Aviso aos leitores – Posts desatualizados

By: Author Raul MarinhoPosted on
261Views15

Atenção todos os leitores:

Alguns posts e páginas deste blog, como “Como ‘tirar brevê’”, “PC Prático – Minha experiência”, “PP Prático com Cherokee no ASP”, “Quanto custa tirar brevê”, etc., encontram-se desatualizados, por estarem baseados nos parâmetros do RBHA-61, que foi substituído pelo RBAC-61 em 22/06 último. Desta forma, peço atenção aos leitores que utilizarem as informações destes posts para este fato. Em breve, vou reformular o blog como um todo, e nesta oportunidade estes posts serão reconstruídos à luz do novo regulamento.

Muito obrigado, e lamento pelo transtorno.

Raul Marinho

15 comments

  1. Alexandre
    5 anos ago

    Caro Raul, boa tarde.

    Sou INVA da EJ, e ainda tenho uma dúvida que não consegui resposta nem no RBAC-61, tenho as carteiras de PC – MNTE/IFR/INVA, estou trabalhando com um executivo também e voando um BE-58 onde o CMTE da aeronave possuí a carteira de PLA, a minha dúvida é se ele pode assinar as horas de MLTE pra que eu possa checar minha carteira, o que eu sei é que tenho que realizar pelo menos 3 horas na escola pra checar com ACFT da escola, mas a dúvida é se ele poderia assinar essas horas, já que no RBAC-61, a ANAC só diz que precisa ser um instrutor devidamente habilitado.

    Obrigado desde já,

    Alexandre

    • Raul Marinho
      5 anos ago

      Pois é, este é um ponto que o novo regulamento não resolveu… Continua bem controversa essa história de “instrutor devidamente habilitado”. Eu penso o seguinte: se tuas horas com esse PLA estiverem te saindo de graça, mande o pau, peça o cheque assim que vc completar as 12h, e veja no que dá. Se a ANAC aprovar, ótimo; se não, pague mais 8-9h (ja que vc voou 3h na EJ mais o cheque, que vc converte em voo de instrução), e resolva o assunto. Agora, se vc estiver pagando para voar no Baron, eu acho melhor parar já, e pagar para voar no Seneca da EJ, mesmo que seja mais caro. Aí não valeria a pena arriscar. Entendeu o raciocínio?

      • Diego Costa
        5 anos ago

        Poxa, fica uma lacuna então né. Teria que tirar essa informação da ANAC, sera que um e-mail ao GPEL resolve ? Amigo meu checou o MLTE assim, voou com PLA, isso a 3 meses atras. Que se mantenha assim pelo bem de todos.

        • Fred Mesquita
          5 anos ago

          Antes o PLA assinava a instrução, agora não mais… é como se um PLA não saiba mais voar, ou tenha menos experiência de voo do que um INVA.

          Bom, pelo que sei, se você Alexandre, é INVA checado e tem as habilitações de PC/Mono/IFR em aeronaves de categoria CLASSE, nessas aeronaves você também pode assinar a instrução de voo a outros pilotos, mesmo que seja em avião particular, mas não é mais o caso do comandante do Baron. Antes ele podia assinar para você, agora não mais assina. Agora somente assina a instrução um comandante com Multi + INVA em dia.

          Para a ANAC, simplesmente esse seu amigo que voa comando no Baron-58 não sabe mais dar instrução. Já viu que loucura ???? O sujeito tem PLA, com certeza é muito experiente mas se tornou incapaz de ser um instrutor nesse avião, ao passo que um recém INVA checado em aeronaves Multimotoras, com quase nenhuma experiência de Baron-58 pode assinar a instrução. Dá para entender essa situação ???

          • Raul Marinho
            5 anos ago

            Mas não estava escrito no RBHA que o PLA podia dar instrução, assim como não está claro no RBAC. É tudo uma questão de interpretação, e isso pode variar de acordo com o funcionário que analisa o caso, o mapa astral, o resultado do Corinthians X Boca Juniors, etc.

            • Alexandre
              5 anos ago

              kkkkkkkkkkk, realmente muito boa essa…..

              Mas então eu não estou pagando nada no Baron não, pelo contrário sou contratado pela empresa e ganhando, pensei em fazer as horas mínimas na EJ e enviar o processo para a ANAC e aguardar para ver o que acontece, e quem sabe não pego um Corintiano feliz da vida conferindo o meu processo, ou um palmeirense torcedor fanático do Boca, e concordo com o Fred, um PLA com 20.000 hrs de vôo não podendo ministrar uma instrução, é F……..

              Abraço e obrigado a todos..

        • Raul Marinho
          5 anos ago

          “Tirar informação da ANAC”??? Em tese? Se for um caso real, pode até ser, mas o GPEL dificilmente vai responder sobre uma consulta em tese. E mesmo que responda, pode ser que qdo vc entrar com o processo, ocorra algo diferente.

          • Diego Costa
            5 anos ago

            Boa noite Fred, concordo com o Raul, nada citava o PLA poder dar instrução antigamente, assim como nada proibe no atual RBAC61. De onde vem a base de sua citação ?

          • Fred Mesquita
            5 anos ago

            Diego, revendo a RBAC-61, encontrei isso:

            61.195 Concessão de habilitação de classe
            …..
            (g) O instrutor é responsável por declarar que o piloto é competente para realizar, de forma segura, todas as manobras necessárias para ser aprovado no exame de proficiência para a concessão da habilitação de classe requerida. Tal declaração terá validade de 30 (trinta) dias, a partir da data do último voo de preparação para o exame de proficiência.
            …..
            Aí é que fala a necessidade de fazer o treinamento com um INVA. Note que aí fala “instrutor”. Ora, naturalmente significa INVA.

            Por isso mesmo que acho que haverá a impossibilidade de um PLA poder assinar a instrução.

            • Raul Marinho
              5 anos ago

              Pois é, o problema é que “instrutor” pode significar algo diferente de INVA. É o caro do “instrutor devidamente qualificado”, que podia ser PLA no RBHA-61. Só saberemos a interpretação correta quando os processos baterem no balcão (virtual, agora) da ANAC.

              • Diego Costa
                5 anos ago

                Teríamos que ler o RBHA 61 que estava valendo, e ver o que dizia referente ao mesmo assunto. Vou procurar.

                • Raul Marinho
                  5 anos ago

                  O link para o RBHA está no blogroll aí ao lado, mas nem perca seu tempo. Está escrito o seguinte lá:”A habilitação de classe multimotor é concedida ao solicitante que for detentor, pelo menos, de licença de piloto privado avião. Um piloto detentor apenas de habilitação de classe monomotor deve comprovar ter recebido, de um instrutor de vôo qualificado, a instrução de vôo estabelecida pelo parágrafo (b) desta seção. A habilitação de classe multimotor inclui-se nas prerrogativas e condições estabelecidas para a licença naqual esteja averbada”Ou seja: fala em “instrutor de voo qualificado”, isso resolve alguma coisa? É o que estou falando: só com um caso prático é que teremos certeza de que pode ou não pode ser PLA, qualquer coisa fora disso é mera conjectura.

                  • Diego Costa
                    5 anos ago

                    Então ficamos sem opção, dentro de 3 meses devo entrar com processo de cheque de PC/mlte/IFR, com horas de mlte feitas com PLA, se aprovarem ou não, eu conto aqui.

                    • Raul Marinho
                      5 anos ago

                      Pessoalmente, acho que vc vai ser aprovado, Diego. Só não posso garantir que a ANAC irá pensar como eu… Mas, por favor, depois de aprovado (ou não), não esqueça de nos contar como foi. Um grande abraço e boa sorte!

Deixe uma resposta