Dois excelentes artigos sobre segurança de voo

By: Author Raul MarinhoPosted on
353Views3

Por indicação do nosso amigo Beto Arcaro, compartilho a seguir dois excelentes artigos sobre segurança de voo, publicados na AirFacts:

Opinion: NTSB’s ten most wanted list e

Malibu down

Normalmente, eu gosto de comentar os principais aspectos discutidos em cada texto, provocar o debate, etc., mas desta vez eu estou realmente sem tempo, e estes textos estão “queimando” aqui desde a semana passada. Então, peço a quem tiver mais habilidade e condições para isso, que ajude os demais leitores com comentários e provocações sobre esses textos, que eu acho que vale a pena.

3 comments

  1. Enderson Rafael
    5 anos ago

    Sobre o segundo artigo, ;e simples: pq as pessoas continuam voando abaixo dos mínimos?! Será que é tão difícil respeitar regras simples?! E outra dica da AOPA que pode salvar sua vida: faça uma lista dos seus “personal minimuns”, Eu fiz a minha. Pra VFR, nada abaixo de BKN030 e 5SM de visibilidade. Pra IFR, nada abaixo de OVC010 e 2SM de visibilidade, isso em Cessna. No Seneca é mais que isso certamente. Os minimos legais vão abaixo disso (no airspace G é 1 milha e clear of clouds !!!!) e um dia, quando eu tiver mais experiência, vou poder aproximar meus mínimos dos mínimos legais, em casos específico, até igualá-los. Mas antes disso, pq não dar a si mesmo uma boa margem?!

  2. Enderson Rafael
    5 anos ago

    Desde o começo do PP sempre achei meio tosco o quanto nos dedicamos a aprender a estolar o avião, ao invés de aprender a não estolá-lo… mas, é inegável que é importante saber tirá-lo do stall, e pra saber tirá-lo, temos que estolá-lo… problema meio Tostines esse… E qto aos experimentals e recreational pilots, vai parecer chauvinismo, mas acho meio absurdo que as regras e a formação sejam tão lenientes com eles. Na verdade, acho que todo mundo devia ser IFR rated, pq isso melhora tanto seu voo VFR e o torna tão mais seguro e preciso, que não tirar o IFR é mesmo uma receita pra se meter em confusão…

    • Enderson Rafael
      5 anos ago

      Completando: os recreational e experimentals voam no mesmo espaço aéreo que nós, pilotos profissionais e privados, então não vejo porque deveriam ser menos cobrados. Não adianta, liberdade de voo e coisa e tal é pra passarinho. Sinto muito, mas piloto voa números… o resto é estatística.

Deixe uma resposta