAÇÃO RAUL.

    • Guilherme Bueno
      6 anos ago

      Olá pessoal!

      Sou Aluno da EACAR!

      Tenho certeza que a EACAR tem o melhor preço do Brasil….
      Sei que para pacotes fechados de horas (ex: comprar 36 horas de uma só vez) vocês podem conseguir ainda mais barato!

      Entrem em contato: http://www.eacar.com.br
      Lá vocês podem pegar o número do Junior, que é o proprietário e negociar.

      Abraços!

      • SERGIO
        6 anos ago

        Sim Claro.
        Primeiramente obrigado pelas dicas.
        Somos um grupo de 05,precisamos fechar com 10.
        No entanto o Junior Lapezack é o nosso contato direto na EACAR.
        Estou lutando pelo melhor para todos,não só para as 36 Horas como para possivelmente até menos,devido levar em consideração os que podem participar com menos horas.

        Ainda estamos em fase de iniciação do grupo e andamento da procura e pesquisa das escolas,informo a todos que toda informação é válida,estou indo pessoalmente a PIRAQUARA PIRAQUARA-PR no dia 03/11 tratar com o JUNIOR sobre o grupo e condições,possuo uma propriedade em PRAIA GRANDE-SP próximo de ITAHAÉM-SP para alojamento de todos se necessário for,pois algumas aeronaves da EACAR vem para o aeroclube aqui da região,
        Preciso que todos interessados liguem no dia 03/11 e se identifiquem como pretendentes mesmo sem compromisso para fortalecer o nosso andamento,pois estarei lá contando com ajuda de todos.

        41-91861750/413669-3001

        Mais uma vez obrigado RAUL pela oportunidade.

  126. João
    6 anos ago

    Caro Raul, td bem? Bem interessante e esclarecedora sua iniciativa, parabéns. Como os demais, tb tenho algumas dúvidas. Estou estudando pra PPH e quero iniciar minha instrução prática. Tenho duas opções de máquina, 02 r22 (em uma escola iniciante) ou 04 s300 (em escola com longo e bom histórico de formação). Já li que os 300 são preferidos mundialmente na área de formação e que talvez seriam mais interessantes pra se aprender a controlar (o aluno teria uma melhor evolução em outras máquinas). Entretanto, aqui no Brasil, os 300 são unicamente utilizados para instrução, logo iniciar em r22 talvez seria mais interessante, haja vista o número de Robinson que operam por aqui. Enfim, tenho várias variáveis em questão: valor hora voo, escola, máquina e número de acft disponíveis em cada escola). Pensei em fazer 15h iniciais em 300 e depois passar pro r22, afim de obter uma base mais forte em 300 e depois economizar e obter a licença pro TIPO Robinson. Você acha isso válido, acha que apenas 15h em 300 irão me acrescentar algo ou tem outra sugestão? Desde já agradeço sua atenção. Abs

    • Raul Marinho
      6 anos ago

      João,

      Como eu não sou da asa rotativa, talvez não seja a pessoa mais indicada para te responder. Mas adaptando os conceitos da asa fixa para os helicópteros, eu recomendo que vc fique no R22 logo de uma vez e pronto. Mesmo que o S300 seja melhor em termos técnicos, o R22 te dá a licença mais popular do mercado (Tipo RHBS), e ficar pulando de galho em galho só te atrapalha para criar vínculos mais estreitos com a escola que poderá ser seu primeiro patrão no futuro.

  127. Magnolia Beatriz F
    6 anos ago

    Pilotar, um helicóptero se tornou minha grande paixão !! me sinto literalmente livre…

  128. Thiago
    6 anos ago

    Raul, primeiramente gostaria de parabeniza-lo pelo blog que está tirando muitas dúvidas minhas e de muitos outros interessados na aviação.

    Estou pensando em fazer o curso de PPH, mas não tenho tempo para estudar em aeroclubes. Então comprei um curso pela Efly de pph + simulados. e pretendo complementar com aulas particulares assim que tiver tempo. Você conhece esse curso, ou alguem que fez???

    Outra coisa; Existe um procedimento acredito que de emergência em vôos de helicoptero que se chama auto-rotação, que dizem que é aterrorizante. O srº sabe algo a respeito???

    3-; o srº acha que em 35, 40 horas de pph, o aluno já se garante de voar um r22 sozinho com segurança???

    4 – vou começar a estudar semana que vem tenho 33 anos e ja tô com a grana pra fazer o pratico de pph…vc acha que ainda ha tempo para entrar no mercado com essa idade? grande abraço!!!

    • Raul Marinho
      6 anos ago

      Thiago,

      1-Conheço o curso da E-Fly, sim. E bom, mas se eu fosse vc, compraria o kit de livros e apostilas do Aeroclube de Sao Paulo tbem, principalmente a coletânea de provas. E, sim, da para passar sem o curso presencial.

      2-A auto-rotação e a manobra de emergência básica da aviacao de rosca. Ela simula a perda do motor em voo, e o rotor principal gira
      Ivre. Eu nunca estive num helicóptero em auto-rotação, mas vejo gente fazer essa manobra todo dia, e nao vou te enganar, nao: e apavorante, mesmo. Já soube de gente que desistiu do PPH por causa dela… Por isso, acho que seria bom vc ir na escola em que vc pretende fazer o pratico e pedir para realizar um voo de incentivo, com uma auto-rotação incluída. Aí, ou vc desiste, ou desmistifica.

      3-Teoricamente, sim… Mas depende muito, tem gente que nao se garante nem com mil horas.

      4-A festa nem começou ainda, jovem… Nao bastasse a já consolidada Bacia de Campos e o incipiente pre-sal de Santos, a Petrobras acabou de descobrir um campo enorme no litoral do Nordeste essa semana. A quantidade de helicópteros que a gente vai precisar para explorar essas plataformas e uma estupidez.

      • Thiago
        6 anos ago

        Muito grato Raul, vou continuar me informando aqui. Na minha cidade infelizmente não tem o pratico de helicoptero (moro em Maceió), então vou ter que fazer em São Paulo. De qualquer forma, vou estudar o teórico, assim que passar pretendo fazer umas 5 hs como teste. Se gostar do negócio, compro o pacote completo. Grande abraço!

  129. Leo_SP
    6 anos ago

    Olá Raul,
    Primeiramente quero lhe parabenizar pelo Blog, muito informativo.

    Tenho 26 anos, e tenho uma boa carreira (para minha idade) com salário médio de R$ 6 mil reais, porém muito estressante e sem qualidade de vida.
    Gostaria de mudar de área, para alguma que seja bem remunerada e sem stress excessivo. Portanto gostaria de suas informações sobre a remuneração de um piloto de helicóptero, com e sem as 500 horas de voo, a média salarial de um bom profissional e salário “máximo” que se pode chegar nessa área.
    E sobre a vida de um PCH, é estressant ?, quais é “o lado negativo” dessa profissão?
    Muito Obrigado.

    • Raul Marinho
      6 anos ago

      Leo,

      Primeiro as informações objetivas: um PCH ganha entre R$5mil e R$30mil, sendo que antes das 500h ele dificilmente vai passar do piso, talvez uns R$6-7mil, no máximo. Depois, se ele for para plataforma, vai ganhar entre R$8-10mil (copiloto) e R$12-20mil (comandante). Na executiva, pode chegar ao teto, em alguns casos, mas na maioria das vezes fica na casa dos R$12-15mil.

      Agora, sobre o tema do estresse. O voo de uma forma geral (e o de helicóptero muito mais que o de avião) é uma atividade estressante. Vc tem que lidar com várias coisas ao mesmo tempo: o voo em si, a navegação, a fonia, a meteorologia, o cheque dos parâmetros mecânicos da aeronave, as regras de tráfego aéreo… A coisa não é simples. Mas piora bem em terra, onde vc tem que lidar com a ANAC, o patrão, os outros pilotos… Enfim, se vc quer moleza, não vá para a aviação não. Por outro lado, o estresse da vida em escritório, das metas inatingíveis, do cliente mala, do chefe incompetente, etc pode ser ainda pior. Depende do perfil de cada indivíduo, tem gente que estressa mais em uma situação, outros em outras. Agora… Se vc está querendo entrar na aviação porque está um bom negócio no momento, sugiro ler isso.

  130. walter
    6 anos ago

    Raul, Parabens pelo seu blog.
    vc saberia dizer qual seria a escala de trabalho para um piloto na aviacao comercial? Tipo um co-piloto recem contratado pela Azul, gol ou tam?

  131. FORBES BIE
    6 anos ago

    RAUL MUITO OPORTUNA TUA REPORTAGEM, TENHO AERONAVE DESDE MEUS 17 ANOS E SOU MUITO ABUSADO EM ALGUMAS ATITUDES, ABUSOS ESTES QUE AVIAO PERMITE E HELICOPTERO NAO. APRENDI QUE AVIAO NAO CAI ELE É DERRUBADO A FALHA HUMANA É CAUSA DA MAIORIA DOS ASCIDENTES.PARABENS PELO SEU CONHECIMENTO.

  132. Marcel Viana
    6 anos ago

    Com relação ao exame CEMAL, mais especificamente a parte oftalmológica, pilotos de helicóptero podem usar óculos de grau, qual o grau máximo permitido para a aviação comercial?

    • Raul Marinho
      6 anos ago

      Marcel,

      Pode sim usar óculos, e no RBHA-67 nao há nada sobre graus de lentes. O que existe e o requisito de que o candidato tenha pelo menos 70% de visão, com óculos.

  133. Luiz Corrêa
    6 anos ago

    Raul, eu de novo… Agora com sugestões pro SÉRGIO BARROS:

    Embora o craque em engenharia financeira seja o Raul, vou me arvorar em oferecer uma experiência que tive com um grupo de alunos.
    A escola de aviação, se tiver dívidas sempre irá querer fazer um abatimento para vender um pacote de horas de vôo. Na verdade está de fato transferindo uma bomba para o futuro, quando poderá não ter dinheiro suficiente para pagar a gasolina; ou fazer uma grande manutenção na(s) aeronaves; ou mesmo ficar inadimplente se tiver um acidente e diminuir sua frota…
    Então… entregar uma grande quantidade de dinheiro para a escola em troca de um abatimento no valor das horas a serem voadas é operação de altíssimo risco;
    Minha solução: Negociar o valor das horas de vôo a serem voadas, SEM O COMBUSTÍVEL, e fazer o pagamento mensal por um número de horas determinado;
    3) COMPRAR O COMBUSTÍVEL DIRETAMENTE, negociando, aí sim, um desconto pela grande quantidade comprada. FAZER UM CONTRATO, especificando que o combustível será retirado através do reabastecimento das aeronaves matrícula tais (…), e estabelecer o controle do consumo. Sugiro: Decolar full com o combustível da escola, e reabastecer depois do vôo, com o combustível do grupo, com o aluno colocando a NF do combustível no controle.
    Eu conseguí 7% de desconto na compra de 5 000 litros de gasolina, e retirei em 2 meses – defendendo os alunos de um aumento que ocorreu no final do período. Eram somente 5 alunos de PP, e eu sensibilizei o dono da revendedora (ele é aviador, também)
    RESUMINDO;
    O grupo faz um “fundo de reserva” para comprar as horas de vôo, preferenciamente obtendo juros em uma instituição financeira. Poderá até parcelar o valor a ser integralizado por cada componente do grupo;
    Comprar o combustível diretamente da revendedora do aeroporto (esta negociação tem que ser feita ANTES de fechar o pacote de horas de vôo sem combustível), mas com opção de cancelamento, caso a negociação com a escola dê errado;
    Negociar o valor das horas voadas SEM O COMBUSTÍVEL (a estratégia de negociação é perguntar o consumo horário da aeronave em instrução, durante a negociação. O consumo será quase sempre estimado para mais. Converta este valor de consumo em Reais, e peça este abatimento no valor da hora. Vai ganhar um pouquinho mais);
    Fechado o acordo das horas, pagar o combustível;
    Fazer pagamentos semanais das horas voadas pelos integrantes do grupo;
    Mas cuidado !
    Não existe almoço grátis !
    As escolas de aviação trabalham com o mínimo necessário para a própria sobrevivência. Existe pouca folga. Se aparecer algum milagre, desconfie! Pode ter algo potencialmente perigoso debaixo das carenagens, ou das pilhas de papéis.
    Bons vôos – fly safe

    Agora o meu comercial: http://www.anacsgso.blogspot.com
    Tem dois posts a respeito de operação offshore, recentes.

    Forte abraço, Raul.
    Extensivo a todos os leitores.

    • Raul Marinho
      6 anos ago

      Valeu, Luiz!
      Muito obrigado pelá contribuição.

    • Sérgio Barros
      6 anos ago

      LUIZ VALEU MESMO,,
      Fico no Aguardo de quaisquer novas dicas …
      Estamos contando com experiencias de todos aqui …

  134. Guilherme
    6 anos ago

    Raul, gostaria de saber qual é a remuneração média de um Instrutor de voo (helicópteros) em quanto estiver “fazendo hora”…

    Obrigado!

    • Raul Marinho
      6 anos ago

      Guilherme,

      Meus amigos INVHs ganham $50/h, voando entre 50h e 60h por mês.

      • Roberto Costa Junior
        6 anos ago

        Aproveitando o tema, qual eh a remuneração para instrutor de voo em avião? E quantas horas em media se trabalha por mês?

        Obrigado!!!

        • Raul Marinho
          6 anos ago

          Um INVA ganha, em média, entre R$25 e R$50 por hora, dependendo do aeroclube/escola, e do tipo de voo (se é VFR ou IFR, MNTE ou MLTE). Existem lugares que pagam um fixo e outros que garantem um mínimo de horas voadas no mês, mas no fim das contas dá mais ou menos na mesma. Hoje em dia, os INVAs estão voando bastante: 60h/mês ou mais, e contando com aulas de simulador e teóricas, tem gente ganhando cerca de R$4,5mil, que seria o teto de um INVA. Em média, o salário fica por volta de R$2mil.

  135. Sérgio Barros
    6 anos ago

    Bom dia a todos.

    Estou a informar a todos os interessados em fazer aulas práticas,de PILOTO DE HELICÓPTERO que entrem em contato comigo para a ELABORAÇÃO DE UMA EQUIPE DE ALUNOS,no intuito de formarmos uma força coletiva para obter desconto nas aulas efetuando pagamento a vista em PACOTE DE HORAS.

    Estou disponível para sugestões e ideias,aproveitáveis para este projeto que poderá beneficiar a todos os interessados nesta formação.

    Entrei em contato com algumas escolas e as mesmas,possuem interesse,no entanto precisam saber quantos somos no total…(quanto mais alunos menor o preço).
    Fico no Aguardo.
    Atenciosamente.
    sergioship@hotmail.com

  136. Sérgio Barros
    6 anos ago

    Poxa MUITO OBRIGADO Raul.,,,,,
    No entanto estamos falando de um processo poderia divulgar o meu contato para os interessados …
    Estou pensando em providenciar alojamento aqui em são paulo(minha propriedade)caso a escola seja por aqui – preciso entrar em contato com as escolas em São Pulo e em outros lugares(ate mesmo ARGENTINA POR EXEMPLO) acredito que uma turma entre 10 A 20 SEJA SUFICIENTE para pensarmos em começar algo ….

    Aos iniciantes acredito que ajam mais interesse…
    Atenciosamente.
    Fico no Aguardo

    • Raul Marinho
      6 anos ago

      Sergio,

      Quando vc tiver uma proposta montada, entre aqui e divulgue.

      Abs,

      Raul

  137. Sérgio Barros
    6 anos ago

    Olá Raul,
    Pensei em contar com sua divulgação para o seguinte propósito ( a formação de uma equipe de alunos para fecharmos um super PACOTE DE HORAS E PAGARMOS A VISTA)no entanto sera necessário o envolvimento de todos que estão decididos a seguir este caminho para podermos juntar uma grana suficiente a despertar o interesse de alguma escola de boa qualidade o que acha?
    Fico no Aguardo…

    • Raul Marinho
      6 anos ago

      Sergio,

      Eu acho que faz todo o sentido esse tipo de iniciativa, e te apoio e incentivo. Entretanto, nao sei te explicar por que, já vi muita gente tentar montar esquemas desse tipo e acabar nao dando em nada… Mas vai lá, e conte com este espaço para divulgar sua iniciativa.

      Boa sorte!

  138. Jeff
    6 anos ago

    Raul tudo bem? Parabens pelo blog, muito bacana mesmo.

    Gostaria de tratar duas questoes com vc:

    PRIMEIRA:

    Vou fazer a pova da ANAC em breve, PPH, sempre sonhei em ser piloto de heli. Quero ser piloto da UN, UNICEF e etc…. Enfim, ajuda humanitaria especificamente no continente Africano. Sei que existe otimos pilotos mundo a fora e que preciso no minimo de 500hrs, no entanto, a ideia è realmente ter um estilo de vida diferente e cheio de aventuras, sem pensar no salario at all!!! O que vc acha? Tenho chances? Falo ingles e frances fluente.

    SEGUNDO:

    Estou querendo comprar um r22 usado dos EUA e dividir o mesmo com uma escola ou com mais dois colegas. A ideia è voor para acumular horas e etc….. Entrei em contato com a Pathfinder só que em caso de sinistro tenho que enviar o heli pra California o que pode inviabilizar o seguro. Aqui no Brasil entrei em contato com um broker que ainda nao me enviou uma cotacao de seguro ( considerando 200hrs safety course da Robinson). Pergunta: vc acha viavel comprar este heli pra chegar nas 500hrs? E o seguro vai ficar muito caro?

    Desde ja agradeco pela atencao e parabenizo novamente o blog.
    Abraco,
    Jeff

    • Raul Marinho
      6 anos ago

      Jeff,

      1)sobre este assunto, nao tenho como te ajudar. Nao conheço ninguém que voe para organizações humanitárias, muito menos na África.

      2)Comprar uma acft e dividi-lá com uma escola e inviável. Aunado uma acft e registrada como sendo de instrução, ela só pode se usada para este fim. Já compra-lá em sociedade com 2 amigos nao e recomendável. Aqui no Brasil, vai ser praticamente impossível fazer o seguro da acft pilotada por quem tem menos de 500h de experiência, que e o caso seu e dos seus amigos. Aí, se um de vcs quebra o brinquedo, como e que fica? Então, se vc quiser comprar o helicóptero sozinho, tudo bem. Em sociedade, esqueça.

      • Jeff
        6 anos ago

        Bacana Raul!!! Muito obrigado pela resposta. Vou voltar a fazer perguntas e visitar o blog.

  139. Matheus
    6 anos ago

    Ola Amigos , estou partindo para o mundo fantastico da aviação !
    Porem gostaria de saber uma unica coisa ?
    ROtina diaria de um Piloto de linha aerea aqui no Brasil , quanto voa , qto fica em casa ? COMO É SUA ROTINA diaria ?

    e a de Piloto de Helicoptero , ql sua rotina diaria ?

    grato

  140. Sérgio Barros
    6 anos ago

    Raul,

    Gostaria de saber se em outros países da AMERICA LATINA as aulas práticas (helicóptero)são mais baratas que no Brasil?e se poderia me dar algumas dicas?
    Acredito que em alguns países onde o curso é mais viável é válido e aceito na ANAC…

    Fico no Aguardo…

    • Raul Marinho
      6 anos ago

      Olha Sérgio, eu já ouvi falar de gente fazendo instrução na Argentina, Bolívia e Venezuela, mas não possuo conhecimentos suficientes sobre o assunto para te passar.

  141. Andre Miller
    6 anos ago

    Raul,

    Abrigado mesmo, valeu… Tenho alguns amigos aqui que breve estaram visitando seu blog que pra mim tem valido a pena….

    Novamente muitissimo obrigado….

    Andre Miller

  142. Andre Miller
    6 anos ago

    Ola Raul sou eu novamente,

    Em primeiro lugar quero lhe agradecer pela resposta… Mas tenho mais uma pergunta, se eu conseguisse fazer o curso aqui no Schweizer 300 e vamos dizer assim, quando retornasse ao Brasil e fizesse algumas aulas no Robinson 22 ou 44 nao seria mais acessivel pra mim nao. Sabendo eu que iria gastar bem mais e quantas aulas vc acha que gastaria para me habilitar nos Robinsons? Quanto ao meu peso ja estou me preparando e acho que em 3 meses estou pronto tanto para o Schweizer ou Robinson… O meu medo sao os exames dai… Tenho um amigo aqui que ja trabalhou na antiga Varig e viu varios comandantes sairem chorando depois dos exames, e depender de ficar correndo atraz de brigadeiros ai para dar uma forca ou rever seus exames… O que vc me fala ai dessas situacoes?

    Novamente queria lhe agradecer e lhe desejar uma boa tarde….

    Andre Miller

    • Raul Marinho
      6 anos ago

      André,

      Se vc fizer sua instrução no S-300, vc vai precisar de 10h de instrução no Robinson, mais 1h de cheque. Isso vai te custar uns R$8mil.

      Quanto ao exame médico brasileiro, relaxe. Ele e rigoroso, mas nao tem nada de extraordinário nao. Se tua saude e boa, teu colesterol, glicemia e pressão estão controlados, tudo bem.

  143. Andre Miller
    6 anos ago

    Raul…

    Sou eu novamente o Andre e tenho mais algumas perguntas e com esse imenso conhecimento e informacoes a qual vc tem oferecido em seu blog, tenho com maior satisfacao em divulgar seu blog e tb receber informacoes essenciais para minha decisao em fazer o curso, mas ainda com aquela indecisao de fazer o curso aqui EUA ou ai no Brasil… Cheguei esta semana fazer uma aula de instrucao em um R-44 mas ainda me sinto inseguro, porque vi uma escola aqui se fizer todo curso ja saio daqui com curso do S-76 e o S-92 , bem depois de todo procedimento do PPH e PCH e em questao das horas vc tinha me falado que se eu for transferir , claro minha breve perderia algumas horas pra do Brasil. Mas minha pergunta sendo que tenho como provar ou sejas as horas que faria S-76 e S-92 nao ajudaria ai no Brasil eu arrumar um trabalho no offshore? Ou realmente fazer o curso ai no Brasil teria mais vantagem? Outra pergunta seria o exame medico ai do Brasil, disseram me que e bem rigoroso e reprova muito pilotos ai… Quanto a mim ja tinha falado estou acima do peso, mas com a saude beleza acabei de fazer un check up aqui e tudo em inclusive brincando aqui no EUA eles na fezem um rigoroso exame pelo jeito nao… Porque a gente cansa de ver alguns pilotos meio Budas aqui bem gordinhos e ta todo mundo voando. E mesmo verdade que reprovam muito ai ? E outra coisa qual Helicoptero vc me recomendaria para iniciar o curso o R-22 ou schineder 300? Bem sao algumas perguntas a qual estou aqui me perguntando…. E mais quero lhe agradecer muito e lhe dizer esse blog e nota 100…

    Tenha um bom final de semana….

    Andre Miller.

    • Raul Marinho
      6 anos ago

      André,

      A vantagem de fazer os cursos no Brasil se referem a uma maior facilidade de contratação para instrução, ou para conseguir um emprego na executiva. Para a plataforma, tanto faz se voou sua instrução aqui ou nos EUA.
      Um curso do Sikorsky ajudaria na tua contratação se a empresa operar Sikorsky. Mas isso nao e reuisito mínimo, de qualquer forma.
      O exame médico no Brasil e bem mais rigoroso que nos EUA, mas o problema do peso vai ser mais complicado para vc voar em equipamentos muito limitados, como o R-22.
      O Schweizer 300 e o melhor helicóptero de instrução que existe, utilizado inclusive pelas forcas armadas dos EUA. Porém, se vc fizer a instrução no Robinson-22/44, vc sai com a habilitação do TIPO Robinson, que e muito importante para conseguir um emprego, enquanto que a habilitação do TIPO Schweizer só vai te habilitar a ser instrutor de Schweizer. Sacou?

  144. Jose Veras
    6 anos ago

    boa tarde, sou estudante de comissario de bordo, como muitos estou entrando na aviaçao pelo jeito mais barato para ai dentro dela conseguir almejar voos mais altos.
    Ainda quero me tornar piloto. Tenho 30 anos e acho que nunca é tarde para ir atras de um sonho.
    gostaria de saber se com minhha idade ainda é possivel chegar a uma empresa aerea com horas de voo e como vi aqui, é meohor fazer antes o curso de piloto de avião ou asa fixa como li agora o termo, pra depois fazer o curso de helicoptero ou asa rotativa.
    estou terminando o curso de cms para tentar uma vaga em uma empresa e ai sim começar a ter uma graninha extra pra poder invesitr num curso de piloto que todos sabemos nao é barato.

    deixo meus parabens pelo site….
    Abraços….de um futuro colega de voos

  145. Raul Marinho
    6 anos ago

    Em empresas de rastreamento de veículos e cargas roubadas, e para proprietários que nao querem pagar o seguro, conforme já te falei. E qto as seguradoras diminuírem as exigências, acho improvável.

  146. Sérgio Barros
    6 anos ago

    Blz!!!!!!!

    No entanto fiquei feliz em saber que possa trabalhar mesmo sem ter estas 500 ou sem ser como instrutor.

    Porém aproveitando respeitosamente o nível de vosso conhecimento gostaria de saber mais sobre onde depois de formado eu possa atuar com poucas horas acredito que não existem vagas para todos que ao término do curso possam atuar como instrutor.
    Hj suas informações me ajudaram bastante.
    Espero não ser inoportuno com tantas perguntas,será que tem alguma chance de ser diminuída estas 500Hs. pelas seguradoras??????
    Obrigado

  147. Sérgio Barros
    6 anos ago

    Ok
    Então existindo operadoras no mercado que não fazem seguros,teria exemplos???
    Obrigado

    • Raul Marinho
      6 anos ago

      Escolas, empresas de rastreamento de veículos e cargas roubadas, e proprietários que nao querem pagar o seguro.

      • Raul Marinho
        6 anos ago

        Complementando:

        Estive agora há pouco conversando com um piloto que atua em plataforma, e ele me disse que a restrição das 500h, no caso deles, vem da própria Petrobras, que exige contratualmente das empresas de taxi aéreo que lhes prestam serviços que seus pilotos tenham a experiência mínima de 500h.

  148. Sérgio Barros
    6 anos ago

    As operadores que nao fazem seguro, como as escolas e proprietários de equipamentos mais simples,poderia citar alguns exemplos concretos …
    Seria o caso tbm de plataformas …?

    Acredito neste investimento e objetivo pessoal.

    • Raul Marinho
      6 anos ago

      Sergio,

      Helicóptero mais simples e, basicamente, Robinson 22 e 44.
      Na plataforma, só se voa equipamento sofisticado, bi-turbina e homologado IFR-H.

  149. Sérgio Barros
    6 anos ago

    Fiquei muito feliz com sua atitude e esclarecimentos a todos nós carentes de informações nesta nobre aviação brasileira.
    é constrangedor não sei o que fazer meu caríssimo,olha fiquei sabendo de oportunidades se começando com PLANADORES o que vc me diz?não sei ao certo quais as vantagens.

    No entanto quero muito seguir a carreira ROTATIVA estou muito preocupado com estas 500 Hs,seria possível que esta exigência das EMPRESAS viessem a mudar ou diminuir quais as chances que tenho quanto a isso?
    Muito Obrigado pelo Blog Fico no Aguardo.
    sergioship@hotmail.com
    Praia Grande – Sp.

    • Raul Marinho
      6 anos ago

      Sergio,

      Para quem quer se tornar piloto de avião, pode ser vantagem obter, antes, a licença de planador, pois isso reduz em 10h a necessidade de experiência em avião. Mas para helicópteros, ter a licença de piloto de planador nao ajuda em nada.
      Já quanto a exigência das 500h para conseguir um bom emprego de piloto de helicóptero, o problema nem e tanto das empresas, mas sim das seguradoras, que exigem que os helicópteros por elas segurados sejam pilotados por pilotos com mais de 500h de experiência.

      • Sérgio Barros
        6 anos ago

        Antes que tudo eu gostaria de agradecer sua preciosa atenção.

        No entanto entendo,porém es exigências(500Hs) não sendo das empresas e sim das SEGURADORAS,qual a margem de contratação das empresas sem este devido seguro?

        (é interessante para uma empresa contratar um piloto sem oferecer um contrato com seguradora?)como funciona? posso trabalhar mesmo sem seguro?

        Exemplo:plataformas ou piloto privado sem estas 500 Hs ,sem cobertura de seguro,pra onde devo ir??
        Será que existe a possibilidade de as seguradoras rever esta exigência?

        Em casos de instrutor eu não possuo o ensino superior apenas o segundo grau tenho chances ?quais?

        Existe alguma rede que possa me oferecer algum tipo de estágio após o término do curso de PILOTO?

        Tenho alguns medos,entretanto conseguir juntar o capital pra ir em frente,gostaria de conhecer minhas chances.
        Obrigado.

      • Raul Marinho
        6 anos ago

        Sergio,

        Existem operadores que nao fazem seguro, como as escolas e proprietários de equipamentos mais simples. Só que sao poucos, e muita gente quer chegar as 500h, dai a dificuldade decse pilotar muito no começo. Mas da, devagar se chega lá. E o seguro e da aeronave, nao seu.
        Vc nao precisa ter nível superior para ser PCH ou INV-H, só 2oGrau/Médio. E nao existe nenhum programa de estagio para pilotos, pelo menos que eu conheça.

  150. Pedro Mercadante
    6 anos ago

    Raul,

    Você comentou que a instrução de asa rotativa tem alto risco de acidentes. Gostaria de saber o motivo e como evitar isso.

    Abraços

    • Raul Marinho
      6 anos ago

      Pedro,

      Na verdade, a maioria dos acidentes da instrução de asa rotativa ocorre nas manobras de solo/táxi, a baixa altura, com pouca gravidade. O que acontece é que os comandos dos helicópteros pequenos, de instrução (principalmente o Robinson R-22), são muito sensíveis, e o mais leve toque no cíclico pode tombar o equipamento, fazendo com que a ponta dos rotores toque o solo. Se isto acontecer, é certo que o helicóptero vai se acidentar, muito embora esteja baixo e sem velocidade. Não tem muito jeito de evitar isso não… Escolher instrutores mais experientes, e permanecer muito calmo e atento ajuda, mas não garante nada. O melhor mesmo é ir pra a asa fixa, que foi o que eu fiz.

  151. Andre Miller
    6 anos ago

    Raul,

    Novamente tenho mais algumas perguntas ai e nao sei, mas por causa da minha incerteza queria lhe perguntar sobre os exames medicos. Sao muitos rigorosos? Como disse anteriormente estou aqui nos EUA e estava querendo fazer o curso aqui, mas como me disse fazer ai no Brasil seria melhor. Bem a pouco mais de 2anos ganhei de presente alguns kgs extra e com isso me acompanhou uma apneia e tenho tentado perder alguns Kgs mas em questao do meu trabalho aqui nao estou tendo facilidade pra me livrar de nenhuma das duas,mas em compensacao todos os anos passo por um checape e ta tudo encima exceto o peso. Sei que vc nao e medico e nem tem como me avaliar , mas o que vc me diz dos exames? Hoje estou com 132kg e 1,97 altura mas se me esforcar volto na casa dos 100 me diz e ai sera que conseguiria passar pelos exames.?

    Tb quero lhe agradecer pelas outras respostas e dizer que ta sendo pra mim super legal de participar de papo maravilhoso com vc…

    Obrigado mesmo…

    Andre Miller

    • Raul Marinho
      6 anos ago

      André,

      Embora o RBHA-67 recomende que o candidato esteja numa faixa de peso mais saudável, na pratica eu vejo que pessoas com sobrepeso como você sao aprovadas, desde que a obesidade nao esteja acompanhada de complicações, tais como pressão alta, diabetes, colesterol alto, etc. O problema e que o helicóptero de treinamento utilizado na maioria das escolas, o Robinson R-22, só decola com um máximo de 109kg em cada assento. Então, deixando uma folga de uns 3kg para roupas, acessórios, etc, vc nao poderia pesar mais que 106kg para poder iniciar o treinamento. Resumindo: vc vai ter que perder uns 30kg, se quiser ser piloto de helicóptero, companheiro.

  152. Cardoso
    6 anos ago

    Raul, Boa noite!
    Poderia de forma técnica citar as vantagens de uma pessoa que é piloto privado de avião para dar o embasamento técnico para ser indicado para realizar um curso de PCH em comparação a outra pessoa sem nenhuma formação prática.
    grato,
    cardoso

    • Raul Marinho
      6 anos ago

      Cardoso,

      Nao sei se entendi o que vc quer saber, mas as vantagens de um PPA para se tornar um PCH seriam as seguintes:
      -Navegação: o PPA já possui os conhecimentos de navegação VFR necessários para um PCH
      -Fonia: e praticamente a mesma
      -Conhecimentos teóricos: Meteorologia e Navegação sao idênticos (inclusive, nao precisa repetir a prova na ANAC), Regulamentos e 90% igual, Conhecimentos Técnicos e 50% igual, e somente Teoria de Voo e totalmente diferente.
      Entretanto, nao abate nada em termos de necessidade de horas de voo.

      Se nao foi isso o que vc quis saber, por favor pergunte de novo.

  153. Leonardo Campetti
    6 anos ago

    Ola Raul, gostaria de uma ajuda.
    Saiu hoje meu codigo anac, verifiquei tudo para fer se estava tudo OK e percebi que em Habilitacoes>Tipo esta preenchido com MLTE, considerando que acabei de erminar o PP isso nao esta certo ne?
    Gostaria de saber para que, em caso de erro, possa contatar a ANAC.

    Obrigado.

    • Raul Marinho
      6 anos ago

      Contacte a ANAC urgente, senão vai sobrar para vc…. De qualquer maneira, vc já tem o cód ANAC para prosseguir com o PC, então vá em frente!

      • Leonardo Campetti
        6 anos ago

        Obrigado, já contatei direto com a pessoa que fez o meu registro, acho que terei uma resposta rápida.

        Dia 22 de agostojá começo o PC.

        Até mais.

  154. Andre Miller
    6 anos ago

    Raul,

    Mais algumas perguntas;

    O IFR no simulador ja sao incluidos nesse preco acima ou sao adicionais, e vc poderia me informar quantas horas gastaria e quanto mais ou menos ficaria para pegar esse curso IFR no simulador, porque sei que o pratico deve ser uma grana boa…
    e mais quantos cursos depois do IFR deveria fazer e se depois desse curso ja entao ficaria mais facil pra ta se colocando no mercado.

    agradeco novamente desde ja.

    Andre.

    • Raul Marinho
      6 anos ago

      Não, não inclui IFR. No Brasil, o IFR-H está um drama… Não existem helicópteros homologados IFR-H nas escolas, nem simuladores IFR-H. O que está acontecendo é que as empresas estão exigindo que os candidatos tenham o IFR de avião ou pelo menos o simulador, e depois elas mesmas dão a instrução IFR-H. Mas fique tranquilo que isso é barato, vc não gasta nem R$3mil com as 25h de simulador exigidas.

  155. Andre Miller
    6 anos ago

    Raul,
    Novamente tenho mais algumas perguntas e em primeiro quero lhe agradecer pelas respostas e dizer que me vi muito inseguro em questao de fazer o curso aqui nos EUA, bem estou pensando muito em ir embora em fazer os cursos por ai, ja trabalhei na petrobras como Radio Operador uns 12 anos atras, mas sempre sonhei em fazer o curso de piloto, mas como todos sabem os custos e dinheiro fica bem distante para gente, mas hoje com algumas economias acredito que poderia comecar e finalizar, Mas minha grande preocupacao seria quando finalizar este curso se feito ai no Brasil , sera que que conseguiria algun emprego pilotando por ai para me manter? nem que seja em alguma escola como instrutor? e a outra questao seria nao tenho como se dizia antigamente o 2nd grau completo ou seja ensino medio pronto , sera que fazendo o supletivo para adquiri-lo nao seria barreira pra mim. Nao que sou la aquele genio, mas aprendi por aqui sem nunca ter frequentado escola o ingles e um pouco de Espanhol e tenho muita facilidades de aprendizagem. Bem tambem ja li todos comentarios acima e pude observar bem as questoes bem parecidas com as minhas e uma questao bem direta se vc tiver alguma ideia, quanto ganha um instrutor e quanto ganha um recem formado e entrando no offshore? E tambem como vc ve hoje e amanha se referindo a futuro na aviacao de helicopteros que o mercado vem oferecendo, vc nao acha que depois desta reportagen falando da oferta de empregos no offshore nao iria sobrar pilotos ai no mercado nao?…
    Bem lhe agradeco muitissimo e tenho alguns amigos aqui nos Estados Unidos e vou lhe s referir este site, por que de todos que ja li aqui nestes ultimos 2 anos, este seu se precisar de uma aviliacao, te digo que e 100% eficiente.

    Muitissimo obrigado pelas infomacoes acima e a estas que ainda viram e te desejo maoir sucesso possivel com este blog…
    Andre.

    • Raul Marinho
      6 anos ago

      André:

      1)Hoje em dia está relativamente fácil conseguir emprego de instrutor, desde que você tenha sido um ótimo aluno, e que tenha feito a instrução na escola que o contratará. Daí a dica de estudar no Brasil.
      2)Vc precisa ter o 2o.grau/ensino médio para poder checar o PCH e o PCH, pode ser supletivo, sim.
      3)Um instrutor ganha entre R$3mil e R$5mil, dependendo da escola e da carga horária do mês; na plataforma, os salários começam em R$8mil-R$10mil.
      4)A falta de pilotos para o off-shore é tão gigantesca, e as dificuldades para a formação de pilotos no Brasil tão astronômicas, que não há reportagem que mude isso, pode ficar sossegado…

  156. Andre Miller
    6 anos ago

    Ola Raul,
    Gostaria de uma informacao sua, estou aqui nos EUA e estava querendo fazer o curso PPH e PCH que e bem mais barato do que no Brasil, mas le acima que demora como 6 meses para transferencia assim digo dos documentos. Mas minha real pergunta quanto tempo demoraria todo esse curso ai no Brasil ecom sua vasta experiencia, quais sao as chances de uma pessoa recem formada e buscando extra cursos e mais algumas horas seria para se arrumar um servico ai pela Petrobras? e tb tenho uma Pergunta vc conhece a EFAI escola de pilotagem em Sao Paulo. O que vc me falaria dela?.E mais uma para terminar, qual idade boa , quero dizer hoje tenho 38 anos?

    Obrigado e gostei muito de seu blog…. Cara como vc tem tudo para realizar o possivel eo impossivel… Que Deus lhe abencoe muito….

    • Raul Marinho
      6 anos ago

      Andre,

      Aqui no Brasil, tendo os recursos necessários (cerca de R$70mil), é possível checar o PCH em cerca de 1 ano. Eu acho que vc checa a mesma licença aí nos EUA em 6 meses, então contando com os 6 meses que vc vai levar para a convalidação, vai dar na mesma… Vc vai pagar menos nos EUA, em compensação vc vai perder a chance de fazer networking aqui no Brasil. Aí vc vê o que vale mais a pena.
      Para trabalhar nas plataformas, exige-se uma experiência mínima por volta de 500h. O complicado vai ser vc ir das 100h do PCH recem checado até as 500h, sem conhecer ninguém aqui no Brasil – percebe o drama de estudar no exterior? Tirando o seu PCH no Brasil é muito mais fácil arrumar o 1o emprego, geralmente como instrutor na própria escola em que vc estudou.
      Quanto à EFAI, eu conheci um piloto que veio de lá e que falava muito bem da escola, mas não posso recomenda-la. A propósito, ela é de Belo Horizonte-MG.
      E quanto a sua idade, está ótima, fique tranquilo.

  157. Pedro
    6 anos ago

    Caro Raul,

    Parabéns pela maneira simples e objetiva com que você trata todos os assuntos. Até mesmo os mais leigos conseguem entender os termos técnicos explanados no blog.´
    Já estou com um idade um pouco avançada para mudanças de carreira (44 anos), mas após viajar tanto de avião, acaei me apaixonando pela aviação.
    Nessa idade ainda dá tempo para desenvolver uma carreira profisional na aviação?

    • Raul Marinho
      6 anos ago

      Pedro,

      Eu estou começando aos 43, e nao sou o mais velho da minha turma. Tenho um amigo que começou aos 44 junto comigo, e hoje e instrutor de helicópteros, aguardando uma oportunidade para ir para a plataforma, aos 47.

  158. Jadir
    6 anos ago

    tenho 53 anos e o sonho de voar, gostaria de saber em termos de segurança, o que e melhor voar asa rotativa ou fixa,

    • Raul Marinho
      6 anos ago

      Voando do jeito errado, as duas são perigosas… Mas com manutenção adequada e pilotagem responsável, o risco é baixo nas duas.

  159. Jorge Night
    6 anos ago

    Bons Comentários………..

  160. Roberto ALbertini
    6 anos ago

    Ola Raul,
    Gostaria de primeiramente parabeniza-lo pelo blog, muito interessante e informativo.
    Sou de São Paulo capital e gostaria de perguntar se poderia me sugerir uma escola onde possa realizar o curso prático e teórico de pilotagem de helicóptero visando o custo benefíco do mesmo.
    Grato
    Roberto

    • Raul Marinho
      6 anos ago

      Eu recomendo:

      Para o teórico: Aeroclube de São Paulo

      Para o pratico: Go Air (antiga Master)

      Ambos no Camo de Marte.

  161. Lucas Rezende Teles
    6 anos ago

    sim mais o que complica demais são as 500 horas, depois de pc checado 100 hrs masi 400 hrs é complicado não é???

    • Raul Marinho
      6 anos ago

      E a parte mais complicada da carreira… Ou vc faz o curso de INV-H, ou demora uns 4-5 anos para conseguir chegar as 500h.

  162. Lucas Rezende Teles
    6 anos ago

    Boa noite, raul, você comentou sobre voar plataforma poderia me dizer se é requisito o ifr checado ou so o teorico de PCH? outra duvida, chequei o meu pp mais quero voar helicoptero qual escola voce recomenda para uma instrução de qualidade hoje no brasil?

    att
    Lucas Rezende,

    • Raul Marinho
      6 anos ago

      Lucas,

      Esses requisitos variam bastante de acordo com as necessidades das empresas contratantes no momento. No inicio deste ano (Fev/mar 2011), conheci vários pilotos de helicóptero na sala de espera dos simuladores da EJ que estavam fazendo o curso de IFR no simulador de avião, pois, segundo eles, as empresas estavam contratando só com o curso de simulador/IFR, não seria preciso experiência em voo real IFR. Porém, no ano passado, estava a maior chiadeira porque estas mesmas empresas estavam exigindo IFR-H checado, coisa que e praticamente impossível no Brasil fora das cias de taxi aéreo… Eu acredito que atualmente ainda esteja valendo a regra do IFR no simulador ou no avião, mas seria bom vc checar isso junto as empresas.
      Sobre escola para o pratico do PCH, eu recomendo a Go Air (antiga Master), no Campo de Marte. Eles tem uma frota boa, bons instrutores (alguns, meus amigos), excelente estrutura de apoio, e disponibilidade de escala.

      • Lucas Rezende Teles
        6 anos ago

        QUALIFICAÇÕES E COMPETÊNCIAS: Competências e Conhecimentos Técnicos necessários (Graduações, Cursos e Treinamentos Especiais, Conhecimentos de Informática, Habilidades em Geral, etc…):
        Possuir licença de piloto de comercial (PCH)
        Habilitação IFR Prático para helicopteros ou IFR teórico para ingresso no Programa Co-piloto Jr
        Qualificado para o tipo de aeronave (S76, S92, EC225 – desejável)
        Tenha pelo menos 500hrs horas totais de vôo como piloto de helicopteros, incluindo um mínimo de 100 horas de vôo como PiC ou ter completado dois (02) anos na função de Co-piloto JR na BHS
        Ter cumprido com aproveitamento o programa de treinamento da BHS para a função a bordo.
        Deve ser um Nacional do Brasil (Must be a Brazilian National)

        Essa foi a unica que eu achei que mostra quais os requisitos minimos, abraços

        • Raul Marinho
          6 anos ago

          Pois e… Esta muito mal escrito, mas pelo que deu para entender, eles estão aceitando copilas so com IFR teórico, e exigindo o IFR-H checado apenas para a vaga de comandante. Ou seja, continua valendo o que se praticava no inicio do ano.

  163. Alexandre
    6 anos ago

    Ola Raul,

    Primeiramente, parabéns pelo blog. Muito bem elaborado e útil. Encontrei o seu blog fazendo uma pesquisa de aviação, e depois de ler alguns de seus textos, resolvi escrever esta messagem, para lhe fazer uma consulta.
    Meu nome é Alexandre, 36 anos, 16 anos voando profissionalmente. Tenho atualmente, 8000 horas de vôo, sendo 5000 em comando.
    O motivo pelo qual estou lhe escrevendo, é por que decidi que não quero mais voar avião e decidi investir na aviação de helicóptero. Estou pronto e decidido em investir no curso, e tenho preferencia em faze-lo nos Estados Unidos, que embora demande mais horas de vôo, acredito proporcionar uma melhor qualidade de instrução e por optar em fazer o curso completo, eu terminaria o curso com as carteiras de PPH, PCH, IFR Helicóptero e Instrutor (está ultima, talvez não seria muito útil se decidir regressar ao Brasil).
    A razão pela qual decidi fazer está mudança, é por não estar mais contente com a “aviação moderna” que estamos voando hoje em dia, além do estilo de vida que a escala das empresas aéreas tem proporcionado. Estou em busca de um pouco mais de “vôo”, voar de verdade, que acredito que o helicóptero me proporcionaria, e da famosa escala 15 on/15 off, que a aviação offshore proporciona aos pilotos.
    Sei que será uma transição dura, ou seja, renunciar minha posição de cmte, salário, etc, mas estou disposto e preparado a fazer este sacrifício e esforço, que me custará talvez alguns anos de esforço.
    Como estou fora do Brasil a aproximadamente 5 anos, estou um pouco fora do que está acontecendo no mercado de trabalho de helicóptero hoje em dia no Brasil. O que leio e ouço através da midia internacional, é que a aviação de helicóptero está em expansão acelerada no Brasil, o pre-sal demandará mais e mais pilotos, etc, etc…
    Então ai vai as minhas perguntas:

    O processo de conversão das carteiras FAA para carteiras brasileiras, é complicado?

    Como é conseguir o primeiro emprego como piloto de helicóptero no Brasil (com apenas 200 horas de vôo)? minha experiência como piloto de avião ajuda em algo neste processo?

    Pela sua experiência e vivência no mercado nacional, vc “aconselharia” este investimento?

    E se eu decidir executar este projeto, tenho a opção de sair de HK e começar o curso em 4 meses, ou ficar por mais 1 ano aqui e HK, que junto com mais 1 ano de curso nos EUA, faria com que eu estivesse “pronto” em 1 ano e quatro mês, ou na segunda opção em 2 anos, vc acha que estes 8 meses poderiam fazer a diferença na colocação no mercado de trabalho? em outras palavras, de acordo com oque vc tem visto e vivenciado no Brasil, quanto mais cedo se preparar melhor? ou em 2 anos ainda vai ter espaço no mercado pra começar?

    desde já, agradeço pela sua atenção

    um abraço

    Alexandre

    • Raul Marinho
      6 anos ago

      Alexandre,

      Em relação ao que vc perguntou:

      1-O processo de convalidacao de carteiras do FAA esta levando cerca de 6 meses, de acordo com pessoas com quem eu conversei. Outro problema e que a ANAC glosa as horas de voo que excederem o requisito mínimo para a concessão das licenças. Por exemplo, se vc tiver voado 300h no seu PCH nos EUA, a ANAC vai considerar somente 100h qdo vc vier para o Brasil.

      2-PCHs recem formados tem basicamente 2 opções aqui no Brasil: instrução ou pilotar helicópteros que não fazem seguro. A demanda por instrução esta muito alta, e um INVH voa +50h/mês. Já as opções de equipamentos não segurados são, basicamente, os R-22 utilizados por empresas de rastreamento de veículos e cargas roubadas, inspeção de linhas elétricas,esse tipo de coisa. Esse tipo de atividade tem uma demanda bem menor, cerca de 10-15h/mês. Sua experiência na asa fixa não vai fazer muita diferença no inicio porque as apólices de seguro exigem +500h do PCH, e e isto o que restringe o mercado para os recem formados.

      3-Sobre o aconselhamento que vc me pede e suas considerações finais, eu acho que a melhor estratégia para vc seria a seguinte:
      -Venha para o Brasil e veja se vc consegue uma colocação na aviacao geral da asa fixa, mesmo que sua remuneração seja inferior ao que vc ganha atualmente em HK.
      -Use o seu tempo livre para fazer sua instrução na asa móvel e, após concluir seu PCH, comece a dar instrução como INVH neste período.
      -Qdo vc estiver perto das 500h, va para os EUA e faca seu IFRH lá. Não acho interessante ter a instrução primaria nos EUA porque vc tem uma boa qualidade no Brasil, o que passar de 100h vai ser descartado, e a convalidacao e muito demorada. A vantagem de preço acaba dissolvida por causa da ineficiência da ANAC.
      Aí, meu caro, a tua experiência em comando na asa fixa vai ser importante. Com isto, mais as horas de PCH, e o IFRH, vc entra fácil na plataforma. Eu acho que vc consegue fazer todo esse processo em menos de 2 anos, aqui em S.Paulo.

      Uma outra opção e vc permanecer na aviacao geral, trabalhando para um patrão que tenha avião e helicóptero. Conheço profissionais com essa característica que estão muitíssimo bem colocados.

    • Luiz Corrêa
      6 anos ago

      Olá, Raul. Com licença, sou eu de novo.

      Alexandre: Permita-me algumas considerações de natureza filosófica… Voando desde os 20 anos, profissionalmente, e durante 16 anos, uma MÉDIA de 45 horas mês (com um mês de férias), apresento minha mais sincera admiração e espanto pelas marcas conseguidas!
      – Mas um aviador com este invejável currículo, tomando decisões diárias, lendo e respirando aviação, acostumado a ler regulamentos, necessitando saber sobre custo operacional de aeronaves (qual o Cmte que não tem noção do valor monetário de uma arremetida com seu avião?), deveria mostrar-se mais seguro em suas convicções.
      Voar helicóptero significa a antítese do que vc. viveu esses últimos 16 anos: O despacho de vôo, a infraestrutura dos locais de pouso e decolagem, a “classe” dos seus passageiros (certamente não se começa voando executivo), a inclusão do mecânico como seu companheiro de trabalho cooperativo e conjunto, e o alerta situacional diferenciado – focando situações além do seu glass ou analogo – cockpit, para a lona que pode “voar” para cima do seu rotor, o passageiro, vítima potencial do seu rotor de cauda, etc.
      Nestes 16 anos passados, caso você realmente quisesse, já certamente teria feito alguns vôos de helicóptero, lido algumas FAR “about” e “como simpatizante” ter entre seu círculo de amizades alguns chopper jockeys…
      Como entendedor da alma humana, QUE NÃO SOU, acho que sua busca não é por “voar helicópteros”.
      Pense nisso !
      .
      “Chopper pilots are different !”
      Saudações e desculpas pela intervenção ferina.
      Luiz

      • Alexandre
        6 anos ago

        Caro Sro Luiz,

        agradeço pela atenção dispensada e sua mensagem de cunho tão filosófico.
        Talvez por tão bem elaborada tenha sido seu “post”, acabei não compreendendo sua mensagem, mas, tentaremos esclarecer.
        Primeiramente, qual o motivo do espanto em relação a minha experiência? acredito que todos os colegas que voaram a mesma quantidade de tempo deve possuir esta mesma experiência.
        Aproveitei as oportunidades profissionais que apareceram em minha vida assim como tantos outros pilotos que conheço, e como todos os pilotos que conheço, sabemos que não foi fácil trilhar este caminho.
        Estar seguro em minhas convicções, é algo muito subjetivo. A pergunta que postei neste canal de comunicação, não tem haver com insegurança, mas sim uma forma de colher algumas informações valiosas profissionais, que por estar fora de Brasil a algum tempo, eu não poderia fazer pessoalmente.
        Algo que você escreveu, certamente me ajudou muito em minha pesquisa: “Voar helicóptero significa a antítese do que vc viveu esses ultimos 16 anos” e é exatamente isto que estou buscando. O “falso” glamour da aviação comercial, junto com a arrogância de alguns aviadores que participam deste meio, aliado com o “faz de conta” de alguns procedimentos operacionais modernos, me cansaram. Estou em busca de uma aviação que tive oportunidade de vivenciar, alguns anos atraz, onde os aviadores realmente faziam a diferença, não só através de suas habilidades técnicas mas também de gerenciamento.
        Além do mais, se eu conseguir voar uma aviação offshore, acredito que a escala 15X15 iria mais de encontro ao meu estilo de vida.
        Fiz sim alguns poucos vôos de helicoptero e sempre que estava dentro dessas maquinas, me arrepiei de prazer, e acredito que o motivo pelo qual me mantive na aviação comercial, foi o “erro” comum de nós seres humanos, por pensar na “estabilidade financeira e profissional acima de tudo”, que na verdade, serviu e muito até este dado momento. Agora que a “lição de casa” está feita, está na hora de “ir brincar na rua”.
        Uns dos meus melhores amigos, é um “chopper jockey”, e trocamos muitas ideias sobre aviação e helicóptero, mas gostaria de receber informações sobre este meio de forma imparcial, sem a influencia de uma amizade.
        Quando o sro. escreve “chopper pilots are different !”, poderia ser mais claro em relação a esta colocação?
        é da natureza do ser humano, julgar e rotular as pessoas, através da posição que elas se encontram na sociedade, e imagino a image que você possa ter de um piloto comercial exercendo sua função por 16 anos, eu possivelmente teria a mesma visão, por isso o entendo.
        De toda forma, agradeço pela sua mensagem
        Céu Azul !!!!
        Alexandre

    • Luiz Corrêa
      6 anos ago

      Right answer, Alexandre !

      O objetivo foi mesmo te provocar. Geralmente nas marés boas, vários aviadores de asa fixa consideram a possibilidade de “voar offshore” uma opção interessante, pois o salário passa a ser equivalente, e as folgas dobram.
      Geralmente esses aviadores, ao deparar-se com a realidade de operar com uma estrutura de apoio mais enxuta (DOV ? nem pensar..), necessidade de contato e colaboração direta com a manutenção (mecânicos de helicóptero não podem fazer run up de motores para realizar cheques, e isso geralmente significa horas antes e depois do vôo propriamente dito, “fazendo” manutenção… acabam desiludindo-se e voltam para a tranquilidade do FL 300 +, com cookies e goodies, drinkes e kissies trazidos por perfumadas comissárias.
      A infraestrutura aeronáutica, apesar de ter melhorado muito nas últimas décadas, ainda implica em falar muito no VHF marítimo para assegurar-se que uma lança de guindaste não irá cruzar sua proa durante a aproximação final para pouso no helideck da plataforma, em uma perna de 2 ou (longos)3 minutos de vôo. Quis escrever minutos, mesmo !
      Essa expressão “Helicopter pilots are different.” é original do MAC – military airlifter command, da década de 1970, com uma charge bastante engraçada ilustrando a rotina de vôo dos pilotos de helicópteros, que administram “várias peças que giram, rodam, vibram e geram ruido”, todas voando mais ou menos na mesma formação… Oportunamente, divulgarei.
      Toda – e quero dizer toda, mesmo, mudança é sempre para melhor, como decisão de vida. Venha voar “avião de rosca”. É muito bom prá quem gosta e quer, e certamente você obterá bons momentos de alegria e de emoção!
      Com a licença do Raul, venha dar uma espiadinha em meu blog http://www.anacsgso.blogspot.com que é voltado para safety, direcionado para iniciantes na aviação.

      • Alexandre
        6 anos ago

        Ola Luis,
        Parabéns pelo blog, assim como o do Raul, vcs estão fazendo um trabalho muito interessante de divulgação de informações valiosíssimas principalmente para os aspirantes a “aviador”.
        Me arrepiei em ler sua definição de “aviador”, me arrepiei porque desde que comecei a aviação, sempre abortei este assunto simplesmente de fora IDÊNTICA a maneira que vc definiu a diferença entre pilotos e aviadores.
        Aqui no exterior, eu sempre preferi que as pessoas me chamassem de FLYER e não de PILOT, oque se assemelha a idea principal de sua definição de AVIADOR.
        Ao ler sua mensagem, fiquei muito contente de saber que minha ideia em relação a “aviação de rosca”, parece ser exatamente oque vcs vivem na rotina operacional da aviação de helicóptero, e me empolguei ainda mais para entrar neste segmento da aviação…
        Talvez ainda tenha que ficar por mais um ano por aqui, por questões familiares, mas a decisão está tomada, e estou disposto a trocar o FL (hoje em dia) 410, pelos 500ft AGL.
        Que vc e o Raul, continuem fazendo este trabalho maravilhoso de divulgação de informações, tenho certeza que está sendo muito útil e encorajador para muitas pessoas.
        Luis, quase que “Maquiavélico”, mas “os fins justificaram os meios”…a provocação foi forte, mas a mensagem em um todo, foi muito construtiva e instrutiva…
        Muito Obrigado!!!!!
        Céu Azul, sempre
        Abraço
        Alexandre
        Abraço e céu azul sempre pra vcs…

  164. Deyvid Onilavir
    6 anos ago

    Olá Raul!
    Parabéns pelo blog. Já faz um tempo que eu procuro um blog sobre Asas Rotativas, que é a minha paixão, mas é difícil encontrar. Apesar de vc também falar sobre Asas Fixas, atendeu muito bem as minhas expectativas. Gostei particularmente deste post que fala sobre as carreiras de PCA e PCH. E concordo plenamente com você quando vc diz no início do seu texto que a escolha vai se dar basicamente no campo pessoal. Acho que aquele que tem o desejo de ser piloto mesmo, sabe se quer ser piloto de avião ou de helicóptero. Eu sou apaixanodo pelas asas rotativas. Ainda não sou piloto, nem iniciei o curso ainda, mas eu tenho certeza já do que eu quero. Mas esse dado que vc colocou me deixou surpreso. Me refiro ao fato de se gastar praticamente o mesmo valor pra se formar PCA ou PCH. Já tinha pesquisado sobre PCH. Mas conversando com alguns pilotos alguns me aconselharam a iniciar como PCA, pois chegar a ser piloto de avião primeiro eu não iria ter um custo tão alto e já tralhando na aviação eu conseguiria juntar a grana pra ser PCH. E pelo que li nos seus posts é isso mesmo. Gasta-se praticamente o mesmo pra ser PCH. Então agora é arregaçar as mangas e correr atrás do PCH. Sei que não vai ser fácil, mas como diz aquele ditado: “nunca desista dos seus sonhos”.
    Grande abraço

    P.S. Gostei da frase do Luiz: “Se voar é sobre-humano, pairar é divino !”

    • Raul Marinho
      6 anos ago

      Deyvid,

      Os custos são mais ou menos os mesmos se vc considerar um curso padrão de PCA com IFR+MLTE. Uma alternativa seria fazer o PCA em aeroclubes no interior, voando Boero, e ficar no VFR+MNTE. Da para checar o PCA deste jeito gastando cerca de R$40k, e com isto abater 40h de voo no seu PCH. Fazendo isto, vc consegue as licenças de PCA+PCH por menos de R$85k. Dependendo da sua estratégia pessoal, esta também pode ser uma opção interessante.

  165. Raul Marinho
    7 anos ago

    Luiz,

    Muito legal o seu depoimento sobre a “aviacao de selva”, que conheci pelo livro do Cmte Cleber Mansur. Vc saberia precisara importância desata aviacao nos dias de hoje?

    E em relação a sua experiência enfrentando a concorrência de pilotos estrangeiros, melhor ainda!

    Muitíssimo obrigado pelas suas contribuições!

  166. Luiz Corrêa
    7 anos ago

    Olá, Raul. Eu de novo.
    Como minha opção profissional no passado foi trocar a aviação comercial (e olha que foi a VARIG dos bons tempos) pela aviação de asas rotativas, tudo que se segue neste comentário ficará contaminado pela parcialidade…
    Primeiro, faltou falar da operação em selva. Um horror para alguns, e uma experiência fabulosa para outros. Duferencia os meninos dos homens. Carga externa em 60% do vôo, peso máximo e autonomia limitada. Voa-se média de 6 horas/dia ou mais.
    Eventualmente copilotos com menos de 500 horas são admitidos pelas empresas, porque a operação, apesar de ser com máquinas maiores, é VFR diurna, single pilot. Daí, um copiloto completa as 500 horas em 4 meses e vai voar comando, com uma formação bem mais sólida do que o “vôo de tziu nas cidades”.
    Quanto às entrada de pilotos estrangeiros: Eu ganhava 40% mais do que um Cmte de 37, voando helicópteros. Com a chegada dos pilotos portugueses (nação irmã, direitos iguais, etc), em 1982, o salário caiu para perto de 800 dólares, e a recuperaçao só veio depois que a aviação executiva em SP cresceu e começou a recrutar os aviadores de offshore, pressonando o mercado.
    As forças armadas norte americanas formam pilotos de helicóptero “de baciada”, e também as forças armadas européias. Se abrir o mercado, a coisa pode ficar “afrodescendente”.
    Só prá ilustrar: conhecí um piloto da Armèe de l’Air (França) – habilitado em helicópteros e… mirage. Era empregado da ELF na amazônia, porque não conseguia emprego como piloto por lá (foi em 1988 mais ou menos).
    Finalmente: Se voar é sobre-humano, pairar é divino !
    Forte abraço !

  167. Rodrigo
    7 anos ago

    oq eh MLTE? pph pch ifr vfr eu sei mais num consigo acha oq eh (mlte), achoq talvez seja multi motor pode me responder?

    obrigado

    • Raul Marinho
      7 anos ago

      Rodrigo,

      E isso mesmo, MLTE significa “classe multimotor terrestre”. Existem quatro possíveis classes de aeronaves para a ANAC, no caso de aviões:
      MNTE: monomotor terrestre;
      MNAF: monomotor anfíbio;
      MLTE: multimotor anfíbio; e
      MLAF: multimotor anfíbio.
      Um piloto habilitado para uma determinada classe tem a permissão para pilotar qualquer avião classificado naquela respectiva classe.
      Aviões de uma classe formam um conjunto de aeronaves de operação mais simples, por exemplo: Dentro da classe MNTE, estão a maioria dos aviões com um motor a pistão: Piper Cherokee/Tupi/Corisco/Carioca, Cessna 150/152/172/182/206/210, linha Mooney, linha Cirrus, Diamond DA-20, e por aí vai. Já um Pilatus PC-12, embora monomotor, não é da classe MNTE porque sua operação é mais complexa, a velocidade é mais elevada, é mais pesado, etc. Nesses casos, o avião é “tipo”, e para pilotar um avião desses, é preciso habilitação específica para aquele tipo – ou seja: tem que fazer um treinamento formal, simulador, prova na ANAC, horas de voo em treinamento, e cheque.
      No caso de helicópteros, não existe classe, somente tipo. Nenhuma aeronave a jato é classe, mas existem turbo-hélices que são classe, e outros que são tipo.

Deixe uma resposta