Novidade (ruim) sobre os “céus abertos” brasileiros

By: Author Raul MarinhoPosted on
594Views31

Quando publiquei o post “Quer dizer então que o governo quer liquidar a aviação comercial brasileira?“, muita gente questionou se aquela proposta esdrúxula de abrir a aviação doméstica às companhias estrangeiras não passaria de uma bravata, sem consequências práticas. Eu mesmo achei que tudo não seria nada além de uma manobra para alguém chantagear a companhias aéreas nacionais,  no velho estilo “criar dificuldades para vender facilidades”. Mas, pelo teor da matéria veiculada pelo Jornal da Band (fonte: Aeroclipping do SNA), abaixo reproduzida, a coisa é realmente séria. Depois da reportagem, eu volto para encerrar.

Governo cogita liberar voos nacionais para empresas estrangeiras
Estrangeiras poderão fazer voos nacionais
Governo considera cinco empresas aptas a fazer rotas nacionais; ideia é aumentar concorrência e diminuir preço das passagens

Marcelo Freitas, do Metro Brasília
noticias@band.com.br


Hoje, companhias aéreas se utilizam de alianças para ampliar a oferta de voos
Shutterstock

O aumento da concorrência é a saída encontrada pelo governo para tirar o preço da passagem aérea das alturas. Pelo menos cinco empresas estrangeiras deverão receber autorização para fazer voos nacionais: Aerolíneas Argentina (Argentina), LAN (Chile), Taca (Peru), Tame (Equador) e TAP (Portugal).

Hoje, essas companhias já voam para destinos nacionais, mas são proibidas de vender passagens dentro do país e se utilizam de alianças para ampliar a oferta de voos. Com isso, o passageiro utiliza um bilhete internacional, mas embarca em aviões de companhias nacionais em viagens de rotas domésticas.

A proposta, elaborada pela Embratur e Ministério do Turismo, chegará à mesa da presidente Dilma Rousseff em duas semanas, com pedido para que seja implantada até o segundo semestre do próximo ano – antes da Copa do Mundo, quando são esperados 600 mil torcedores vindos do exterior.

A preocupação é com a cobrança de valores abusivos durante a alta temporada, que pode desestimular a visita de turistas estrangeiros. Apenas um trecho entre Brasília e Salvador, por exemplo, chegou a custar R$ 3 mil – quase dez vezes mais que a média cobrada durante o ano e suficiente, por exemplo, para viajar ida e volta entre Brasília e Nova York ou Paris.

Hoje, Gol, TAM e Azul concentram quase 90% do mercado e têm direito a liberdade tarifária. Em comum, as três gigantes do setor fizeram fusão com empresas menores. A TAM adquiriu a Pantanal, além de ter se aliado à chilena LAN. A Gol comprou a Varig e extingiu a WebJet. Já a Azul assumiu as operações da Trip.

A adesão do Brasil à política de ‘céus abertos’ com países vizinhos criará um acordo semelhante ao já existente na União Europeia. As companhias poderiam, inclusive, explorar os 270 aeroportos em pequenas cidades, previstos na política de aviação regional anunciada em dezembro.

As companhias aéreas brasileiras temem que a abertura do direito de cabotagem, como é chamada a liberação de voos, possa agravar os prejuízos registrados nos últimos meses. Outra reclamação é de que a concorrência seria ‘desleal’, porque as estrangeiras teriam maior capacidade de investimentos.

Voltei

Pelo que diz a matéria, os tais “céus abertos” vão realmente acontecer, e em muito breve. Isso, num contexto em que TODAS as companhias estão operando no vermelho, significa agravar a crise no setor aeronáutico a um nível em que, muito provavelmente, muitas sucumbirão. Ou seja: quem achou que a época em que faliram Vasp, Varig e Transbrasil foi o fundo do poço da aviação nacional, ainda não viu nada…

O interessante é que o governo escolheu as cinco companhias estrangeiras “premiadas” – Aerolíneas Argentinas, LAN, Taca, Tame e TAP – sem critério objetivo algum. Por que essas companhias, e não outras? Ou melhor: por que não promover uma licitação para selecionar as companhias “premiadas”? Mas mais interessante ainda é o fato da LAN estar entre elas, o que faz com que a medida seja muito menos impactante para a TAM, pois o que ela perder, a sua irmã poderá ganhar…

Espero que essa história não vá para frente. Porque, se for, o que já está ruim irá piorar muito ainda.

PS: Do jeito que o projeto está, com as estrangeiras entrando em operação somente na alta temporada, acho muito difícil exigir que elas operem exclusivamente com tripulantes brasileiros quando estiverem voando linhas domésticas, como sugeriram.

31 comments

  1. Luiz
    5 anos ago

    Saiu no Infomoney hoje: “Segundo nota publicada na coluna do jornalista da Veja, Lauro Jardim, as empresas do setor aéreo foram informadas de que na quinta-feira (31), será publicado um edital convocando-as para uma audiência pública em que serão discutidas propostas do governo para o setor.
    Entre as alterações que podem atingir as companhias aéreas, o chefe de análise da Empiricus Research, Rodolfo Amstalden, destaca as mudanças na operação do aeroporto de Congonhas. “A possibilidade de criação de um teto no preço das tarifas de voos que operam neste aeroporto pode ser prejudicial às ações da Gol”, comenta o analista.”
    Qual será a próxima intervenção dos “gênios” da equipe econômica de Dna. Dilma ?

  2. amgarten
    5 anos ago

    Raul e colegas, eu continuo com a mesma opinião de antes, ou seja, isso tudo é notícia criada por pessoas que não sabem o que fazem em seus cargos. Nada entendem de Turismo ou transporte aereo, então como precisam permanecer no cargo, lançam qualquer factoide para tentar aparecer para “a chefe”.
    Primeira questão : vão operar onde? Não tem slot nos principais e economicamente viáveis aeroportos, alguém vai se atrever a por um voo entre cidades sem fluxo De passageiros que viabilize a operacao? Só se for louco, e claro que na AL temos loucos o suficiente, mas estes não durarão muito.
    Segunda questão: céus fechados salvam empresas e empregos? Durante o período dos céus extremamente fechados as empresas brasileiras faliram mesmo sem concorrência, fruto da péssima adm que tinham( trabalhei na Vasp e presenciei a catastrofica adm Canhedo). Hoje continuamos sem concorrência, pelo menos dentro do Brasil, e mesmo assim a gente só vê adm ruim. As passagens nacionais estão caríssimas! O povo ainda viaja em virtude da facilidade de credito que permite o parcelamento em 10X, entao bota no cartão!
    Céus abertos sao o fim do mundo? Apesar de demonizada, esta política, em países onde fora implantada, mostrou bons resultados. Existe a possibilidade de se inserir ressalvas nos acordos, de maneira inclusive a proteger empresas, mercados e interesses das partes. Assim que foi assinado o acordo de open skies entre Europa e EUA, uma conhecida empresa francesa, com Hub em Paris, colocou um voo direto entre Londres a Los Angeles. Foi um fracasso retumbante! Em dois meses a rota (e a aventura) foi abandonada. Todo mundo está babando pra pegar o grande filet mignon: Londres (LHR) Nova Iorque (JFK). Por que nao o fazem? Simplesmente porque os slots disponíveis pertencem a BA e AA, que obviamente nao abrem mão…
    Concordo quando dizem que nossos governantes sao fracos, porque sao mesmo, mas infelizmente eles saem do povo e só o próprio povo poderia resolver isso, porém com a educação que temos fica dificil acreditar em grandes melhorias no curto prazo. Enquanto isso vamos convivendo com idéias sem pé nem cabeça lançadas por incompetentes que ocupam cargos importantes nos governos.
    Abs,
    Cássio

  3. Rubens
    5 anos ago

    Dentre as “premiadas” , estao a TACA e a TAP.
    A TAP está tendo uma privatização conturbada em Portugal. Uma unica proposta por um valor bem abaixo do que vale, segundo dizem. No momento a venda da TAP foi suspensa pelas autoridades Lusas.
    Coincidentemente a unica proposta para a compra da TAP foi da Synergy, do empresário Germán Efromovich (Avianca-Taca) e coincidentemente a consultoria que estava articulando esta transação e do Jose Dirceu e do irmão dele Luis Eduardo. Será só coincidencias?

  4. Romário-11
    5 anos ago

    Concordo com 90%. mas o problema ta nisso aí mesmo:no custo Brasil.
    Só q o custo Brasil foi construído em séculos,ou décadas se vc for positivista. Culpar a Dilma e querer simplificar muito um problema de 40 anos.

  5. Matheus B
    5 anos ago

    E novamente o governo querendo fazer o que faz em outros setores: tapar o sol com a peneira. É muito mais fácil e menos trabalhoso buscar uma solução “simples” revestida de uma desculpa totalmente esfarrapada do que estruturar, revisar, estudar as melhores saídas.

    Seria justo o ‘Open Sky’ se as cias. brasileiras tivessem condições de concorrer, mas têm? NÃO! Para eles é muito mais fácil liberar os céus, deixarem as cias. estrangeiras voarem aqui e “destruírem” o setor do que reduzir o famoso Custo Brasil, reduzindo taxas e mais taxas aeroportuárias, de navegação, comunicação, impostos e mais impostos em combustíveis. E porque não subsidiar as empresas? Incentivar o transporte?

    E, novamente, entraremos no gargalo da infraestrutura aeroportuária. De que adianta operar empresas estrangeiras sendo que a estrutura que existe já está no gargalo e defasada há décadas?

    Enfim, são esses momentos que quem não dá valor ao seu voto deve começar a repensar…

  6. Romário-11
    5 anos ago

    Não vejo isso c muita preocupação. Esse papo de open skies no Brasil e falado há séculos e nunca virou verdade…

    Outra coisa: procuro respeitar a opinião de todo mundo,mas não entendo como todo mundo e tão pessimista e,ainda assim,insistem nessa profissão e nessa industria. Pra mim esse não e umcomportamento racional.

    Podem ate argumentar q nessa profissão o q conta e paixão e blá blá blá… Isso só funciona se vc tem 20 anos. Com família pra criar,as prioridades mudam. E eu nem to tão bem assim,mas não consigo ver esse apocalipse todo…

    @prontofalei

    • Raul Marinho
      5 anos ago

      Tomara que vc esteja certo, mas temo que não.

    • Fábio Leandro
      5 anos ago

      Concordo com você amigo Romário, entendo que por motivos políticos e sócios econômicos as coisas não andam bem, entretanto não podemos ficar olhando somente para as dificuldades, cabe a nós buscarmos alternativas, expor opiniões (para que vejam que não estamos omissos) e estar sempre unidos…..

      • Romário-11
        5 anos ago

        Isso mesmo comando!

        União e a palavra q deveria nortear as nossas ações.Confabular “contra esse governo corrupto” e nada e a mesma coisa,mas a maioria prefere optar pelo mais cômodo,e e isso q me decepciona c a classe.Vejo muitos reclamarem aqui,em outros blogs e pelos aeroportos pais afora… Mas vc vê alguém se organizando? Agindo? Aí realmente só sobra aos pessimistas fazer biquinho e por a culpa na Dilma.

  7. André Rocha
    5 anos ago

    Caros amigos, acho que se o projeto fosse bem implementado seria bom para todos, na minha humilde ignorancia e se tudo não fosse feito as pressas.. 1)Aviões de empresa estrangeiras com Prefixo Nacional. 2)Tripulação Nacional 3)Sedes em cidades menos desenvolvidas (sorteio ou licitação) 4)Licitação com foco para empresas que procurem desenvolver a aviação regional e etc… Não colocaria a LAN, pois a mesma “já opera” aqui no Brasil, por que não convidar empresas americanas? Acho que elas não recusariam a oferta de ampliar seus horizontes. O que vocês acham?

  8. Gustavo
    5 anos ago

    Mas que governo hipócrita, esse Brasil nosso tá cada vez pior mesmo, como que o governo depois de autorizar a compra da Trip pela Azul e da Web pela Gol quer falar em magica pra autorizar empresas estrangeiras a operar no pais para baixar passagens, so fosse inteligente nao autorizaria fusoes que se seguem com desemprego, é uma vergonha total, esse governo vive dando tiro no pé e o povo pagando a conta, que futuro negro começa a vislumbrar nossa aviaçao.

    • Romário-11
      5 anos ago

      Colega,q q o governo ou o PT tem a ver c as fusões? Por q deveria proibir? Vai dizer q o governo “não entende de Aviacao”? Não e uma critica a vc,ate pq não Te conheço,mas e pq esse e o comentário mais bem elaborado q alguns conseguem fazer… Consolidação e um fenómeno da industria,pq aqui deveria ser diferente? Quer provas? Só de 2000 pra ca:

      united e continental; delta e northwest; american e us airways (em discussão); british e Ibéria; Air france e klm; taca e avianca; tam e lan e algumas outras…

      De novo,não e um ataque pessoal,mas recomendo as pessoas q reflitam um pouco mais antes de usarem argumentos q as deixem c papel de bobo…

      • Celso
        5 anos ago

        Cara de bobo fica quem nao nao enxerga um palmo diante de seu nariz sobre o que esta acontecendo no Brasil…e sim,o governo NAO entende de aviaçao meu amigo!!!!
        Nao eh um ataque pessoal tambem…

        • Romário-11
          5 anos ago

          Não interpretei como um ataque pessoal…
          Mas no aspecto governo,eu de fato eu não consigo enxergar nada q eu não via antes,10-20 anos. O governo e falho? SIM,muito. Mas culpar o governo atual por 500 anos de usurpação e,no mínimo,inocência.
          Hj eu vejo empresas aéreas co MUITO mais aviões q em tempos passados,uma Aviacao geral high level (jatos e th’s novos) MUITO grande,similar em tamanho de frota a de países com PIB bem maior q o nosso. Note q estou argumentando c fatos!
          Temos problemas de infra estrutura?e claro! Este governo e responsável? Apenas parcialmente,e muito pouco. Pq? Pq o ultimo grande investimento aeroportuário no Brasil foi feito no governo Figueiredo (cnf,gru,expansão do terminal de bsb), e etc. De aeroporto novo,do o de Natal (alem de outros insignificantes).
          Portanto,pergunto – sem querer provocar: o q não estou vendo? Falei alguma inverdade?

          • Romário-11
            5 anos ago

            PS – vamos conversar Com FATOS,please.

  9. Celso
    5 anos ago

    Raul…nesse Brasil,nada que esteja ruim nao possa piorar…
    Todos nos sabemos que a ANAC eh um cabide de emprego de Petistas…ou Petralhas…os caras estao “se lixando” para o pais,e “levando” o deles com certeza,salvo raras exceçoes!!!!
    Tenho certeza de que vao abrir o mercado sim para empresas estrangeiras…questao de tempo…e o que vai acontecer?????desemprego em massa de tripulantes brasileiros!!!
    Voce acha que uma GOL ira aguentar a concorrencia???ou uma AZUL???
    Infelizmente,para essa rapaziada que esta começando,o jeito eh sair do pais e aproveitar la fora enquanto a coisa ta boa…

    • Se tem companhia que vai se beneficiar dessa mudança, essa é a companhia é a Azul. David Newman não dá ponto sem nó.

      Com Gol e TAM enfraquecidas, a Azul assume toma a ponta. Isso na minha humilde opinião. Digo isso pela administração da Azul, que diferente da GOL, por exemplo, sabe operar uma CIA aérea.

      • Romário-11
        5 anos ago

        David neeleman

    • Romário-11
      5 anos ago

      Meio apocalípticos esses argumentos em? Proponho enxergar de outra forma:

      Por q uma empresa estrangeira teria interesse em fazer cabotagem no Brasil? Vejamos:
      -auferir receita em Brasil e custo em dólar?thanks!
      -lidar c a burocracia regulamentar e c a infra estrutura patética do pais? Gracias!
      -ser tributado como ocorre no Brasil? Merci
      -lidar c o ônus da folha de pagamento brasileira? Grazie!

      Sinceramente,não entendo como ver o apocalipse e tao fácil e ver os fatos pode ser tão difícil. De novo,pessoal: pq uma companhia aérea estrangeira entraria de peito aberto no Brasil? De onde vem esse temor todo de vcs?

  10. Felipp Frassetto
    5 anos ago

    Pela reportagem, quem não acompanha o mundo da aviação pode ser levado a entender que a “culpa” pelo preço das passagens deve-se tão somente às empresas aéreas. O que não é certo.
    E, faz o governo passar-se por “preocupado” com a situação, no bom sentido. O que também não é verdade.
    Com certeza, nossos (argh!) representantes terão sua mão molhada.

    • Romário-11
      5 anos ago

      Só não concordo qto a mão molhada (especulação infundamentada).

      Mas concordo c o resto. De fato a culpa das tarifas estarem subindo tem vários fatores por trás (empresas,pais, e principalmente a própria industria). Mas na verdade as tarifas estavam eram muito baixas e estão agora voltando prum patamar aceitável…

  11. Gustavo
    5 anos ago

    Pq não diminuem essas taxas das cias brasileiras, barateando as passagens e aumentando a procura novamente por voar? Aí a aviação ia dar novo gás…Se essa medida entrar em vigor, acho que a primeira que fecha as portas será a GOL…e aí com esse mundo de pilotos de jato, desempregados…podemos desistir dessa profissão.

  12. “…ideia é aumentar concorrência e diminuir preço das passagens”. Isso soa como música pros usuários.

    Ano que vem é ano de eleição. A Dilma não vai querer perder essa oportunidade de colocar no seu discurso de campanha que ela “facilitou” a vida de todo mundo barateando as passagens aéreas com essa medida. Será que vai???

    Infelizmente eu acho que essa proposta vai pra frente sim.

    • Raul Marinho
      5 anos ago

      É o mesmo raciocínio da tal redução da conta de luz… Fod@-se que isso vai impactar na capacidade de investimento no setor, fod@-se que os reservatórios estão vazios e as termelétricas estejam ligadas, fod@m-se os contratos com a CESP/COPÈL/CEMIG, o que importa é o seu Zé/dona Maria ver a conta mais barata no mês que vem.

  13. Imagino o que certas pessoas não devem estar levando ($$$$$$$$$$$$$$$$!!!!!!) para “fazer acontecer”, como se diz nos EUA. Reitero o que já disse aqui (principalmente aos mais novos): (1) estudem inglês (e muitoooo!!!), (2) procurem obter licenças estrangeiras, principalmente FAA e/ou JAA (EASA); (3) façam de tudo para emigrar daqui, tão logo quanto possível. Aqui, acabou-se o que era doce.

Deixe uma resposta