A chegada dos F100 e dos A330 na TAM – Ou: A aviação civil brasileira e suas crises

By: Author Raul MarinhoPosted on
249Views5

O leitor Fábio Menezes me enviou os vídeos que compartilho abaixo – o primeiro, do início dos anos 1990, quando da chegada dos F100 à ponte aérea da TAM; e o segundo, do final da mesma década, quando a companhia do cmte Rolim recebeu os primeiros A330 “Magic Red Carpet” para suas linhas internacionais -, e que recomendo que vocês os vejam, para entender um pouco mais sobre como funciona a aviação brasileira, e tenham contato com personagens importantes da sua história, como o cmte Rolim (ex-dono da TAM), o Fernando Pinto (ex-presidente da Varig, à época à frente da Rio-Sul), e o Brig. Gandra (então, chefe do DAC). São vídeos muito interessantes em vários sentidos, mas eu gostaria de destacar um: em ambos, o pano de fundo é a crise na aviação – no primeiro, fala-se sobre recessão e problemas na VASP; e no segundo, há um clima de austeridade ante a crise russa. Na verdade, entre as extremidades da década houve um período de euforia, logo após o Plano Real (1994-95), muito semelhante ao que ocorreu no final do governo Lula (dólar baixo, crescimento econômico com boas perspectivas, clima de “agora vai”…): é assim que funciona a aviação brasileira, uma montanha russa com altos e baixos. É importante que se entenda isso para que não se fique achando que a atual situação (ruim) da aviação será eterna. Nós já passamos por diversas crises antes, que foram sucedidas por períodos de crescimento. Então, não desanimem, que uma hora a situação vai melhorar – só não sei quando…

5 comments

  1. Fabio Menezes
    4 anos ago

    Uma pena mesmo. Fico olhando e percebo a cada dia que a aviação é tratada da pior forma possível por governos incompetentes, como esse ai. Nossas distancia são continentais, em um pais tão grande isso deveria ser diferente. E não para ai não, todos os seguimentos da nossa tão amada aviação é tratado da pior maneira possível, vejo muita gente reclamando e não é de hoje, será que isso nunca vai mudar?! Até aceito que a aviação tenha seus altos e baixos, mas não fazer nada por ela ai já é de mais, sei que se não temos o ideal pelo menos o básico deveríamos ter, digo isso como piloto e como usuário. De certo modo somos culpados também por não reclamar nossos direitos e não votar direito, se é que ainda temos alguma opção para votar…

    • Raul Marinho
      4 anos ago

      É uma pena que vc não tenha ido na palestra da ABAG na EXPOAR ontem… Foi exatamente isso o que discutimos.

      • Fabio Menezes
        4 anos ago

        Pois é, pena estar em Belém, esse tipo de assunto é tão importante que deveria ser tratado com mais vigor por todos.

  2. fredfvm
    4 anos ago

    Nessa época meu tio era o vice-diretor do DAC e vivenciei de perto tudo o que acontecia na aviação brasileira, e notem, crises e crises na aviação sempre existiu. Mais uma vez mostrando que o Governo Brasileiro nunca deu importância alguma com nossa aviação. O que hoje acontece sempre aconteceu no passado e nunca mudará.
    Até penso que aqui, a aviação civil é cabide de emprego para indicados políticos. A empresa que não se adequar a esse modelo de gestão, “Eles” quebram a mesma. Foi o caso da Panair do Brasil, VASP, Cruzeiro, TransBrasil, Varig e não vai ser diferente com as empresas de hoje em dia.

  3. Felipp Frassetto
    4 anos ago

    Ou também, pode-se entender como:
    Período bom é o espaço de tempo entre dois períodos ruins. Ou vice-versa, rs.

Deixe uma resposta