“Aviação civil retoma ciclo de contratações em 2013”

By: Author Raul MarinhoPosted on
284Views9

O título deste post, o mesmo da reportagem publicada ontem pelo Jornal de Turismo (fonte: Aeroclipping do SNA) abaixo reproduzida, é o que todos nós gostaríamos de ler há tempos. O foco da matéria são os comissários de bordo, é verdade – mas se as companhias estão contratando comissários, a perspectiva tende a ser positiva também para os pilotos, né? Oremos…

Aviação civil retoma ciclo de contratações em 2013

O movimento de demissões na aviação civil chegou ao fim. Após os ajustes de 2011 e 2012 decorrentes da consolidação do setor e da economia fraca, espera-se que o ano de 2013 seja de expansão das ofertas de emprego. Eventos esportivos, recuperação do PIB e ampliação de aeroportos são os principais fatores para o otimismo das companhias aéreas.

“As empresas já começam a se preparar para a Copa, considerando que leva em torno de 6 a 12 meses para um profissional ser formado. Percebemos um aumento na atividade de recrutamento” afirma Salmeron Cardoso, diretor da CEAB, escola de aviação que forma cerca de 1.200 alunos por ano.

Segundo estimativas de Cardoso, já foram anunciadas a abertura de mais de 2.000 vagas pelo mercado. As companhias aéreas internacionais estão intensificando a contratação de tripulantes brasileiros, como estratégia para oferecer serviços em português.

A remuneração para comissários de voo e aeromoças, incluindo adicionais como periculosidade e outros, varia de R$ 2.500 a R$ 7.000, e para atendentes de check-in, entre R$ 1.500 a R$ 3.000. Os funcionários que trabalham em aeronaves possuem benefícios como estadia e alimentação, além de descontos em passagens para si e familiares. A legislação prevê jornadas de 85 horas e um mínimo de oito dias de folga por mês.

Um profissional do setor tem no mínimo o ensino médio completo e uma formação técnica em escolas de aviação. A fluência em idiomas estrangeiros é uma demanda cada vez mais frequente. Durante o treinamento, o estudante aprende sobre procedimentos de serviços, segurança, postura e etiqueta, maquiagem e sobrevivência na selva e mar. Na CEAB, a formação técnica dura de 4 a 7 meses e pode ser realizada presencialmente ou à distância. O custo do curso de comissário de voo e atendente de aeroportos é de R$ 1.900 e R$ 700 respectivamente, e já inclui e-learnings de idiomas

9 comments

  1. Felipp Frassetto
    4 anos ago

    Agradeço quem puder me responder se este número de pessoas formadas pela escola, 1.200 por ano, é razoável mesmo.
    No panorama atual, mesmo que tendo muitos seduzidos pela estória do apagão de profissionais da área, esse número é mesmo realista?
    A reportagem não especifica exatamente qual a formação. Logo, concluo que esteja falando de todos: comissários, pilotos e mecânicos, senão outros. Mas pode se chegar a isso?

    Obrigado.
    Abraços.

  2. Edynardo
    4 anos ago

    Isso e balela,o mercado esta voltando aos moldes de antes,(aviação para poucos)
    Acabar com a farra dos PPs que sem experiência iam para as Cias aéreas,essas escolas vendem ilusões,o MP deveria coibir esse tipo de matéria ,pois acaba atraindo pessoas que se alimentao de fantasias,gastam oque nao podem,e no final nao conseguem nada.

  3. rubens
    4 anos ago

    Começo falando da recuperação do PIB. e ampliação dos aeroportos…….. não merecia ser lida ate o final.
    Toda hora tem alguem querendo requentar o “apagão”. Pelo menos nessa materia fica claro o de quem é o interesse. A escola que patrocinou, digo, forneceu as informações com finalidade jornalistica tambem esta sofrendo com a estagnação do mercado e esta no seu papel de vender otimismo.

  4. Julio Petruchio
    4 anos ago

    AUMENTO DO PIB.??.? AMPLIAÇÃO DE AEROPORTOS.????. ONDE.??? Ahhh tá! Deve ser lá na África!!!!

  5. Alisson Santana
    4 anos ago

    Tomara mesmo. Pq como diria o nobre Tiririca: “Pior do que está não fica”. Será???? rsssss

  6. Christian Troy
    4 anos ago

    Ráááááá

    Pegadinha do malandro, ieie, salci fufu.

    Agora as escolas de aviação vão inventar o “Apagão de Comissários” e enganar os desinformados,pois o suposto “apagão de pilotos” que foi armado a pouco tempo já não funciona mais.

    Esqueçam!

    Há milhares de comissários formados desempregados por ai.

    O Mercado de aviação no brasil não vai contratar tripulantes tão cedo, tomara que eu esteja muito enganado, mas não acho que o mercado vai melhorar antes de outubro.

    *Nota: Raul, seu blog é muito bacana, continue com este belo trabalho, pois é um serviço a comunidade aeronáutica.

  7. Eduardo Ruscalleda
    4 anos ago

    Pai nosso que estas nos céus! Olhai pelos vossos filhos que querem contribuir com nossa sociedade cruzando os céus…
    Estou fazendo a minha parte! rs

    Um abraço

  8. Mario
    4 anos ago

    Raul…Essa reportagem tá me Cheirando Jabá e o pior: vindo do SNA !?!? “…As empresas já começaram a se preparar para a Copa…” Ora, A Copa e Olimpiadas são eventos sazonais que duram pouco mais de um mês. O Aumento da demanda vai ser em Pontos específicos ( Cidades Sede) Logo a malha vai ser remanejada a ponto de atender essa Demanda SAZONAL e pra isso, se eu não estiver MUITO enganado, as empresas não precisam de mais gente. To pagando pra ver essas contratações sem aqueles “trocentos” aeroportos novos e reformados que a Dilma prometeu…

Deixe uma resposta