Folha de S.Paulo: “Jatinho paga R$ 1 para estacionar em aeroportos no país”

By: Author Raul MarinhoPosted on
331Views7

Neste final de semana, o UOL publicou uma das piores reportagens sobre aviação dos últimos tempos – que, de tão ruim, acabou nas páginas da edição impressa de hoje da Folha de S.Paulo: “Jatinho paga R$ 1 para estacionar em aeroportos no país“. A matéria tem um claro viés: defender a posição dos operadores aeroportuários, ou do tal SINEAA-Sindicato Nacional das Empresas de Administração Aeroportuária, e somente o ponto de vista deles é que foi consultado. Primeira pergunta: por que o(a) repórter (“Dimmi” é nome de homem ou de mulher?) não procurou os representantes dos operadores da aviação geral, como a APPA ou a ABAG para conhecer o outro lado da história?

Mas observem a lógica podre da “denúncia”: jatinhos de milhões de dólares pagam para estacionar menos do que um Fiat 147. Ok, então me diga, sr.(sra.) Dimmi: quanto paga uma Ferrari para estacionar? Por acaso é mais do que paga um Fusca? Porém, o ponto é outro: as tarifas de estacionamento referidas na matéria seriam equivalentes às do estacionamento na rua, que é gratuito para os automóveis. O avião, quando chega a um aeroporto, não tem outra opção que não seguir para o pátio! Logo, aquele espaço é equivalente à rua no contexto dos carros. O hangar, este sim é equivalente ao estacionamento pago, então vá ver quanto se cobra para hangarar um Phenom-300, sr.(sra.) repórter!

E as tarifas aeroportuárias e de navegação, que os automóveis não pagam? O(a) repórter acha uma verdadeira pechincha pagar R$400 para pousar e R$400 para navegar (valores sujeitos a conformação) – ou seja: R$800 em taxas para uma viagem. Bem… Isso é quase 60 vezes o valor da hora de estacionamento automotivo mais cara citada na reportagem. Barato, né Dimmi?

Acho lamentável que um jornal como a Folha publique uma matéria como essa – pelo menos, no seu espaço supostamente informativo. Se houvesse uma tarja com o aviso “informe publicitário” nela, eu até entenderia, porque se trata de uma clara ação de relações públicas do SINEAA; mas dizer que isso é uma matéria de jornal… Francamente, hein dona Folha? Que bola fora!!!

7 comments

  1. Amgarten
    3 anos ago

    Parabéns por ter trazido este assunto em seu blog, Raul. Uma notícia assim causa impacto porque as pessoas leigas em aviação acabam “comprando” a idéia. A FSP possui a figura do Ombudsman, e acho que é o único no Brasil com este canal, vou mandar o link de seu blog ao responsável para que ele possa corrigir a informação junto aos leitores.

    • Raul Marinho
      3 anos ago

      Boa iniciativa! Mas tenho cá minhas duvidas se o ombudsman teria interesse num caso como esse…

  2. Juliano Rangel
    3 anos ago

    “jatinhos” é o fim… o que é um jato pra esse cara? onde ele pegou essa informação desse valor? deve que sonhou com isso a noite e agora fica escrevendo um monte de bobagem…. aff!!!

  3. Julio Petruchio
    3 anos ago

    Folha de São Paulo? Nem perco meu tempo!

  4. Além do que é uma mentira descarada. Olhar o tarifário da Infraero necas. Viés esquerdoPTa-recalcado, conversa de pobre, mesmo. Quando nego torce o biquinho e revira os olhos para dizer “jatiinhooss”, já se sabe bem de que laia jornalística estamos tratando. Durma-se…

    • Raul Marinho
      3 anos ago

      E se tem as palavras jatinhos e teco-tecos na mesma reportagem, então…

      Mas o ponto é que essa nem é uma má reportagem; na verdade, trata-se de um bom trabalho de assessoria de imprensa.

  5. Rodrigo Edson
    3 anos ago

    A Folha perdeu a credibilidade a muitos anos.

    Nem vou comentar a matéria ridícula, aliás, mais uma deles….

    abs

Deixe uma resposta