Programa de formação de pilotos Azul-EJ-Santander

By: Author Raul MarinhoPosted on
371Views30

Foi anunciado hoje o já aguardado programa de formação de pilotos da Azul Linhas Aéreas, em parceria com a EJ Escola de Aviação e o Banco Santander. É um programa muito semelhante ao lançado no ano passado, com a PUC-RS. Leia a nota abaixo, publicada hoje pelo portal Terra, e depois acesse o site da ASA-Academia de Serviços da Azul para entender melhor como funciona o programa. Logo de saída, chama a atenção o fato de este ser um programa aparentemente muito mais vantajoso que o da PUC-RS, uma vez que custa bem menos (R$80mil contra R$120mil, em valores aproximados), e é muito mais rápido (10 meses contra 3 anos). Mas vamos entender melhor os detalhes (como se sabe, o diabo mora neles) para poder comentá-lo adequadamente.

Azul lança programa para formação de pilotos; veja como se inscrever

BRUNA SANIELE

Direto de São Paulo

A Azul lançou na manhã desta quarta-feira um curso de formação de pilotos e comissários denominado Academia de Serviços Azul (ASA). Segundo a empresa, trata-se de um programa para acelerar o processo de formação dos profissionais da área. Embora a contratação não esteja garantida, a expectativa é que todos os profissionais formados passem a integrar a equipe da empresa após o curso. A primeira turma deve formar 25 comissários e 20 pilotos e as aulas começam nos meses de junho e julho. As inscrições começam nesta quarta.

“A academia visa formar capital humano para trabalhar na empresa no futuro”, diz o diretor de comunicação e marca da Azul, Gianfranco Betting. “A aviação brasileira não vem formando profissionais de acordo com o mercado. Já estamos precisando de pessoal qualificado para fazer parte da tripulação da Azul”, diz o presidente da empresa, David Neeleman.

O curso para pilotos oferecido em parceria com a EJ- Escola de Aeronáutica Civil durará dez meses e será realizado de segunda a sexta no período da manhã e da tarde. Ele é composto de quatro etapas. A primeira, que exige a presença em um curso teórico e realização de exames exigidos pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) dentre outros requisitos, culmina numa avaliação de potencial de voo da Anac, tem custo de R$ 4,910 e deve ser totalmente custeada pelo aluno. Para as outras etapas, com custo avaliado em R$ 81.670 (sem acomodação e alimentação), será possível obter um financiamento de até 60 meses, com taxas de 1,89% ao mês, com o banco Santander.

Apesar do alto custo, de acordo com o presidente da Azul, caso um aluno se destaque e não tenha como arcar com o valor, a empresa poderá oferecer uma bolsa de estudos. A expectativa é que o aluno tenha como arcar com parte do financiamento após ser contratado pela empresa. O curso será realizado em Itápolis (SP). O curso de formação de comissários terá duração de quatro meses, curso médio de R$ 2 mil e será realizado em Barueri (SP).

“Nossa expectativa é que qualquer pessoa no Brasil que queira ser piloto possa ser”, diz Neeleman. Questionado sobre o alto custo do curso – durante os dez meses o estudante terá que arcar com parcelas de cerca de R$ 2 mil – ele disse que a empresa não quer ganhar dinheiro com a empreitada, mas formar profissionais qualificados. “Vamos formar um número de profissionais que atenda às nossas necessidades de mercado, não estamos criando profissionais para a concorrência”, diz.

Serviço

As inscrições para o curso de formação de pilotos e comissários da Azul estão abertas dessa quarta-feira e vão até o dia 20 de maio e podem ser feitas pelo site.


30 comments

  1. Paulo Andrade
    4 anos ago

    As empresas exigem Multi, Jet, mais de mil horas de voo. A gente se mata pra conseguir as marcas desejadas e agora so me faltava essa. Bom pra quem pode pagar. Boa sorte pra elite.

    • Raul Marinho
      4 anos ago

      Putz, já!!? Obrigado pela informação, vou avisar a galera.

  2. JC
    4 anos ago

    Bacana o programa. Já houve algo parecido entre EJ e Gol no passado.
    Só espero que a Azul não deixe de contratar aqueles que optarem por fazer os cursos em outras escolas.

    • Fred Mesquita
      4 anos ago

      A antiga parceria da EJ com a GOL era conhecida como “PaGOL” e muita gente entrou e muitos outros não. Se a Azul vai contratar ou não, procurem os antigos alunos da PAGOL….

  3. Ricardo
    4 anos ago

    Concordo, achei o valor alto em relação a muitas escolas, onde com R$ 20.000,00, checa MLTE/IFR mais JET, acredito q isso devido pq na EJ as horas IFR são feitas separadas das MLTE.

  4. pedropramos
    4 anos ago

    Achei a iniciativa otima! Mas algumas coisas muito fora da realidade para muitos, pois suportar prestacoes mensais de 2mil reais + acomodacoes + alimentacao durante 10 meses ? ai o Sr. Neeleman diz que “Nossa expectativa é que qualquer pessoa no Brasil que queira ser piloto possa ser” – Eu me pergunto, sera apenas para mim ou este valor esta fora de cogitacao ? Hmm….

    • Gustavo Franco
      4 anos ago

      “Nossa expectativa é que qualquer pessoa no Brasil que queira ser piloto possa ser” … desde que tenha pai ou esposa rica. Prestação de 2 mil é bem complicado mesmo.

  5. Fred Mesquita
    4 anos ago

    Uma ótima parceria esta. Agora só falta as demais empresas aéreas fazerem o mesmo.

Deixe uma resposta