ATENÇÃO: Saiu o NOTAM esclarecendo as altitudes a serem mantidas nas REAs da TMA-SP

By: Author Raul MarinhoPosted on
251Views3

Em relação ao discutido no post “ATENÇÃO: Risco de CFIT nas REAs da TMA-SP (Portão 4 da posição Morungaba)“, o amigo Freddy da Silva nos mandou hoje o texto do NOTAM esclarecendo as altitudes a serem mantidas nos corredores, mais especificamente nos portões 4, 5 e 6:

SDAM
Período: 05/02/14 20:33 a 04/05/14 23:59
REA – PORTAO 4, PORTAO 5 E PORTAO 6:
ACFT EM VOO FORA BDRY TMA SAO PAULO 3 PODERAO CTAM ALT MAX 5000FT)

Isso significa que, após o limite da TMA-SP3, representado pela linha pontilhada vermelha, as aeronaves decoladas de SDAM, que deverão manter a restrição de 3.500ft máx. até aquele ponto, poderão subir para 5.000ft – e, em sentido contrário, as aeronaves que se dirigem para SDAM poderão manter 5.000ft até o referido limite, sendo obrigatório descer para 3.500ft somente após ele. Na figura abaixo, fica mais fácil entender:

REA TMA-SP3

Com a seta verde, eu destaquei o círculo de linha pontilhada vermelha que delimita a TMA-SP3. Com as setas amarelas, eu aponto as áreas amareladas onde o NOTAM esclarece que é permitido manter 5.000ft. E o círculo roxo destaca a elevação de 3.547ft que, doravante, está explicitamente localizada numa região em que a altitude máxima permitida é totalmente compatível.

(Não que este NOTAM seja uma novidade; o Marc Gautier já havia mostrado a maneira certa de interpretar a carta. Mas sempre é bom que se deixe explícito algo cuja interpretação não é tão simples).

3 comments

  1. charles ramos
    3 anos ago

    esta valendo apena, pela dicas obrigado RAUL abracao.

Deixe uma resposta