“Prefeito de SP quer proibir aviões no Campo de Marte”

By: Author Raul MarinhoPosted on
541Views19

…E eu aqui perdendo meu tempo com discussões sobre o futuro do Aeroclube de São Paulo – que, pelo jeito, vai mesmo ficar restrito à instrução teórica e ao Bar Brahma. Leiam a seguir a matéria publicada hoje no Estadão (fonte: Aeroclipping do SNA):

Haddad pede à Aeronáutica para acabar com aviões no Campo de Marte
No caminho. Para poder viabilizar obras do Projeto Arco do Futuro, prefeito só quer deixar helicópteros operando no aeroporto da zona norte. Atualmente, entorno da área não pode ter prédios altos, sob risco de interferir na segurança dos pousos e decolagens
André Cabette Fábio
Nataly Costa

Para viabilizar a construção dos prédios do Arco do Futuro, projeto urbanístico que foi sua promessa de campanha, o prefeito Fernando Haddad (PT) quer tirar os aviões do Campo de Marte e transformá-lo apenas em heliporto. Um pedido formal da Prefeitura chegou nesta semana ao Departamento de Controle do Espaço Aéreo (Decea) da Aeronáutica.

Hoje, o entorno do Campo de Marte não pode ter prédios altos, sob risco de interferir na segurança de pousos e decolagens de aviões. Segundo Haddad, isso “comprometeu o desenvolvimento da zona norte de São Paulo”. “Essa área (do aeroporto) vai ser cedida para um novo planejamento urbano. Não teremos mais aviação geral, apenas o heliporto do Campo de Marte. Já estamos negociando com a Presidência da República a retirada da chamada asa fixa do aeroporto”, disse o prefeito há alguns dias, durante lançamento das audiências públicas do Plano Diretor.

Como a movimentação apenas de helicópteros dispensa o espaço reservado para aproximação dos aviões (conhecido como “cone”), a ocupação da vizinhança passaria a ser mais flexível. “Não é um projeto apenas da cidade. Afeta toda a zona metropolitana. Nós abriríamos um espaço de desenvolvimento da zona norte, que ganharia muito em qualidade de vida.”

O Decea ainda não deu um parecer definitivo à Prefeitura, mas pilotos e usuários do Campo de Marte são contra a restrição. “Com a atual estrutura, é inviável. O Campo de Marte conecta São Paulo a mais de mil cidades brasileiras, enquanto a aviação comercial voa a 140 destinos. Sem ele, a cidade perde muito da sua capacidade de negócios”, diz Rodrigo Duarte, presidente da Associação Brasileira de Pilotos de Helicóptero (Abraphe).

O Campo de Marte recebe, em quantidade de voos, mais operações do que um aeroporto internacional como o de Viracopos, em Campinas. Em 2012, foram 143 mil pousos e decolagens, ante 115 mil em Viracopos.

Opções. Para fechar o Campo de Marte, Haddad sugere viabilizar projetos de aeroportos na Grande São Paulo que absorveriam a demanda da aviação executiva. Por enquanto, nenhum saiu do papel, mas pelo menos dois são oficiais e têm projetos protocolados na Secretaria de Aviação Civil.

Um, provisoriamente chamado de Aeródromo Privado Rodoanel, seria em Embu-Guaçu, perto do Trecho Sul do Rodoanel. O outro, da JHSF, é previsto para São Roque, a 70 km da capital. “Isso aumentaria ainda mais o uso de helicópteros, porque você teria de voar do aeroporto até o centro de São Paulo. No Campo de Marte, é só sair de carro “, diz o engenheiro aeronáutico Jorge Leal Medeiros.

Disputa. Como se não bastasse a polêmica de uso, o Campo de Marte ainda é alvo de uma disputa judicial que se arrasta há 55 anos. Prefeitura e União alegam ser donas da área de mais de 2 milhões de m² do aeroporto, que teria sido tomada do Município pelo governo federal na Revolução de 1932. Só em 1958 a briga foi parar nos tribunais e, em 2005, o Tribunal Regional Federal da 3.ª Região (TRF-3) afirmou que o terreno pertencia à União. A Prefeitura recorreu ao Superior Tribunal de Justiça (STJ) e ganhou. A União recorreu ao Supremo Tribunal Federal (STF) e, desde o ano passado, a disputa aguarda o parecer final dos ministros do Supremo.

FICHA TÉCNICA
● Sede do Aeroclube de São Paulo, foi o primeiro aeroporto da cidade
● Data de inauguração 1920
● Administração Infraero
● Pista 1.600 metros
● Movimento de aeronaves 143mil (2012)
● Passageiros 392 mil (2012)

UMA PISTA E VÁRIOS PROJETOS
● 1997 Prefeitura anuncia que vai transformar a área em parque
● 2009 Campo de Marte é escolhido para ter uma estação do trem-bala
● 2011 Estado planeja uma estação da Linha 4-Amarela no aeroporto

19 comments

  1. Alexandre Cintra Canteruccio
    4 anos ago

    Tem todo tipo de imbecil no mundo, este prefeito PTista é um! Outros são os milhões de paulistanos que votaram nele… São Paulo já esta impossivel de se operar com o Campo de Marte, já passou da hora de construir um novo aeroporto para aviação geral, assim desafogando um pouco Marte, mas continuando com ele.( um equipamento pronto, pago e em local estrategico) No entanto, o governo PETRALHA não gosta de Marte, A Dilma já disse varias vezes que ira desativar Marte para colocação da estação do trem bala no local…

  2. Carols Garcia
    4 anos ago

    Esse Haddad é um burro!!

  3. Joao Carlos
    4 anos ago

    Estou torcendo pelo fim do Aeroclube de Sao Paulo mesmo!

  4. Pedro Villa Lobos
    4 anos ago

    Não sabia que o Haddad tinha uma facilidade tão grande em defecar pela boca. Aviação executiva já sendo enxutada de CGH, e agora essa ideia. Não se preocupem meus caros, dezenas de idéias como essa já passaram por mesas de parlamentares (transformar SBMT em parque, estação de trem, heliponto)
    Isso jamais andou pra frente, pois grandes nomes, inclusives alguns de grandíssimo renome em todo o país exploram comercialmente essa atividade no campo de marte. Uma dessas autoridades, cmte Jorge Bitar, presidente da ABTAer (associação brasileira de taxis aéreos) e proprietário da Helimarte que vem ampliando as atividades com asa fixa, possui sozinho uma importância no setor “estratosfericamente” superior á qualquer político. Além do mais diversas outras empresas que geram VERBAS para ANAC, DECEA, operam em SBMT! O DECEA JAMAIS DARIA UM TIRO NO PRÓPRIO PÉ.
    DE um lado há diversas instituições, políticos, agências e até o DECEA que tem interesse em SBMT, e de outro um PTralha desprezível que tem sim seus capangas, mas pra convencer a ANAC A PERDER DINHEIRO tem que ser muito mas muito bom.

  5. amgarten
    4 anos ago

    Meus amigos e amigas, cada dia que passa eu fico mais perplexo com o que leio e vejo. Quando achamos que tudo já está ruim, eis que pode piorar! Com tantos problemas sérios para cuidar, o prefeito de SP está preocupado com o Campo de Marte. Não quero acreditar que esta ideia de jerico tenha saído da cabeça dele. O transporte coletivo em SP vai do ônibus (péssimo) ao metrô e trem (insuficientes), e muito bem o prefeito faria se voltasse suas atenções para este caos. O resto nem precisa mencionar sobre a falta de qualidade: saúde, educação, qualidade do pavimento, calçadas, etc… Mas não!! O problema de SP na opinião desta gente tosca é o Campo de Marte!
    Passou da hora de todos se unirem pela aviação, os pilotos, mecânicos, os proprietários, os políticos que utilizam os aviões (e eles são muitos), as associações. Todos!! Vamos evitar mais esta aberração.
    Boa sorte a todos!

  6. Rafael Gonçalves
    4 anos ago

    Concordo com o comentário do Eduardo. Além disso, tem muita gente rica&influente com aeronave parada em Marte. Teria que ver quem tem o lobby mais forte, os donos de avião ou Haddad. Eu apostaria no 1o grupo, mas Brasil é Brasil…

  7. Humberto Rodrigues
    4 anos ago

    Com essa serão 799 aeroportos p’ra mais!!!

  8. Marc
    4 anos ago

    Estamos perdidos, a aviaçao geral não tem nenhum apoio do governo, estamos ao relento e marginalizados.

    O prefeito quer acabar com Marte, mas nao da uma solução de um novo aeroporto, esta falando em poucas palavras, eu quero que vcs saem daqui e se virem para aonde vcs irão, sem apoio nenhum !!!

    Acredito que tbm tem a mão forte da corrupçao PeTista com o “socialismo” deles, é histórinha para ganhar por fora muito $$ das construtoras e incorporadoras que vivem nas tetas do PT.

    As favelas de São Paulo que ocupam áreas nobres da cidade, isso o “socialismo” do prefeito não se preocupa em retirar e dar uma melhor codição ao carente, caso o prefeito fizesse o mesmo que se propoe com Marte, o municipio ganharia muito em desenvolvimento, maior arrecadação de IPTU e daria ao cidadao carente uma situaçao de moradia mais segura com maior qualidade e definitiva.

    Dá-lhe PT !!!!!!

    Marc

  9. Jose Luis
    4 anos ago

    O duro é que depois de um tempo vão dizer que helicóptero é transporte de elite, faz muito barulho e também dever ser retirado da região.

  10. Beto Arcaro
    4 anos ago

    Pois é Raul…
    Essa história já é velha, mas agora, parece que tomou “Corpo”.
    “Quem avisa, amigo é!”
    “O pior cego é aquele que não quer ver!”
    “History repeats itself!”
    São tantos chavões para explicar essa situação…

  11. Julio Petruchio
    4 anos ago

    A Abraphe, digna de elogios devido à sua sempre postura atuante no tocante à Aviação Geral. E notem que uma decisão dessa não influencia em nada as operações de asas rotativas!!!
    A pergunta é: a APPA acordará do seu sono eterno? A ABAG vai dividir sua atenção única e exclusiva na “feirinha” com o assunto? E a “Diretoria Executiva” do Aeroclube de São Paulo? Com a palavra, o Sr. Diretor Social, Fábio Pannunzio.
    E as empresas sediadas no Campo de Marte? Os usuários frequentes???

  12. Márcio Lira
    4 anos ago

    É o PT trabalhando forte pelo atraso do país.
    Parabéns!

  13. Isso me cheira a lóbi de construtoras…

  14. Angelo Carvalho
    4 anos ago

    Você deu a brilhante idéia, já começou o movimento para acabar com o ACSP (estou brincando)!!

  15. Eduardo Ruscalleda
    4 anos ago

    Absurdo!
    Partindo do pré-suposto que estão querendo tirar a aviação geral de Congonhas…
    Qual deve ser a linha de raciocínio usada?
    Será que a ideia é que empresários parem suas aeronaves em Aeroportos como Amarais, Jundiaí e Sorocaba e sigam de taxi para fazer negócios em São Paulo?

    Realmente não entendi essa!

Deixe uma resposta