Prêmio Comandante Mauro Silva de Segurança de Voo

By: Author Raul MarinhoPosted on
519Views5

prêmio

Conforme noticiado no post “II Seminário Contato Radar – Como foi“, uma das atividades do evento foi a premiação de profissionais da aviação que se destacaram na contribuição à segurança de voo em nosso país, com a entrega de troféus como o da imagem acima, representativos do “Prêmio Comandante Mauro Silva de Segurança de Voo”. Eu, inclusive, fui um dos agraciados, o que me foi uma grata surpresa: apesar de fazer parte do grupo que organizou o Seminário, só soube que seria um dos premiados no momento da premiação (eu achava que estava no palco somente para entregar uma placa de prata ao cmte. Mauro, não que receberia o troféu). Ter recebido este prêmio me encheu de orgulho, especialmente por ser uma premiação com o nome de uma pessoa que, em minha opinião, é um dos maiores exemplos de profissional da aviação, e é por isso que eu acho importante explicar quem é “esse tal de Cmte. Mauro Silva”. Com isso, vocês vão entender a importância desse prêmio

Até o dia 04/01/2009, o Mauro era um piloto de helicóptero (e também de avião) do “topo da cadeia alimentar” da aviação executiva de São Paulo, comandando um Agusta-109 de um grande empresário paulista. Naquele momento da carreira, ele já era um exemplo de profissionalismo e dedicação, um apaixonado por aviação que, não por acaso, tinha ascendido ao nível mais alto da carreira de piloto. Mas, até aí, também havia (e ainda há) vários outros profissionais com semelhante perfil atuando no Brasil, e se fosse só pela sua biografia até aquela data, não faria sentido haver um prêmio de segurança de voo com o seu nome. Mas tudo começaria a mudar no dia seguinte.

Em 05/01/2009, o Mauro estava prestes a pousar o helicóptero bi-turbina que comandava no heliponto da fazenda de seu patrão, em Itupeva-SP, quando um motor explode, lançando destroços para o outro motor, que também para. Com isso, a aeronave perde sustentação e desaba no solo em chamas, a poucos metros do local designado para o pouso. Um passageiro falece (o dono do helicóptero, que não consegue sair e morre carbonizado), mas todos os outros ocupantes conseguem sobreviver, alguns com ferimentos graves, inclusive o comandante da aeronave. Todas as informações oficiais sobre o acidente estão no RF do CENIPA, e também há um vídeo no YouTube que mostra as filmagens do circuito interno da fazenda com o momento exato do acidente:

O Mauro passa dias no hospital entre a vida e a morte, mas sobrevive – porém, com sequelas ortopédicas e neurológicas graves e irreversíveis, que impedem que ele volte a pilotar profissionalmente. Fora isso, ele também foi indiciado criminalmente por homicídio culposo e, a despeito de sua condição de acidentado em recuperação, precisa enfrentar um embate contra o maior fabricante de motores aeronáuticos do mundo, a Rolls-Royce, para poder provar sua inocência. Somente com a publicação do RF acima citado, quase quatro anos após o acidente, é que fica definitivamente provada a inocência do Mauro, e o inquérito da Polícia Civil é arquivado.

Com tudo isso, o que se poderia esperar de uma pessoa “normal” é que esta nunca mais quisesse sequer ouvir falar de avião e helicóptero, não é mesmo? Afinal, foi justamente por causa dessa madrasta de conto de fadas chamada Aviação que o Mauro quase morreu, que ele sofre dores crônicas fortíssimas e tem dificuldades de locomoção até hoje, que sua condição financeira ficou arrasada, e que toda a sua família passou por momentos terríveis.

Mas não foi isso o que aconteceu, muito pelo contrário! Tão logo o Mauro pôde voltar a caminhar, ele começou a participar, sempre de maneira voluntária, de eventos voltados à segurança de voo, para dar seu depoimento e mostrar o que é um acidente aeronáutico literalmente na carne. A palestra que o Mauro dá é uma das coisas mais impressionantes que eu já vi: nenhum aviador é o mesmo depois de assisti-la (não vou nem tentar descrevê-la porque é impossível, só mesmo assistindo para entender). E foi por causa dele que este tal de Seminário Contato Radar pôde surgir, reunindo diversas pessoas para trabalhar (todos também de maneira voluntária) pela segurança de voo. Entenderam a força desse cidadão? Percebem porque ele merece ser o nome de uma premiação?

Então, o “Prêmio Comandante Mauro Silva de Segurança de Voo” foi criado como mais uma ferramenta de estímulo à segurança na aviação, para que todo mundo saiba que vale a pena “ajudar a tornar nossos Céus mais seguros”, como diz parte do texto do troféu que o representa. E é por isso que eu me orgulho tanto de tê-lo recebido.

5 comments

  1. Mauro Silva
    3 anos ago

    Grande Raul !

    Muito obrigado pelo que escreveu, é muito mais do que o prêmio representa, vindo de uma pessoa como você.

    Aliás você sabe o quanto eu te admiro pelo singular trabalho que faz no Para Ser Piloto e NUNCA vou esquecer que você deixou de ficar com seu filho no dia do aniversário dele para ir até Rio Claro assistir ao Seminário que lá foi apresentado e onde nos conhecemos, para passar o conteúdo que seus leitores tanto buscam.

    Foi a maior demonstração de comprometimento com o trabalho que já vi na minha vida.

    O Dono do negócio ( Para Ser Piloto ) não parar nem num dia tão especial para sua Família, por ter uma ” outra Família ” ( a Aviação ) por saber que tantas pessoas se alimentam de suas informações.

    Você é um PROFISSIONAL com todas as letras maiúsculas e eu não poderia deixar de homenagear com o Troféu que leva o meu nome.

    Seu trabalho é tão digno quanto os que se dedicam a resgates de Acidentes Aéreos, pois você Norteia muitos Entusiastas, Iniciantes na Carreira e Profissionais com bastante experiência que se atualizam diariamente ao acessar o Para Ser Piloto .

    Estou te escrevendo até para dar mais sentido ao que quis dizer no momento da entrega do tão merecido Prêmio a você.

    Na hora da premiação não dá tempo pra falar muita coisa, então fica aqui o meu registro e meus sinceros Parabéns.

    Um grande abraço e continue assim, com essa disposição e energia para ajudar a nossa Categoria.

    Muito obrigado Comandante

    Mauro Silva

  2. Paulo Afonso Nogueira
    3 anos ago

    Parabéns pelo prêmio, Raul. Foi mais do que merecido.

    Sobre o Cmte. Mauro, estar na presença de uma pessoa como ele causa muita comoção e reflexão. Foram momentos elevados assisti-lo e ouvi-lo.

    Desde que comecei meus estudos na Aviação Civil, os temas relacionados à segurança sempre me chamaram a atenção, e vem ganhando espaço nos meus objetivos de aprendizado. Estar na presença de vocês, só reforçou mais ainda essa condição.

    Mais uma vez, obrigado.

  3. Dantas
    3 anos ago

    Parabéns pelo prêmio Raul, sem dúvida alguma você o merece. O referido prêmio não poderia receber outro nome senão Cmte Mauro Silva, tive a oportunidade de conhecê-lo em Novembro de 2011 no primeiro Seminário de Segurança de Voo de Asas Rotativas, grande exemplo de profissional e pessoa.

  4. Rodrigo Edson
    3 anos ago

    bela iniciativa

  5. Alexandre Sales
    3 anos ago

    Merecidamente, quanto ao nome do prêmio, e quanto a indicação. Meus parabéns! :)

Deixe uma resposta