A boa reportagem do “Bom dia Brasil” sobre Maricá – e o que faltou ser dito

By: Author Raul MarinhoPosted on
335Views6

Na manhã de hoje, o telejornal “Bom dia Brasil”, da Rede Globo, veiculou uma boa reportagem sobre a questão da interdição do aeródromo de Maricá. Se você ainda não a viu, veja: está aqui.

Entretanto, em minha opinião, faltou ser dito o seguinte:

1) Que a interdição do aeroporto e a expulsão das escolas de aviação e do aeroclube que lá operavam significa a inviabilização de cerca de 80% da atividade de instrução aeronáutica do Estado do Rio de Janeiro. Ou seja: a instrução aérea fluminense está parada há mais de um mês por causa dessa interdição.

2) Que a SAC-PR, que teria a obrigação de intervir no aeródromo, por força do convênio que ela mantém com a prefeitura, conforme explicado aqui, está se omitindo escandalosamente do caso, jogando a responsabilidade para a ANAC (que, por acaso, é sua subordinada), quando ela mesma deveria agir.

E, não menos importante:

3) Explicar quais são os verdadeiros planos do prefeito. Vejam o vídeo abaixo (entre 3:22 e 3:47), publicado pela Embaixada Brasileira na Itália (!!!???) para “vender” Maricá aos investidores italianos, que o leitor Eduardo indicou no seu comentário a este post. Ali, vê-se porque o prefeito expulsou as escolas e o aeroclube de lá. #ficaadica Eduardo Tchao.

 

 

 

6 comments

  1. Rafael
    4 anos ago

    O mais surreal é a posição da ANAC dizendo que vai investigar. Meu amigo, você pode até investigar, mas a lei é clara! Aeroportos/Aeródromos são da União. A ANAC tinha é que chamar a Polícia Federal e restaurar a ordem. O Prefeito quer a área para exploração da prefeitura?! Beleza, ele tem todo o direito de pedir direitos sob a área. Ressalto, direito de pedir. Não quer dizer que terá. Entretanto, tem que fazer isso dentro da lei!

    Depois reclamam que o Brasil não é bem visto pelos investidores lá fora. Claro que não é! O país não é sério, como será bem visto?!

  2. Cresus Campos
    4 anos ago

    Esse vídeo que foi colocado para vermos as “modernidades” de Maricá não é o primeiro. Este tem a legenda em italiano. Há um outro legendado em espanhol.
    Para exibir um problema tão grave quanto o do aeródromo de Maricá, seria bom que fossem feitas reportagens que demonstrem a reallidade, bem mais amoral do que a simples “entrega” do município a outros países
    O prefeito em questão – considerado INELEGÍVEL” por 8 anos, mas que continua no poder.
    Seria bom o Ministério Público averiguar, não somente, o subsídio de 3 milhões para a Escola de Samba Grande Rio, a ilegalidade e outros fatos graves durante a sua campanha eleitoral…mas olhar com muito carinho e cuidado o patrimônio pessoal do dito senhor.
    Ser politico no Brasil transformou-se numa profissão de luxo e sem riscos. Afinal..fazem o que querem e judicialmente nada contece.
    Ocorre que no segundo caso do aeródromo, quem morreu – além do piloto(que ninguém cita) foi um juiz federal.
    Quem sabe agora a justiça possa funcionar, porque foi um colega deles que morreu?
    O aeródromo já deve ter sido negociado com os italianos – porque ele (o ser vivente- Quaquá) tinha acabado de retornar da Itália pouco antes do primeiro acidente, onde morreu um piloto.
    Eles tinham- sim- carros imposibilitando a decolagem e a aterrissagem das aeronaves.
    As Escolas de Aviação são conhecidas internacionalmente e, portanto, davam ao município algo que o prefeito não consegue: uma boa imagem do município.
    A existência dessas escolas traziam para Maricá, além do conhecimento de melhores escolas, os impostos que eram pagos por elas e tudo que deriva como: imóveis alugados, restaurantes com boa receita e o comércio em geral.
    As mortes já ocorreram, o aeródromo foi lacrado e seus proprietários tiveram que se sumbeter à truculência dos “funcionários” da prefeitura..obviamente não concursados. Recebemos a Baixada fluminense pelos conchavos políticos..
    Enquanto isso…não temos saneamento básico, mas ele colocou placas de “asfalto na porta”.
    A causa da inelegibilidade do sr. prefeito foi a forma de entregar os laptops “dados ” pelo Governo Fedral – e dito por ele que foi dado pela prefeitura…ele foi apenas o veículo para que as crianças recebessem.
    Os tais laptops não dão acesso a nada…tem apenas joguinhos…e eu creio que deveria ser utilizado para pesquisas escolares.
    Este ano ele vai substituir os laptops por tablelts…Está preparando para deixar a mulher dele no lugar.
    Mas quem paga por isso????Eu …o meu vizinho….a mesma classe que sustenta o país, mas que não tem direito a nada.
    Hoje saiu a reportagem de que um funcionário confirmou ter entrado na pista….esse será o “bode expiatório”…a família será sustentada até o fim de seus dias, em troca da prisão.
    Ocorre que para um funcionário entrar, é porque alguém pediu ou mandou..ou determinou….e essa pessoa é o prefeito e seus “secretários’ educados …daquele tipo que se via em filmes de bang bang…se pousar aqui eu mando bala….era isso que eles faziam com os instrurores de vôo.
    Não há briga das escolas…esse aeródromo existe desde 1977…cedido para uso das escolas de aviação….e o o prefeito deu alvará de funcionamento e “cassou’ tão logo voltou da Itália. Estranho??? Também acho.
    O prefeito não queria ouvir os proprietários das Escolas….ele é radical e “senhor do mundo”.
    Eu desejo apenas que haja justiça na face dessa terra…onde quem tem um olho é rei.
    Se algo me acontecer pelo que escrevi, podem ter certeza que partiu do digníssimo sr. prefeito.

    OBS.: COMENTÁRIO EDITADO, SUPRIMINDO TRECHOS QUE NÃO TEM RELAÇÃO DIRETA COM O CASO EM QUESTÃO. NADA FOI ACRESCENTADO OU MODIFICADO, ENTRETANTO.

  3. Enderson Rafael
    4 anos ago

    Esse caso de Maricá é tão surreal que me faltam palavras…

  4. Rafael
    4 anos ago

    Cara, só nesse país mesmo. O prefeito está descumprindo a lei e nada acontece! BRINCADEIRA…

  5. alvarohoro
    4 anos ago

    Raul vale ressaltar que os usuários do aeródromo não são contra a reforma, é notório que todo piloto prefere voar em um local seguro com uma boa infra-estrutura, porém não da forma que têm ocorrido!
    Na base da conversa se pode resolver vários entraves e principalmente os absurdos que hoje lá ocorrem. O que custava reunir todos os operadores e divulgar os planos futuros?
    Começassem a fazer obras em áreas ainda não utilizadas, quando essas estivessem prontas ocorreria a migração dos locais antigos para os novos e reformaria as áreas antes utilizadas. Tudo de forma honesta e tentando diminuir todo e qualquer tipo de impacto.
    Infelizmente não é dessa maneira que a Prefeitura está fazendo.

    • Raul Marinho
      4 anos ago

      É claro que os usuários são favoráveis à reforma! Mas eles são mais favoráveis ainda a continuar podendo usufruir do aeroporto, né? O ponto é que o prefeito quer expulsar os atuais usuários do aerôdromo para entrega-lo a terceiros, o que é inadmissível.

Deixe uma resposta