Boletim da Global Aviation sobre CFIT

By: Author Raul MarinhoPosted on
362Views7

Reproduzo abaixo o conteúdo do boletim informativo da área de Safety da Global Aviation sobre CFIT – trabalho conciso, prático, e muito bem feito, aliás:

Introdução:

O acidente do tipo CFIT (Controlled Flight Into Terrain), ou colisão com o solo em voo controlado, é classificado desta forma quando uma aeronave que está em perfeitas condições, sob controle de sua tripulação, se choca contra o solo, obstáculo ou água. Acidentes deste tipo acontecem com aeronaves que voam tanto por instrumentos como sob condições visuais. Mas o que mais impressiona nas estatísticas é que 85% dos acidentes do tipo CFIT acontecem em voos visuais indevidamente conduzidos sob condições meteorológicas instrumento, o que se apelidou de voo “visumento”. A quebra de regras de tráfego aéreo, tal como a utilização do “visumento” pelas tripulações de bordo, expõe aeronaves e pessoas a um risco desnecessário.

Atuais relatórios do CENIPA:

1. PR-OMO, 17/06/2011 http://www.cenipa.aer.mil.br/cenipa/paginas/relatorios/individual.php?matricula=PR-OMO

2. PR-DAN, 15/10/2010 http://www.cenipa.aer.mil.br/cenipa/paginas/relatorios/individual.php?matricula=PR-DAN

3. PT-GKQ, 19/05/2010 http://www.cenipa.aer.mil.br/cenipa/paginas/relatorios/individual.php?matricula=PT-GKQ

4. PT-GKD,  19/11/2009 http://www.cenipa.aer.mil.br/cenipa/paginas/relatorios/individual.php?matricula=PT-GDK

Estatísticas CENIPA: 

1 – O percentual de acidentes do tipo CFIT, considerando o total de acidentes da aviação geral, teve uma queda acentuada entre 2006 e 2011. Em 2011, o índice alcançou o menor valor do período, 5,6%.

cfit

2 – Nos acidentes do tipo CFIT na aviação geral, os Aspectos Psicológico e Operacional foram os que mais contribuíram. No Aspecto Operacional, os Fatores Contribuintes Julgamento de Pilotagem, Planejamento de Voo, Condições Meteorológicas Adversas, Indisciplina de Voo e Supervisão Gerencial apresentaram maior incidência.

cfit 2

Principais causas de CFIT:

Estudos apontam que os principais fatores de risco para a ocorrência de CFIT estão diretamente ligados a:

– DESCUMPRIMENTO DE PROCEDIMENTO PREESTABELECIDO;

– APROXIMAÇÃO NÃO ESTABILIZADA;

– DESCONHECIMENTO DA POSIÇÃO VERTICAL;

– DECISÃO DE NÃO ARREMETER;

– COMPLACÊNCIA NO USO DO AUTOMATISMO;

– PROCEDIMENTOS DE NÃO-PRECISÃO COM DESCIDA EM “STEPS”;

– FALTA DE ALERTA SITUACIONAL;

– FALHAS DE CRM;

– EFEITO “BLACK HOLE”;

– INEXISTÊNCIA OU FALHA NO USO DE AUXÍLIOS À NAVEGAÇÃO; E

AUXÍLIOS VISUAIS (VOR, DME, NDB, ILS, PAPI, VASIS, AVASIS).

Como evitar novos acidentes?

• Realize um planejamento adequado antes do vôo;

• Familiarização do terreno é fundamental para a segurança de operações visuais durante a noite. Use gráficos ou outras referências topográficas para garantir que a sua altitude está segura e os obstáculos ao longo de sua rota não apresentam riscos;

• Em áreas remotas, especialmente em condições de tempo nublado, chuvoso ou voo noturno, esteja ciente de que a escuridão pode tornar uma provável evasão visual de terreno elevado quase impossível e que a ausência de luzes pode resultar em perda de referência horizonte;

Ao planejar um vôo VFR noturno, siga as práticas IFR como subir em um curso seguro conhecido até bem acima do terreno circundante. Escolha uma altitude de cruzeiro que forneça separação terreno semelhante a voos IFR (2.000 metros acima do nível do solo em áreas montanhosas e 1.000 metros acima do solo em outras áreas.);

• Ao receber serviços de radar, lembre-se que não depende do controlador de tráfego aéreo avisá-lo dos perigos no solo, embora o controlador pode alertá-lo se observar uma situação perigosa, que você não seja capaz de reconhecer..

• Para melhorar a visão noturna, recomenda-se o uso de oxigênio suplementar para voos acima de 5.000 metros;

• Leia os relatórios emitidos pelo CENIPA sobre as causas dos acidentes investigados e para aprendizagem das recomendações emitidas.

7 comments

  1. Felipp Frassetto
    4 anos ago

    Boa tarde pessoal.

    Alguém poderia me esclarecer, fazendo o favor: existe “vôo VFR noturno”?
    Sim, imagino que conforme às condicoes tanto do tempo qto do local sobre o qual se está voando possa ser possível ver muita coisa. Mas mesmo assim, é permitido?

    Obrigado.
    Abraços!

    • Felipp Frassetto
      4 anos ago

      ERRATA:

      “…conforme as condições…”.

    • Raul Marinho
      4 anos ago

      Não só existe e é permitido, como é OBRIGATÓRIO efetuar voos VFR noturnos para checar o PP (min 3h) e o PC (min 5h).

  2. amgarten
    4 anos ago

    Parabéns por mais este post, Raul! Tenho certeza de que vai ser muito útil para todos nós.

  3. Estah bom, mesmo. Soh uma correcao: os gabaritos mencionados sao em pes, nao em metros (1,000 ft sobre terreno plano, 2,000 ft sobre areas montanhosas). V. “Correcao QNE”, entre outras publicacoes…

Deixe uma resposta