Segurança de voo & “formabilidade”

By: Author Raul MarinhoPosted on
379Views6

No “I Seminário de Segurança de Voo Contato Radar”, houve um debate sobre “segurança de voo & empregabilidade” (em que eu fui o mediador, por sinal), em que discutimos o “paradoxo da empregabilidade na aviação geral”, no qual os profissionais mais conscientes quanto à questão de segurança acabam preteridos no mercado. Pois muito bem, a questão é que o problema é ainda pior – como salientou, aliás, a Dra. Ana Helena Puccetti -, e se inicia ainda no processo de formação! Ou seja: no próximo Seminário, acho que deveremos discutir “segurança de voo & ‘formabilidade'”.

Neste sendo, gostaria de reproduzir o comentário ao post “Boletim PreviNE Nº11 – SERIPA-II”, do leitor Rubens, que dá uma boa dimensão do que estou falando:

Finalmente alguem resolveu falar da importancia do Peso e Balanceamento!

Quando comecei o meu PP fiz matricula e comprei um pacote de horas em uma  conceituada escola de aviacao. No ground school tive meu primeiro contato com o C152 e principalmente com a documentacao do mesmo, peguei a  FIAM e vi que o peso do aviao vazio era 538kg e o peso maximo de decolagem 757kg , ou seja 219kg de carga para serem distribuidos entre mim- 112kg, comb- 70Kg e instrutor – ??kg . Fiquei intrigado, consultei novamente o manual do C152  e a teoria de peso e balanceamento, conclui que as contas nao fechavam, voltei a escola, pedi uma pasta aleatoria e verifiquei o peso de outro aviao, neste outro aviao a situacao era ainda pior, a carga util era 208kg.
Veja o exemplo do 2 aviao
O PT-XXX tem carga util de  464lbs ou  208kgs
112kgs meus
70kgs combs
75kgs (estimado) instrutor magrinho
total de 257kgs
49kgs acima do peso maximo de decolagem e se consumir 15kgs de combustivel em 1 hora de voo,o pouso tambem sera fora do envelope, com 34kgs acima do peso maximo permitido para pouso.
Embora na escola ,me” tranquilizaram” dizendo que alunos mais fortes (gordos) que eu voavam sem problemas pedi o cancelamento da matricula e decidi nao voar o C152, fiz isso com uma conviccao:  nao vou comecar na aviacao desrespeitando limites/especificacoes. Seria comecar pela porta dos fundos.
Penso que ninguem conhece melhor as capacidades/limitacoes do equipamento do que o fabricante, no caso a Cessna  seria a  maior interessada em aumentar o peso maximo de decolagem se isto nao representasse risco, entao se ele determina peso maximo de 757kg este peso deve ser rigorosamente respeitado.
Atualmente voo o C172, claro que por questao de custo voo menos horas por mes que estaria voando se tivesse me sujeitado a voar fora do envelope no C152, Vou demorar mais e gastar mais dinheiro, mas acho que vale a pena. O risco de um acidente por  fatalidade eu aceito, mas o risco de acidente por  negligencia não.
Não interessa aqui citar a escola , nem os avioes em questao porque este desrespeito ao envelope  eh lugar comum, quando vc liga pra alguma escola/aeroclube perguntando preco da hora de voo nenhuma questiona seu peso para indicar em qual vc “cabe”. Para todos que pergunto sobre o assunto me olham com cara de ET.
A conclusao que cheguei e que o peso/balanceamento ‘e  negligenciado sistematicamente por que deveria ensinar os futuros pilotos a seguirem as normas e boas  tecnicas.
Fico tambem decepcionado com as autoridades competentes que nao fiscalizam este aspecto, meses atras fizeram inspecoes em diversos aeroportos, exigiram cartas, lanternas, registros de radios, mas nao pediram uma ficha de balanceamento pra ninguem, deveria ser item obrigatorio  anexo ao plano de voo.
Enfim, o Peso e Balanceamento  e’ mais uma das coisa que nao tem a atencao que merece.
Segue um link sobre P&B que eu achei muito bom e tomo a liberdade de citar, vale muito a pena
https://sites.google.com/site/invacivil/performance/conceituperf/peso-e-balanceamento

6 comments

  1. Anonimo
    4 anos ago

    Eu tenho um palpite do porquê que os órgãos fecham os olhos:
    – Quantos Aeroboeros foram comprados e distribuídos pelo Brasil?
    – Nenhum deles voa dentro do envolope se estiver com dois ocupantes de peso médio e com tanque cheio!
    – Então o Estado comprou aeronaves inadequadas para a instrução?
    ————————————————-

    Confeço que eu faço vista grossa para o peso e balanceamento, consigo até ouvir a multidão fazendo “ooohhhh”, mas 99% dos pilotos-aluno fazem isso, e tenho meus motivos:
    1 – Não tenho condição de mudar de cidade;
    2 – Nenhum dos aeroclubes em um raio de 150km respeitam o peso e balanceamento;
    3 – Nenhum dos aeroclubes em um raio de 150km possuem outras aeronaves que não os Boeros e os C-152, (Na verdade tem Senecas e um mono-IFR, mas o preço é desencorajador, gastaria mais de 3x a mais, e na boa, não tenho nem para o básico);
    4 – Se eu empombar e começar a me negar a fazer o voo, quando eu me formar (e se eu me formar), certo como 1+1=2 eu não conseguirei emprego na escola que voei, vou ser visto como causador de problemas por muitos contatos e isso me prejudicará muito;

    Não quero justificar minha conduta, mas a nossa categoria é muito, muito desunida, e eu não tenho dinheiro, influência, muito menos conhecimento suficiente para lutar sozinho contra o sistema.

    • anonimo
      4 anos ago

      Vai lá, voa a qualquer preço. Realimenta o sistema. Precisamos manter nossas estatísticas de acidentes na geral a niveis subsaarianos. Vc vai ser bem empregável. Pena que há grandes chances da frota nacional diminuir, alguém receber o seguro e vermos fotos dos seus pedaços numa palestra do CENIPA.

    • Beto Arcaro
      4 anos ago

      Me responda uma coisa:
      Qual é o Avião que você pode colocar “Full Tanks” e Full PAX sem extrapolar o MTOW??
      Devem existir uns três ou quatro modelos de Aviões no Mundo inteiro que permitem esse tipo de operação.
      Então a culpa é do Aeroboero?
      Coitado do Aeroboero….
      Dinheiro não tem nada à ver com “Atitude”!!
      Você se esforça para ter dinheiro e tem uma “Formação Errada”??
      Perigosa??
      Vai ficar mais caro ainda!
      Com conhecimento sim, você consegue influenciar pessoas, tanto para o “Lado Negro”, quanto para o lado “Próspero”.
      A maioria das pessoas que postam suas opiniões neste “Blog” prefere este último!
      Não tente justificar a sua “Vista Grossa” com argumentos tão frágeis.
      Aliás, esse teu texto, pelo simples fato de ser “Anonimo”, já a justifica!

  2. Beto Arcaro
    4 anos ago

    Porquê não voar com menos combustível?
    O Avião é certificado assim!!
    Também concordo!!
    Sua atitude não foi de Aluno do Aeroclube(Escola, etc.)!
    Foi uma atitude de “COMANDANTE”!!
    Já começam errado!!
    Sempre disse:
    “Nunca faltaram Pilotos!!”
    “Faltaram (e faltam!) Pilotos bem formados!”

    • Eh aquilo, amigos…”cada um sabe onde se lhe apertam os calos”. Quem me conhece, sabe o quao sou taxado de “encrenqueiro”, “criador de casos” etc….Longe de mim, querer convencer os outros a ser como eu (inclusive nem aconselho; terao uma vida e uma carreira assaz desagradaveis, alem do que nao sou o Caetano Veloso nem nada!). Soh que – 33 anos depois – ainda estou aqui, o que – lamentavelmente – nao eh mais o caso de muita gente boa da linha “eh comigo mesmo” e/ou “a gente damos um jeito”, ou ainda “Sim, Sr. + Sim, Sr. + Sim Sr.” …

  3. José Paulo
    4 anos ago

    excelente, assino e carimbo embaixo!
    att
    sucesso em sua carreira

Deixe uma resposta