“Servidores da Anac querem diretoria técnica”

By: Author Raul MarinhoPosted on
266Views11

A reportagem abaixo, publicada pela Folha em 09/01 último (fonte: Aeroclipping do SNA), tem como entrevistado o nosso amigo e “consultor para assuntos de regulamentação” Cássio Amgarten, falando em nome da ASA-Associação dos Servidores da ANAC, a quem parabenizo pela iniciativa:

Servidores da Anac querem diretoria técnica
(MB) DE SÃO PAULO

Um movimento de resistência a indicações políticas para a diretoria das agências reguladoras está surgindo dentro do quadro de técnicos das próprias agências.

A Associação dos Servidores da Anac (ASA) abriu processo de seleção para indicar três nomes para a presidente Dilma Rousseff para uma vaga aberta desde a exoneração de Rubens Vieira, em dezembro.

“A agência tem sido tratada como órgão de governo, e não de Estado, como deveria ser”, diz o diretor da Asa Cássio Amgarten.

Movimento semelhante acontece na ANS (Agência Nacional de Saúde Suplementar).

O Sinagências, que representa servidores de todas as agências, chegou a propor um decreto para instituir procedimentos de escolha de diretores, mas não obteve resposta da Casa Civil.

11 comments

  1. Amgarten
    3 anos ago

    Obrigado amigos! Sabemos que o pleito é difícil e as chances são mínimas, porém precisamos tentar, até como forma de pressionar as autoridades que em última instância terão ainda maior pressão para que a Anac seja melhor conduzida e isso se traduz em melhores serviços ao cidadão. Sabemos também que apenas uma vaga não vai resolver o problema tão facilmente, mas antes de tudo seria o caminho inicial para que aos poucos consigamos atingir uma administração moderna, independente e transparente. O ideal, ao nosso ver, seria que as 5 vagas da diretoria fossem distribuídas na proporção de 3 servidores de carreira, e 2 oriundos do meio aeronáutico , escolhidos pelas entidades de classe e/ou representativas, ex: SNA, Abrapac, Abrapavaa.
    O que definitivamente não deveríamos aceitar no Brasil seria a prática nefasta dos cargos comissionados, estes somam 24.000 no Brasil. Na Alemanha não chegam a 400. Mas a Alemanha é um país de otários que não ganha copa do mundo faz tempo…
    Abs!!

    • fredfvm
      3 anos ago

      Estou solidário com esta causa e, por demais, peço a muitos aeronautas (direto e indiretamente) que participem desta movimentação, apoiando e divulgando. Percebo em muitos pilotos o medo de se expor a movimentos de protesto, como se ainda vivessemos no regime da ditadura. Muitos só querem a ação dos outros, mas se esquivam quando são solicitados em ser participativos. Devemos todos ter em mente que tudo que está sendo feito é para o nosso próprio bem e devemos sim, sermos mais atuantes e não omissos.

      • Rodrigo Edson
        3 anos ago

        Acredito que hoje sim
        estamos numa ditadura

        A de 64 até 85, foi marolinha, pois a de hoje, além de corromper todos os partidos, ainda dita regras na mídia, compra apoio através de bolsas miséria….

        • Beto Arcaro
          3 anos ago

          O Legal seria, se a gente tivesse uma associação que fosse “Apolítica” e que não tivesse o tal “Medo”.
          Poderíamos decretar uma “Greve Branca”, e autorregularmos a Aviação.
          Não reconheceríamos mais a ANAC, como autoridade.
          Simplesmente, usaríamos a “Boa”
          mão de obra da ASA, e deixaríamos a parte técnica com a tal “Associação”.
          Aí o “Bicho Pegava”!!
          Utopias….

  2. Raul Marinho
    3 anos ago

    Caros amigos Fábio e Beto:
    Somos homens vividos, infelizmente já desprovidos da ingenuidade juvenil, e sabemos que, no fim do dia, a nossa Soberana vai pegar a sua caneta e nomear quem bem lhe aprouver, e dane-se a entrevista do Sr. Amgarten na Folha. Mas, qual a outra opção? Calar-se, e deixar o povo do PT nadar de braçada sem ao menos passar por um mínimo de constrangimento público? E lembrem-se do caráter caótico dos movimentos políticos (“caóticos” no sentido de Teoria do Caos mesmo): às vezes, uma borboleta batendo as asas aqui causa um furacão acolá, e vai-se saber se essa entrevista não é a lepidóptera que tanto esperamos?

  3. Beto Arcaro
    3 anos ago

    Cassião é o cara mesmo!
    Pelo menos a coisa ficou explícita, ou seja, ele disse tudo que tinha pra dizer, e pra imprensa.
    O problema da ANAC, é único!
    É só esse!
    Agora, qual vai ser o impacto dessas declarações do Cássio….
    Também acho que uma andorinha só, não faz verão!
    Ou vocês acham que a ANAC seria a única órgão público que poderia ter a sua diretoria técnica “Apolítica” nesse País??

  4. Rodrigo Edson
    3 anos ago

    A ASA tem algumas idéias interessantes, assim como outras fúteis (como a extinção do CENIPA), e essa da diretoria técnica está nas interessantes, porém, não adianta colocar “técnico” com o rabo preso com partidos ou com interesses obscuros.

    Que 2014, pelo menos, os serviços da ANAC melhorem e que tenhamos menos acidentes.

    abs

    • Amgarten
      3 anos ago

      Rodrigo,
      Também sou da opinião de que a ASA não deveria investir tempo neste assunto, neste momento. Apesar disso, acho legítimo que, como entidade representativa, a ASA possa tecer opiniões e inclusive participar de debates sobre este e outros assuntos envolvendo aviação. E em termos de opinião pessoal, acho que o Cenipa faz um trabalho fantástico e também tenho medo de que transformem o Cenipa num órgão de péssimos serviços caso seja desmilitarizado. Por outro lado me parece ser contra tendências modernas que acidentes com aeronaves civis sejam investigados por militares, assim como seria incoerente que uma Agência civil investigasse acidentes militares.
      Abs.

      • Rodrigo Edson
        3 anos ago

        Prezado Cássio

        Nota-se que V.Sa. realmente mostra uma imparcialidade admirável.

        Também sou a favor de que tivéssemos um CENIPA “civil”, mas meu receio (ainda mais quando li seu comentário de que temos 24.000 comissionados) é que se crie o órgão e vire um cabedal de empregos para os “filiados” de partidos. Por enquanto o CENIPA funciona e bem, mesmo com escassos recursos (humanos e materiais), assim como a ANAC e 101% dos orgãos que prestam serviço ao público.

        Não sou contra comissionados, porém é necessário haver um limite e que somente ocupem certos cargos pessoas realmente capacitadas e com experiencia para a função.

        Há uns 2 ou 3 anos me convidaram para voltar a trabalhar na ANAC. Trabalhei no DAC e depois ANAC por quase 7 anos, inclusive no SERAC4 com o Montino (Presidente da ASA e um profissional que respeito) , e hoje estou na Global (desde 2007) como Safety, ou seja tenho experiencia e sou capacitado, mas a vaga que me ofereceram foi para uma area que nunca trabalhei e prontamente recusei, aliás recusaria de qualquer jeito, pois se um dia voltar, espero que seja por merecimento de provas, ou seja, concurso, assim como voce e tantos amigos que possuo aí.

        Enfim, sem muito alongar o assunto, finalizo com votos de sucesso à ASA nessa jornada de muitas batalhas que virão.

        Abs

        Rodrigo
        safety@voeglobal.com

  5. Também acho legal, a iniciativa. Só acho que – lamentavelmente – eles estão “pregando no Deserto”. Cada vez mais a PTralha e associados tentarão aparelhar tudo ao máximo. E para isso os cargos top têm que ser – necessariamente – políticos.

Deixe uma resposta