‘Latinogate’: até o comissário foi demitido! Não é justo, mas é o certo.

By: Author Raul MarinhoPosted on
452Views4

E o “Latinogate’ – o escândalo envolvendo a visita do cantor Latino à cabine de comando em um voo da TAM – fez mais uma vítima: agora foi o comissário que acabou demitido! Eu já havia dito, num comentário a este post, que, se os comissários de voo não são meros garçons/garçonetes (que é uma visão estereotipada e errônea sobre a profissão), e sim tripulantes com responsabilidade objetiva sobre a segurança de um voo, então não há como negar a co-responsabilidade destes num caso como o do Latino (talvez até mais do que o próprio copiloto, aliás). E não deu outra: de acordo com as reportagens abaixo, da Folha e do R7 (fonte: Aeroclipping do SNA), a TAM também demitiu o comissário chefe.

É justo isso? Certamente, não! Mas, sinto muitíssimo quanto aos demitidos:  a TAM está fazendo o certo. E, na minha opinião, a melhor maneira de entender a diferença entre o justo e o certo é por meio da “anedota do juiz corno”, descrita no item “A batalha entre o Justo e o Certo” neste post.

Folha:

TAM também demite comissário após Latino entrar na cabine de avião
RICARDO GALLO
DE SÃO PAULO
Atualizado às 13h04.

A entrada do cantor Latino na cabine de comando de um avião da TAM fez mais uma vítima: a companhia demitiu também o comissário-chefe do voo. Comandante e copiloto já haviam sido demitidos.

Latino se sentou na poltrona do comandante do avião em um voo entre Recife e Rio, em 28 de abril. Depois, postou no Instagram, rede social de imagens, fotos da visita, em que usa o fone de ouvido destinado aos pilotos e aparentemente encosta nas manetes de potência, o acelerador do avião.

A Anac (Agência Nacional de Aviação Civil) proíbe a entrada de passageiros na cabine de comando durante o voo; a agência abriu procedimento que pode resultar em multa para a TAM e para os pilotos. A Folha revelou o episódio na última quinta-feira (9).

Em entrevista ao “Domingo Espetacular”, da TV Record, Latino disse que foi o comandante quem o convidou a visitar a cabine. E disse ter errado ao publicar a foto na internet.

Na hierarquia de um voo, o comandante é o responsável pelas decisões a bordo. Mas, segundo a Folha apurou, a TAM avaliou que o copiloto e o comissário-chefe erraram ao não ter alertado nem tentado impedir o comandante sobre a infração –proibida tanto pela companhia quanto pela Anac– que é permitir a entrada de um passageiro na cabine durante o voo. Daí a demissão deles.

R7:

Comissário da TAM demitido por causa de Latino desabafa: “Quem manda no avião é o comandante”
Imagens publicadas em rede social também causaram demissões de piloto e copiloto
Do R7


Comissário demitido da TAM por causa de Latino faz desabafo em rede social
Reprodução/Facebook

Um funcionário da TAM demitido após fotos da cantor Latino dentro da cabine terem sido divulgadas na internet fez um desabafo em uma rede social.

Ele revela que saiu da empresa “depois de sete anos de um trabalho impecável na TAM por ter sido comissário-chefe de cabine de voo em que o cantor Latino teve acesso ao cockpit no voo de cruzeiro (no ar)”. Valério Monteiro afirma que foi punido apesar de não ter responsabilidade no caso.

— Mesmo todos sabendo que como comissário não podia fazer nada pois quem manda no avião é o comandante, e que foi o próprio que o convidou pra entrar na cabine de comando, a empresa preferiu me demitir sem me dar sequer o direito de defesa.

Além de Monteiro, o piloto e o copiloto também foram demitidos. A informação foi passada pela assessoria de imprensa da companhia aérea.

As fotos foram tiradas durante um voo e publicadas numa rede social. Nas imagens, o cantor aparece segurando o manete responsável pela aceleração da aeronave, além de usar os fones de ouvido dos pilotos. A Anac (Agência Nacional de Aviação Civil) só permite que os passageiros entrem na cabine quando a aeronave estiver em solo.

O cantor pediu desculpas e disse que “só queria sentar e tirar uma foto, pra brincar com meus amigos, colocar nas redes sociais”.

Em uma nota anterior, a TAM já havia informado que “a situação em que as fotos foram tiradas foi totalmente identificada, e que as devidas ações disciplinares e de prevenção para que ocorrências similares não voltem a acontecer foram tomadas”.

4 comments

  1. Ana
    4 anos ago

    Não concordo que o comissário chefe, tenha culpa, até pq quem deve ter permitido a entrada do cantor na cabine, foi o comandante que é a AUTORIDADE MAIOR EM UM VOO….entao por mais que o cmro tivesse dito que nao concorda, a decisão nao é dele, e sim do cmte….

  2. Andre Rocha
    4 anos ago

    Acho que toda a tripulação vai ser demitida.

  3. E parece que outra comissária tbm rodou!!

Deixe uma resposta