Os dez mandamentos do Cmte. Marcelo Quaranta

By: Author Raul MarinhoPosted on
558Views8

Na ilustração acima, o momento em que o Cmte Marcelo recebe as tábuas com os Mandamentos do Bom Comandante diretamente das mãos do Altíssimo Santos Dumont

O leitor e amigo Heron Rozão me enviou por e-mail um texto muito interessante para atuais e futuros aviadores, que reproduzo abaixo:

Hoje, se um piloto novato me perguntasse qual é o melhor caminho para ser um Comandante (com “C” maiúsculo), eu com certeza lhe responderia com uma fórmula:
  1. Comece a ser um Comandante dentro de sua casa, com seus pais, irmãos, esposa e filhos, tendo senso de justiça, paciência e atenção. Se conseguir isso dentro de casa, vai ser fácil levar para dentro do avião e sua tripulação.
  2. Pratique ser um Comandante no seu meio profissional, não fazendo comentários sobre a performance operacional ou a vida pessoal dos colegas, a não ser que suas observações sejam diretamente para os próprios, e pelo bem-estar e segurança deles; Lembre-se que ninguém está livre de cometer erros.
  3. Seja polido, educado e acessível às pessoas. Não se deixe jamais contaminar pela arrogância. Estar no comando não qualifica ninguém a semideus.
  4. Lembre-se de que você nasceu com dois olhos pra ver, dois ouvidos para ouvir e uma só boca pra falar. Esse recado da natureza é para que ouça muito, veja muito e fale pouco.
  5. Tenha senso crítico, mas evite ser crítico. Críticas pejorativas não acrescentam em nada. Seja primeiro juiz de seus próprios atos antes de julgar os outros.
  6. Evite as conversas improdutivas e bobas e que não levam a lugar nenhum.
  7. Se não puder levantar, não derrube. Seja confiável para quem está ao seu redor.
  8. Dê oportunidades na medida que as tem. Ser Comandante não significa minar o caminho de quem vem atrás e nem empurrar quem está na frente. O equilíbrio é tudo.
  9. Saiba reconhecer as boas atitudes de seus colegas. Avive as qualidades deles. Incentive-os a seguir em frente. É certo que um dia esses mesmos colegas ainda poderão lhe dar a mão, mas faça isso sem esperar retribuições. Não faça pano preto! Ninguém tem um QI privilegiadíssimo a ponto de ser superior aos outros e único capaz de exercer determinadas tarefas. Se você pode, os outros também podem. Se alguém pôde, você também poderá
  10. Exercite a memória: não se esqueça de ajudar aos outros e muito menos se esqueça de quem te ajudou.
– x –
NOTA: O Heron me mandou o texto conforme publicado na revista Aero Magazine, onde a autoria foi atribuída ao sr. Décio Correa, e este post foi originalmente escrito com base nesta informação. Ocorre que o texto original é de autoria do Cmte Marcelo Quaranta, que foi plagiado pelo sr. Décio na citada revista. Desta forma, este post foi reescrito com base no texto do Marcelo, cujo original pode ser acessado aqui: http://cmtemarceloratesquaranta.blogspot.com.br/2011/05/5-comandante-na-integra-da-palavra.html .

8 comments

  1. Heron Rozão
    5 anos ago

    Oi Raul, olá amigos leitores, tudo bem?

    De fato, cheguei em casa agora e estou verificando aqui agora que a galera tá alerta (ainda bem) e ainda bem que vc montou o quebra cabeças rapidinho Raul :) AHEuhaEU
    a edição impressa da aero 209 eu não tenho, mas chequei agora na 211 conforme vc já postou e já havia dado esse mesmo rebuliço com os leitores na seção cartas, mas ontem enquanto navegava não recordei que havia visto até pq não li no exemplar impresso nº 209 esse texto atribuído ao Décio que gerou a fagulha (como está no portal da Aero atribuído ainda erroneamente sem as ressalvas);. ou seja; a galera da edição da revista não inseriu as erratas na home page deles…

    Bem enfim, agradeço Raul a paciência, e sem querer “rasgar seda” respeito e admiro muito o trabalho que vc faz no seu blog, que confesso é um meio de inspiração; (com a cabeça nas nuvens, mas com os pés no chão) pois vejo que é uma grande preocupação sua que de fato aqueles que se determinarem a serem pilotos terão que lidar com a realidade nua e crua sempre.

    É isso aí,

    Abraço e obrigado mais uma vez

    Heron

  2. Fred Mesquita
    5 anos ago

    Algo que existe muito na aviação e que deveria ser expurgado desse mundo é o maior câncer em uma pessoa, que é o “Egoísmo”. Essa é a fonte de todos os vícios, como a caridade é a fonte de todas as virtudes. Destruir um e desenvolver o outro, tal deve ser o objetivo de todos os esforços do homem, se quer assegurar sua felicidade neste mundo, tanto quanto no futuro.

  3. Raul, desculpe o incomodo, mas acredito que este texto seja originalmente de Marcelo Quaranta, e pode ser encontrado aqui http://cmtemarceloratesquaranta.blogspot.com.br/2011/05/5-comandante-na-integra-da-palavra.html

    É um excelente texto, ótimas dicas!

    • Raul Marinho
      5 anos ago

      Valeu! Estou esclarecendo a autoria do texto com o Marcelão.

      Abs,

      Raul

      Enviado via iPad

    • A veracidade da informação pode ser conferida na seção de cartas da edição 211 da revista Aero Magazine, onde o próprio Comandante Marcelo esclarece o equivoco.

      • Raul Marinho
        5 anos ago

        Segue abaixo o texto da seção de cartas da ed.211.

        Vou alterar o post em seguida.

        ENTRE COMANDANTES Em face da publicação do artigo “Como ser um comandante?” (AERO 209), venho esclarecer: o texto, inicialmente de autoria atribuída ao comandante Décio Corrêa – respeitável piloto e colunista, cuja contribuição para a aviação brasileira é inquestionável – foi extraído de um texto de minha autoria, intitulado “Comandante… Na Íntegra da Palavra”, escrito há mais de três anos e publicado em blogs do Brasil e do exterior. É evidente que o colaborador da revista não tinha conhecimento disso antes de publicá-lo, pois, com certeza, com a postura profissional que lhe é inerente, jamais teria feito se desse fato fosse conhecedor. A internet é um ambiente aberto, acessível e, claro, onde as informações se propagam com enorme velocidade. Não raro recebo de amigos e-mails contendo meus próprios textos, mas sem a citação de autoria. De certa forma, como são voltados a pregar uma postura ética no nosso meio profissional, principalmente entre os jovens, até sinto-me honrado em ver que o “remédio” está sendo usado, bem aceito e divulgado. É para isso mesmo que foram escritos! Não foram feitos para a minha promoção pessoal, mas para que possam ajudar a construir novas condutas profissionais dentro dessa atividade, na qual orgulhosamente milito há 33 anos como piloto. E sinto-me ainda mais honrado por ver que meu texto caiu no gosto de um colunista tão bem-conceituado, e a quem admiro. Comandante Marcelo Rates Quaranta Rio de Janeiro, RJ

        Prezado comandante Quaranta, Inicialmente, parabéns pelo texto. Realmente inspirador. Lamentavelmente, devo esclarecer que tomei a liberdade de divulgá-lo em meu artigo por imaginar que vinha da lavra de meu afilhado, um comandante de sólida formação tanto moral quanto técnica. Essa informação, aliás, estava no texto original, mas acabou cortada durante a edição. Forte abraço e parabéns novamente,

        Décio Corrêa

        Enviado via iPad

Deixe uma resposta