A GPEL/ANAC mudou de nome, agora é GCEP

By: Author Raul MarinhoPosted on
487Views7

Quem disse que a ANAC não faz nada? Faz, sim! Por exemplo: no intuito de melhorar os serviços prestados aos usuários dos serviços de emissão de licenças e habilitações, ela mudou o nome da antiga GPEL-Gerência de Licenças de Pessoal para GCEP-Gerência de Certificação de Pessoas – agora vai, né? É o que descobri lendo esta nota publicada no site da ABRAPAC, relacionada a esta consulta que a associação fez sobre a questão das horas de voo em comando sob supervisão, que na prática inviabilizou o cheque de PLA fora de companhia aérea.

7 comments

  1. Enderson Rafael
    4 anos ago

    Por isso planejo tirar meu ATPL qdo chegar a hora e convalidar. Afinal, esperar a ANAC…

  2. fredfvm
    4 anos ago

    Sobre esse voo de cheque de PLA, tenho um amigo com mais de 5.000 horas de voo e a exigência de 150 horas de “comando sob supervisão” acho uma afronta… Será que esse meru amigo não tem a capacidade de ser um PLA ou esqueceu o que é a aviação ?

    O modelo de aviação do futuro ainda está muito longe de ser concluído no Brasil. Sei que muito dessas novas regulamentações foram feitas se baseando em estudos recentes, incluindo o alto índice de acidentes aeronáuticos, mas estão aplicando a vacina em um setor que não está doente.

    • Raul Marinho
      4 anos ago

      Não é questão de “não saber”… A ANAC tem uma postura absolutamente cartorial para administrar os processos, igualzinho a quando vc vai ao banco pedir um financiamento. Se vc não está com todas as certidões e carimbos em dia, eles não te dão o dinheiro, por mais que vc esteja “certo” (seja um bom pagador, não esteja em débito com ninguém, etc.). Com a ANAC é a mesma coisa, eles querem saber do carimbo, e estão se lixando para o que o piloto sabe ou não.

  3. Vinícius Abalem
    4 anos ago

    Não me sinto no direito de reclamar dos serviços da antiga GPEL, agora nomeada GCEP, tendo em vista que meu processo para emissão da licença de Piloto Comercial foi concluído em 4 dias úteis, contando a data do voo de Check. Os comentários que ouço de amigos “recém-checados” também são positivos. Não podemos negar que uma das principais deficiências e alvo de críticas, a demora para análise dos processos e emissão de respectivas licenças, teve melhora significativa.

    • Raul Marinho
      4 anos ago

      Pois é, Vinícius, mas um dos problemas é justamente a heterogeneidade nos processos. Enquanto alguns são analisados em poucos dias, outros levam meses, sem que haja uma justificativa plausível para tal. Se todos levassem, por exemplo, 3 semanas, e trodo mundo soubesse que era esse o prazo, seria muito melhor para todos.

  4. Quando eles teimam nas “misinterpretations” é difícil. Justamente um artifício, um “bem-bolado” que foi inventado para – em outros países/continentes (principalmente Ásia, Oriente Médio, Europa etc) – possibilitar a quem não tivesse hora de comando original poder, um dia, tirar o seu PLA e concorrer ao quadro de promoção a comando, aqui transforma-se em barreira intransponível aos que efetivamente têm a vivência, seja no avião que for. Que festival de imbecilidade e inépcia administrativa…

  5. Sergio Mauro Costa
    4 anos ago

    Como você disse. É a nossa Agência preferida em ação !
    Mudar é preciso, principalmente quando se trata de pessoas.
    Senti firmeza. Certamente, com esta mudança, os serviços irão melhorar.

Deixe uma resposta