A ANAC está latindo; será que vai morder?

By: Author Raul MarinhoPosted on
364Views7

A ANAC publicou em seu site ontem uma nota (abaixo reproduzida) dizendo que, daqui prá frente, tudo vai ser diferente, e o piloto que não aprender a ser gente…  Bem, o fato é que a ANAC “mordeu” no Rio de Janeiro no final do mês passado, e agora os “latidos” são de que a chapa vai esquentar no Brasil inteiro. Veremos…

ANAC reforça fiscalização regional

Brasília, 04 de fevereiro de 2013 – A diretoria da Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) publicou, no último dia 1°/02, a transformação de postos de serviço e escritórios de aviação civil em 19 Núcleos Regionais de Aviação Civil (Nurac) nas cidades de Macapá (AP), Manaus (AM), Salvador (BA), Belém (PA), Fortaleza (CE), Brasília (DF), Vitória (ES), Cuiabá (MT), Campo Grande (MS), Confins (MG), Curitiba (PR), Galeão (RJ), Santos Dumont (RJ), Macaé (RJ), Porto Velho (RO), Florianópolis (SC), Congonhas (SP), Guarulhos (SP) e Viracopos (SC).

A instituição dos núcleos representa um novo modelo de administração descentralizada, implantada com a alteração do regimento interno da Agência, instituída por meio da Resolução n°245 em setembro de 2012, que, dentre outras medidas, criou a Gerência de Geral de Ação Fiscal (GGAF). A GGAF é vinculada diretamente à diretoria colegiada e que atua com outros órgãos de fiscalização, tais como Receita Federal e Polícia Federal, para coibir operações ilícitas relacionadas à aviação civil. A GGAF também é responsável pela fiscalização da prestação de serviços ao passageiro e pela coordenação de operações especiais, como a Operação de Fiscalização da Aviação Geral no Rio Janeiro, ocorrida de 25 a 28 de janeiro passado (leia mais).

Os núcleos passam a funcionar a partir da data de publicação da Portaria (1°/02). Somente nas localidades de Corumbá, Foz do Iguaçu e Londrina o prazo para desativação dos antigos postos de serviço será de 6 meses. Aproximadamente 160 colaboradores atuarão nos Nuracs, entre inspetores de aviação civil, terceirizados e servidores efetivos da Agência.

Entre as principais atividades desenvolvidas nos núcleos estão as ações fiscais e vigilância continuada. Também serão disponibilizadas centrais de atendimento ao passageiro nos aeroportos das cidades-sede da Copa do Mundo (Belo Horizonte, Brasília, Cuiabá, Curitiba, Fortaleza, Manaus, Natal, Porto Alegre, Recife, Rio de Janeiro, Salvador e São Paulo).

Assessoria de Comunicação da ANAC
Gerência Técnica de Relações com a Imprensa
Telefones: (61) 3314-4491 / 4493 / 4494 / 4496 / 4497 / 4498
Plantão de Imprensa: (61) 9112-8099
E-mail: jornalismo@anac.gov.br
www.anac.gov.br

 

7 comments

  1. Felipp Frassetto
    5 anos ago

    Não há uma cidade chamada Viracopos em SC.
    Sim, sim. É só um detalhe e errar todo mundo erra.
    Mas para uma agência NACIONAL e de AVIAÇÃO, ficou sim bem feio.

  2. Gustavo
    5 anos ago

    Tem que apertar o cerco e fiscalizar de forma correta e responsável, sempre tenho visto ou vejo notícias de donos de aviao sem habilitaçao voando e mesmo PP voando remuneradamente, o que é mais difiçil de fiscalizar,,, enquanto tem vários colegas que assim como eu com todas as carteiras em dias nao tem emprego, espero que essas fiscalizaçoes tenham efeito, nao que vá salvar a pátria, mas punir quem voa erroneamente e vem prejudicando o mercado, nao tem que fiscalizar só nos grandes centros nao, o que tem de gente voando errado nesse interior do Brasil a fora, nao é pouco nao!!!.

    • Romário-11
      5 anos ago

      Falou TUDO!

  3. betoarcaro
    5 anos ago

    Será que eles têm competência pra “Morder”?
    Vão “Morder” onde devem?
    Serei considerado um infrator, voando um MNTE com CHT de MLTE??
    De uma coisa eu sei: O número de processos judiciais e mandatos de segurança vão aumentar drasticamente!

  4. Me perdoem o ceticismo, mas – no mais das vezes – essas auditorias apresentam resultados pífios, quando não “proforma”. Isso quando não acabam em injustiça, punindo quem trabalha direito e negligenciando as sanções aos lobos em pele de cordeiro (ou terno e gravata de cordeiro; pronto, falei). Quando é que vão coibir maluquices como operar em Angra com aeronaves como Falcon 900 e/ou Citation X? Quando é que vão coibir operações irresponsáveis, como as de Learjet 55 e/ou 60 em Jacarepaguá (e mesmo no SDU, em situações de temperatura extrema e/ou pista molhada, o que é sabidamente fora do envelope operacional, e portanto perigosas e ilegais)??? Ou a ANAC não entende de características técnicas de aeronaves e/ou análise de pista??? Não adianta sentar o sarrafo (apenas) em pilotos e mecânicos. Tem que responsabilizar as gestões temerárias que se vêem por aí, através de assédio moral, pisoteamento de prerrogativas de comando, falsidade ideológica e documental, e por aí vamos…

  5. Freddy
    5 anos ago

    Raul, estive sábado com um Inspac e ele disse que após o carnaval serão homologados mais servidores do último concurso. Creio que eles querem apertar a cerco aos que voam irregularmente.
    Quem voa certo não há o que temer.

Deixe uma resposta