“Para prevenir acidentes, Anac faz blitz inédita em aeroportos”

By: Author Raul MarinhoPosted on
211Views3

Bem… “Inédita” no MS, né? Porque já houve outras como esta no ano passado em outros estados. Mas vejam a reportagem abaixo do Correio do Estado (fonte Aeroclipping do SNA), que nos revela também que o DECEA efetua fiscalizações de aeronaves durante o voo, e que o foco da operação é, dentre outras, a aviação agrícola – apesar de os fiscais só atuarem nos aeroportos urbanos do estado.

Para prevenir acidentes, Anac faz blitz inédita em aeroportos
DA REDAÇÃO


Foto: Paulo Ribas/Correio do Estado
Uma das aeronaves fiscalizadas, ontem

Mato Grosso do Sul recebeu ontem, pela primeira vez, uma operação conjunta da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), Departamento de Controle do Espaço Aéreo (Decea), Comando da Aeronáutica, Receita Federal e Polícia Federal. A operação “Voe Seguro” é a quinta realizada no país, mas a primeira no Estado, que conta com mais de 450 aeronaves de aviação geral em operação. A reportagem está na edição de hoje (27) do jornal Correio do Estado.

Além das fiscalizações durante voo, já realizadas rotineiramente pelo Decea, aeronaves foram abordadas em solo.

As aeronaves foco da operação são aquelas usadas para fins agrícolas, uso privado ou para serviço de táxi aéreo. Aviões usadas para transporte de passageiros, em voos regulares, não foram fiscalizados.

O principal objetivo é diminuir o número de acidentes envolvendo aeronaves da aviação geral. Em Mato Grosso do Sul, no ano passado, foram, pelo menos, sete mortes em apenas dois acidentes com aeronaves de pequeno porte. Em um destes acidentes, uma família inteira e dois funcionários morreram, próximo a Corumbá. O outro acidente, ocorrido em Bonito, matou duas pessoas de Presidente Prudente (SP).

A reportagem é de Patrícia Belarmino.

3 comments

  1. Irvington
    3 anos ago

    Sobre ” os fiscais só atuarem nos aeroportos urbanos do estado”, é preciso verificar o q foi feito e o q jornal do MS publicou… A operação, na verdade, não era só no MS, mas tb no MT – onde houve fiscalização em fazendas. (veja reportagem com visão menos regional em http://www.abag.org.br/noticias/2014/060-2014.html) Vale tb observar q, mesmo em Campo Grande-MS, não foi listado só o aeroporto principal, mas tb aeroportos “urbanos” (no sentido de próximos à área urbana do município) ligados a atividades agrícolas.

  2. Beto Arcaro
    3 anos ago

    Sinceramente…
    Vocês acham que esse tipo de fiscalização “serve” para diminuir acidentes?
    Desses acidentes ocorridos em MS, em quais, uma maior fiscalização poderia ter influenciado no resultado final?
    Talvez aquele 210 do Fazendeiro, Ex prefeito, que morreu com o Filho, recuperado de outro acidente, com o motor “Vencido”. Mas também o cara só voava no “meio do mato”, né?
    No papel, segundo disseram, estava tudo certo!
    Teria ficado “Bonito na Foto” também.
    Talvez…

Deixe uma resposta