O helicóptero que caiu na Festa da Polenta

By: Author Raul MarinhoPosted on
410Views6

Vejam abaixo o vídeo da queda do helicóptero que aconteceu em Venda Nova do Imigrante-ES, num voo panorâmico (neste caso, um legítimo “apavorâmico”!!!) efetuado na Festa da Polenta (!!!) que ocorria naquela localidade. Em seguida, retorno para meus comentários finais.

Comento

Então… Para começo de conversa, a aeronave estava com a matrícula coberta por um adesivo – o que, por si só, já é uma irregularidade grave. Aí, ela decola completamente desbalanceada, cai sobre blocos de concreto, o piloto enxota os passageiros, decola novamente dali mesmo (sem nenhuma inspeção para apurar se o helicóptero tinha condições de aeronavegabilidade), e some. Depois disso tudo, o que diz a ANAC? De acordo com a reportagem de A Gazeta, isso:

A Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) informou em nota que está apurando a denúncia e, caso fique comprovado que houve irregularidades, os responsáveis responderão pelas infrações cometidas.

Então tá então, né?

 

6 comments

  1. David Benner
    4 anos ago

    E tem muito “comandante” por ai que acha esse tipo de operação “top”.

    Aqui em MG tem um “lugarzinho secreto” onde a turma se reúne (avião e UL) pra fazer gracinha, tirar foto e postar no FB (escondendo matricula, claro), e dizendo: Ah, como é bom a aviação sem ANAC, INFRAERO e outras chatices.

    No dia que acontece a c**gada, não vai aparecer um deses idiotas sequer pra dizer que a “operação é top”. Ai vira tudo santo e piloto padrão.

    • André
      4 anos ago

      Filho feio não tem pai…
      Daí você vê que dinheiro também não é sinônimo de educação nem de juízo; o sujeito gasta uma grana pra comprar e operar uma aeronave, gasta outra para se formar e manter… mesmo assim, faz umas bobagens grosseiras; vai entender?
      Depois, é o que você disse: tudo vira santo e piloto padrão.
      Abraço,

  2. Julio Petruchio
    4 anos ago

    Deu um prejuzinho para o dono da olaria! Braziu!

  3. fredfvm
    4 anos ago

    Na época do DAC a aviação de ultraleve estava solta na buraqueira e fazendo o que bem queria. O DAC teve a idéia de treinar os oficiais PMs como agentes de fiscalização da aviação. Não deu outra, os casos reduziram a quase “zero”, pois em qualquer lugar, sempre tem um policial. Lembro também que aqui, o Governo do Estado de PE, no intuito de coibir os voos clandestinos de ultraleves nas praias e nas festas de interior, criou uma lei estadual que se determinada pessoa fosse flagrada voando ou dando qualquer tipo de apoio a voos clandestinos, poderia ser enquadrado como responsável indireto do ato proibido. Pronto, acabaram-se os casos de voos clandestinos. Uma idéia que deu certo aqui, e porque não poderia dar certo no Brasil ???

  4. beto
    4 anos ago

    é pode ter certeza de q quando conseguirem encontrar o piloto, se conseguirem, ele certamente ainda vai se vangloriar de que foi um otimo profissional que conseguiu com sua habilidade extraordinaria pousar nos blocos e preservar a aeronave. do jeito q ele decolou ate´um leigo e da para ouvir na filmagem ele dizer(o leigo) q o helicoptero esta pesado. grande piloto que nao soube avaliar uma decolagem segura.

  5. Calegari
    4 anos ago

    Isso demonstra o tamanho da ineficiência da ANAC. Vamos pensar … Alguém é responsável pelo evento, a tal Festa da Polenta,e esse alguém com certeza sabe quem é o piloto ou o proprietário do helicóptero, pois se não souber, nem de longe deveria estar a frente de um evento onde cidadãos comuns se reúnem com suas famílias. Pois bem, acho que não fica muito difícil de achar os responsáveis (ou irresponsáveis) do fato. O que mais me chamou a atenção, é uma criança, perto da máquina, um pouco antes da decolagem. Se esse menino resolve sair correndo em direção ao rotor de cauda, não havia ninguém por perto para impedir. E se essa criança viesse a morrer devido a isso, ai sim a ANAC iria investigar, ou melhor, se veria obrigada a investigar o ocorrido. Melhor investigar um incidente do que um homicídio, não é Dona ANAC!!!

Deixe uma resposta