Saiu um DIVOP relacionado ao acidente em Maricá com o aluno-juiz e o instrutor – e a notícia pode ser ótima para o QuáQuá

By: Author Raul MarinhoPosted on
381Views10

Vocês se lembram do acidente que ocorreu em Maricá-RJ, com um aluno (que, por acaso, também era juiz de direito) e seu instrutor, em que o Seneca em que pilotavam caiu numa lagoa matando ambos? Pois então, o prefeito municipal foi, inclusive, indiciado no inquérito policial que investigou o acidente, conforme informado neste post: “Quaquá é indiciado por morte de pilotos – e a pergunta que realmente importa“.

Em relação ao caso, o CENIPA publicou um DIVOP no último dia 28/03 (vide abaixo) que pode ser ótimo para a defesa do tal do Quaquá, prefeito da cidade. Segundo este documento, houve uma falha catastrófica no cubo de uma das hélices da aeronave, fazendo com que esta se precipitasse na vertical sobre a lagoa. Ainda não saiu o Relatório Final do acidente, então não podemos concluir nada ainda, mas a defesa do alcaide poderá alegar que o problema ocorreu subitamente e não teria como o avião tentar um pouso de emergência, portanto não faria diferença a pista estar ou não aberta.

Além disso, é claro que todos os operadores de aeronaves dotadas de hélices do modelo descrito no DIVOP devem se atentar para o alertado no documento.

DIVOP-001 – 2014

 

10 comments

  1. Márcio HD
    3 anos ago

    outra observação é que o DIVOP não publicou a matrícula da aeronave, apenas os fatos

  2. Márcio HD
    3 anos ago

    “poderá alegar que o problema ocorreu subitamente e não teria como o avião tentar um pouso de emergência, portanto não faria diferença a pista estar ou não aberta.”
    Concordo em parte com a afirmação, porque a defesa(do prefeito)pode ser contestada, considerando a pista aberta, o piloto teria uma questão a menos para se preocupar como a de escolher o ponto adequado para uma amerrisagem(psicologicamente o piloto estaria “menos pressionado” ) o fato de a pista se encontrar fechada aumentaria a tensão dos pilotos(aluno e inva, vale ressaltar também essa condição). é so um pensamento, não sei o que acham.

    Apenas a respeito dos DIVOPs gostaria de ratificar que o objtivo é técnico e que os operadores devem seguir essas orientações e como no próprio cabeçalho diz: O uso desta divulgação para
    qualquer outro propósito poderá induzir a interpretações _errôneas_ e trazer efeitos adversos ao SIPAER.
    e tem a questão da nova lei do sipaer que objetiva desvincular a investigação aeronáutica de investigação de crimes….agora quanto a questão de opinão, se for feita uma investigação criminal bem feita acredito queo “quack” deve ter outros probleminhas, por que no mínimo ele tá cometendo improbidade administrativa, não sou da área de direito, mas pelo que entendo o “pato da lagoa de maricá” enriqueceu ilicitamente, uma vez que a tipificação desse crime é utilizar ou se apropriar de bens publicos para beneficio proprio ou de terceiros…acho que esse aeroporto era publico… to so especulando, queria mesmo só falar rapidinho sobre os divops, abraço pessoal!

  3. Rodrigo Parente
    3 anos ago

    Levando em conta que a queda se deu após uma arremetida monomotor que ficou impossibilitado pouso devido a carros na pista creio que ele ainda nao fique exímio de culpa.

    • Raul Marinho
      3 anos ago

      Então… Mas arremeteu mesmo? E para provar? E para provar que arremeteu por causa de carros na pista, e não porque fazia parte do treinamento? A arremetida, se provada, e se relacionada à existência de carros na pista, tinha a ver com vibrações na hélice? São inúmeras questões muito complicadas de serem provadas – que, se o forem, sempre serão circunstancialmente…
      Percebe como tudo fica complicado? Por outro lado, a falha no cubo não requer prova circunstancial: há um laudo provando que houve uma falha catastrófica. Vc entende porque a situação do prefeito fica muito melhor depois desse DIVOP? (Não que eu o queira defendê-lo, muito pelo contrário! Mas são os fatos…).

      • Rodrigo Parente
        3 anos ago

        Vejo que o Divop é a certeza da pane, que sim ele pode alegar que achou que o piloto estava mentindo mas, vejo isso como defesa dos policiais que estavam lá na hora e tiveram que tomar a atitude de impedir ou não.
        Para mim vejo que comprova-se que ele deve ter aproximado para a pista, afinal como o próprio relatório fala com a hélice sacada em voo a vibração é severa, e que por alguma razão ( no caso os carros na pista como se vem falando), foi obrigado a arremeter levando a queda poucos metros a frente. Para o prefeito ao meu ver não altera afinal ele obrigou um fechamento de um aeroporto por vontade próprio, e infelizmente até ocorrer a fatalidade ficou levando-se em banho maria.
        Sei que você não tem a intenção de defende-lo sempre acompanho a pagina e sei de sua revolta assim como de todos da área quanto aos fatos mas também sei que se usadas as palavras certas ate grande vilões tornam-se heróis.

        • Raul Marinho
          3 anos ago

          Mas a defesa poderá alegar que o avião vinha voando alegremente sobre a lagoa quando, de repente, puff!!!, lá se vai a hélice, e então, tchbummm!!! na água. E, aí, tanto faz a pista estar ou não interditada, o acidente ocorreria de qualquer maneira, entende?

  4. Beto Arcaro
    3 anos ago

    O DIVOP saiu rápido, hein!?
    A Aeronave caiu na lagoa.
    Falha catastrófica no cubo da hélice.
    Fato!
    Foi na arremetida?
    Em que ponto do vôo as vibrações começaram?
    Onde foi parar a pá que se soltou?
    Caiu onde?
    Será que limpa a barra do QuáQuá mesmo?

    • Raul Marinho
      3 anos ago

      Pois é, por isso é que eu falei que não dá para tirar conclusões ainda. Mas, se eu fosse o advogado do Quaquá, estaria esfregando as mãos numa hora dessas. Porque determinar se houve ou não arremetida, quando começaram as vibrações, etc., só por provas circunstanciais. Já a falha do cubo é uma prova material irrefutável.

  5. Tô sempre dizendo que esse povo “tem parte”…

    • Julio Petruchio
      3 anos ago

      Tem… Tem parte. Com o Lulla, com Zé Dirceu, Franklin Martins e tantos outros que colaboraram para a história do Celso Daniel e Toninho do PT de Campinas mudarem de rumo…

Deixe uma resposta