Dois novos RFs do CENIPA que você precisa ler

By: Author Raul MarinhoPosted on
380Views5

RF-CENIPA do PR-NOB

RF-CENIPA do PT-KPG

O CENIPA publicou nesta semana dois novos Relatórios Finais (vide PDFs acima) que contêm informações de extrema importância para pilotos, e eu recomendo que você os leia e estude com muita atenção. O primeiro é o relativo ao acidente com o Let-410 da NOAR, ocorrido em Recife-PE em julho de 2011, que gerou 16 mortes. Trata-se de um relatório muitíssimo bem escrito, que relata os diversos problemas que levaram ao acidente, inclusive os de aspecto gerencial, que é o foco do outro relatório. Este, por sua vez, ocorrido com um Beech Baron do governo do Mato Grosso do Sul em março de 2012, foi um acidente sem mortos ou feridos, mas que também contém uma riqueza muito grande de ensinamentos. Para os pilotos da aviação geral, inclusive, este último relatório é o mais interessante, pois mostra como os aspectos gerenciais podem influir decisivamente na segurança da operação. (Obs.: Segundo o que me foi informado, a maior parte das deficiências gerenciais apontadas no relatório já foi solucionada). Então… Boa leitura!

5 comments

  1. Enderson Rafael
    4 anos ago

    Bom, li os relatórios e em ambos verifica-se a falta de cultura de segurança como fator contribuinte para o desfecho lamentável dos acontecimentos. Mais no caso do MS e menos no da NOAR, o amadorismo foi decisivo. No caso do NOAR então, a não-proeficiência na pilotagem monomotora decorrente de um treinamento deficiente teve consequências trágicas somada a uma power distance clara. Lamentável. A NOAR tinha tudo pra dar certo, mas começou errado.

  2. Enderson Rafael
    4 anos ago

    Achei um erro no da NOAR. Eu e Pavin voamos o PA-34 e ele costuma ser MLTE… 1.5.1.3

    • Raul Marinho
      4 anos ago

      Eu percebi o erro, mas eu acredito que o redator do relatório quis se referir a “TIPO multimotor”. No contexto, fica claro que ele estava querendo dizer que aquele era o primeiro avião “grande” que aquele piloto voava.

      • Enderson Rafael
        4 anos ago

        Ele diz que a experiência “bimotora” começou com o LET. Ainda acho que é um erro mais grave que de má redação.

  3. André Pavin
    4 anos ago

    A parte sobre a comunicação do voo da NOAR é realmente de arrepiar. Lendo parece que durou cerca de 1 hora a conversa mas tiveram apenas alguns minutos. Ótima leitura.

Deixe uma resposta