Alvíssaras! Segundo a Coppe/UFRJ, a demanda por pilotos vai mais que dobrar até 2020!

By: Author Raul MarinhoPosted on
317Views6

A gente sabe que o mercado de trabalho atual para pilotos está horroroso, mas segundo a Coppe-Coordenação dos Programas de Pós-Graduação em Engenharia da UFRJ, o futuro será alvissareiro. Um estudo promovido pelo órgão estima que a aviação comercial brasileira irá demandar 526 aeronaves adicionais para manter a malha aérea comercial funcionando em 2020 (só para lembrar: a frota atual é de 450 aviões). Como cada nova aeronave comercial demanda ao redor de 12 tripulantes adicionais (6 comandantes e 6 copilotos), estamos falando em 6.312 vagas para pilotos surgindo no horizonte – e isso sem contar os pilotos da aviação geral, helicópteros, aviação agrícola, instrução, etc. Uau! Vai faltar piloto desse jeito, hein!? Quem começou a rezar quando leu este post já pode começar a se preparar para pagar suas promessas, pois de acordo com a Coppe, a graça será (já foi) atendida!

Essas informações sobre o estudo da Coppe  (menos a quantidade de pilotos, isso é inferência minha) estão na reportagem do Valor Econômico de hoje – “Frota nacional precisa de 526 aeronaves novas” (para quem não é cadastrado no portal do Valor, o texto também está disponível aqui) -, e eu não vi o estudo propriamente dito, portanto não posso criticá-lo. Mas um trechinho da reportagem do Valor ligou o meu desconfiômetro: “(…) o estudo da Coppe, realizado sob encomenda da Associação Brasileira das Empresas Aéreas (Abear), também constatou…”. Ah, quer dizer então que quem contratou o estudo da Coppe foi a ABEAR? Bem, agora as coisas começam a fazer sentido.

Pessoal, eu não quero ser estraga-prazeres, mas vamos parar para pensar um pouco. Hoje há 450 aviões comerciais brasileiros cruzando os nossos céus em viagens domésticas, contando TAM, Gol, Azul/Trip, Avianca, Passaredo, NHT, e mais alguma companhia menor que porventura tenha sido esquecida. E este número de aeronaves é o remanescente do grande boom da aviação do início da década, que hoje está tendo dificuldades para voar com nossa infraestrutura subdimensionada. Mas o estudo da Coppe estima que, nos próximos sete anos, vai haver um adicional de quase 1,2 Brasil contemporâneo em termos de aeronaves… Vocês acham que isso realmente tem cabimento? Volto a dizer: não vi o estudo da Coppe na íntegra, portanto não posso desacreditá-lo academicamente, mas em termos de “feeling”, ele me parece absurdo.

Ou não: como foi uma entidade de classe que encomendou o tal estudo – a ABEAR, que congrega as empresas aéreas -, ele simplesmente mostrou o que o patrocinador quis que fosse mostrado. Ou vocês acham que se o estudo mostrasse retração na quantidade de aeronaves, a ABEAR iria deixar que ele viesse à tona? Nada contra a Coppe em particular, mas a gente sabe que se torturarmos os números bem torturados, eles acabam sempre confessando o que quisermos, né?

Eu não duvido que essa reportagem seja ecoada por quem tentou vender o “apagão de pilotos” algum tempo atrás, como uma prova de que o tal apagão voltará – na verdade, só houve um erro de “timing”. Então, não caiam nessa: embora a Coppe seja uma entidade de respeito no mundo acadêmico, quem conhece o mundo real da aviação sabe que não há chance de dobrar a aviação comercial brasileira em 7 anos, mesmo que haja recursos sobrando para isso.

6 comments

  1. Rogério Aviador
    4 anos ago

    Quero ver espremer mais 500 aviões neste país sem mexer nos aeroportos.

    • Alisson Santana
      4 anos ago

      Calma. A Dilma prometeu 800 novos aeroportos para o Brasil até lá! ………. kkkkkkk

      • Felipp Frassetto
        4 anos ago

        Ué…
        Não eram 700?
        Esse governo é uma mentira mesmo!
        hahaha

  2. rubens
    4 anos ago

    Sou obrigado a discordar do Raul sobre a seriedade do Coppe, se o Coppe se faz estudo encomendado não pode ser serio, ou é incopetente ou está vendido.
    Duplicar a frota , com a atual infra estrutura é simplesmente impossivel
    Precisa mandar este estudo pro DECEA.O controle do espaço aereo ja ta um caos, imagina como vai ficar com mais que o dobro de avioes cortando os ceus?
    Avisa tb pra Sao Pedro não chover, se fechar algum grande aeroporto pra onde vai alternar? Hoje ja falta patio

    • Raul Marinho
      4 anos ago

      Então, Rubens… O problema é que eu não posso sair esculachando uma instituição como a Coppe, logo de cara; eu tenho que escrever um texto que facilite o leitor a chegar à conclusão que vc chegou. Entende?

  3. Alisson Santana
    4 anos ago

    Deixa eu ver… se a demanda por pilotos hoje é zero…. huuuummm … 0 x 2 = ZERO…. “tá serto” a Coppe/UFRJ

Deixe uma resposta