TWR-Marte voltará a ser TWR-Marte!

By: Author Raul MarinhoPosted on
350Views9

Quem usa o aeródromo do Campo de Marte sabe que a cabeceira 12 da pista de SBMT não é visível para a torre, o que faz com que a TWR-Marte seja, na prática, o Rádio-Marte para quem está decolando da uno-dois. O motivo é a existência de árvores altas no campo de visão dos “torreiros” (quem nunca fez uma visita à TWR-Marte, eu recomendo que faça, para sentir o drama – fale com o capitão comandante da torre que ele agenda uma visita). Quando estive lá, me disseram que o problema é que a Associação dos Moradores da Vila Bianca (o bairro contíguo ao limite norte de SBMT) conseguiu, junto ao Ministério Público, obter uma decisão judicial no sentido de preservar as árvores para não atrapalhar o habitat da corujinha que habita aquelas árvores (como se a corujinha fosse mais importante que a segurança dos usuários do aeroporto, né?).

Bem, mas o fato é que saiu uma notícia hoje, no G1, informando que houve um acordo entre a INFRAERO e a Prefeitrura de São Paulo no sentido de autorizar o corte das árvores que estão na linha de visada da torre, com o replante da mesma quantidade de árvores em outro local. Veja a ilustração abaixo, que dá para entender como a coisa vai funcionar. Uma ótima notícia para os usuários do Campo de Marte!

As Áreas 1 e 2 (vermelha e amarela) terão a vegetação suprimida. Fragmentos 1 e 2 (lilás e azul) já são áreas verdes e receberão mais árvores (Ilustração: divulgação/Secretaria do Verde e Infraero)Áreas 1 e 2 (vermelha e amarela) terão a vegetação suprimida. Fragmentos 1 e 2 (lilás e azul) receberão parte do replantio (Foto: Divulgação/Secretaria do Verde e Infraero)

9 comments

  1. Cristiano Flaminio
    6 anos ago

    Por curisosidade entrei no google maps agora e parece que a imagem já mostra a área amarela 2 (referente ao Heliponto 02) com árvores cortadas… se for assim, nem demorou muito

  2. Carlos Fortner
    6 anos ago

    Em tempo: muitos PILOTOS reclamaram do problema, mas poucos AVIADORES de fato preencheram os respectivos RCSV (ou mesmo RELPERS, antes).

    A participação pro-ativa da comunidade aeroportuaria podia ser melhor e mais presente.

    Quantos, de fato, se mobilizam em prol do SBMT ?

    Depois reclamamos do nosso Brasil…

    Carlos Fortner

  3. Carlos Fortner
    6 anos ago

    Melhor deixar bem claro: não houve “acordo”. Houve LICENCIAMENTO.

    INFRAERO solicitou o corte.

    A Secretaria do Verde fez diversas vistorias e estudos, inclusive estive pessoalmente na TWR e sobrevoando o local de diversos ângulos, e enquadrou o corte dentro da legislação pertinente. Com isto saiu o deferimento.

    Se não saiu a autorização antes é porque as versões do PCA (projeto de compensação ambiental) apresentadas pela INFRAERO não atendiam os requisitos legais ou não foram apresentadas com a necessária rapidez. Mas finalmente tudo foi apresentado, discutido, e analisado. E aprovado.

    Para cada arvore suprimida será feito o plantio de uma espécie nativa adequada ao local, isto é, que não atraia desnecessariamente a fauna, nem que atinja tamanho, quando adulta, que inviabilize a operação aeroportuária no futuro.

    Pela Secretaria do Verde posso ainda afirmar que trabalhamos pela, e viabilizamos, a redução destes cortes, pois bem no inicio do processo pleiteava-se mais.

    Ganham os aviadores porque agora haverá mais segurança na operação.

    Ganha o meio ambiente porque trocam-se leucenas e ligustos, de baixíssimo valor ambiental, por indivíduos arbóreos de espécies nativas, de alto valor ambiental.

    Ganha o cidadão paulistano pelo respeito e compreensão, pelo Poder Publico, do caso especifico e da importância de SBMT.

    Resta agora que a INFRAERO tenha agilidade em licitar o manejo.

    Eng. Carlos Fortner
    Chefe de Gabinete
    PMSP – SVMA

  4. Emanuel Goulart
    6 anos ago

    Boa tarde,

    Voo no Campo de Marte todos os dias, e realmente é impossível a visão da torre. O engraçado é esses moradores, estão mais preocupados com as corujinhas do que a vida, fala sério. Se uma acft cai sobre o prédio, casa de alguns deles, a culpa é da torre, dos pilotos.

  5. Fred Mesquita
    6 anos ago

    Agora só o que falta para aumentar ainda mais a burocracia é o anúncio de uma licitação para contratar uma empresa para cortar as árvores. Uma coisa tão simples mas que é tratado como algo do outro mundo e difícil de se resolver…

  6. Humberto Rodrigues
    6 anos ago

    Pois é amigo!! Parabéns pelas informações disponibilizadas no #paraserpiloto!
    Infelizmente nosso país vive muitas “Ditaduras”: a do “Politicamente Correto”, da “magreza das modelos”, a do “Meio Ambiente” é uma delas. Matar pode, roubar pode, estuprar pode, sequestrar pode! Mas adequar áreas tidas como de “meio ambiente” para garantir a segurança das pessoas, não pode!!!
    Proibir sacolas plásticas pode, vazer petróleo dos oceanos também não pode, mas está lá… Vazando há semanas… E ninguém do Poder Público, não faz nada de real, apenas blá blá blá blá blá…

    Braziu! ziu ! ziu!

Deixe uma resposta