Como é o processo seletivo da Azul

By: Author Raul MarinhoPosted on
4719Views21

Um amigo e leitor do blog (que prefere não se identificar) me enviou um relato de como é o processo seletivo de copilotos na Azul, em especial o “Assessment Day”, que é o dia em que as entrevistas e demais atividades de seleção são concentrados. O texto abaixo, que deixei em 1ª pessoa, reproduz a experiência deste meu amigo, que realizou a seleção em julho (ele foi aprovado, mas está com sua vaga ”congelada” devido à fusão com a Trip). Então, pode ser que, quando as seleções voltarem a ocorrer, haja alguma alteração no processo, mas elas não deverão ser significativas, de qualquer modo. Se alguém tiver alguma dúvida, pode postar nos comentários, que eu encaminho para o autor, e depois posto aqui com meu nome (ou ele posta com pseudônimo).

A seguir, o relato:

Primeiramente, recebi um e-mail sendo convidado para o processo seletivo pro cargo de copiloto, uma ou duas semanas antes da entrevista. No e-mail, eles explicavam que davam o nome de “Assessment Day” à entrevista e que era obrigatório o uso de traje formal (terno completo).

A entrevista foi em Barueri, na Azulville, o acesso é fácil, apesar de ter ido com GPS, não tive problemas maiores, cheguei cedo e tive que esperar na portaria até o horário de entrada (as 7, se não me falha a memória).

Após entrar e esperar numa sala, já conhecendo alguns dos colegas, preenchemos uma ficha com nossos dados e devolvemos para a secretária, que pouco depois nos encaminhou para a sala onde ficaríamos o dia todo.

Na sala, fomos recebidos pelo Frerreira Pinto, o Ivan, a Gisele e a Aline, que foram super-atenciosos e nos ofereceram alguns “comes e bebes” de café da manhã. Depois das devidas apresentações pessoais, eles começaram a “palestra”, apresentando números de crescimento, frota e dados sobre a empresa e aeronaves, carreira, salários e etc, tudo muito agradável. Nessa hora também foram transparentes e jogaram o balde de água fria, nos falaram que apesar de estarmos fazendo a seleção, NÃO teríamos nenhuma data de contratação fixada e que isso poderia acontecer só no final do ano ou até mesmo em 2013, explicaram o motivo disso, que era relativo a fusão com a Trip, coisa que já sabíamos!

Terminado isso, começou de fato a primeira parte da nossa avaliação. Fizemos uma prova com 40 questões totalmente em Inglês, em um tempo muito reduzido (um ou dois acabaram a prova inteira) e o objetivos deles era, além de por em prova o inglês de cada um, analisar o gerenciamento do tempo. A prova não foi fácil, mas também não foi nada de outro mundo, uma ou duas questões me deram problemas na interpretação do inglês, algumas outras eu entendia, mas não sabia a resposta mesmo hehe. Caiu teoria de alta, regulamentos, alguma coisa de meteoro, nada muito “pano preto”.

Após isso fizemos o teste de inglês em grupo, onde ouvimos um áudio por 3 vezes e tínhamos apenas 3 perguntas relativas ao áudio para responder. O áudio era sujo e difícil em partes de compreender, quase ninguém entendeu o final, mas quase todos acertaram pelo menos 2 das 3.

Depois disso, fizemos o teste individual de inglês, como a mesma avaliadora, muito simpática por sinal. Eu diria que foi basicamente um teste ICAO simplificado.

Paralelamente, enquanto esperavam todos fazerem a entrevista, íamos fazendo também o exame audiometrico (igual o do HASP) e coletamos urina.

Tivemos depois a avaliação em grupo com a psicóloga, depois de um longo papo e de falarmos porque seríamos úteis pra empresa e porque merecíamos estar ali, partimos pra dinâmica em grupo, onde foi nos passada uma situação de um acidente aeronáutico e que tínhamos uma lista determinada de itens que deveríamos listar por ordem de prioridade e discutir estratégias de sobrevivência em grupo. No final, cada um teve que apontar qualquer pessoa e falar que achou “fulano” líder em tal situação porque ele fez isso ou aquilo ou agiu assim e assado. Fiquei feliz porque fui indicado por 2 pessoas (dos 10 ou 12, só 4 foram indicados) pois quando saiam muito do assunto, eu pedia foco e falava que estávamos desperdiçando tempo e etc.

Depois, passamos por uma consulta com o médico, onde ele fez algumas perguntas, ouviu o coração, viu se os pulmões estavam em dia e colheu amostras de cabelo/pelos para serem enviados pros EUA, pra realização do exame toxicológico.  PS: Antes disso fizemos o eletroencefalograma também (ou era o cardiograma? Vou ficar devendo essa!).

Finalizado tudo, fizemos a entrevista técnica individual com o Ferreira Pinto, onde nos foi pedido para decodificar alguns METAR, TAF e ler NOTAM, foi muito mais simples do que eu esperava.

Basicamente foram essas as etapas do Assessment, fizemos uma rápida visita aos simuladores enquanto estávamos esperando o pessoal na entrevista técnica, também almoçamos lá, todo o pessoal foi extremamente educado, cada pessoa com que cruzávamos sempre nos cumprimentava com um sincero e natural “bom dia!”, ficamos muito a vontade, já dava pra se sentir dentro da empresa mesmo sem ter entrado!

21 comments

  1. Caique Alfonso
    6 anos ago

    a azul exige jet trainning e PLA teório ?

    • Raul Marinho
      6 anos ago

      Na verdade, a Azul não está contratando atualmente. Mas quando estava, exigia ambos + inglês nível ICAO-4 ou + (só conhecimentos, a certificação não era requerida).

  2. diegopsouza11
    7 anos ago

    esse ano vai ter projeto ASA? como faço pra ir?

    • raulmarinho
      7 anos ago

      O projeto está suspenso por ora.

  3. Alexandre
    9 anos ago

    Boa tarde, gostaria de saber se ouve algum tipo de teste em simuladores. Obrigado.

  4. wilson
    9 anos ago

    olá pessoal, mas alguém pode dizer quanto recebe um copila de ATR???

  5. renato sá
    10 anos ago

    amigo, duas perguntas…. Tatuagem nas costas tem problema? Eles questionam algo? O ingles precisa ser fluente ou se tiver uma noção de conversação e linguagem aeronautica da pra se virar? Eu nunca sai do país e fiz curso a muitos anos atras, me viro no ingles, sei palavras, pronuncias e colocações mas por exemplo nao sou daqueles que escuta uma musica e sai traduzindo de forma fluente tudo que ta escutando. me preocupo com isso ainda nao fiz o icao pois estou com um material estudando ainda. Grato.

    • Raul Marinho
      10 anos ago

      Tatuagem não visível = problema zero. Já qto ao inglês, vc deve ter um nível de proficiência equivalente ao ICAO-4, no mínimo.

  6. rockenbach
    10 anos ago

    Acompanho a anos o blog e acho muito interessante, todos envolvidos estão de parabéns. Mas me surgiu uma duvida nessa matéria. Poque eles (a Azul) fazem esses exames que todos foram feitos quando fizemos o CMA, assim eles (a azul) gastando tempo e dinheiro. Minha pergunta pois tenho daltonismo (só não vejo os quadros Ishihara, o resto tudo normal), fico agora com medo de chegar em uma entrevista dessas e ser barrado por esse “problema”.
    Obrigado
    E NOVAMENTE PARABÉNS A TODOS ENVOLVIDOS.

    • Raul Marinho
      10 anos ago

      Os exames médicos admissionais não são idênticos aos do CMA. O teste de Ishihara, p.ex., não é realizado, pelo que eu sei.

  7. Coalhada
    10 anos ago

    Não é proibido as empresas fazerem exame toxicológico? Ou tem alguma exceçao para aviação pelo risco do exercício da profissão? ademais, excelente relato, boa sorte na sequência, a Azul parece ser uma empresa muito boa.

    • Raul Marinho
      10 anos ago

      Existe um regulamento sobre os testes anti-drogas na aviação, o RBAC-120. Mas, de fato, os exames toxicológicos do jeito que a Azul faz poderiam ser questionados na Justiça, sim. O problema é: quem vai questionar? Nem o próprio juiz vai achar graça num candidato a piloto (de um avião em que ele próprio poderá estar) se recusando a fazer teste anti-drogas…

  8. Rodrigo Gazzaneo
    10 anos ago

    Muito bom o texto, com certeza ajudará vários de nós. Haveria a possibilidade de um resumo de seu CV, como horas que você possui, para entendermos o nível da seleção? Parabéns !!

  9. Gabriel
    10 anos ago

    Excelente relato! Fiquei curioso sobre a prova de inglês,
    no caso, são questões objetivas ou subjetivas? (estilo ANAC ou
    escrita?)

    • "Autor do Relato"
      10 anos ago

      São questões de múltipla escolha, estilo ANAC.

  10. Tiago Ribeiro
    10 anos ago

    Muito obrigado pelo relato.

  11. Teixeira
    10 anos ago

    Curioso para saber como foi que o candidato recebeu o e-mail, quais foram suas formas de aplicar para a vaga. Abraço a todos e parabéns pelo blog.

    • "Autor do Relato"
      10 anos ago

      Me cadastrei pelo próprio site da Azul, no sistema
      integrado do elancers. Fui chamado pra seleção 6 meses depois, o RH
      me ligou e logo após enviou email com o convite, abraços!

  12. Muito boa explanação! Para quem está interessado em uma colocação em uma Cia. Aérea já sabe como o Processo Seletivo ocorre. Apenas no intuito de colaborar com o Blog e o autor do texto, se os eletrodos foram “colados” à cabeça é Eletroencéfalograma, se foram “colados” no peito é “Eletrocardiograma”. Boa Sorte aos candidatos!!

    • "Autor do Relato"
      10 anos ago

      Valeu meu caro, sobre os eletrodos, eu não lembro nem como
      foi o exame, acho que foram os dois, tanto o encéfalo quanto o
      cardiograma!

Deixe uma resposta