Encerradas as negociações SNA-SNEA neste ano

By: Author Raul MarinhoPosted on
269Views0

Pois é, né? Depois da célebre arregada de 13/12, encerram-se agora as negociações entre aeronautas e companhias aéreas sobre as questões trabalhistas do setor. “Conquistas”: aumento real de 0,05% (!!!), e 10% sobre a cesta básica (afinal, ninguém quer ver piloto passando fome, né?). Sobre o restante da pauta de reivindicações que o presidente do SNA vociferou no vídeo do link acima: nada. Mas é claro que a culpa pelas tímidas “conquistas” não é da diretoria do sindicato, e sim de você, que não foi na assembléia… Então tá, então.

Segue abaixo a nota do G1 com informações do Valor Econômico (fonte: Aeroclipping do SNA) sobre o fim das negociações:

Trabalhadores do setor aéreo aceitam proposta patronal
Aeronautas aceitaram reajuste de 6% sem diferenciação por faixa salarial.
Aeronautas farão assembleias nesta quarta para avaliar as propostas.

do g1, com informação do Valor Online

Os pilotos e comissários de aviões, representados pelo Sindicato Nacional dos Aeronautas (SNA), aceitaram em assembleias realizadas nesta terça-feira (18) a proposta de reajuste salarial de 6% feita pelas companhias aéreas, sem diferenciação por faixa salarial.

Com isso, a hipótese de greve neste fim de ano foi descartada.

A primeira proposta apresentada pelo Sindicato Nacional das Empresas Aeroviárias (Snea) previa correção entre 1,5% e 5,9%, variando de acordo com o salário dos trabalhadores. Para os aeronautas, segundo o sindicato, o reajuste era de 4,5% para os salários menores e diminuía para os maiores, como dos pilotos.

A proposta aceita é da aumento de 0,05% acima do INPC do período e aumento de 10% na cesta básica ou cartão alimentação, segundo o sindicato dos aeronautas.

Aeroviários
O pessoal que trabalha em terra, os aeroviários, vai decidir se aceita a proposta das empresas nesta quarta-feira, em assembleias itinerantes até o fim do dia. O resultado deve ser divulgado na quinta.
As companhias aéreas estenderam a proposta de reajuste de 6% para os aeroviários. Aos seis pisos das categorias foi oferecido reajuste de 8%, segundo o sindicato.

 

Deixe uma resposta