Enquanto isso, na LAN-Chile…

By: Author Raul MarinhoPosted on
463Views13

Ontem, noticiei aqui a situação dramática da aviação brasileira (pelo menos pelo ponto de vista dos tripulantes), inclusive com a promessa de demissões na TAM em 2013. Pois muito bem. O mesmo leitor que nos indicou a matéria do Estadão em que o presidente da TAM anunciara a fúnebre promessa acima citada (o Alisson Santana, já conhecido de todos vocês) me enviou ontem um link para o site da LAN-Chile. Nele, a “outra companhia” da holding LATAM (não exatamente “a outra”, já que a LAN é a líder, mas tudo bem) anuncia a contratação de copilotos no melhor “Azul style”” dos bons tempos, vejam só:

REQUISITOS DE INGRESO
  • Licencia de Piloto Comercial con habilitación IFR vigente.
  • Mínimo 200 horas de vuelo.
  • Certificado Horas Vuelo emitido por una entidad aeronáutica o bitácora de vuelo foliada.
  • Inglés nivel 4 OACI.
  • Pasaporte vigente.
  • Apto Examen Médico.
  • Países Hispano Parlante o de lo contrario certificado de Español emitido por la Institución Berlitz de Chile.

Aliás, cliquem na caixa “Programa de formación en convenio con LAN” no link acima, e vejam outra similaridade com a Azul Linhas Aéreas: um programa muito parecido com o ASA, atualmente em andamento na EJ.

Pois é, né? Que inveja… Mas, pelo menos, nós não vivemos em um país de orientação política neoliberal como o Chile… (Não sei se fui muito sutil na minha ironia).

13 comments

  1. leandro
    4 anos ago

    Andei pesquisando na internet e Parece que tem uma cota para estrangeiros que já foi atingida

  2. Julio
    5 anos ago

    Eu sou fluente em espanhol, vamos tentar a sorte, rsrs.

  3. É verdade! Lá no Clube Aéreo tenho vários amigos que estão se preparando para a LAN e outros que já estão lá. Parece fácil entrar com esses requisitos aí, e dependendo da maneira com que se lê essa informação pode parecer ainda mais fácil. Porém, existem um aspecto importante para ser considerado, além do Inglés nível 4 (OACI) também tem esse: “Países Hispano Parlante o de lo contrario certificado de Español emitido por la Institución Berlitz de Chile.”. Portanto, ou nasceu num pais onde o Espanhol é língua nativa, ou é fluente em Espanhol e vem pro Chile tirar o certificado.

    Estão noticiando o incremento da demanda por vôos no pais (nacional e internacional) em todas as companhias aéreas que atendem o Chile (http://goo.gl/pUa2F) + (http://goo.gl/hTlnd), e ainda existe esse programa de formação da LAN aqui no Chile. Funciona assim, você entra num curso de graduação em ciências aeronáuticas da Universidad Frederico Santa Maria, ou faz a formação completa na Golden Eagle ou mesmo Gestair, logo, terá o currículo e os requisitos mínimos exigidos para se candidatar (www.quieroserpiloto.cl).

    Eu já deveria ter escrito mais sobre e compartilhado com o Raul, só não sobrou tempo ainda. Mas qualquer dúvida aqui estou!

    • Raul Marinho
      5 anos ago

      Aproveitando a oportunidade, Fábio, vc saberia informar sobre as possibilidades legais de um brasileiro trabalhar no Chile como piloto?

      • Caso um piloto que tenha licença por exemplo como PC ou PLA e queira trabalhar no Chile, deve seguir a regulação chilena e o que esta diz é que não há impedimento para que esse piloto seja contratado desde que tenha convalidado as licenças e habilitações requeridas.

        Para convalidar é necessário iniciar o processo junto a DGAC, e cumprir com os requisitos mínimos, além do exame médico válido é necessário o domínio do Espanhol, e residência legal no Chile. Logo, para obter essa condição de residente legal é necessário um visto, o que entregará o direito de obter trabalho e residência.

        • Raul Marinho
          5 anos ago

          Entendi… É como o caso dos EUA, onde vc pode obter uma licença de Commercial Pilot junto à FAA a partir de uma licença de PC da ANAC sem grandes dificuldades, mas o que pega é o visto de trabalho.

          • Exato! Aqui tem muita similaridade com os EUA.

          • Pelo que pesquisei, convalidar as licenças no Chile leva apenas dois dias úteis.

            Assim, penso que alguem que se aplicou ao processo seletivo da LAN, tenha sido aprovado e atendido os requisitos, conseguiria um documento junto a LAN que permitiria então dar entrada no processo de convalidação.

            Esse é um site que parece ser de um “despachante” que auxilia no processo: http://www.chileatiende.cl/fichas/ver/4480

            E esse o link da “ANAC” chilena (DGAC) com as informações pertinentes a convalidação http://www.dgac.gob.cl/portal/page?_pageid=333,225135&_dad=portal&_schema=PORTAL

            • Alisson, é isso aí. O processo é relativamente simples.

              O que é mais “engorroso” (complicado) são:

              – Licencia y habilitación vigente, con traducción oficial si corresponde.
              As traduções do português ao espanhol da documentação devem ser providenciadas e validadas (reconhecidas) junto ao consulado chileno no Brasil.

              – Permiso de residencia.
              Para conseguir o permiso de residencia é necessário um visto. Uma vez com este visto deve registrar-se na polícia e registro civil chileno. Para conseguir esse permiso ou um visto pode-se optar pelo acordo de visto temporário para paises do Mercosur (http://www.extranjeria.gov.cl/te_13.html) Porém existe limitações para trabalhar como piloto.

              – Contrato de trabajo, con su correspondiente VISA de trabajo, si procede.
              No caso de trabalhar como piloto aqui, é necessário um contrato de trabalho, este só vai sair se a empresa tiver realmente intenção de contrata-lo. Portanto, caso o candidato aplique para o processo da LAN e seja aprovado, com a mesma LAN conseguirá a documentação necessária para iniciar o processo de pedido de visto. Logo o para conseguir o permiso de residencia e cedula de identidade chilena (aqui chamado RUT).

              No mais, não deveria ter muito segredo não. O que precisaria é conseguir a vaga na LAN primeiro, depois o restante do processo poderia tomar um pouco mais de tempo. Mas tendo o patrocínio da empresa tudo seria mais fácil.

              Obs.: O processo indicado no link da DGAC que você sugeriu é na verdade válido somente para revalidar uma licença estrangeira aqui no Chile, mas não dá direito a trabalhar.

  4. Renato Guardiola
    5 anos ago

    “Países Hispano Parlante o de lo contrario certificado de Español emitido por la Institución Berlitz de Chile.”

    Essa exigência é só para excluir os brasileiros da seleção. P*** sacanagem.

    • Renato Guardiola
      5 anos ago

      Só complementando, sei que é necessário. Seria a mesma coisa que contratar um chileno para voar no Brasil, sem saber falar português. Não daria certo.

      Abraços

      • Romário-11
        5 anos ago

        Os brasileiros e os outros pilotos de 190 países q não falam o espanhol como 1 idioma,ou sem fluência em espanhol.

        O q quero dizer,e q vc pode enxergar isso de outra forma: “e uma ótima oportunidade para os pilotos brasileiros q falam espanhol”!

        • Renato Guardiola
          5 anos ago

          Concordo plenamente!

Deixe uma resposta