O mercado de trabalho para pilotos – uma visão de quem está nele há anos

By: Author Raul MarinhoPosted on
292Views16

Quem acompanha este blog regularmente já deve ter lido alguma referência minha ao Beto Arcaro, meu “traficante de material aeronáutico” habitual. O Beto tem a minha idade, só que o tempo que eu tenho de mercado financeiro, ele tem de aviação (mais de 20 anos). Hoje em dia, o Beto pilota na aviação executiva nas horas vagas – seu trabalho full time é ser comentarista no Twitter (quem quiser segui-lo, ele é o @betoarcaro), e de vez quando ele dá uma palhinha nos comentários daqui também.

Bem, mas essa introdução toda é para falar de um comentário que o Beto acabou de postar aqui, que achei interessante dar mais destaque, dado que este blog é sobre “coaching de formação aeronáutica“, e o texto é exatamente isso. O que você vai ler a seguir é o ponto de vista de um sujeito que está no mercado de trabalho para pilotos há vários anos, portanto é uma opinião que vale a pena para quem está em formação ou acabou de se formar piloto (a maior parte dos leitores, segundo apurei na minha pesquisa recente).

Ao Beto, obrigado por mais esta contribuição!

Oi Raul,

Na verdade, há muita discussão sobre a “Falta” de pilotos. Falta que na realidade, começa na formação, e não na quantidade. Faltam pilotos bem formados! O mercado de trabalho, na Aviação, nunca esteve tão bom, se compararmos com à 15 ou 20 anos atrás, o quê não quer dizer que esteja “Ótimo”!
Em compensação,o nível da formação aeronáutica, nunca esteve tão baixo. O bom piloto, recém formado, atualmente, é aquele que “corre atrás” se informa, se esforça para voar bem!
.”Compensa” a falta da boa formação!
É aquele que sabe que “não é fácil”, que é “Critico”, e que não acredita em tudo falam! Esse é o verdadeiro “Comandante”!
Comanda a vida, para depois comandar “Aeronaves”!
Quanto ao mercado, acredito que é “como outro qualquer”. Não faltam e nem sobram Pilotos.
Faltam Engenheiros?
Faltam Médicos?
Faltam “Bons”?
“Bons” sempre faltam!!
Grandes empresas, demitem funcionários todos os dias, por incompetência, corte de gastos ,obviamente,por conta do “Mercado”. O que está acontecendo, hoje em dia (isso eu “senti na pele”), é que se você já trabalha com Aviação, fizer tudo “direitinho”, for um cara “Cabeça aberta”, uma pessoa informada, com bons “relacionamentos”, mesmo que fique desempregado, vai ficar por pouco tempo.
Esse é o jeito, como o Mercado “Está Bom”!!
Agora, conseguir o primeiro emprego, “acordar” no primeiro emprego, não é fácil!.
Como em qualquer outro ramo, tem que estar no lugar certo, na hora certa, e não deixar “a chance” escapar. Também não pode querer “escolher” (pelo menos no “primeiro”)
Não é sorte!!
Pessoalmente, não acredito em sorte.
Isso, aprendi na Aviação, e levei pra vida.

Abraços
Beto

 

16 comments

  1. Wendel
    5 anos ago

    Caros, Boa tarde. Tenho 30 anos, sou profissional da área de T.I formado e pos graduado(Grandes merda…). porém estou um pouco frustrado com a “prostituição” desta carreira e afins… unindo o útil ao agradavel, estou acompanhando alguns blogs e fazendo umas visitas ao ASP, das quais estou bem entusiasmado em mudar de carreira radicalmente em um futuro próximo, investindo em um PPA/PCA… Pergunta 1: Sou louco em fazer isso ? trocar algo em que estou “habituado” por uma carreira que desconheço ? existem profissionais com esta mesma conduta ou eu sou o único louco ? Pergunta 2: Como estão as espectativas de mercado para um pessoa que pretende começar agora ? Desde já agradeço pela oportunidade de expressar minhas dúvidas aqui e pela atenção e seriedade que existe neste blog. Grato.

  2. A verdade é que temos que voar por prazer, assim como o médico tem que atender por amor, acredito que com a aviação não é diferente…porém, como não somos de ferro sempre fica uma pulguinha atras da orelha questionando sobre nosso futuro financeiro, etc…..

    Estou me iniciando nessa caminha, e sempre dou um pulo por aqui pra ler algo e me inteirar mais e mais, obrigado pelos textos, aos dois. abrçss

  3. Roberto Lima
    5 anos ago

    Muito boa postagem! Raul, tenho visto e lido aqui em diversos comentários de seu Blog toda uma fala sobre aviação, mercado da aviação, porque aqui é diferente, tem pessoas falsas, porque aqui é assim ou assado. E acho que o Beto Arcaro disse tudo ao escrever “Como em qualquer outro ramo, ” E é este o enfoque que parece faltar para a maioria dos formandos neste ramo: todo o mercado é igual. Há, por certo, diferenciações entre aviação, construção civil e medicina. Mas mercado é mercado. Capacidade e competência dita se Você fica ou sai. Se Você entra ou não.
    A choradeira da dificuldade e do custo para se formar… Pensam que um engenheiro gasta quanto em sua formação? Ou um médico? Ou um psicólogo? Vamos ser bem simplistas: 5 anos X 12 meses X 1200,00 R$ e lá se foram R$ 72K. (sem contar deslocamentos, material didático, etc, etc) E eu levei 5 anos inteirinhos! E depois fui pro mercado brigar por uma oportunidade.
    Então é isto: em qualquer ramo de atuação a formação (boa) custa algum dinheiro. Em qualquer ramos a competência dita quem entra e quem fica chorando do lado de fora. Em qualquer ramo, no aperto do mercado, o esforçado, bem relacionado e que se mantém atualizado, fica no trabalho e o outro sai.
    E disse ainda o Arcaro: “Quanto ao mercado, acredito que é “como outro qualquer”. Não faltam e nem sobram Pilotos. Faltam Engenheiros? Faltam Médicos? Faltam “Bons”? “Bons” sempre faltam!!”
    E é isso mesmo: o mercado é um só. Se a construção civil parar ou o consumo de veículos novos (por exemplo), diminuem as viagens de férias, diminuem os gastos em diversão, diminuem até as visitas ao médico. E diminuem as viagens aéreas. Daí pilotos e comissários são demitidos. Isto porque o mercado é um só e totalmente conectado.
    Parabéns Raul por este teu trabalho que é sempre muito esclarecedor. Parabéns ao Arcaro pela clareza com que colocou a questão.

  4. betoarcaro
    5 anos ago

    Hahahaha!! “Twitteiro Full Time”!
    Antes fosse! É que Piloto é uma raça meio solitária!
    O Twitter quebra o gelo! Rede social “Inteligente”.
    Tem que escrever, e eu gosto.
    Valeu Raúl, pelos elogios, mas posso estar “redondamente” enganado!!

    Abraços

    • Raul Marinho
      5 anos ago

      Antes estar redondamente enganado do que ser uma besta quadrada, né?

      ________________________________

      • betoarcaro
        5 anos ago

        Claro!! Aliás, como é que eu faço pra colocar uma “Fotinha” nesse “Inferno” de GRAVATAR!!

        • Raul Marinho
          5 anos ago

          Entra no WordPress com a tua senha, vai em usuários e meu perfil público.

          ________________________________

  5. Lucas
    5 anos ago

    O Fred falou tudo… Por amigo amigo que seja, em uma oportunidade vai te puxar o tapete… Já senti isso na pele! E o “amigo” que me contou!

  6. RodFigueiroa
    5 anos ago

    Primeiro agradeço ao Beto pelo texto.

    Eu compartilho a ideia dele de que o mercado está bom sim, mesmo sendo só um PPA eu percebo uma quantidade de pilotos recém formados ou recém chegados no Aeroclube trazendo toda aquela ideia que a mídia colocou a respeito do ‘apagão’. Esses, comumente são os que pouco se dedicam e felizmente, para nós que queremos nos dedicar a aviação, acabam ficando para traz. Eu também vejo alguns pilotos já formados que estão muito acomodados, não procuram estudar e se manterem atualizados, querem ficar ali no seu cantinho levando uma vida mais ou menos e sem vontade de correr atras e lutar por algo melhor. Hoje temos empresas demitindo para cortar gastos mas também estão demitindo por incompetência de profissionais. Estes são a parte ruim presente no nosso meio.

    Quem se dedicar e correr atras do que for necessário para ficar bem colocado no mercado acredito que consiga, cedo ou não tão cedo a hora de cada um chega.

    • betoarcaro
      5 anos ago

      O que eu digo, é o seguinte: Não vivemos uma realidade profissional “Diferenciada”! A Aviação nunca vai ser perfeita! Em qualquer ramo, encontramos as mesmas dificuldades. Nós, pilotos, temos uma tendência à “Endeusar” a Aviação! Como se ela fosse aquela “Menina Gostozérrima” que frequentava o Aeroclube.
      Aquela que você achava que nunca ia pegar, aí, um dia “Pegou”(Claro!! Você é “Aviador”!!) e não achou “Grandes Coisas”. Nada é perfeito, desde que sejamos “Humanos”!!

      • Raul Marinho
        5 anos ago

        …Como dizia Terêncio, “nada do que é humano me é estranho”. (Se não disse, deveria ter dito!)

        ________________________________

  7. Fred Mesquita
    5 anos ago

    …”uma pessoa informada, com bons “relacionamentos”… – esse é o X da questão. Ser bem informado faz a diferença mas ter bons relacionamentos é o mais difícil de todos pois quando pensamos que estamos muito bem relacionados, muitas vezes há “falsos amigos” que nunca saberemos quem é. Na aviação posso contar nos dedos da mão esquerda quantos “bons” amigos e desinteressados que tenho (e olhe que sobrará dedos…). Na aviação, você vale o que faz, vale o quetem no bolso, o que pode fazer em troca dessa “amizade”. Fora disso, tudo são demagogias. Como sempre falo: o grande câncer que assola a categoria aeronáutica é o excesso de orgulho e de vaidade em muitos…

    • RodFigueiroa
      5 anos ago

      Sem mais. O ponto importante que você expôs a respeito das “amizades”, realmente se conta nos dedos de uma mão as pessoas em quem você pode confiar e recorrer quando precisar, são pessoas que você as vezes nem precisa ir atras, só pelo seu caráter e comportamento elas se aproximam e você percebe, com tempo, que é de confiança ou quem quer só se aproveitar, vindo até “morder ser calcanhar” futuramente.

      • betoarcaro
        5 anos ago

        Essa resposta vai pro Fred Mesquita também:
        Senhores: A vida da gente não é assim??
        Se a vida é assim, porque a Aviação não deveria de ser??
        Uma pessoa “Informada”, inteirada, geralmente constroi bons relacionamentos!!
        Separa o “Joio do Trigo” com mais facilidade!!

        • Fred Mesquita
          5 anos ago

          Beto, facilmente se encontra “joio” na aviação e dificilmente se encontra o “trigo”. Muitos que conhecemos com o passar do tempo se passam por “trigo”, o que perdemos tempo achando-o ser assim. A coisa é difícil meu amigo.

    • Jonas
      5 anos ago

      Cara você falou e disse…eu nunca vi uma classe com tanta gente arrogante, aonde eu voo os INVAS parece que tem ferro no nariz e o céu é um imã, os caras são muito “malas”, não cumprimentam nem os professores dos cursos teóricos…

Deixe uma resposta