O morde & assopra da Azul

By: Author Raul MarinhoPosted on
449Views3

Engraçada essa Azul… Enquanto o Ministério Público do Trabalho apura o descumprimento da legislação trabalhista em relação á remuneração dos seus tripulantes, a empresa lança um “Programa Anjo Azul” para conceder benefícios a seus empregados, que não são legalmente obrigatórios.  Vejam a nota abaixo, publicado no Mercado & Eventos de ontem (fonte: Aeroclipping do SNA):

Tripulantes recebem benefícios com programa Anjo Azul

A Azul implementa programa para dar suportes aos seus tripulantes. O Anjo Azul inclui assistência psicológica, serviço social, consultoria jurídica e consultoria financeira para os funcionários da companhia aérea. Lançado em 2011, o programa inclui atendimento 24 horas e com sigilo de informações para os tripulantes.O programa inclui familiares dos colaboradores Azul, como pais, filhos ou cônjuge. “ Desde seu início temos obtido resultados muito positivos, o que nos tranquiliza bastante, pois sabemos que os nossos Tripulantes estão usufruindo”, afirmou Johannes Castellano, diretor de Recursos Humanos da companhia.

Arthur Stabile

3 comments

  1. wagner
    4 anos ago

    Estes benefícios devem ser entendidos como investimentos que a Cia está fazendo para ela mesma, pois pagamento de salários e demais obrigações determinadas pela lei não trazem retorno direto para a Cia, são na verdade custos operacionais. Estudos mostram que funcionários com problemas financeiros, psicológico e etc rendem menos na sua atividade, por isso com este tipo de ajuda ambos são beneficiados porém a empresa sem duvida será a mair beneficiada.

    • Julio Petruchio
      4 anos ago

      Com certeza! Pagar menos que todo mundo e montar essa gambiarra assistencial fica mais barato para a empresa!

  2. Julio Petruchio
    4 anos ago

    Vamos analisar “por cima”:

    Esse é um benefício “coletivo”, que dilui os custos conforme o número de empregados, o qual é usado esporadicamente, enquanto salários bem-pagos sao individuais e não se dilui o custo.
    Empregados bem-pagos têm a possiblidade de pagar isso particulamente quando necessitam.
    Resumindo: mais um “me engana que eu gosto” para iludir os empregados e dizerem: olha como a Azul é legal comigo…

    O problema é que esse benefício não põe comida em casa, não paga aluguel, escola das crianças, gasolina no carro e etc…

Deixe uma resposta