O golpe da matrícula November

By: Author Raul MarinhoPosted on
699Views5

Receita Federal e Polí­cia Federal deflagraram nesta quarta (20/06) uma operação conjunta para apreender aeronaves irregulares

Lembra daqueles planos de convalidar sua carteira na FAA para voar para um empresário brasileiro que tem um Citation matrícula N? Então… Acho que não vai precisar mais.

Não tem muito a ver com formação aeronáutica, mas tem com aviação e com fazer as coisas certas, então vamos lá:

A Polícia Federal, numa operação realizada em conjunto com a Receita Federal e a ANAC, apreendeu hoje sete aviões executivos, a maioria jatinhos (e, segundo consta, mais cinco estariam na mira) – vide esta nota. Motivo: são aeronaves formalmente pertencentes a pessoas e entidades dos EUA (as populares matrículas November), mas na realidade utilizadas no Brasil, por brasileiros, seus verdadeiros donos. Agora, seus proprietários além de terem que pagar os impostos não recolhidos com multa, ainda responderão pelos crimes de falsidade ideológica e descaminho.

O interessante é que o golpe reproduz na essência o que aconteceu alguns anos atrás em São Paulo, com carros de luxo – vide esta nota. Na época, a “moda” era emplacar os carros em Curitiba ou em Palmas, onde o IPVA era menor que em São Paulo, utilizando endereços falsos fornecidos pelos despachantes. Deu “M”, como agora.

Tanto no golpe do carro emplacado em Curitiba quanto no do avião com  matrícula N, é evidente que a polícia só não descobriria a fraude se não quisesse, ou estivesse sendo subornada para tal. Só que, um dia, a casa cai, como caiu em 2007 com os carros e hoje com os aviões. É a mesma coisa quando ouço falar de gente “comprando brevê” (ou “comprando ICAO-4”, etc.): só pelo fato da notícia ser ventilada, já uma mostra da fragilidade do esquema. Não caiam nessa: façam a coisa  certa e durmam tranquilos.

5 comments

  1. Jacson
    4 anos ago

    Um piloto brasileiro com FAA pode fazer voos com aviaos com matricula N pelo brasil para algum estrangeiro que tenha residencia fixa aqui e la fora, obrigado…

    • Raul Marinho
      4 anos ago

      Na verdade, não é problema do piloto saber onde o proprietário da aeronave possua residência… Se a aeronave está com a documentação OK, e ele tbém (com licença e certificado médicos da FAA), e a situação empregatícia está resolvida (ele possui contrato de trabalho com o operador), tudo bem.

  2. Fred Mesquita
    5 anos ago

    Conheço um com matrícula “N” que fica no interior de SP, mas de propriedade estrangeira. Só fica para ser hangarado e só voa para viagens ao estrangeiro, de dono morando em Dubai, um Sheik árabe. Será que esse vai ser pego também ?

    • Raul Marinho
      5 anos ago

      Se o verdadeiro dono for estrangeiro, não vejo ilícito… Mas tava a festa da manga com brasileiros utilizando Ns em viagens pelo Brasil, e indo bater pique no Paraguai a cada 60 dias, né?

  3. Rui Zilnet
    5 anos ago

    Compartilhei no FB

Deixe uma resposta