A “TWR remota” e a minha proposta à TWR-Marte

By: Author Raul MarinhoPosted on
354Views10

O meu amigo Beto Arcaro me enviou ontem um vídeo muito interessante sobre uma proposta inovadora de torre de controle, a “Saab Remote Tower”, que compartilho com vocês abaixo. Embora esteja em inglês, o vídeo é auto-explicativo mesmo para os monoglotas, e vale a pena assisti-lo. Retorno em seguida para falar de uma experiência com uma proposta semelhante (em parte, ao menos), que fiz para o pessoal da TWR-Marte  (a torre de controle do aeródromo do Campo de Marte, em São Paulo-SP), algum tempo atrás.

.

A “proposta indecorosa” feita à TWR-Marte

No final da minha formação de PC, o capitão responsável pela TWR-Marte começou a realizar uma série de visitas guiadas à TWR para o pessoal do Aeroclube de São Paulo – uma iniciativa louvável, e uma atividade que recomendo a todo mundo que tiver a oportunidade. Eu fui em uma destas visitas, e relatei neste post um fato que prejudicava o trabalho dos torreiros, que copio abaixo (para ver a imagem que evidencia o problema, acesse o post acima citado):

Quem usa o aeródromo do Campo de Marte sabe que a cabeceira 12 da pista de SBMT não é visível para a torre, o que faz com que a TWR-Marte seja, na prática, o Rádio-Marte para quem está decolando da uno-dois. O motivo é a existência de árvores altas no campo de visão dos “torreiros” (quem nunca fez uma visita à TWR-Marte, eu recomendo que faça, para sentir o drama – fale com o capitão comandante da torre que ele agenda uma visita). Quando estive lá, me disseram que o problema é que a Associação dos Moradores da Vila Bianca (o bairro contíguo ao limite norte de SBMT) conseguiu, junto ao Ministério Público, obter uma decisão judicial no sentido de preservar as árvores para não atrapalhar o habitat da corujinha que habita aquelas árvores (como se a corujinha fosse mais importante que a segurança dos usuários do aeroporto, né?).

Naquela oportunidade da minha visita à TWR, eu sugeri ao capitão que se colocassem câmeras filmando o ponto de espera e a cabeceira da uno-dois, assim resolver-se-ia o problema da falta de visibilidade da TWR sem ter que brigar com os ecochatos. Para quê… Parecia que eu havia sugerido ao Papa que se contratassem stripers para realizar shows de strip tease na missa do galo.

“Blasfêmia! Queimem o herege que ousa profanar o sagrado direito à visão direta dos torreiros!” Bem… Não foi isso o que o capitão me disse, mas certamente foi o que ele pensou…

10 comments

  1. Rogério
    5 anos ago

    Sem comentários.

  2. Colella
    5 anos ago

    Usamos cameras até nos elevadores, para os porteiros terem uma visão ampliada do condominio….
    Pessoas que pensam dentro do quadrado …. Vai entendê-las !!!
    Excelente sugestão !!!

  3. Fred Mesquita
    5 anos ago

    A FAB já usa uma epécie de “Torre Remota” a vários anos, não tão moderna como essa do vídeo, mas algo em parecido, justamente usada nas visitas presidenciais a locais desprovidos de TWR local. Quem já viu o funcionamento vai se admirar muito com a alta tecnologia empregada.

  4. Alex Mena Barreto
    5 anos ago

    Bela quebra de paradigma !

  5. Roquini
    5 anos ago

    Porque a sua opinião seria uma “coisa” tão absurda????

    • Roquini
      5 anos ago

      sua sugestão….

    • Raul Marinho
      5 anos ago

      Bem… Eu não achei absurda…

      • Roquini
        5 anos ago

        eu tb não… mas…………….

        • Gustavo Franco
          5 anos ago

          Muito interessante o conceito de Torre Remota. Se a tecnologia pode ajudar, não há (haveria!!) motivos para não a utilizarmos.

          Ps.: Se a ideia das câmeras em Marte fosse proveniente do intelecto do capitão, com certeza não teria sido blasfêmia, rs.

Deixe uma resposta