Sobre a “micareta da aviação”: porque a maioria dos pilotos está voltando para casa sozinho atualmente

By: Author Raul MarinhoPosted on
654Views50

O amigo Alexandre Sales, do Canal Piloto, me enviou um questionamento recebido de um leitor (ou, no caso, de uma leitora), com a sugestão de fazermos uma publicação conjunta de sua resposta, lá (no Canal Piloto) e cá (no Para Ser Piloto) simultaneamente. Trata-se de uma pergunta interessante, pois permite que se comente como está a verdadeira situação do mercado de trabalho para pilotos, tema que nunca é demais repisar – e é claro que aceitei a proposta do amigo Sales. Então, vamos lá, primeiro reproduzindo a pergunta da leitora:

Gostaria se possível uma matéria sobre a contração de pilotos ou copilotos, pois ultimamente só vejo crises, e pilotos sobrando, existe a busca pela carreira em ritmo acelerado, porém não existem vagas, logo sobram pilotos, comissários e etc. A afirmação procede?

Agora, a resposta, que ao invés de ser técnica, como usualmente faço, achei melhor recorrer a uma alegoria para torná-la mais interessante:

Imagine que o mercado de trabalho para pilotos seja uma grande micareta, em que as mulheres estejam representadas pelas vagas de trabalho, e os homens sejam os pilotos em busca de emprego. Para todos os efeitos de raciocínio, vamos admitir que todo mundo nessa festa seja heterossexual, solteiro(a), e a fim de arrumar um par; e não vamos entrar no mérito do “machismo da sociedade brasileira” e outras considerações de correção política: isso aqui é uma mera alegoria sobre o mercado de trabalho, não um tratado de Sociologia.

Pois muito bem. Essa micareta, em sua edição de 2010, na era do “apagão de pilotos”, tinha umas 2mil mulheres e uns 1.800 homens – e as notícias eram de que dobraria o número de mulheres em breve, daí as histórias sobre o tal “apagão de pilotos”, digo, “de homens”, que corria na época. Na micareta daquele ano, um rapaz não precisava ser extremamente bonito, rico ou bom de papo para descolar uma mulher na festa. Lógico que, para pegar as mais gatas não era moleza; mas se o sujeito não fosse muito seletivo, era relativamente fácil sair dessa micareta acompanhado. Sim, tinha mulher que preferia voltar para casa sozinha a ceder às cantadas de determinados sujeitos; e mesmo havendo mais mulher que homem, teve marmanjo que saiu da festa desacompanhado. Mas, em média, se o rapaz não fosse horroroso ou falasse muita bobagem, não era difícil que ele se desse bem na festa daquele ano, mesmo estando de ônibus (muito embora, para estes, as chances de sucesso diminuíssem bastante).

Agora, vejamos como está essa micareta na sua edição 2013. Por causa das notícias de que haveria ainda mais mulheres nas edições futuras, aumentou o número de homens, que hoje são 3,5mil micareteiros. Mas, ao contrário do que se previa, as mulheres diminuíram bruscamente, caindo para somente 500 senhoritas. Então, o que está acontecendo é o seguinte:

  • O bonitão que chegava na festa de Porsche Cayenne Turbo em 2010 e fazia o maior sucesso com a mulherada, continua pegando todas em 2013 – o pior que pode ter acontecido é que as gatas que ele leva embora não sejam mais tão gatas assim;
  • O sujeito boa pinta, que chegava de Civic/Corolla novinho, e que fazia muito sucesso em 2010, hoje em dia não pega quase ninguém, pois há uma fila de caras de BMW/Camaro na sua frente, que estão suando a camisa para levar a gordinha embora (e, geralmente, não conseguem nem isso);
  • Já o cara que ia prá Micareta de ônibus… Bem, por incrível que pareça, um ou outro ainda se dá bem, pelos mais insondáveis motivos, mas em termos estatísticos, a chance de um cara desses sair acompanhado é zero.

Fazendo um paralelo com o mercado de trabalho da aviação, o cara do Porsche é o piloto com um super-QI “big white shark” (o piloto que realmente tem alguém com poder para influenciar na sua contratação). Em 2010, esses caras só atrapalhavam porque eram eles que pegavam as mais gatas; mas em 2013, a turma do Porsche pega mais da metade das mulheres disponíveis na festa – como havia mais mulheres em 2010, eles pegavam menos de 10% do total naquela época, já que a quantidade de donos de Porsche praticamente não varia.

E o pessoal com um bom QI (mas não ‘super’: aquele piloto que tem alguém para levar o currículo para o RH e, eventualmente, “dar uma força”) e boa formação, que seria quem chega na festa de BMW/Camaro, acaba pegando a gordinha, se tanto. Já o pessoal do Civic, que são os PC-IFR/MLTE+ICAO+Jet+faculdade (mas sem QI), que dificilmente saíam sozinhos da festa de 2010, hoje em dia tem poucas chances. É este pessoal que mais se prejudica, em termos relativos, pelo fato de a festa estar com tão pouca mulher como hoje – mais até que o pessoal do ônibus (aqueles sem MLTE, ICAO, Jet, e faculdade), que já estava em situação desfavorável no passado: enquanto estes tiveram sua situação agravada, aqueles inverteram o sentido de sua perspectiva.

O problema é que a festa de 2014 deverá ter ainda menos mulheres (e, possivelmente, mais homens) do que a deste ano. Talvez, de 2015 em diante, é que a situação possa começar a se inverter novamente, se os planos de incentivo à aviação regional realmente vingarem (e a economia não degringolar de vez). Daí que, se você não tem um Porsche – ou, pelo menos, uma Mercedes usadinha –, é bom saber que as chances de você sair da festa de 2013/14 de mãos abanando são muito altas. Por isso, talvez seja melhor repensar a estratégia de formação, de modo a estar pronto num momento mais oportuno – e, se possível for, conseguir um bom QI – para ingressar no mercado em uma situação mais favorável. Já para quem pode participar do Grande Baile Asiático e Árabe que está ocorrendo neste exato instante, o momento é dos mais propícios. Dá até para chegar de ônibus (em termos de QI), basta ter a beleza de uma licença de PLA e o charme de uma habilitação de TIPO de jato de grande porte, que você se dá bem!

50 comments

  1. UIVING
    2 anos ago

    ÓTIMA ILUSTRAÇÃO RAUL, ATÉ UMA CRIANÇA DE 10 ANOS ENTENDERIA…..RAUL VOCÊ EM PARTICULAR ACHA QUE COM A CHEGADA DAS OLIMPÍADAS ESSA FESTA TENDE A MELHORAR, E ASSIM FAVORECENDO A AQUELES DO CIVIC E ÔNIBUS, E EM RELAÇÃO AO MERCADO DA AVIAÇÃO AS EXPECTATIVAS DOS PRÓXIMOS ANOS SÃO BOAS OU SERÁ QUE ESSA FESTA TENDE A PIORAR PÓS OLIMPÍADAS??? POIS ESSE GOVERNO ATUAL ESTÁ EM DECADÊNCIA E DE UMA FORMA PREJUDICA A ÁREA E POR FIM, EM MÉDIA QUANTAS HORAS DE VOOS A MAIORIA DAS EMPRESAS PEDEM PARA CONTRATAÇÃO. GRATO!!!

    • raulmarinho
      2 anos ago

      Eu acho que o efeito das Olimpíadas para o mercado de trabalho de pilotos será o mesmo da Copa: nulo, ou negativo.

      • UIVING
        2 anos ago

        ESSE MERCADO É IGUAL A UM FOSFORO QUE RAPIDAMENTE ASCENDE E DA MESMA FORMA APAGA!!! HOJE EM DIA PRA SEGUIR A CARREIRA TEM QUE TER NO SANGUE A PAIXÃO E TAMBÉM ASSUMIR OS RISCOS CIENTE DO NÃO ESPERADO RETORNO, E O PIOR DE TUDO É O INVESTIMENTO ALTO E UNICAMENTE PRA ESSA ÁREA, NÃO TEM APROVEITAMENTO NENHUM NAIS DEMAIS EX: INVESTIR EM UMA CIÊNCIAS AERONÁUTICAS DA VIDA E IR TRABALHAR EM UMA REDE DE HOTELARIA SERIA UM INVESTIMENTO SEM APROVEITAMENTO NENHUM, ESSE É UM EXEMPLO, SERIA UM GRANDE INVESTIMENTO UNICAMENTE DESTINADO A ÁREA SEM APROVEITAMENTO NENHUM NAIS DEMAIS ISSO QUE É CHATO!!! EXISTEM PESSOAS QUE ESTÃO SE ENDIVIDANDO ATÉ A ALMA PRA BANCAR OS CUSTOS E NÃO ESTÃO TENDO O RETORNO ESPERADO E ASSIM GERANDO UMA PILHA DE PROBLEMAS FINANCEIROS, NÃO É ISSO??? POR FAVOR SE EU ESTIVER ERRADO ME CORRIJA!!!

  2. Antonio Santos
    3 anos ago

    Excelente ilustração do mercado de pilotos, infelizmente é uma pena que a maioria dos pilotos apenas olhem para isso e achem engraçado. Sendo que só existe duas soluções para essa situação, ou o mercado aquece e chama todo mundo (o que sempre é bem dificil e acontece poucas vezes) ou os pilotos se unem e dificultam a entrada de novos colegas, é uma decisão antipatica ? Com certeza. Mas se hoje temos profissões bem remuneradas é pela dificuldade de ingressar nas mesmas. Exemplo claro medicina, pq qualquer medico formado ganha R$12,000,00 mês, simplesmente porque temos meia duzia de Universidades no Brasil, e as particulares um curso de medicina sai por baixo 300,000,00 mas o principal problema nem é o valor e sim o vestibular que acaba por barrar muita gente mesmo tendo dinheiro. Coisa que não acontece na aviação pois basta ter dinheiro, pois em relação as provas, sem comentários, o cara que nao passa ou até mesmo tem dificuldade de passar nas provinhas da ANAC, deveria procurar qualquer outra coisa pois as provas são básicas a de PLA (PILOTO DE LINHA AÉREA) beira a infantilidade.

    Apenas por isso sou a favor:
    PP aviação esportiva fica como esta. Todo mundo tem o direito de comprar um avião e voar ele.
    Porem,

    PC, INVA, PLA, provas teóricas realmente profissionais, onde julgue os reais conhecimentos do aluno de maneira séria.

    Aumento da carga de horas para PC e INVA.

    Tenho certeza que muitos não vão concordar com meu ponto de vista, porem desses, muitos não tem suas carteiras ainda e esse pode ser o principal motivo da discordância, porem esse seria um dos pouco jeitos, de quando o futuro piloto alcançar suas carteiras ter um mercado pela frente justo onde ele poderá ver seu dinheiro retornar de maneira honesta e ter uma padrão de vida descente. Ou voces querem continuar investindo 80,000,00 mil na formação e receber 800,00 isso quando receberem.

  3. Fernando
    3 anos ago

    Parabéns pelo texto ! Passei por esse baile de 2002 a 2003 . Em 2003 o taxi aéreo que voei faliu e fiquei sozinho na micareta . Só fui encontrar meu par em 2009 ( nesse período fiz faculdade e me formei engenheiro , atuando na área desde 2005 e efetivado em 2008) num outro taxi aéreo e em 2010 estou com a minha noiva da micareta numa companhia aérea voando Airbus . Sinto que hj se eu perder meu empregou ou seja minha noiva , eu tenho totais condições de participar da micareta lá fora , mas para quem ta começando agora infelizmente não e a hora , como não era quando chequei o Pc em 2000 . Mas se insistir na micareta , sempre terá uma magrela desdentada para vc começar . Depois as gatas vem .. Abr e excelente analogia .

  4. Alexandre
    3 anos ago

    Sempre sonhei em ser piloto, mas sempre tive dificuldades. Hoje, tenho uma boa formação profissional em minha área (finanças) e tenho um excelente emprego. Minha maneira de realizar meu sonho? Poupando grana para aos 45 comprar um LSA e viajar por esse Brasil maravilhoso. Vou viver o sonho de voar e não de viver da aviação. O Raul fez uma excelente analogia da situação do mercado. Meu pai (que já é falecido) um dia me disse, quando disse a ele que gostaria de ser piloto: “Filho, as vezes temos que fazer o q nem sempre gostamos para na frente realizarmos nossos sonhos”. No meu caso, ele estava certo.

    Abs.

    • Raul Marinho
      3 anos ago

      Isso é, a propósito, o que fazem a maioria dos americanos que gostam de voar…

  5. Márcio
    3 anos ago

    Raul, você conhece pilotos que decidiram “não largar” a profissão (anterior) e trabalham como piloto freelancer ou por exemplo, instrutor de voo “vitalício”, dividindo o tempo com outra profissão que já exercia?

    • Raul Marinho
      3 anos ago

      Sim, vários! Eu, inclusive…

    • fredfvm
      3 anos ago

      Márcio, eu larguei totalmente e só um milagre me fará voltar para a aviação. Continuo fazendo o que sempre fiz antes, e procurando coisas novas para fazer, faculdade inclusive. Aviação ? Never….

  6. André Ramos
    3 anos ago

    Bom dia Raul.
    O mercado de helicóptero também está com este panorama?

    • Raul Marinho
      3 anos ago

      Infelizmente, a coisa tbém não está boa na asa rotativa, em especial para os novatos.

      • fabio
        3 anos ago

        Olá Raul, gostaria se possível trocar uma idéia com vc, sobre o mercado no ramo de piloto de helicóptero. Se possível me passar umemail para contato.
        desde já agradeço sua atenção

        • Raul Marinho
          3 anos ago

          Meu e-mail é raulmarinho@yahoo.com. Mas, a não ser que seja algo muito particular, ou que vc não queira que os demais tenham conhecimento, eu prefiro que vc poste suas dúvidas em posts sobre os respectivos temas, assim todos os outros leitores também poderão se beneficiar. Mas, antes, não deixe de pesquisar no blog, pois há muita coisa já escrita sobre o tema que vc quer saber mais.

  7. Ramon
    3 anos ago

    Ola Raul.

    Tenho 22 anos e quero trabalhar na aviação mas deixei o emprego pra estudar pra concurso no qual vou ganhar em 2015, 4098 R$ de salario mais duas ferias por ano e escala 12×36 ou 12×48.

    Nesse ultimo emprego ganhava 1 mil reais e tinha estabilidade e melhor era perto da minha casa, mas conclui que isso me mantinha em uma zona de conforto e do que adianta trabalhar perto de casa sendo que posso alçar voos mais altos e buscar uma condição melhor financeiramente.

    Quero ser piloto mas nao quero fazer loucuras é um passo de cada vez, pois apesar desse concurso ser maravilhoso nao me vejo la por muito tempo, pois a aviação me encanta.

    Virei fã do seu blog mas a vida é assim ou sonhar ou sobreviver.

    Abraços

  8. Raul, boa tarde. Seria correto esperar que essa baixa demanda pelos profissionais fizesse diminuir os custos de formação?

    Se sim, valeria a pena a formação agora para esperar “a mulherada”?

    • Raul Marinho
      4 anos ago

      Em tese, seria de se esperar que os preços caíssem, sim. Ocorre que há outros fatores em jogo, como a alta do US$ (que influencia nos custos de manutenção), do combustível, etc. e a própria ineficiência da ANAC, que também implica em custos. Então, eu não esperaria uma redução nos custos, mas uma melhora na escala, e em condições de pagamento mais facilitadas (o que, de fato, já vem ocorrendo).

      Eu acho que o negócio é ir tocando a sua formação sem pressa, focando mais na qualidade do que no tempo, aprimorando seu inglês, etc. E sempre do olho no mercado, é claro.

  9. Viktor Flyer
    4 anos ago

    Tinha começado meu PP na época da “falta de pilotos”. Pois bem,terminei meu PC IFR mono, não tive ânimo para tirar o MLTE devido a situação do mercado,só irei ficar revalidando minhas carteiras no momento. Comecei a fazer engenharia elétrica na poli-usp e sinceramente, vejo hoje o quanto o mercado de aviação é peculiar. Sinceramente nem sei se vou continuar nessa história de voar para viver, na minha área posso muito bem conseguir trabalhar com aviação apesar do QI existir porém conta muito menos.

  10. Max de Castro
    4 anos ago

    Porém para pilotos agrícolas a coisa está bem diferente. Só aqueles que não querem sair de casa estão sem voar. E em todos os cantos tem um ipanema, agtruck ou pawnee parado esperando um comando.

  11. Douglas
    4 anos ago

    Estou com 22 anos, atualmente com salário de 1.000 reais.
    Estou “apelando” por fazer curso de comissário (me formo em Dezembro) para tentar vaga de emprego inicio do ano que vem, mesmo tendo inglês apenas intermediário, mas tenho excelente aparência e diálogo.
    Larguei um emprego de Analita de Sistemas com salário de 2.200 + benefícios, pois não me imagino fazendo NADA além de voar, fora que não aguentava mais trabalhar com isso…
    Confesso que morro de medo de nem como comissário conseguir emprego, pois não vejo 1 divulgação sequer de vaga.
    Pretendo ser comissário para já estar dentro de uma cia aérea e com o salário pagar minhas horas de vôo.

    Que Deus me ajude, sei que sou novo, mas estou me doando por completo para a aviação…

    obs: tenho apenas 1 hora de vôo.

    • Raul Marinho
      4 anos ago

      Na minha opinião, vc fez muito mal em abandonar seu emprego de R$2,2mil para tentar uma vaga de comissário. Atualmente, as contratações estão paradas, e não vão retomar tão cedo (talvez, em 2015, se tudo der muito certo). E, quando elas voltarem, o mais provável é que as cias contratem os CMSs demitidos pela Gol e TAM nos cortes de 2012/13; logo, a perspectiva para os recém-formados é muito ruim. Por outro lado, se vc poupasse o máximo que fosse possível no seu emprego de analista de sistemas, é bem provável que vc conseguisse os recursos para sua formação de piloto até lá… Percebe como foi um mau passo? Mas está em tempo de corrigir, e retornar ao mercado de TI, pelo menos por enquanto.

  12. Allan Alonso
    4 anos ago

    O mercado não está bom para pilotos, tanto de helicóptero quanto de aviões, mas qual profissão você sai empregado hoje em dia tirando medicina?
    o Mercado sempre teve seus altos e baixos, sempre foi assim, e se você optar por desistir pode ir vender água de coco na praia que é mais fácil, mas se você resolver ir pelo caminho mais difícil e não se deixar desanimar por meras dificuldades e lutar, como tudo na vida requer luta para chegar em algum lugar, se preparar para quando o mercado estiver aquecido ai meu amigo eu te garanto que o sucesso é iminente.

    • Raul Marinho
      4 anos ago

      A questão não é sair empregado da faculdade, e sim ter algum mecanismo de acesso ao mercado de trabalho, como programas de trainees, residências, estágios, etc. O problema da aviação é que, nas épocas de crise (como a atual), o mercado fica impossível de ser acessado por quem não tem QI. Isso não acontece na engenharia, na administração, na advocacia, etc.

  13. João Pires
    4 anos ago

    Muito esclarecedora a analogia. Sou PLA voava Fokker 100, estou há exatos dez anos fora do mercado e com estes esclarecimentos descobri que sou um tiozinho barrigudo com 45 anos. Festa ?? Agora tenho noção… Hoje vendo automóveis em São Vicente. Quem precisar estou no http://www.citroenlouvre.com.br
    Abraço e ânimo a todos.

  14. Márcio Lp
    4 anos ago

    Olá Raul!
    Sobre essa questão do mercado de trabalho-idade: Tenho 35 anos, sou advogado. Mas meu sonho sempre foi ser piloto de avião. Felizmente tenho condições financeiras de fazer os curso e faculdade de Ciências Aeronáuticas, inclusive. Supondo que toda a formação leve 4 anos (1 de cursos + 3 da faculdade), com 39 anos teria chance de ser copiloto de alguma empresa aérea? Ou já está muito tarde para mim? Grande abraço e parabéns pelo blog.

    • Raul Marinho
      4 anos ago

      Olha, Márcio… Tudo vai depender de como estiver o mercado na época em que vc se formar. Hoje, por exemplo, nem com 35, 45 ou 25 anos, vc consegue emprego na aviação comercial. Já em 2009/10, teve gente que entrou com mais de 50, tanto na Gol, quanto na Azul. Na verdade, somente a TAM é realmente restritiva em relação aos 35+. E, na aviação geral, a restrição é inversa, e os mais jovens é que tendem a ser preteridos.

      • fredfvm
        4 anos ago

        Raul, só posso imaginar que essa tendência incomum na aviação geral de procurar os mais novos se refere à pretensão de pagar baixos salários aos novos contratados ´é meu modo de ver…. posso estar enganado.

      • Ronaldo Luis Schuler
        4 anos ago

        Olha, nem tanto assim, na aviação geral, para os mais novos não. Eu tenho 44 anos, recém checado PC IFR e tive oportunidades de voar em duas aeronaves King Air C90B e GTX simplesmente frequentando um hangar em Porto Alegre. Claro, acabei não conseguindo manter essa vida pois alguns voos eu não recebi nada e sempre foi como freelance, como copiloto (King é single pilot). Mas alguns voos eu recebi sim, algo como 120 reais a hora. Mas realizei vários voos. Se eu prosseguisse, talvez tivesse conseguido. Mas, pra não passar fome, tive que voltar a trabalhar com engenharia de produtos. Vários patrões não estão voando em função do preço do QAV. Mas estou revalidando tudo de novo e me repreparando para o mercado pois fiz um trabalho bacana e meu nome está lá para uma indicação. Na aviação executiva, eles gostam de pilotos com uma postura diferente. E os mais velhos podem se dar bem sim! Recomendo a executiva para os veiacos.

  15. Armenio
    4 anos ago

    A todos que curtem e comentam esse blog e principalmente a Raul Marinho, grande entendedor do assunto, ao qual direciono com mais ênfase os questionamentos que abaixo se seguem e também aos demais que queiram expressar com honestidade e seriedade, peço humildemente, pois entendo que o mercado ão está para peixe, mas gostaria de sanar minhas dúvidas.Penso em seguir essa carreira, pois é um sonho antigo que carrego desde criança. Eu tenho 26 anos e minha primeira pergunta é: Estou muito velho para tentar ingressar na carreira???Se eu for dedicado o futuro é compensador???Não tenho tantas condições financeiras assim, qual é a média de investimento???Moro em Salvador – BA, alguém conhece o mercado daqui e se tem boas escolas preparatórias, qual vocês indicariam???Desde já agradeço a atenção de todos e estarei no aguardo de um retorno.

    • Raul Marinho
      4 anos ago

      Eu tenho 26 anos e minha primeira pergunta é: Estou muito velho para tentar ingressar na carreira???
      R: De maneira nenhuma!!!

      Se eu for dedicado o futuro é compensador???
      R: Hmmm… Passo.

      Não tenho tantas condições financeiras assim, qual é a média de investimento???
      R: Leia o e-book “Como tirar brevê e quanto isso vai custar”, e calcule você mesmo o custo exato da sua instrução.

      Moro em Salvador – BA, alguém conhece o mercado daqui e se tem boas escolas preparatórias, qual vocês indicariam???
      R: Pergunta repassada aos soteropolitanos do blog.

      • fredfvm
        4 anos ago

        Gostei da resposta: R: Hmmm… Passo… Eu mesmo também não teria melhor resposta para dar, pois “Dedicação” (infelizmente) não é tudo na aviação.

  16. Luis Santos
    4 anos ago

    Raul,

    Comecei a frequentar o blog a pouco tempo e na verdade sempre tive curiosidade, vontade de ser piloto, mas nunca fui atrás por questões financeiras, acabei me enveredando por outra formação profissional (inclusive com formação superior, Sistemas de Informação no Mackenzie), que hoje me propicia um salário razoável permitindo assim a minha formação como piloto, gostaria de saber se existe algum post com o caminho das pedras, tais como, boas escolas em São Paulo, bons aeroclubes para prática, cursos auxiliares, licenças prevista na legislação, inglês é diferencial ?
    Desde já obrigado e parabéns pela excelente fonte de informação que é este blog.

  17. Gustavo Muricy
    4 anos ago

    Poxa, eu quero fazer o PC-H, estou desanimado com a minha atual área. Teoricamente eu estou sem grana para o busão, então vou pra festa a pé mesmo e seja o que Deus quiser, já tomei muita porrada nessa vida, tomar mais algumas fazendo o que gosto vai ser menos doloroso acredito eu. Gostaria de uma opinião sua Raul, por gentileza.
    Obrigado desde já e parabéns pelo blog que ajuda tanta gente como eu.

    • Raul Marinho
      4 anos ago

      Minha opinião é a que foi expressa no artigo: vc chegar de busão numa festa que tem 7 homens para cada mulher, e a maioria dos rapazes está de carro (muitos, de BMW, Mercedes, etc.), diminui muito suas chances de pegar alguém. É impossível? Claro que não. Mas é muito, muito difícil. O ideal seria ir devagar com sua formação, até que a festa fique melhor, ou que vc possa chegar em uma situação mais favorável. Vc pediu minha opinião, eu dei… Mas se, mesmo assim, vc quiser arriscar, boa sorte!

  18. Julio Petruchio
    4 anos ago

    A coisa está feia…

  19. Fred Mesquita
    4 anos ago

    Para mim, essa foi a melhor comparação que já vi para a aviação. Parabéns Raul. Acho que agora todos vão entender melhor a situação atual.
    Acho que só faltou a situação de quem estava pegando uma gordinha e andando de fusquinha, no qual perdeu o Fusca numa blitz e a gordinha o trocou pelo um boy do Porsche Cayenne Turbo.

  20. rubens
    4 anos ago

    O jeito é ir trocando o oleo pra manter o motor lubrificado e pronto pras gatas no futuro.
    E olha que ja esta faltando ate gordinha feia pra trocar o oleo. Pelo andar da carruagem logo vamos estar pagando mucreia!

  21. Menezes
    4 anos ago

    kkkkkk…

    muito bom!!!

  22. Beto Arcaro
    4 anos ago

    Ótima Raul!!
    Maravilha de Analogia!
    Quem sabe assim dá mais “Tesão” no pessoal, né??
    Só não sei onde eu me enquadro!!
    Acho que estou com um Civic/Corolla “zero”, não abri o capô antes de comprar, e não ví que ele veio com “Motor de Fusca”!
    E agora tô sem dinheiro para o combustível…

  23. André Pavin
    4 anos ago

    Hahaha, gostei da forma de reposta. Está triste mesmo para nós, meus planos já mudaram várias vezes e continua mudando a cada novidade que sai. Boa sorte a todos e espero que estejamos contratados antes mesmo do que prevemos.

Deixe uma resposta