Eu amo o Aeroclube de São Paulo!

By: Author Raul MarinhoPosted on
268Views8

Fiquei sabendo que tem gente costurando meu nome na boca do sapo devido ao post “Depois do Aeroclube do Brasil, será o Aeroclube de São Paulo o próximo da lista de despejados pela INFRAERO?”, publicado ontem. Estão dizendo que eu escrevi aquilo porque não gosto do Aeroclube de São Paulo… O que é real: eu não gosto mesmo. Na verdade, eu amo o ACSP! Foi lá que eu fiz meus cursos teóricos, foi lá que eu aprendi a voar e chequei o meu PP, e é lá que eu considero a “minha casa”, como aviador. Aliás, da janela do meu apartamento, eu vejo o hangar principal do ACSP, o que me faz sentir como se aquele espaço fosse uma continuação de onde eu moro. E foi justamente por isso que eu escrevi o post de ontem.

O aeroclube, no meu entender, deveria ser um espaço voltado à instrução e à integração social entre pessoas envolvidas com a aviação. E não é isso o que ocorre no ACSP atualmente – pelo menos, não na magnitude que poderia haver. O aeroclube encolheu radicalmente nas últimas décadas, e a sua importância diminuiu no cenário da instrução aeronáutica de S.Paulo – e isso é um fato inegável: está aí a EJ para comprovar. E, se continuar assim, vai acabar desaparecendo… O que eu quero é que o ACSP volte a ser o que já foi, quando era o principal centro formador de pilotos não só de São Paulo, mas do Brasil! O que eu quero é acordar num sábado de sol, e ir para lá só para ficar batendo papo com os amigos, sem ter um surdo tocando na minha orelha. O que eu quero é que o aeroclube tenha aeronaves para eu poder voar com a minha família num feriado. E eu queria ter feito o meu PC no ACSP, para onde eu poderia ir voar de bicicleta, mas devido à superlotação da escala, foi inviável, e eu tive que viajar até Campinas e Jundiaí… Estou errado quanto a isso?

Espero ter esclarecido o meu ponto de vista.

8 comments

  1. Beto Arcaro
    4 anos ago

    Têm quem lê, não entende, é prepotente o suficiente pra de forma alguma dizer que não entendeu.
    Têm quem também, não sabe “Escrever” uma réplica utilizando argumentos lógicos.
    Tem gente que só entende o que interessa!
    Tive e tenho os mesmos problemas escrevendo pro Jornal aquí de Americana sobre a má administração crônica e os mandos e desmandos da Prefeitura de Americana sobre o Aeroporto Municipal de Americana.
    Virei “o mala” do Aeroporto por dizer coisas que estavam claras!(Pra quem vive no meio!)
    Não eram coisa de “Adivinho”!
    E tudo está acontecendo, infelizmente…
    O Raul hoje escreve de um jeito, sobre Aviação (Não mais só sobre “formação aeronáutica!) que eu realmente não consigo discordar.
    Ás vezes eu até argumento, com coisas que estão mais “ao meu alcance” digamos assim, mas a gente sempre chega num ponto comum.
    E se os “sobreviventes” Aeroclubes se preocupassem mais com seus objetivos primordiais?
    Será que a sua função “Social” seria mais bem reconhecida? A INFRAERO pensaria duas vezes antes de “Dar um pé” neles?
    Não há como discordar de respostas afirmativas para essas perguntas!
    Penso que são argumentos claros!
    O Blog do Raul, à cada encrenca, continua sendo honesto, “Real” na medida do possível!
    O Blog acaba expondo tudo o quê precisamos no momento, por isso, faz tanto sucesso.
    Não é pessimista, nem otimista!
    Só é “Próspero”!!

  2. Felipp Frassetto
    4 anos ago

    Assim se deve agir no Brasil, infelizmente: quando se diz alguma coisa; qualquer que seja, imediatamente depois é quase que obrigatório explicar o que se quis dizer e o que não se quis (dizer).
    Mais do que interpretação de texto, isso é questão até de caráter.

  3. Julio Petruchio
    4 anos ago

    Tem um aeroclube no interior de São Paulo situado em um aeroporto recém municipalizado que tem indo para o mesmo caminho: surdos, bumbos, porcos, bois no rolete, “butiquins” eventuais em pleno patio de aeronaves, pistas de taxi, quando não no patio de estacionamento de veículos.
    Não preciso listar aqui as consequencias disso, eu penso.
    Atividades aeronáuticas, instrução, embarque e desembarque de passageiros não são mais prioridade.
    Praticamente um aeroclube “multi-eventos”!

  4. Menezes
    4 anos ago

    Tá certíssimo Raul e infelizmente não é só no ACSP que ocorre isso. Pergunto-me quem tá lucrando com isso.

  5. Leandro Foltram
    4 anos ago

    Raul, interpretação de texto deveria ser matéria obrigatória nos cursos de PP, PC, INVA, etc… Fazer o que?

    • Raul Marinho
      4 anos ago

      Pois é, nesse caso nem é um problema clássico de interpretação de texto. Mas de arrogância mesmo, de “você sabe com quem está falando?”, “quem você pensa que é?”, etc. Tem gente que acha que, porque tem dinheiro, porque tem poder político, porque tem “tradição”, pode fazer o que quiser sem ao menos ser questionado.

      • Leandro Foltram
        4 anos ago

        Bem comentado Raul. Nunca estive no ACSP, porém as histórias que escuto não são muito agradáveis ou compatíveis com o que imagino de um Aeroclube.

        A título de curiosidade, fiz alguns pousos em Bauru e ali senti um clima familiar muito bom.

Comments are closed.