Por que hoje é o dia do aviador?

By: Author Raul MarinhoPosted on
269Views4

Está aí a prova do “crime”! Vejam a quantidade de testemunhas, e notem que não há nenhuma catapulta, nem  sinais ventos fortes naquele 23 de outubro em Paris.

Hoje, as redes sociais estão coalhadas de posts sobre o dia do aviador. Mas porque hoje é comemorado esse dia? É porque foi num 23 de outubro, no ano de 1906, que o Santos Dumont realizou seu famoso voo no 14 Bis, sendo aquele o primeiro voo homologado de um aparelho mais pesado que o ar que decolou por seus próprios meios – e isso, nem o mais ardoroso defensor dos irmãos Wright contesta. Na verdade, esse poderia ser também considerado o dia do inventor e do empreendedor brasileiros, pois nunca um conterrâneo nosso desenvolveu uma tecnologia de tamanha importância, empreendendo um projeto de complexidade ímpar. Em minha opinião, essa foi uma das maiores contribuições de um brasileiro para o mundo moderno.

Então… Viva o dia do aviador!!!

4 comments

  1. Felipp Frassetto
    4 anos ago

    Parabéns a todos os pilotos e não pilotos.

    Piloto é uma coisa, aviador é outra.

    Sou o segundo, mas ainda chegarei a ser o primeiro.

    Abraços!!!

  2. Olá,boa tarde tenho algumas questões em relação à regulamentação brasileira que gostaria de sanar…
    Sou brasileiro, mas a família dos meus pais é Argentina, meu pai e meu avó são ambos pilotos agrícolas e instrutores de voo. Possuímos uma aeronave na família já que a aviação é tradição na mesma. Devido a problemas familiares vim para o Brasil com minha mãe. Devido aos altos custos das horas de voo e cursos teórico tenho bastantes dificuldades de realizar o curso no Brasil.
    Tenho conhecimento que há um regulamento assinado por quase todos os países mundias que regulamenta a aviação e padroniza a maioria dos regulamentos de voo. Gostaria de saber se compensa realmente eu realizar o curso na Argentina e como teria que realizar a revalidação da minha licença. Teria que realizar o curso novamente? As horas de voo realizadas na Argentina iriam servir no Brasil?
    Obrigado!

    • Raul Marinho
      4 anos ago

      Gustavo, basicamente é o seguinte: se vc obtiver suas licenças fora do país, em algum país associado à ICAO/OACI (a Argentina é um deles), vc poderá solicitar posteriormente à ANAC a convalidação de suas licenças e habilitações no Brasil. Você não precisará realizar o seu curso novamente, basta fazer uma prova teórica, 3h de voo de adaptação, e um cheque prático. Já as horas de voo voadas em aeronaves de matrícula estrangeira são mais complicadas: apesar de haver base legal para convalidá-las, mediante a consularização de sua documentação, na prática a ANAC coloca todo tipo de empecilho, e no final não se consegue tal benefício.
      Agora, o principal: vale a pena? Eu não sei. Mas eu posso te orientar sobre como saber se vale ou não. Faça um orçamento do custo de formação no Brasil por meio do que eu ensino no meu e-book “Como ‘tirar brevê’ e quanto isso vai custar: Um guia prático, completo e atualizado sobre a formação aeronáutica básica no Brasil” (http://paraserpiloto.com/e-book-como-tirar-breve-e-quanto-isso-vai-custar/), e depois compare com o custo de sua formação na Argentina.
      Boa sorte.

  3. Márcio Lira
    4 anos ago

    Viva! E parabéns a todos nós. Aos que voaram, voam e sonham em voar.

Deixe uma resposta