“CP Cast 16 – RBAC 61”

By: Author Raul MarinhoPosted on
478Views10

CP Cast 16 S Canal Piloto CP Cast 16   RBAC 61

O blog Canal Piloto publicou ontem mais um CP Cast (o podcast sobre aviação do blog) com a minha participação, desta vez sobre o RBAC-61.  Ficou muito legal, pois deu para resumir quilômetros de texto que escrevi aqui no Para Ser Piloto em uma hora de conversa, e acho que vale muito a pena ouvir, principalmente para quem está iniciando a formação aeronáutica. Lembre-se que conhecer bem o RBAC-61 significa menos dor de cabeça na hora de entrar com o processo na ANAC, e mais possibilidades de redução de custos de formação.

O link para o CP Cast 16 é este aqui.

10 comments

  1. Henrique
    5 anos ago

    Olá Raul!
    Ouvi esse CP Cast e fiquei intrigado com uma coisa. A melhor maneira dos “recém-formados” pilotos comerciais de se inserirem no mercado de trabalho era obtendo o INVA e acumulando horas de voo para futuramente partirem para as companhias aéreas. Agora, com a maior dificuldade de se obter o INVA qual passará a ser a melhor maneira de começar de fato a utilizar a aviação como profissão com vistas às companhias aéreas? Qual será a partir de agora a melhor “estratégia” a ser adotada?
    Obrigado!

    • Raul Marinho
      5 anos ago

      Pois é… Essa é a pergunta de US$1milhão da formação aeronáutica pós-2014! A ANAC ligou a bomba relógio no ano passado, e quando ela explodir, em 22/06/2014, ficará muito mais difícil ingressar no mercado de trabalho para os recém-formados.

      Para a asa fixa, pelo menos há as possibilidades de ingresso como copila na aviação geral ou em linha aérea (caso da Azul). Mas para os PCHs, as perspectivas são extremamente sombrias: praticamente não há alternativa antes das 500h de voo. A coisa vai ficar muito feia mesmo no ano que vem.

  2. João Marcos Borges
    5 anos ago

    Bom dia Raul!
    Eu ja tinha lido o RBAC e inclusive seu e-book, mas acho que tenho algum retardo em interpretação e só depois deste CPCast a ficha está caindo.

    Me tira uma dúvida sobre hora em comando?

    Estou matriculado no PPH teórico (que ainda não começou), depois da entrada em vigor do RBAC, para me tornar INVH precisarei de 200 horas em comando, e não no total como você explicou, mas…. não entendo como seria capaz acumular essas horas, pois não tenho nenhum conhecido na aviação que colocaria a mão no fogo por um PCH recém formado.

    Agora vem a dúvida:

    Eu poderia pagar por essas horas na escola de aviação? Poderia fazer aqueles cálculos que você ensina no ebook, mas ao invés de calcular apenas até as horas do PCH, calcular 200?

    Eu sei que é meio absurda a idéia de pagar 200 horas, mas se mesmo pagando, essas 200 não forem em comando como você explicou, não adiantaria né?

    Não é claro pra mim ainda, como obter horas “em comando”.

    Muito obrigado pelo seu trabalho Raul! Seu blog tem sido o lugar mais didático que existe para nós, neófitos. :)

    Abraços

    • Raul Marinho
      5 anos ago

      Lembrando que a regra das 200h em comando para INVH só entrará em vigor em 22/06/2014, a sua dúvida realmente procede: NINGUÉM SABE COMO OS PCHs VÃO CONSEGUIR OBTER AS 200H EM COMANDO PARA PODER TORNAREM-SE INVHs. De fato, as oportunidades para um PCH recém-formado atuar como piloto em comando são muito poucas, e se reduzem a proprietários de aeronaves, pilotos de helicópteros que não fazem seguro, e o que eu chamo de “atividade marginal” – que é trabalhar em empresas de rastreamento de cargas, por exemplo, que costumam usar R-22s sem seguro.
      Vc poderia, sim, pagar para ter as 200h em comando, e se vc quer saber, é muito provável que algumas escolas lancem pacotes especiais de horas para este fim a partir do ano que vem. No caso dos PCHs, que se formam com cerca de 50h em comando, seria necessário pagar por mais 150h de voo, que a preços de hoje (R$700/h) sairia por cerca de R$105mil. É mais caro que toda a formação de PPH+PCH, né?
      E, sim, tem que ser em comando, se não, não vale para fuins de obtenção da habilitação de INVH.

      • João Marcos Borges
        5 anos ago

        Pois é, bem mais caro mesmo!!!
        Agora, baseando-me no “perguntar não ofende”, segue:

        Neste caso de precisar fazer mais 150hs de vôo e já sendo PC, eu precisarei sempre ter um instrutor ao meu lado ou posso alugar um R22 por exemplo, para fazer vôos panorâmicos com familiares e etc.

        E dependendo de sua resposta, por ser PC, poderia receber por esses vôos para ajudar a pagar a hora?

        Obrigado!

        • Raul Marinho
          5 anos ago

          Vc pode voar do jeito que quiser: em aeronave sua, de instrução, alugada, tanto faz. Pode levar passageiros, carga, fazer aerofotogrametria, cobrando, de graça… Desde que vc respeite a regulamentação aplicável, vc, como PC, é literalmente livre para voar!

  3. Alexandre Pinho
    5 anos ago

    Bom dia,

    Após ouvir o cast me veio uma dúvida já que minha habilitação MNTE está para vencer e quero revalida-la. Por te experiencia recente fora as 20 mínimas que a ANAC solicita durante a validade da habilitação. Minhas dúvidas:

    1- É só abrir o processo pelo SACI e enviar a carta deste post: http://paraserpiloto.com/2013/02/05/a-carta-de-revalidacao-por-horas-de-voo-para-revalidacao-de-habilitacao-de-classe/ ?

    2- É preciso pagar GRU, se sim qual?

    Obrigado!

    • Raul Marinho
      5 anos ago

      O que vc precisa ter em mente é que o processo de revalidação é idêntico ao que requer o recheque, com a diferença de que a carta mencionada entra no lugar da FAP. A GRU é a mesma, inclusive (não sei o cód., mas o aeroclube poderá lhe orientar quanto a isso, se vc não achar na lista do site da ANAC).

      • Alexandre Pinho
        5 anos ago

        Obrigado Raul!

Deixe uma resposta