Brava Linhas Aéreas (ex-NHT) em situação complicada

By: Author Raul MarinhoPosted on
643Views16

Vejam que lamentável a reportagem abaixo reproduzida do Diário Catarinense de ontem (fonte: Aeroclipping do SNA), sobre a situação da Brava, uma típica companhia aérea regional que opera(va) no Sul. Isso porque o governo anunciou que iria fomentar o transporte aéreo regional, imaginem se ele quisesse acabar com o segmento!

Empregados reclamam de atraso de salários em empresa aérea
A Brava Linhas Aéreas, que surgiu a partir da santa-mariense NHT, está com salários de 103 funcionários atrasados
Juliana Gelatti
juliana.gelatti@diariosm.com.br


Empregados reclamam de atraso de salários em empresa aérea divulgação/divulgação
A Brava Linhas Aéreas, que interrompeu as atividades em Santa Maria em setembro e, no restante dos destinos, em dezembro, admitiu que está com salários e benefícios, como FGTS, Previdência Social e 13º salário dos 103 funcionários atrasados desde o fim de 2013.
A Brava surgiu a partir da compra da santa-mariense NHT Linhas Aéreas por uma empresa de infraestrutura aeroportuária.
O presidente da Brava, Jorge Barouki, reconhece as dificuldades financeiras da empresa, mas ressalta que não demitiu ninguém desde que os últimos voos foram cancelados e a empresa ficou sem receitas. Barouki promete que, assim que as operações forem restabelecidas, as contas serão colocadas em dia.
Um funcionário que preferiu não se identificar relatou também que o plano de saúde não estava sendo pago pela empresa desde o ano passado.
Na última quarta-feira, Barouki afirmou que não há prazo para retomada de voos pela empresa, já que fatores externos influenciam na decisão. Entre eles, a reciclagem de pilotos e tripulantes para operar a aeronave Embraer 120, conhecida como Brasília, que teve a operação autorizada pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) em janeiro, depois de 16 meses de espera.
A empresa tem sede em Porto Alegre e as suas rotas atendem destinos no interior do Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná e São Paulo. No site da companhia -voebrava.com.br – não é possível fazer reservas para nenhum destino.

16 comments

  1. Diego
    4 anos ago

    Esse caso nada tem a ver com o governo ou “burrocracia”.

    A causa de tudo isso é a extrema picaretagem do “presidente” da empresa. Quem acompanhou a empresa desde a compra sabe muito bem disso; desde o começo a atuação do Sr. B foi absolutamente patética.

    E, agora que o inevitável aconteceu (e não necessariamente contra sua vontade…), pratica uma última picaretagem, tentando jogar a culpa na ANAC. Infelizmente alguns aqui são inocentes a ponto de acreditar.

  2. fredfvm
    4 anos ago

    FOMENTAR A AVIAÇÃO, pra mim isso e no Brasil significa deixar qualquer empresa literalmente na palavra “deixar qualquer empresa com fome”.

  3. Luiz
    4 anos ago

    Uma pena, uma companhia que foi a escola de muitos pilotos estar nesse estado lastimável !

  4. Julio Petruchio
    4 anos ago

    Lava “roupa$” todo dia…

  5. Joao
    4 anos ago

    teve a operação autorizada pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) em janeiro, depois de 16 meses de espera.
    Isso me deixa puto, governo de merda, pais de merda.

    • Lino
      4 anos ago

      Com certeza apenas “de espera” não foi. Pra demorar isso, é pq foram várias idas e vindas de respostas da empresa consideradas insatisfatórias. Só tendo conhecimento específico do caso pra dizer qm é o responsável pelo atraso – ou, de forma mais precisa, qual parcela do atraso cabe a cada parte envolvida.

  6. atr72
    4 anos ago

    A situação é lamentável, mas o que têm a ver o plano da aviação regional do governo com os problemas operacionais e de gestão da BRAVA/NHT? O antigo controlador já estava com a corda no pescoço, o novo achou que tinha a fórmula mágica, ou seria os contatos mágicos…. Como diz um velho ditado da aviação cia aérea com 1 acft não decola, vide o histórico nacional… e antes que queiram corrigir o 1 não é o sentido numérico da coisa…

    • Raul Marinho
      4 anos ago

      É claro que a empresa pode estar em dificuldades por má gestão, incompetência, fraude, decisões erradas (como a de utilizar o Let como aeronave, p.ex.), etc. Mas o que eu quis chamar a atenção foi para o simbolismo da coisa: enquanto o governo diz que vai fomentar a aviação regional, umas das companhias mais tipicamente regionais do Brasil caminha para a bancarrota…

      • claudia
        4 anos ago

        ele não esta caminhando para a bancarrota…. ele ja nasceu morto, pois desde o primeiro mes ja nao pagava FGTS……e varias vezes ele tentou não pagar salario, nem vales alimentações….é so olhar a viti solo, era dele tambem, dizem que vendeu no final do ano passado, a viti solo é a empresa mais falcatrua com os funcionarios…

        • Marcos
          4 anos ago

          Com certeza!

  7. LeBAI
    4 anos ago

    É no mínimo estranho uma empresa ser comprada e logo após encerrar as atividades por falta de dinheiro pra pagar funcionarios. Quem compraria uma empresa sem ter feito antes um estudo completo de suas atividades e etc…
    Estranho!!!

  8. Renato G.
    4 anos ago

    Não seria mais nobre decretar falência do que ficar enrolando os coitados dos empregados?

  9. Julio Petruchio
    4 anos ago

    Vivemos tempos bicudos…

  10. Enderson Rafael
    4 anos ago

    Que vento de proa…

Deixe uma resposta