Para Ser Piloto

Formação Aeronáutica e Segurança de Voo

Sobre os “aviadores anônimos” da TAM

19 Comentários

O Cap.Nascimento já avisou…

Na semana passada, fiquei sabendo, por meio de uma mensagem do amigo Aaron Móes no FaceBook, de um post veiculado no blog “Aviador Anônimo TAM” que é uma carta ao presidente da companhia concorrente Azul reclamando do tratamento dispensado a um velho colaborador da companhia. Gostaria de ter comentado isso antes, mas não deu tempo, então vamos lá. O referido post está reproduzido a seguir e, depois, eu retorno para os meus comentários.

Ao Sr. David Neeleman

Publicado por aviadoranonimo em 11 de junho de 2012

Caro Sr. David Neeleman:

Talvez o senhor não saiba o que vamos dizer agora, mas temos uma história a lhe contar.

Imagine um comantante (sic) aqui da TAM, com 30 anos de serviços prestados a esta companhia. Este mesmo comandante cansou de levar o Cmte. Rolim em seu avião, viu a Sra. Maria Cláudia Amaro e o Sr. Maurício Amaro ainda crianças, voou Bandeirante, Fokker 27, Fokker 50, Fokker 100, Airbus A320, Airbus A330, Boeing 777… Este aviador viu passar aqui figuras como Rubel Thomas, Ramiro Tojal, Luís E. Falco, David Barioni, Wagner Ferreira, Paulo Castello Branco, Alberto Fajerman, Fernando Sporleder, entre vários outros que passaram pela história da companhia. Este aviador passou a maioria dos seus feriados dentro de um avião, desejando feliz Natal e feliz ano-novo para os seus por telefone, muitas vezes se controlando para não passar sua solidão e tristeza para a sua família. Este aviador, em sua casa, durante uma folga, já tirou o pijama várias vezes para atender o pedido de alguém da companhia que lhe telefonou dizendo que tinha um avião parado no pátio e não tinha quem o levasse até o destino. Este aviador tem uma história dentro desta companhia que nenhum diretor ou vice-presidente tem.

Agora, este aviador está doente. Quebrou um braço, ficou afastado pelo INSS por dois meses, há de fazer a perícia no CEMAL para retorno às atividades. Este aviador descobre que seus benefícios foram suspensos. Ele não tem mais direito a passe em sua própria companhia.

Senhor David Neeleman, sabe o que este aviador faz? Ele vai de Azul fazer a sua perícia, pois em sua companhia ele é atendido sem maiores questionamentos. Aliás, nós queremos aqui registrar e lhe agradecer, e muito, pelo atendimento, pela gentileza, e, principalmente, pela consideração com que seus funcionários nos tratam em seu nome.

Em nome dos aviadores TAM, nosso muitíssimo obrigado!

Um forte abraço!

Comento

Para começo de conversa, quero fazer o que já deveria ter feito há algum tempo, mas também acabou passando: falar sobre essa iniciativa de fundar um blog apócrifo para malhar o empregador. Pessoal, isso é o tipo de negócio que nunca dá certo. Mais dia menos dia, vai dar “M”, podem escrever. Primeiro, porque há como identificar quem escreve e comenta no blog, sim – basta querer. Um bom hacker consegue rastrear os IPs, e aí fica moleza chegar aos RGs, se é que me entendem… Mas isso nem é o principal: num ambiente de anonimato, pessoas com os mais variados interesses se expressam com o intuito de manipular mentes alheias, e isso geralmente faz com que pessoas bem intencionadas ajam contra seus próprios interesses. Quem pode garantir que quem se diz “um velho comandante da companhia” não seja, na verdade, um concorrente praticando sabotagem? Ou um representante da própria TAM dando corda para os funcionários se enforcarem? Sinceramente: eu, se portasse um crachá vermelho, ficaria bem longe desse blog para não me comprometer ou colaborar com quem defende interesses diversos dos meus.

Se há insatisfação entre os tripulantes da TAM – e não questiono a legitimidade de algumas reclamações postadas no blog (se forem reais, é claro, coisa que não tenho como atestar) –, existem meios institucionais para lutar pelos seus direitos. “Ah, mas o sindicato não faz nada, e mimimi…”. Bem, se quem deveria agir, não age, então organizem-se para pressionar o sindicato, ora! Há quantidade de aeronautas suficiente na TAM para fazer uma boa pressão, sem contar com o Ministério Público do Trabalho e outras entidades que poderiam também ser acionadas. Enveredar por esse caminho do denuncismo anônimo é que não dá para aceitar: isso extingue qualquer legitimidade que poderia haver por trás dos pleitos originalmente reclamados.

Bem, mas passemos ao post da carta ao Neeleman, que é um erro particular dentro de um equívoco generalizado.

O texto acima reproduzido foi muito bem escrito, não só na forma, como na estratégia de despertar os brios e os sentimentos do leitor, utilizando um personagem mais velho e sofrendo de problemas de saúde para mostrar a vilania da administração da companhia. Embora seja um enredo não comprovado, é plausível, e do jeito que está apresentado ninguém vai duvidar da narrativa. E, cá entre nós, quem é que, tendo um coração batendo dentro do peito, poderia ficar contra a postura do autor de denunciar sua humilhação em ter que recorrer a uma companhia concorrente para tratar de questões de saúde? Percebam que o personagem queria manter sua fidelidade à empresa, viajando de TAM para cuidar de seu problema, mas teve que recorrer à concorrente ante a frieza dos burocratas da companhia que lhe paga o salário. Nossa, quanta maldade e insensibilidade!

OK, mas admitindo que o relatado seja verdade (e não é possível afirmar isso com absoluta certeza, volto a dizer), agiu certo o velho comandante ao expor sua história na internet? Para começo de conversa, a TAM agiu ilegalmente ao negar o passe ao funcionário, ou simplesmente não foi gentil o suficiente? Somente pelo fato do relato ser uma “denúncia” de… descortesia, já configura, na minha opinião, uma mostra de denuncismo exagerado. Nos outros posts do blog, há denúncias de violação à segurança de voo, de desrespeito à legislação, e coisas bem mais sérias. Reforço minha opinião de que um blog apócrifo não é o meio correto de se denunciar esse tipo de coisa, mas pelo menos aquelas eram denúncias graves. Agora, está-se denunciando descortesia… Daqui a pouco vai ter gente reclamando do absurdo que é o chefe não lhe abrir a porta do elevador.

Mas o mais grave, eu acho que nem é isso. Nesse post, o autor sutilmente enche a bola da Azul, empresa que, além de concorrente, representa o “novo” na aviação, e cria subliminarmente a ideia da batalha do “velho” contra o “novo”, que – olha só que coisa! – era a TAM na época em que o autor entrou na empresa. No tempo em que “a Sra. Maria Cláudia Amaro e o Sr. Maurício Amaro ainda eram crianças”, a TAM era a Azul, e a Varig era a TAM. Logo, o leitor é levado a concluir que o futuro da TAM é sucumbir, assim como a Varig sucumbiu; e o da Azul, o de transformar-se na futura TAM. Recado velado: “tripulante da TAM, parta para a Azul enquanto é tempo!”

Se o autor reclama de que seu empregador feriu o código de ética das relações patrão-empregado com sua descortesia, o que dizer do funcionário que bate o bumbo para a concorrência? Em seu post, o velho comandante da TAM faz merchandising para a Azul, e acha que tudo bem; mas quando o empregador não lhe faz uma gentileza, isso é crime de lesa-pátria. Que ética peculiar, não?

Pessoal, na qualidade de “irmão mais velho”, gostaria de aconselhar aos que estão ingressando agora no mercado de trabalho sobre o risco que representa entrar nesse tipo de barca furada de denúncia anônima: evitem este tipo de expediente, que costuma atrair todo tipo de oportunista. E, quando lerem um texto em que o “sangue ferve”, tenham calma. Esperem um pouco, releiam, e com a cabeça mais fria, reflitam sobre o que está por trás das intenções de quem o escreveu. Nem sempre o que parece ser uma demanda justa assim se confirma numa releitura mais racional.

- x - 

Aos comentaristas: Já aconteceu de supostos “comandantes de companhia aérea” escreverem impropérios na seção de comentários aqui do blog. Estando corretamente identificados, e não contendo xingamentos, eles são publicados – e devidamente respondidos. Mas quem postar comentários anônimos ou com ataques pessoais descabidos, será cortado, já vou avisando de antemão.

About these ads

19 thoughts on “Sobre os “aviadores anônimos” da TAM

  1. Pingback: “Azul cria índice para avaliar pilotos por economia de combustível” | Para Ser Piloto

  2. Pingback: Blog “Aviador Anônimo TAM” faz a coisa certa: sai do ar « Para ser piloto

  3. Pingback: Canal Piloto » Links da Semana » Canal Piloto

  4. Concordo plenamente.

    Em uma leitura mais cautelosa é fácil perceber a real intenção do autor: transmitir uma mensagem de indignação através de um texto bem aprimorado, utilizando recursos para despertar um sentimento de comoção, de forma que o leitor se sensibilize e compreenda a necessidade de expor suas queixas. Família, solidão, tristeza, não há como não compartilhar com a revolta exposta. Fica nítida a insatisfação do grupo.

    Porém, o fato de citarem o nome da empresa concorrente ao invés de citar apenas “uma outra empresa”, se analisado friamente, faz com que o texto perca o seu conteúdo tocante e passe para o conteúdo pessoal, de interesse ou de rebeldia.

    Quanto ao fato do anonimato, é fato que a liberdade de expressão oferecida por este recurso apenas enfraquece o grupo uma vez que (leigos e imprensa que são os reais alvos do grupo como forma de fortalecer a manifestação) ficam impossibilitados de conseguir distinguir o que é uma denúncia legítima e o que é ataque meramente movido por interesses.

    Percebe-se que o grupo perde credibilidade através de uma rápida leitura em alguns comentários do próprio blog, seja por discussões pífias ou por comentários claramente despropositados. Muitos dizendo por exemplo: “Uma hora vai acontecer alguma coisa e aí será tarde, não vão dizer que não foram avisados”. Comentários como este além de serem vazios nos deixam temerosos quanto à possíveis casos de sabotagem, e aí entra a questão: isso ajuda ou atrapalha?

    Últimos acontecimentos justamente na TAM: Perda de capotas (cowlings) em um avião da família A-320, as quais devem ser devidamente travadas após serem abertas para manutenção ou inspeção do motor. (estranho o fato de ter alguém filmando não? Sentado na janela certa, com a câmera focada no motor..uhnn, talvez sim… talvez não…) ou princípio de incêndio em banheiro de outro avião da empresa…. Prato cheio para a mídia não? Manchetes “Turbina de avião da TAM explode durante decolagem, “Avião da TAM pega fogo”…. Fato? Armação? Depende, a existência de um grupo insatisfeito dentro da empresa disposto a jogar a lama no ventilador me traz dúvidas.

    Uma coisa parece que este blog poderá ajudar: estão se mobilizando para formar um maior número de representantes em determinada Associação da categoria para aí sim torná-la forte o suficiente para poderem ter voz, que não será anônima, será dos pilotos das maiores empresas do Brasil reivindicando melhores condições e segurança nas operações.

    (Ao Sr. Aviador Anônimo)

    Sds

  5. Semana passada encontrei, em minha cidade, com 02 comandantes e 2 co-pilotos da TAM de licença médica. Vieram passar uns 3 dias para rever os familiares – única maneira que encontraram para poder ver seus familiares. Dois deles realmente estavam super gripados e esta licença caiu na hora certa.

    Me contaram que a TAM é realmente a que melhor paga salário – salário top aos padrões internacionais, mas que a empresa tem uma política de folgas e escalas apertadas.

    Os comandantes me informaram que estão adotando a prática do vôo padrão adotada pela empresa, desviando-se de certas “facilidades” que economizaria combustível e tempo de voo nos aviões – tal como, numa aproximação para pouso, o de fazer o procedimento de descida por instrumentos com órbitas, em vez de aproximar totalmente visual eencurtar o pouso (com segurança, é claro…). Fato este que a empresa acaba por ter um substancial aumento no gasto de combustível e tempo de voo – ruim para a empresa.

    Também que a insatisfação é geral e muitos estão procurando empregos na aviação executiva (jatos de empresários) onde os salários são mais atrativos e ficam fora de qualuer tipo de escala apertada. – enfim, sérias mudanças estão acontecendo nesta empresa. Não sabemos até onde isto vai parar….

  6. Humm.. parece estratégia de quem está procurando emprego na Azul.. Vai que o cara foi mandado embora nesta onda de demissões e bolou esta estratégia de marketing pessoal? Daqui a pouco bate lá no RH e se identifica como “aquele piloto qualificado” que não foi bem cuidado pela TAM, e que escreveu uma mensagem de agradecimento elogiando a Azul, que foi lida por milhares de outros pilotos.. Parece teoria da conspiração, mas, nunca se sabe!

  7. Raul, parabéns pela percepção aguçada e pela excelente forma de se expressar, permitindo se fazer entender com absoluta clareza, coerência e inteligência. Sou um grande admirador do seu trabalho no blog, e até mesmo por este motivo, vou pedir que não se ofenda com minha opinião.
    Eu conheço pessoalmente um comandante da TAM que acredita e acompanha o referido blog, seguindo o conselho de manter-se restrito ao SOP sem afetar a segurança e o bem estar dos passageiros. Sinceramente não creio que ele esteja sendo enganado.
    Talvez Raul, você esteja exagerando um pouco, me lembrou até aquelas teorias da conspiração como a do 11/09.
    Enfim, parabéns pelo post e pelo blog, é muito bom ter um locar onde podemos ter discussões saudáveis. Um grande abraço.

    • Pois é, João Carlos, eu vou repisar e ampliar um pouco o que já respondi para o Aaron Móes:

      Eu também acho que pode haver denúncias legítimas no blog. Talvez grande parte seja verdadeiro – ou mesmo tudo. Mas, como saber? Uma vez que a forma escolhida para divulgar estas denuncias foi errada (pois permite e interferência de mal intencionados), o conteúdo do blog, por mais legítimo que seja, fica comprometido. E você, como aviador, sabe que ter uma informação sem confiabilidade é pior do que não ter informação alguma (vide o acidente da Air France).

      Além disso, tem o problema do risco inerente em participar de um blog desses, e isso é o principal ponto que quis alertar no meu post – afinal de contas, minha proposta é justamente essa, de dar uma orientação profissional a quem está começando. Um jovem copiloto, com a maior das boas intenções, resolve se expressar no blog sobre um assunto que reconhece legítimo, mas acaba expondo seu IP para a chefia, e aí já viu, né? O cara compromete sua carreira à toa…

      Entendeu onde quis chegar?

      • Entendi Raul. A ideia apesar de ser um tanto inovadora, não deve servir de exemplo para futuras reivindicações. Eu digo inovadora porque eu tenho a mesma opinião Padu, não está satisfeito dê lugar pra outro, mas não funciona assim, qualquer coisa é greve E por isso eu me simpatizei com o blog deles, greve eu não engulo em nenhum caso. Mas novamente, você tem razão. Obrigado e parabéns.

  8. Sempre fui “pé atras” com esse tipo de denuncia como o pessoal da calda vermelha está fazendo. Quase sempre é perda de tempo, nomes ficam ‘marcados’, enfim. Se tem ocorrência, denuncie formalmente.

  9. Pois é Mario,

    Por experiência própria… Fiz uma denuncia anônima de um instrutor de vôo que estava agindo de maneira inadequada colocando a vida de todos em risco. A denúncia anônima feita diretamente ao diretor do aeroclube se tornou pública no mesmo dia! Me arrependi completamente de ter feito dessa forma. Hoje enxergo que deveria ter sentado em uma sala e conversado com o diretor do aeroclube na presença do instrutor de uma maneira mais limpa e direta ao invés de contar com a proteção do pseudo-anonimato. Por fim decidi sair do Aeroclube em questão e em um mês o próprio instrutor pediu demissão. Como você mencionou em seu post: “não é o meio correto de se denunciar esse tipo de coisa”. O próprio CENIPA apresenta o relatório de segurança de vôo para que tais situações sejam reportadas. Por tanto, o melhor a se fazer quando estivermos perante a uma situação onde a segurança de vôo ou quaisquer outros conflitos ligados a aeronáutica estejam ocorrendo, é seguir os regulamentos e usar as ferramentas legais. (Apenas uma opinião!)

  10. Gostei da carta e de seu comentário abaixo, embora eu acredite ser falsa.
    Mas Azul é Azul, é a Cia do momento…
    Pode ser uma jogada de marketing interna que está funcionando, afinal está no seu blog né? rs
    Eu amo a Azul.

  11. Ótimo texto Raul, me abriu os olhos pra esse tipo de coisa, apesar de concordar e achar que muita coisa ali é verdade, acho que fui muito ingênuo em determinados posts, realmente, pode ter muita gente malandra por trás dos panos!

    • Também acho que deve haver denúncias legítimas no blog, mas como saber o que realmente procede? Percebe por que esse negocio de blog anônimo não funciona? Sem contar com a exposição desnecessária a que se expõem aqueles que comentam e escrevem lá.

  12. Perfeito Raul! Conseguiu o emprego? trabalha… não ta contente? sai… enfim! Faça sua parte e não espere cortesia. Cortesia é um extra!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 2.005 outros seguidores