Prá que calcular altitude-densidade e outros parâmetros de performance? Bobagem!

By: Author Raul MarinhoPosted on
773Views15

…Até o dia em que acontece o que se vê no vídeo abaixo. Avancem para 1:30min., se quiserem ir direto ao ponto. Voltaremos a este assunto no próximo post.

 

15 comments

  1. Drausio
    3 anos ago

    Acho que esse vídeo aqui também ilustra bem o tema, com um pouco mais de dramaticidade, e em tupi guarani.

  2. Löhrs
    4 anos ago

    Como diria meu caro ex-instrutor de B200, Max Perin, na FS de NYC… “a altura conserva a dentadura”!! Thanks Max!

  3. Cadu
    4 anos ago

    Como diria um famoso piloto e escritor americano, “A única altitude que o avião voa é a altitude densidade”.

  4. Enderson Rafael
    4 anos ago

    Estou há três semanas publicando sobre como fazer esses cálculos no Canal Piloto e no meu site, e é mto bom ver alguns comentários e receber emails de gente agradecendo. É incrível como num país com pistas altas como no nosso, as pessoas ainda relevem tanto essa informação (tb há comentários desdenhando dos cálculos). E como o vídeo bem lembrou, é sempre bom considerar números mais sofríveis pro seu avião: ou seja, a menos que vc tenha uma margem boa além do que os cálculos ofereceram, melhor nem tentar decolar.

    • David Banner
      4 anos ago

      É da cultura do brasileiro não levar nada muito a sério, já que o próprio país do não é lá muito sério.

      Ou melhor, não é nada sério.

      E acho que nem é país também.

      Mas um dia a gente chega lá.

      Ou não.

    • Jáber Lima
      4 anos ago

      Enderson, você poderia colocar um link para o seu site aqui? (Com a prévia autorização do Raul, claro!)
      Gostaria de dar uma olhada nesses cálculos…

      Grato…

  5. Zé Maria
    4 anos ago

    Apenas um adendo:
    Que raios fazem aquelas árvores (pinheiros?) no prolongamento do eixo de decolagem?
    Aquela área deveria obrigatoriamente estar livre de obstáculos! Ou não?

    • David Banner
      4 anos ago

      Não necessariamente. No caso ai o TORA fica menor que o TODA. O piloto é que deve se inteirar dos parâmetros de pista, atmosfera presente e de performance da sua ACFT, fazer seus cálculos e decidir se dá ou não dá pra decolar.

      • Zé Maria
        4 anos ago

        “Elementar, meu caro Watson!!”
        Assim diria Sherlock Holmes. . .
        Agora sério:
        Grato pela resposta, no calor da imagem acabei “passando batido”. . .coisa que deve ter acontecido também com o piloto em questão.

    • Cmte Bob
      4 anos ago

      Exatamente Zé Maria, arvora altas na cabeceira?????? Se fosse no Brazil o que diriam???? Ta errado, cabeceira deve ser limpa.

  6. Dennis
    4 anos ago

    Se parece muito com um Bonanza.
    Pilotei um no Piauí, onde voávamos para todo nordeste. Decolava na maioria das vezes “full pax” e em temperaturas de 34ºC a 40ºC dependendo da região. Sempre fazia um cálculo de altitude densidade para ter noção do tanto de pista que precisaria para decolar e o combustível ( rota mais 45min ).
    No aguardo do próximo post.
    Grande abraço!

  7. André Pavin
    4 anos ago

    Sugiro que todos vejam esse vídeo da FAA: https://www.youtube.com/watch?v=ihee35QrWtk
    É velho mas explica bem sobre density. Quanto ao do post, foi por pouco. Tem vários no Youtube em que o cidadão não consegue escapar como esse aí.

    • Enderson Rafael
      4 anos ago

      Esse vídeo é maravilhoso!

Deixe uma resposta