Cessna Corvalis/TTx: o melhor monomotor para um “PP de luxo” segundo a Flying (e este blog)

By: Author Raul MarinhoPosted on
622Views3

Se “recordar é viver”, voltemos a agosto de 2012, quando um leitor quis a todo custo demonstrar que as aeronaves da linha Cirrus seriam as mais indicadas para um “PP de luxo”. Fui pesquisar o assunto mais a fundo, e o cenário que encontrei nem de perto se assemelhava ao pintado pelo citado ‘cirrusófilo’; e apesar de o foco da minha comparação estar na linha Beech-Bonanza/Baron (que não era a mais apropriada para a comparação), descobri que o verdadeiro concorrente dos Cirrus era a linha Cessna Corvalis (hoje, TTx), inequivocamente superior. Tudo isto está registrado neste post de 24/08/2012: “Cirrus x ‘Fusca Itamar’”.

Mas por que estou falando isso agora? Porque a revista Flying acabou de publicar uma matéria chegando exatamente às mesmas conclusões. Leiam “Cessna TTx Versus the World: Comparison Specs” e vejam porque este blog já antecipava a superioridade do modelo da Cessna quase dois anos atrás.

3 comments

  1. Beto Arcaro
    4 anos ago

    Raul,
    Acredite-me…
    Combustível, é o quê tem de mais barato num Avião desse tipo!
    Caímos no assunto do outro Post.
    Quem tem, “Tem”!!
    Carteiras?
    Não sei porque, mas lembrei daquela treta dos Despachantes….hehehehe

  2. Beto Arcaro
    4 anos ago

    Hehehe….Este Post foi realmente “legendário” no PSP!!
    Achei interessante, na matéria da flying, a comparação de preços (FOB).
    Estão bem altos, por sinal !
    Chegam à 70% do preço de um Bimotor, tanto Seneca, quanto Baron !
    Voei o Corvallis TT em 2011.
    Uma máquina!! Avião pra “Aviador”!!
    O interessante, é que a Textron, agora dona da Beech, também é dona da Lycoming.
    O TTX fica sendo então, o único Cessna com motor Continental. (Além do Skycatcher, cuja produção parece que foi interrompida)
    E os Beech´s?
    Bonanza e Baron só usam Continental.
    Seria muito interessante, se víssemos esse 550 Continental “Dual Turbo” intercooled, com TBO extendido para 2000 Hrs (O original é só para 1700 Hrs) nos Barons e Bonanzas.

    • Raul Marinho
      4 anos ago

      Pois é, mas eu acho que o grande impacto é no custo operacional de um bimotor: são dois motores bebendo avgas, dois TBOs, etc. E, para o “PP de luxo”, acho que o MNTE é mais viável, exige ‘menas’ carteira, a operação é mais simples, etc.

Deixe uma resposta