O atual momento da aviação

By: Author Raul MarinhoPosted on
394Views9

crise na aviaçãoTomara que seja “passageira” porque vai passar logo…

 

9 comments

  1. Portelair
    4 anos ago

    Olá Raul, Sou Controlador de Voo e Piloto em formação. Realmente o setor não está bom pra ninguem e se já era ruim para os controladores a tendencia e piorar. É por isso que informo aos amigos que os controladores de voo da Infraero estarão entrando em greve a partir da 03:00Z do dia 14/08, ou seja em mais 2 horas aproximadamente. Pra quem não sabe os cotroladores de voo civis da Infraero são responsaveis por torres como SBGR, SBRJ, SBKP, SBVT, SBBH, SBLO, SBME entre outros além dos APPs nas terminais Londrina, Vitoria, Macaé, Navegantes, Prudente, Bauru entre outras. Aparentemente pelo que estamos escutando agora nos corredores é que dessa vez vai ser sério pois o sindicato conseguiu um verba de 100.000 reais para pagar as multas previstas pela paralização. Mais informações com o SINA. Sindicato nacional dos Aeroportuários.

  2. raphael
    4 anos ago

    So para fins de informação, o amigo esta certo quanto a aviação executiva, ela depende muito mais da indicação do que da experiencia. Eu mesmo acabei de trocar de emprego em meio a essa crise toda que estão falando, um detalhe que eu vi foi o seguinte, fiz a entrevista de emprego, por indicação de um amigo e no mesmo dia o patrão ja falou que estava tudo certo, mesmo antes de eu fazer o voo de avaliação com o antigo piloto,dai perguntei a ele se não iria esperar para ver oque o antigo piloto ia falar do voo, ai ele me respondeu o seguinte; você teve uma indicação forte e só hoje me ligaram 8 comandantes de linha aérea interessados na vaga, porem essa vaga é sua.

    Resumindo tenho muito menos experiencia do que esses comandantes, porem a indicação contou mais, então pra quem tem interesse em aviação executiva vai uma dica, fique em cima e não desista, pois se você tiver na hora certe e no lugar certo o emprego vai aparecer independente da crise, pois na executiva oque menos conta é curriculum e sim a indicação, façam bons contatos bons amigos que o resultado vai aparecer, não se iluda em ir para linha aérea só para adquirir curriculum, linha aérea é vocação e não trampolim para executiva.

    • Raul Marinho
      4 anos ago

      Justamente por isso que o correto entendimento do QI é um dos principais focos deste blog, inclusive.

  3. Rodrigo
    4 anos ago

    Aí eu pergunto: Os pilotos da aviação executiva estão blindados da crise atual ou só dependem da saúde financeira da empresa? Se caso ocorrer essas demissões e super oferta de pilotos, vai prevalecer a “lei da procura e da oferta” nos salários ?

    • Raul Marinho
      4 anos ago

      Ninguém está blindado, é claro que o pessoal da executiva vai sofrer com a crise na comercial.

    • Penso que uma grande barreira contra esse efeito é o custo pra checar o TIPO do piloto sendo contratado. Não valeria a pena dar o pé na bunda em alguém que esteja voando há anos na empresa, um G6 por exemplo, pra contratar alguém sem experiência na aeronave (no caso de um egresso da linha aérea) e bancar os custos pra se obter a carteira do G6 pra ele. Fora o risco de vc trocar um bom funcionário por alguém com perfil “problemático”. Não devemos esquecer que piloto é “cargo de confiança”. E as (boas) empresas sabem disso.

      Só teria alguma lógica se o salário fosse BEEEEM mais baixo que o do anterior e o novato assinar um acordo garantindo que vá ficar na empresa por, sei lá, dois ou três anos. Legalmente nem sei se isso é possível. Só assim a diferença no salário bancaria o custo da obtenção do TIPO e a empresa diminuiria efetivamente sua folha de pagamento.

      Mas isso é só o que eu imagino. Quem esta na executiva há anos é que poderia dizer o que já viu quando o assunto é “demanda e oferta” de pilotos nesse nicho da aviação.

      • Rodrigo
        4 anos ago

        Também acho difícil um piloto que já está na executiva ser trocado. No caso de aquisição da primeira aeronave aí sim o piloto vai ter concorrente ao cargo, mas na executiva a maioria dos empresários pede indicação a uma pessoa de confiança, e depois da indicação tem casos de até pagar a obtenção do TIPO pra ficar com aquele indicado.

  4. Drausio
    4 anos ago

    Se for passageira, é daquelas bem contumaz, que já até aderiu ao plano Zafira.

  5. Enderson Rafael
    4 anos ago

    A crise é a maneira como vemos uma transformação, uma adequação da aviação a novos paradigmas. Sem entrar no mérito da má administração das empresas ou da abominável gestão pública do setor, estamos saindo de uma era de crescimento acentuado do doméstico e leve queda do internacional para uma estagnação e até recuo do doméstico para uma acentuada queda e talvez até incrivelmente o fim da aviação de longo curso no Brasil. Num mercado tomado por voos ponto a ponto das estrangeiras, que ganham no custo de lavada das nacionais, tendemos a um mercado de regionais enormes, dominado por turbo helices e narrow bodies. Por fora, como sempre, corre a geral. Vamos torcer pra que ao menos ela se fortaleça, no dinamismo que lhe é peculiar.

Deixe uma resposta