Novas denúncias contra a ANAC no Jornal da Band

By: Author Raul MarinhoPosted on
456Views7

Dando prosseguimento à série de reportagens com denúncias contra a ANAC veiculadas pelo Jornal da Band – vide aqui e aqui -, ontem houve mais uma reportagem investigativa sobre o mesmo tema:  “Queda de bimotor há 8 anos ainda não foi resolvida“. O foco da matéria é o acidente descrito no RF abaixo, um CFIT ocorrido em 2006 com um Let-410 da Team no norte do estado do Rio, do qual é importante ler o item 3.11 (pág.16), sobre o FDR (caixa preta):

RF do PT-FSE

De fato, a história das caixas pretas está estranha, mas o RF é conclusivo sobre os fatores contribuintes do acidente – o que eu quero dizer com isso é: não sei se o conteúdo do FDR poderia fazer alguma diferença na determinação destes fatores. Também não sei no que a revelação do conteúdo do gravador de voz poderia mudar a sorte das famílias que tiveram seus entes queridos mortos naquele acidente.

Bem, mas na parte final da reportagem, fica claro qual é o verdadeiro alvo da matéria: o atual diretor da ANAC, Sr. Carlos Pellegrino (que foi, inclusive, diretor-presidente interino da agência em 2011). Diz a reportagem que o Sr. Pellegrino teria sido diretor da Team à época do acidente. Fui checar seu currículo no site da ANAC, e encontrei o seguinte (prestem atenção aos grifos):

 Currículo
Carlos Eduardo Magalhães da Silveira Pellegrino

Oficial-Aviador pela Academia da Força Aérea-AFA (1983), graduado em Análise de Sistemas pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro-PUC/RJ (1989) e em Engenharia Eletrônica pelo Instituto Tecnológico de Aeronáutica-ITA (1994), realizou o curso de Comando e Estado-Maior na Universidade da Força Aérea-UNIFA (2001) e mestre em Ciências Aeroespaciais pela Universidade da Força Aérea-UNIFA (2005). Diretor de Operações de Aeronaves da ANAC nomeado em 28/07/2010 com mandato até 07/08/2014. Foi superintendente de Segurança Operacional da ANAC de 2008 a 2010 e diretor-presidente interino da Agência de março de 2011 a junho de 2011. Atuou como piloto de Caça e Chefe de Seção de Planejamento e Controle do 1° Grupo de Aviação de Caça do Rio de Janeiro (1987/1990). Aluno de graduação e auxiliar de pesquisa nos testes de Automatic Dependent System (ADS) via satélite INMARSAT no Brasil do ITA (1990/1994). Chefe de seção da Diretoria de Eletrônica e Proteção de Voo-DEPV (1995/1997). Gerente de Absorção de Tecnologia do projeto SIVAM-CCSIVAM em Dallas-EUA (1997/2001). Chefe de divisão do Serviço Regional de Proteção ao voo de Manaus-SRPVMN (2001/2004). Chefe da divisão do Instituto de Cartografia Aeronáutica-ICA (2005/2006). Membro da Comissão de Acidentes Aeronáuticos do Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos-CENIPA (2006/2008). Diretor de Transportes Especiais Aéreos e Malotes (2007/2008). Professor de Regulamentos Brasileiros de Homologação Aeronáutica (RBHA) no curso de Ciências Aeronáuticas da Universidade Estácio de Sá (2007/2008).

Hmmm… Aqui está dizendo que o Sr. Pellegrino era Diretor de Transportes Especiais Aéreos e Malotes (imagino que da Team) entre 2007 e 2008, mas o acidente com o Let foi em março de 2006. Então a reportagem está errada? Ou é o currículo? A propósito, em 2006 o Sr. Pellegrino seria membro do CENIPA, de acordo com o que vai acima. Algo me diz que veremos muitas novidades sobre este caso ainda…

7 comments

  1. ANAC
    3 anos ago

    Prezado Raul Marinho e Leitores,

    Em virtude do post publicado acima, a Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) gostaria de esclarecer aos leitores que o diretor Carlos Eduardo Pellegrino foi admitido na empresa TEAM em 02 de dezembro de 2006 (após o acidente da empresa) e seu desligamento ocorreu à pedido em 18 fevereiro de 2008, tendo em janeiro de 2007 realizado seu primeiro voo como piloto daquela companhia, onde também atuou como diretor nas áreas de treinamento e qualidade.
    Informamos, também, que o diretor participou da apuração da investigação do acidente do voo Gol 1907 e a aeronave N600XL, como oficial da ativa e da reserva, em suporte à parte de fatores operacionais, voltados ao tráfego aéreo, junto ao Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa), órgão do Comando da Aeronaútica, entre 2006 e 2008.
    Colocamos à disposição para demais esclarecimentos ao público do Blog.

  2. Chumbrega
    3 anos ago

    Infelizmente não vai dar em NADA para o Pelle, nem pro amiguinho dele, DdCFN.

    Bota as caras desses BANDIDOS NA TV!!!

  3. Luan
    3 anos ago

    Se havia dúvida sobre onde ele trabalhou como “Diretor de Transportes Especiais Aéreos e Malotes”, sugiro ver o nome completo da empresa: TEAM – TRANSPORTES ESPECIAIS AÉREOS E MALOTES.
    http://www2.anac.gov.br/certificacao/AvGeral/AIR145BasesList.asp?OrgPCodi=0844
    http://www2.anac.gov.br/transparencia/PautaDiretoria/Ata%20-250111.pdf
    Mas não deixa de ser curioso q tds os cargos mostram onde ele trabalhou, menos esse “diretor disso”, “chefe daquilo” e “diretor”(!)

    Sobre a data, já tinha ouvido falar q trabalhava lá na época do acidente. Mas não achei nd q confirmasse essa história. Uma reportagem da Veja, antiga, diz q foi entre 2007 e 2008:
    http://veja.abril.com.br/noticia/economia/acidentes-da-noar-e-da-team-guardam-coincidencias-que-vao-alem-do-mesmo-modelo-de-aviao

    • Raul Marinho
      3 anos ago

      Êita, alfa, se não ‘sesse’ vc prá esclarecer as coisas da ANAC, não sei o que seria desse blog!

  4. amgarten
    3 anos ago

    Esse nosso Brasil desanima a gente! O certo ta errado e o errado ta certo!

Deixe uma resposta