Sobre a data em que entrará em vigor a obrigatoriedade das 200h em comando para INVA/Hs

By: Author Raul MarinhoPosted on
859Views31

Tenho recebido comentários ao blog e mensagens privadas de leitores querendo me convencer de que, como o RBAC-61EMD001 foi publicado em 21/06/2013, e o artigo do regulamento que trata da entrada em vigor da obrigatoriedade das 200h em comando para INVA/Hs dizer que “a partir de 2 (dois) anos após a data de publicação deste Regulamento, o solicitante deve possuir 200 (duzentas) horas de voo como piloto em comando…”; então, a data correta para a entrada em vigor desta obrigatoriedade seria 21/06/2015 (a data da publicação do RBAC-61EMD001), e não 22/06/2014 (quando o RBAC-61 foi originalmente publicado). A origem do problema está no cabeçalho do regulamento, abaixo reproduzido:

rbac61

Ora, se a única data mencionada no documento é a apontada pela flecha vermelha acima, logo é óbvio que esta é a data da publicação do documento, certo? Hmmm… Será? Dêem uma lida na resolução a que ele se refere. O link está abaixo:

Resolução 276-2013 – ANAC

Há, nesta resolução, alguma referência a uma eventual revogação do RBAC-61? Negativo. Ou alguma alteração do item 61.233, que é o que trata das 200h PIC para INVA/Hs? Negativo também. Esta resolução somente aprova a alteração dos seguintes itens: 61.77, 101, 137, 157, 177, 213, e 237 – o que significa que todos os outros se mantêm inalterados. Então, se o RBAC-61 permanece em vigor, e não há alteração no item 61.233, por que a data de entrada em vigor das 200h PIC para INVA/Hs seria alterada? O RBAC61EMD001 nada mais é do que uma consolidação do RBAC-61 com as alterações da Resolução Nº276, não se trata da publicação de um novo regulamento.

Eu entendo a agonia de quem está vendo a data de 22/06/2014 chegar sem que se tenha conseguido poder checar a habilitação de INVA/H. É realmente desesperador, pois depois desta data vai ficar muito mais difícil para um recém formado ingressar no mercado de trabalho. Porém, não vai ser pela “interpretação criativa” do regulamento que se vai resolver essa situação. Acho muito mais produtivo fazer pressão junto à ANAC para conceder um novo prazo para a entrada em vigor da obrigatoriedade das 200h em comando para INVA/Hs, especialmente se for via alguma entidade como o SNA ou a ABRAPAC. Este é o único caminho que pode resultar em algo concreto.

31 comments

  1. Heitor
    2 anos ago

    Raul,gostaria de saber se possui mais alguma informacao sobre as 200 hrs de voo em comando para os invhs? Ja esta concretizado ? Desde ja ,agradeco.

    • Raul Marinho
      2 anos ago

      Não tenho nenhuma informação nova sobre isso. A não ser que, desde 01/09, existe uma diretoria colegiada com quórum mínimo na ANAC para decidir sobre isso.

  2. Lucas M.
    4 anos ago

    Cavalheiros,

    Acontecerão workshops para tratar dessas mudanças no RJ em março, não lembro o dia. Pelo que me parece, está aberto para mudanças. Será que isso é possível nesta altura do campeonato? Será que pode ficar da maneira que está? Será?

    • Raul Marinho
      4 anos ago

      Sim, acabei de publicar um post sobre isso.
      E até o dia 21/06/2014, tudo é possível, amigo…

  3. Marcus Gnola
    4 anos ago

    Caro Raul.

    Pela minha interpretação, o item 61.237 trata das prerrogativas que um INVA possui enquanto no exercício da instrução.

    Tais prerrogativas serão, sim, aplicáveis a partir de 21/06/2014 – prerrogativas estas constantes no parágrafo (a) do item 61.237 (sendo condicionado seu exercício ao exigido no parágrafo (b) do 61.327)

    Diversamente é a questão tratada no item 61.233 – que dispõe acerca dos requisitos para a concessão da habilitação de instrutor, sendo, dentre elas o inciso “iii” da alínea 5 do parágrafo (a).

    Portanto, as prerrogativas entrarão em vigor em junho de 2014 e para exerce-las, deve-se cumprir os requisitos do item 61.233 (ou seja, habilitar-se como instrutor até junho de 2015)

    Resumidamente

    1. Teremos INVAs se formando com as regras atuais (que valem até 06/2015) e com prerrogativas aplicáveis a partir de 21/06/2014

    2. E INVAs formando-se com as regras novas (200h a partir de 21/06/2015) e com prerrogativas que entraram em vigor uma ano antes (em Junho de 2014).

    • Raul Marinho
      4 anos ago

      Não é este o meu entendimento da questão, mas se vc conseguir convencer o pessoal da ANAC disto que vc colocou, ótimo.

  4. Beto Arcaro
    4 anos ago

    Tudo isso funcionaria muito bem, e não seria nem tema para debate, se isso aqui fosse um País devidamente Civilizado.
    A “Lei” (dos INVAS) é boa, se a gente vive em um Mundo perfeito!
    Seria até óbvia num Mundo perfeito!
    Agora, “Vai por bem, ou vai por mal”.
    Maior segurança de vôo?
    Melhor formação?
    Hora de vôo mais cara?
    Hora de vôo mais barata, com pior “Formação”?
    O “Me engana que eu gosto” é barato?
    Não existe ganho, sem sacrifício….
    E com “Sacrifício”, vai adiantar?
    Vai resolver?

  5. RN
    4 anos ago

    As pessoas que estão falando sobre a valorização da profissão se esqueceram o que isso ira acarretar……O aumento da hora de voo!, e somado as horas adicionais que o PC terá que pagar para conseguir as 200 horas em comando para se tornar invh o curso completo nao vai sair por menos de R$:230.000,00 ( considerando r$900 Hora – helicoptero)

    Adeus aviação….vou voltar para faculdade.

    • Cristiano Aranda
      4 anos ago

      É justamente a peneira que eu comentei anteriormente…

      • RN
        4 anos ago

        você comentou ”vai servir de peneira para quem realmente gosta da profissão”
        eu discordo, apenas vai servir para afastar as pessoas que realmente gostam da profissão, como é o meu caso por exemplo, não vou ter condições de bancar
        e vai aumentar o numero de pessoas interessadas apenas no salário e não são amantes da aviação,
        e vai elitizar mais ainda, o que já era caro mas com muito esforço era viável para classe media, agora vai ser um curso só da elite de papai rico

        • Beto Arcaro
          4 anos ago

          Nossa!!
          Temos um Comunista aqui?
          O “Espirito do Tempo”….
          Você já trabalha com Aviação?
          Então você sabe o quê faz uma Aeronave voar “Direito”, não?
          Sabe aquele pedacinho de papel verde escrito “In God We Trust” nele?
          Então…É só uma dica….
          Deixa eu te dizer uma coisa:
          Trabalho com Aviação à mais ou menos 20 anos.
          Aviação, pra mim, é Paixão, é um “Estilo de Vida”, é Profissão, etc.
          Quem me conhece sabe!
          Garanto pra você que Eu seria muito mais “Apaixonado” pela Aviação ganhando um Salário justo e bom!
          Isso “Avivaria as Chamas da minha Paixão”!!
          Ganharia melhor, me tornaria “Elite”, e como “Papai Rico” poderia dar uma Educação muito boa para minha Filha (Aeronáutica até, se ela quiser!).
          Digo pra todo mundo, hoje em dia:
          Se eu tivesse alguma outra atividade que me proporcionasse a mesma, ou uma melhor “Qualidade de Vida” da qual a Aviação me proporciona, com certeza eu mudaria de profissão.
          Teria meu J3 “Lindinho e Amarelinho” para me divertir aos fins de semana!
          Para colocar em dia a minha “Paixão”….
          Enfim…
          Instrutor bom, é instrutor experiente e bem pago!
          Agora, estamos prontos para isso?
          Esse “Material Humano” existe?
          Não né?
          Acho que tem à ver com aquele outro post do Raul – “Pilot Shortage – Bullshit!”.
          Voava um Baron G58 e um King Air B200 para uma empresa que está “Mal das Pernas”.
          Venderam o Baron, e estão vendendo o King.
          Estou desempregado…
          Outro dia, enviei um Curriculum para voar um monomotor “Zerinho”, com G1000, etc, para uma grande empresa.
          Não tenho “Ganas” de equipamento!!
          Profissional deve ser profissional, independente do avião.
          Tenho uma boa educação, tentei aproveitar ao máximo, fui filho de “Papai Rico”!
          Rico e Trabalhador!
          Morreu com 43 anos. (Eu tinha 13!)
          Sou PLA, 6000 Horas de vôo (mais da metade em multimotores), ICAO 6, Cursos lá fora, Flight Safety, etc.
          Me ligaram, “encheram a minha bola”…Aí vem aquela perguntinha “chave” que pessoalmente eu acho ridícula (Anti ética, tipo “quem dá menos?” Por telefone então…): Qual a tua pretensão salarial?
          Não me ligaram mais…
          Gosto de “dar instrução”.
          Teórica, prática, adaptação em diferentes aeronaves, na 91, na “Geralzona” mesmo.
          Acho instigante, interessante, aprendo muito ensinando, principalmente sobre o Ser Humano.
          Aí entra o “Amor”, a preocupação com relação à “com quem” estarei voando no mesmo Céu ou na mesma Aeronave. (Já disse isso aqui no Blog, e até em Podcasts. Não é demagogia não! Mais uma vez, “Quem me conhece, sabe!)
          Adoraria ser instrutor “Full Time”!
          Pensei até em tirar o INVA, mas será que vale à pena? (Perguntinhas sobre carreira pro “Tio Raul”! O quê faço da minha vida “Tio Raul”? Rsrsrsrs..)
          Alguma escola me contrataria?

          • RN
            4 anos ago

            Amigo, não aceito ser xingado de comunista, sou trabalhador, homem de família e apaixonado pela aviação, o que quis dizer em relação ao dinheiro foi que a pessoa deve entrar nesse ramo não pensando que vai ficar rico e sim por gostar da profissão ,
            me contento ganhando um salario digno e vivendo uma vida normal sem luxo e trabalhando na profissão que gosto.

            • Beto Arcaro
              4 anos ago

              Bom….Desculpe, acho que eu tô errado mesmo! Só que eu não usei nenhum adjetivo pejorativo.
              Só perguntei se havia um Comunista “habitat” do Para ser Piloto.
              Ou será que Comunista agora virou “Xingamento”??

              • Raul Marinho
                4 anos ago

                Então tá, gente, vamos parar com a discussão por aqui, então?
                Não quero parecer o bedel do blog, mas acho que não vamos chegar a lugar nenhum prolongando essa conversa.
                Ok?

  6. Cristiano Aranda
    4 anos ago

    Senhores (as),
    Se realmente pensarmos na classe de Instrutores, como uma opção à mais de trabalho e carreira, e não somente um degrau para passarmos correndo, se analisarmos essa mudança como uma opção real de profissionalização da carreira do instrutor, veremos que é uma mudança totalmente positiva.
    As condições dos instrutores não podem continuar como estão hoje. As consequências na formação dos futuros pilotos é desastrosa.
    Alguns se perguntam como acumular horas. Primeiro, que o instrutor não está para acumular hora e sim para formar futuros profissionais da aviação. Ah, mas esse argumento não vale. Bom, acredito que essa mudança vai servir para mudar esse pensamento.
    Para informação, na Europa a EASA pede 250 horas para poder tirar INVA/H e nem por isso a aviação colapsou. O que sim aconteceu foi uma mudança nas regras das empresas na hora de contratar e consequentemente uma mudança no número de horas requeridas para entrar nas empresas. Quando falta piloto, as empresas têm que achar soluções, mas se sempre houver piloto “sobrando”, não só as empresas não contratam, como também pagam menos porque sempre haverá um ou outro disposto à trabalhar “por hora de voo”.
    Desta forma, sabendo que em todos os âmbitos, mudança sempre é complicada, acredito que essa sim vai de alguma forma melhorar as condições de trabalho dos instrutores (porque um dia vai faltar instrutor e quem tem INVA/H vai ser valorizado) e sem dúvidas melhorar a formação aeronáutica neste país.
    E sem dizer que depois que entrar essa regra, vai ser mais difícil aeroclube e escolinhas conseguirem “vender” curso de piloto para qualquer cidadão na rua porque um artigo “x” no jornal fala que ganha R$30.000 no primeiro ano… vai servir de peneira para quem realmente está na profissão por gosto e as consequências serão positivas… podem acreditar.
    Abraço

  7. Inva regulamentado
    4 anos ago

    Espero que realmente essa nova regra passe a valer Raul, e que com isso as condicoes de trabalho dos invas deixe de ser escravizada. Salario ridiculo, aeronaves em condicoes precarias, abuso de escala etc etc. Nao é pq o mercado esta ruim que os invas devem considerar seus empregos como “favores” da escola, afinal a escola tambem é dependente do instrutor.

    • Raul Marinho
      4 anos ago

      Eu concordo que as condições de trabalho dos INVA/Hs tem que melhorar muito – no mínimno, dentro do que requer a CLT e a Convenção Coletiva dos aeronautas. Porém, com a entrada em vigor da regra das 200h PIC, qual será a porta de entrada dos pilotos recém-formados, especialmente os PCHs?

  8. RN
    4 anos ago

    Boa noite pessoal,

    Então quando esse regulamento entrar em vigor o PCH recem formado só terá duas opções… Pagar 150 horas adicionais em comando ou canetar as horas……
    Porque oportunidade de emprego para pch com menos de 500 horas não existe

    É essa a triste realidade ou estou engano ou me esquecendo de alguma coisa?

  9. Lucas M.
    4 anos ago

    Tenho certeza que a grande mudança com a entrada desta nova regulamentação será a redução do grande número de desempregados.

  10. Vini
    4 anos ago

    Queria saber o que a entrada das novas exigências para habilitação de INVA pode trazer de “prejuízos enormes ao evento”.

    Realmente, o pessoal anda muito criativo. Para tentar achar soluções e fazer certas relações.

  11. SILVA
    4 anos ago

    Qual a diferença em 150 hr na CIV ou 200 horas em comando !! ( seriam algumas horas de BRAVO …a mais.. ) pois tenho visto.. pilotos e + pilotos.. se formando em PC e INVA.. sem sequer terem voado uma hora destas!!!

    Ao menos 01 UMA HORAS Destas…

    Então qual a preocupação .. !!! ???

    • Raul Marinho
      4 anos ago

      Será que vc não está confundindo voo em comando com voo solo? Pq todo voo solo é em comando, mas nem todo voo em comando é solo. Qto às “hora de BRAVO’, se vc está falando em falsificar a CIV… Bem, a diferença é cometer ou não cometer um crime.

      • fredfvm
        4 anos ago

        Marinho, com todo respeito que tenho pelo site e sua pessoa, mas hoje em dia já virou moda canetar horas e comprar carteiras de piloto. Por onde se anda é o que mais ficamos sabendo.

  12. SILVA
    4 anos ago

    ????? nao vejo diferença alguma..

  13. fredfvm
    4 anos ago

    Aposto todas as fichas de que este prazo tem tudo para ser adiado, já que esta mudança ser feita em plena realização da Copa do Mundo pode trazer prejuízos enormes ao evento.

    Acho pouco provável… Eu já comemoro para junho de 2015.

    • Denis
      4 anos ago

      Deus te ouça Fred!!

  14. Beto Arcaro
    4 anos ago

    Excesso de criatividade…

  15. Gustavo
    4 anos ago

    Bom dia!
    Acho que checar o INVA rapidamente não vai resolver os problemas. Tenho amigos que checaram à mais de 1 ano, e até o momento aguardam filas de INVAS, que estão na frente esperando a oportunidade. Além disso, andei conversando com amigos de aeroclubes, e todos notaram uma grande diminuição de alunos. Acho que a ficha agora está caindo! Vamos aguardar e torcer.

Deixe uma resposta