Reportagem sobre mulheres PAGRs

By: Author Raul MarinhoPosted on
249Views3

Vejam que interessante esta matéria do Globo Rural sobre as mulheres que atuam na aviação agrícola brasileira: hoje são somente duas, num universo de 1.200 PAGRs (0,17% do total!!!), mas outras três devem começar na próxima safra. Mas surpreendente mesmo foi o argumento da PAGR entrevistada, que atuava na aviação comercial, e mudou para a aviação agrícola porque achava que a linha aérea era muito machista… Vai entender essas mulheres!

3 comments

  1. Löhrs
    3 anos ago

    Ela não atuava na aviação comercial. Ela voava na geral e fez o curso em Cachoeira. Já conheci umas 3 na AG e não me parece que elas vão desistir como acredita o colega. Mesmo com as condições pra lá de precárias mesmo pra nós homens. São muito determinadas. Mas o interessante é que por incrível que pareça na AG elas sofrerão menos assédio de uma forma geral. No meio do mato elas ficam menos expostas do que na Geral ou na Linha. Talvez um Eng Agr ou um lavoreiro possam querer se engraçar mas a p-ãozada nem se atreve. Mesmo entre colegas pilotos eu vi respeito…

  2. Celso
    5 anos ago

    O video nao abriu aqui…mas de qualquer forma,mesmo sem assistir o video,posso afirmar que logo elas desistem…alem do voo perigoso e da intoxicaçao que elas estao expostas diariamente,as condiçoes que serao submetidas serao muito ruins…desde alimentaçao ate hospedagem em fazendas…alem de ter que conviver com peoes(o racinha…)…antes que alguem venha falar algo,so quero registrar que voei 21 anos agricola,e hoje estou de volta na comercial ja ha 2 anos…e desisti justamente pelos motivos citados…

Deixe uma resposta