“Workshops sobre propostas de alteração ao RBAC 61”

By: Author Raul MarinhoPosted on
343Views9

Está no site da ANAC o convite, abaixo reproduzido, para participar de reuniões sobre alterações no RBAC-61. Para participar, é preciso estar enquadrado em um dos públicos-alvo descritos no comunicado – isto é: é necessário que a respectiva entidade o indique como sua representante. Quem tiver como obter tal indicação, eu sugiro que participe, pois trata-se de algo importantíssimo para a formação aeronáutica do país.

Workshops sobre propostas de alteração ao RBAC 61

Eventos acontecem no mês de março, no Rio de Janeiro

A Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) vai promover, em março de 2014, quatro workshops sobre propostas de alteração ao Regulamento Brasileiro da Aviação Civil (RBAC) nº 61, norma da ANAC que regulamenta licenças, habilitações e certificados para pilotos. O objetivo dos eventos é apresentar as propostas de alteração ao RBAC 61, as quais visam a tornar o regulamento mais claro, seguro e compatível com a realidade do mercado brasileiro. Os participantes poderão debater o tema e apresentar críticas e sugestões para a melhoria da proposta de alteração da norma.

Cada um dos workshops é destinado a um público específico. O primeiro, voltado para representantes de Centros de Treinamento (CTAC), será realizado no dia 10/03; o segundo, destinado a representantes de empresas que operam sob os Regulamentos RBAC 121 e 135, acontecerá no dia 12/03. Já o terceiro evento, que será realizado em 13/03, tem como público-alvo representantes de escolas de aviação e aeroclubes, ao passo que o quarto workshop, programado para o dia 14/03, destina-se a representantes de associações de pilotos e representantes de associações de proprietários de aeronaves. Todos os eventos serão realizados no Rio de Janeiro (RJ).

Para se inscrever, o interessado deverá, primeiro, identificar em qual dos públicos-alvo dos eventos está incluído. Em seguida, será preciso encaminhar nome completo, CPF, RG, organização a que esteja vinculado ou represente e a data do workshop de que pretende participar (10/03, 12/03, 13/03 ou 14/03, de acordo com o público-alvo) para o endereço eletrônico grsso@anac.gov.br até o dia 28/02/2014. Inscrições gratuitas. Vagas limitadas.

Veja a seguir mais detalhes sobre os workshops:

10/03/2014
Público-alvo:
 representantes de Centros de Treinamento (CTAC).
Local: Representação Regional da ANAC no Rio de Janeiro – Avenida Presidente Vargas, 850 – Centro, Rio de Janeiro – RJ – salas 02 e 03 do 23º andar
Horário: das 9h às 12h e das 14h às 16h.
Tema do RBAC 61 que será debatido no evento: Subparte K – habilitação de tipo

12/03/2014
Público-alvo:
 representantes de empresas que operam sob os RBAC 121 e 135.
Local: Representação Regional da ANAC no Rio de Janeiro – Avenida Presidente Vargas, 850 – Centro, Rio de Janeiro – RJ – auditório do 3º andar.
Horário: das 9h às 12h e das 14h às 16h.
Temas do RBAC 61 que serão debatidos no evento:  Subparte G – licença de piloto de linha aérea e Subparte K – habilitação de tipo

13/03/2014
Público-alvo: 
representantes de Escolas de Aviação e Aeroclubes.
Local: Representação Regional da ANAC no Rio de Janeiro –  Avenida Presidente Vargas, 850 – Centro, Rio de Janeiro – RJ – auditório do 3º andar.
Horário: das 9h às 12h e das 14h às 16h.
Temas do RBAC 61 que serão debatidos no evento:   Subparte D – licença de piloto privado / Subparte M – habilitação de instrutor de voo / Subparte S – exames de conhecimentos teóricos

14/03/2014
Público-alvo: representantes de associações de pilotos e representantes de associações de proprietários de aeronaves.
Local: Representação Regional da ANAC no Rio de Janeiro –  Avenida Presidente Vargas, 850 – Centro, Rio de Janeiro – RJ – auditório do 3º andar.
Horário: das 9h às 12h e das 14h às 16h.
Temas do RBAC 61 que serão debatidos no evento: Subparte G – licença de piloto de linha aérea / Subparte K – habilitação de tipo / Subparte M – habilitação de instrutor de voo

9 comments

  1. Antonio J.A.Fuc hs
    4 anos ago

    ANTONIO FUCHS -Bagé. Há meio seculo que acompanho interesses em extinguir pequenos aeroclubes. O Brasil é um país rico e está crescendo, mas como alguem disse: O povo é pobre.
    Se os amigos notarem são justamente os pobres é que procuram os aeroclubes DE SUAS CIDADES, para tirarem a carteira de Piloto Privado. Após uma seleção natural alguns poucos tem êxito. É assim que o Brasil se transformou em uma potencia aeronautica. É das pequenas cidades formam a maioria. dos candidatos. O que ficam transformam-se em aerodesportista.. A FAB e aeroclubes forneciam checadores. Agora é uma luta. Parece-me que a ANAC copia legislação de paises ricos e aplica no Brasil que é outra realidade. Precisamos uma regulamentação séria e brasileira . Um filho meu Cel .RR da Fab, brinquei com ele.: Nós eramos felizes na época do “milicos” mas não sabiamos. Como bom filho, sorriu. Há necessidade de um estudo profundo sob pena de termos que importar pilotos com estamos fazendo com os médicos (sem entrar no mérito da questão) Pessoas mais categorizadas poderão fornecer elementos para criar uma legislação REAL. Historicamente aeroclubes são escolas de baixo preço. Os aero clubes , grandes e pequenos, necessitam de MUITO APOIO.

    • Amgarten
      4 anos ago

      Concordo , precisamos incentivar os aeroclubes e não o contrário!

  2. Amgarten
    4 anos ago

    Pessoal,
    Agora é hora de agir. Nao significa que “eles” vão realmente ouvir e aplicar as sugestões dos pilotos, nao temos garantias. Porém se ninguém comparecer e disser o que precisa ser dito, aí sim certeza que nada mudará. Quem manda na Anac nao é piloto, nem sabe direito o que é piloto, nao tem idéia do que seja voar, para “eles” tanto faz… Mas vcs sim, precisam agir! Lembram que eu vivo falando da importância das associações? Pois está aí! Pq vcs acham que “eles” filtraram por “associações”? Seria pq sabem que temos poucas e algumas até “chapa-branca” e portanto nao dariam trabalho??? Deixo a questão no ar sem dar minha opinião pois posso ser punido caso disser o que penso aqui.
    Boa sorte!

  3. Lucas Freitas
    4 anos ago

    Se quisesse escutar, deveria ter workshop nos principais polos de aviação… Só no RJ é muito pouco.

  4. Diego Cerqueira
    4 anos ago

    A anac tentando escutar e atender o publico alvo de suas mudanças??? É isso mesmo produção!?!??

Deixe uma resposta