Exame.com: “O que nunca fazer em uma dinâmica de grupo?”

By: Author Raul MarinhoPosted on
373Views1

Todo piloto que almeja trabalhar em companhia aérea vai passar por um processo seletivo que contenha as tais “dinâmicas de grupo”. Para estes, acho bastante recomendável assistir a esse pequeno vídeo publicado hoje pela Exame.com – “O que nunca fazer em uma dinâmica de grupo?” -, que dá as dicas básicas sobre o assunto. Na verdade, não dá para falar muito mais do que isso, já que quanto menos o candidato se preparar para uma dinâmica, melhor: o ideal é que a pessoa aja naturalmente, sem querer parecer ser quem não se é. Eu só acrescentaria uma dica: durma bem na noite anterior. Nada pior do que ir a uma dinâmica com um estado mental alterado por uma noite mal dormida. Se for o caso, acho melhor entrar em contato com a companhia e tentar adiar a participação na dinâmica do que comparecer sem as condições mínimas para os debates de uma dinâmica de grupo.

One comment

  1. Já integrei – como gerente de frota e/ou de treinamento – as tais “bancas”. Antigamente, eram os testezinhos do “psicotécnico”, da era fascista. Hoje chamam de “psychometrics” (mais chique, assim com anglicismos). O que mudou? Nada. Continua sendo um critério altamente subjetivo (e portanto duvidoso, quando não injusto, principalmente no que diz respeito a selecionar aviadores; note-se que não usei o termo “pilotos”) de triagem, que isenta os departamentos de tudo e (secretamente) diz quem entra e quem não entra. Enfim, “Business as usual” (ou “as coisas precisam mudar para que tudo continue como sempre foi”)…

Deixe uma resposta