O “pacote de maldades da Copa” e o que poderemos fazer quanto a isso

By: Author Raul MarinhoPosted on
367Views30

mg-anac

A ideia desta charge é ótima! Não sei quem foi o autor, mas está de parabéns! (E em querendo se identificar, use os comentários para tal).

Não se fala de outra coisa na pilotosfera que não o tal “pacote de maldades da Copa”, anunciado ontem pela ANAC – a versão oficial é esta aqui. E a comunidade aeronáutica não está, de fato, nada feliz com o fato de a agência ter empunhado o relho para castigar empresas e pilotos que, sob sua ótica, não “andarem na linha”. A seguir, reproduzo a nota da ABRAPAC que resume muito bem o estado de insatisfação geral da comunidade dos pilotos quanto ao tal “pacote”:

NOTA OFICIAL DA ABRAPAC SOBRE A ENTREVISTA DO DIRETOR DA ANAC À FOLHA DE S.PAULO EM 11/05

A ABRAPAC é favorável ao uso responsável de slots em aeroportos congestionados. No entanto, existem diversos gargalos que comprometem a fluidez das operações e que estão completamente fora do controle de companhias e pilotos: infraestrutura deficitária, meteorologia, capacidade de tráfego aéreo etc..

As medidas anunciadas pelo presidente da ANAC podem levar à condenação errônea de pilotos e empresas pela utilização imprecisa de seus horários de pouso e decolagem. Acreditamos que, se confirmadas, elas se resumirão em mais um paliativo, que não resolve o problema real e ainda tira o foco do mesmo.

Há que se levar em conta também o fator segurança de voo. Não se pode aceitar que um procedimento operacional decorrente de uma manutenção não-programada seja causa de punição por atraso da aeronave. Sem contar outras medidas de segurança que independem da vontade de pilotos e companhias, como, por exemplo, a remoção da bagagem não acompanhada de um passageiro faltante.

Por todos esses motivos, a ABRAPAC repudia tais declarações e espera que a ANAC retifique-as no documento que será publicado oficialmente nesta terça-feira, 12/5.

ABRAPAC – Associação Brasileira de Pilotos da Aviação Civil

Já estão circulando no Facebook correntes para denunciar a agência via RCSV/RELPREV devido ao perigo potencial que a medida terá para a segurança de voo. Acho que esta é uma possibilidade, mas não a única – e, talvez, não a mais eficiente. Suponho que possa ser o caso de envolver o Ministério Público, ou adotar outras medidas judicais, não sei. Uma greve, ou operação padrão por parte dos pilotos também pode ser uma alternativa… O ponto é que nós, da comunidade aeronáutica, precisamos nos mobilizar para encontrar o melhor caminho para impedir que tamanha arbitrariedade seja cometida contra a aviação.

Utilize a seção de comentários a seguir para dar a sua sugestão.

30 comments

  1. Osmar Neto
    3 anos ago

    DENUNCIEM – ENVIEM OS RCSV e RELPREV para a OACI.

    Mr. Franklin Hoyer
    Regional Director – South American (SAM) Office
    email: icaosam@icao.int
    FatigueManagement@icao.int

    O Brasil é um estado Signatário da ICAO. Sendo assim a ANAC não pode fazer qualquer coisa achando que não deve satisfação a ninguém! Vamos prencher RCSV e RELPREV se possível em Inglês e enviar uma cópia ou Print Screen da Tela para este email. É preciso denunciar a ANAC e o Diretor. Marcelo Guaranys em esfera internacional pela irresponsável medida.

    • Raul Marinho
      3 anos ago

      Eu aprovei este comentário porque não é política do blog censurar quem escreva sem ofender outros comentaristas (ou a mim mesmo), ou redija obscenidades, etc. Mas eu não concordo com a proposta de maneira alguma, e isto está claro no texto do post.

  2. Luiz
    3 anos ago

    É a gestão BrasBolivariana !

    Em certos momentos uma associação de pilotos de verdade faz muita falta.

    Que tal uma paralisação geral em resposta a imposição da ANAC ?

  3. David Banner
    3 anos ago

    Olha, a vontade que dá e fazer igual fizeram os motoristas de ônibus em SP dias atrás: Atravessar avião nas pistas de tudo que é AD INTL e largar lá trancado e com parking break acionado. Isso bem nos dias de jogos…

  4. Marc Gautier
    3 anos ago

    O Governo e a Anac nada fizeram nestes últimos 6 anos em que já estava definido a COPA de 2014, apesar de diversas críticas e cobranças da FIFA e de diversas outras associações. O Governo não fez nada em termos de novos aeroportos nos últimos 30 anos, e como sempre, quem paga é o povo brasileiro e o empresário que planeja e paga seus impostos.
    Assim como a questão da energia elétrica e a falta de água, o governo não planejou, não investiu e quem vai pagar o pato é o brasileiro.

    A ANAC sempre foi presidida por ex-assessores do governo, nenhum deles foi ou é piloto, sabem muito pouco de aviação e muito menos de aviação geral, e o Marcelo Guaranys é mais um ex-assessor, assim como os ex-presidentes da ANAC e o ex e atual Ministro da Aviação Civil. O Sr. Guaranys uma pessoa com bagagem de finanças, com mais bagagem acadêmica do que carreira e pratica de trabalho.

    Portanto com um governo que não se mexe e não quer investir em infra-estrutura e dirigentes com pouco conhecimento e prática no setor que atua, nós brasileiros somos todos vítimas da incompetencia, da corrupção e da má gestão do Governo Brasileiro, seus orgãos, suas autarquias e seus dirigentes.

  5. Paulo
    3 anos ago

    Campanha pela volta dos militares da Força Aérea para colocar ordem na casa. Não era um ótimo serviço que prestavam, mas pelo menos funcionava. Hoje, definitivamente, podemos dizer: A ANAC não atende aos anseios da comunidade aeronáutica.

    • Raul Marinho
      3 anos ago

      Sei… E vc acha que mudaria alguma coisa se houvesse um Brigadeiro no comando da ANAC?

      • Joao paulo
        3 anos ago

        Eu acho que mudaria e muito, na minha humilde opinião eu sou a favor dos militares

        • Amgarten
          3 anos ago

          Realmente não se pode negar que a situação atual está complicada. Porém é muito importante lembrar que dois dos quatro diretores da Anac são militares, coronéis. Aliás eles ocupam as áreas onde mais se enfrentam queixas, muito embora a Diretoria insista em dizer que é colegiada.
          Abaixo dos dois diretores militares, temos diversos cargos preenchidos por militares, via de regra coronéis, e abaixo destes também há alguns outros coronéis. Todos em posição de cargos de gerência e/ou chefia. Pergunto: voltar os militares? Como, se eles nunca se foram?
          Notem bem, não estou aqui fazendo juízo de valores, se é bom assim ou assado, aliás nem sei mais o que é bom… Apenas estou relatando um fato, ou seja, os militares nunca se foram de fato.

          • Raul Marinho
            3 anos ago

            Excelente comentário, Cássio!

            Mas o ponto é o seguinte: não dá para recolocar a pasta de dente no tubo depois que ela sai. Uma vez que a aviação civil saiu do controle dos militares, é impossível ela voltar. Ademais, temos o exemplo do DECEA, que não é nenhum exemplo de eficiência, a despeito de ser militar.

            • paulo
              3 anos ago

              O DECEA trabalha com o que tem. O que adianta reduzir a separação para 3 milhas na final de Congonhas ou Guarulhos se não há pátio, ou seja, infraestrutura. Estes dias havia 30 aeronaves indo para o ponto de espera em GR. Sabe por que? Os que pousaram estavam aguardando na TWY e uma aeronave com a empenagem quase na pista.

      • paulo
        3 anos ago

        Com certeza. Assim como no CENIPA. Não sou a favor de militares no comando de órgãos de aviação civil, mas do jeito que está…

        • Julio Petruchio
          3 anos ago

          E sabe o que vai mudar diante dessa situação???

          Nada!

      • Rodrigo Edson
        3 anos ago

        ótimo Raul

        o problema está acima da ANAC

        Abs

        • Raul Marinho
          3 anos ago

          Exatamente! Quem manda na aviação civil é a Soberana! Ministros, presidentes de agências ou de estatais são meros moleques de recado dela. Já quem manda na Soberana, já é conversa “prá mais de metro”, como se diz lá na minha terra…

    • Chumbrega
      3 anos ago

      Sou contra.
      Não existe democracia em nada comandado por milico. Você é 100% incapaz de correr atrás dos seus direitos. Institucionalização zéro.
      Sou a favor de uma ANAC com diretoria vinda do quadro técnico, servidores de carreira, e sabatinados DE VERDADE. Re-milicar a aviação civil é andar pra trás E NÃO É O QUE ACONTECE EM PAÍSES DE PRIMEIRO MUNDO.
      Quer se parecer mais com quem? Venezuela ou EUA?

  6. Enderson Rafael
    3 anos ago

    Na faculdade que eu fiz isso se chamava “demarketing”.

    • Raul Marinho
      3 anos ago

      E na que eu fiz, chama-se “incompetência administrativa”.

  7. Márcio HD
    3 anos ago

    Aquela velha frase de que decolar é opcional e o pouso não, está sendo reescrita pela ANAC como sendo: ” Decolar é obrigatório e aí de você se não pousar no horário e no aeroporto que a empresa quer”

  8. Teimaram em aparelhar tudo, inclusive cargos técnicos. Tá aí o resultado, entregar a presidência duma agência de aviação civil na mão de pessoas despreparadas, sem formação no segmento e inclusive sem berço e sem educação, pois aquilo não é tom para alguém investido de um cargo como esse se expressar publicamente. Realmente, as coisas no Brasil vão de mal a pior, principalmente em termos de (des)administração pública federal…é tudo muito triste.

    • Thiago Henrique
      3 anos ago

      Não acho que o problema seja estar despreparado. Ninguém no mundo nasceu sabendo sobre determinado assunto. O problema é colocar pessoas que estão pouco se lixando para os problemas dos outros. O importante pra elas é o “cargo” e o dinheiro no bolso. O problema do país inteiro são pessoas que só enxergam o próprio umbigo. Quando os que estiverem no poder começarem a olhar para o que é importante para a maioria e não só para eles, talvez isso melhore. Independente de estarem preparados ou não.

  9. Everton
    3 anos ago

    Operação padrão? Se piloto fugir do padrão ele toma pau, seja em cia aérea ou na geral.

  10. Flavio Pinheiro
    3 anos ago

    Realmente se continuar deste jeito, ninguém mais vai poder usar o transporte aéreo, ai o que resta são os ônibus…
    Vai entender esses caras né…

Deixe uma resposta