Jornal da Globo: “Desorientação espacial pode ter influenciado na queda do avião em Santos (SP)”

By: Author Raul MarinhoPosted on
327Views14

Mais uma vez, William Waack matando a pau nas explicações sobre o acidente que vitimou o E.Campos: “Desorientação espacial pode ter influenciado na queda do avião em Santos (SP)“.

14 comments

  1. fredfvm
    3 anos ago

    Também já fiz alguns comentários no Facebook sobre a possibilidade da desorientação espacial, a perda de controle de voo e o Estol antes de cair, que pode vir a ser as causas principais deste acidente, mas recebo “pedradas” de muita gente que fala que os pilotos era muito experiente para passarem por isso. Ora bolas, quer dizer então que pilotos muito experientes não são humanos? Pois sendo humanos, somos falhos. Seriam eles infalíveis?
    Gosto de comentar aqui porque o nível dos comentários é de alto teor e respeito. Parabéns a todos aqui.

  2. Ricardo Leite
    3 anos ago

    Srs.conjecturas filosóficas a parte,me recuso a acreditar que um Cte. experiente, que treinou nos EUA,fazendo simulador passando por todos os checks requeridos da Anac e FAA, deixaria seu avião estolar ou sofrer desorientação espacial,olhando para qualquer outro lugar que não, para dentro da cabine e seus instrumentos de vôo.
    Prefiro acreditar que algo de muito grave aconteceu durante a arremetida, levando a perda de controle da aeronave ,incluindo a possibilidade do mesmo ter atingido o solo de dorso.
    Certo eh que será muito difícil definir o que aconteceu de fato por falta de partes importantes na conclusão de uma investigação aeronáutica.

    • Gonçalo Osório
      3 anos ago

      Lembrando ao prezado comentarista que também os pilotos do AF447 e do 737-800 da Gol que estolou pouco depois da decolagem de Congonhas eram todos PLA em dia com cheques, treinamentos, aperfeiçoamentos e tudo mais. Compartilho com o prezado comentarista a mesma estupefação, descrédito e a sensação, que atinge a todos nós, do inacreditável, mas os dados da ICAO, compilados ao redor do mundo, são eloquentes: nenhuma outra causa de acidentes aéreos mata mais do que perde de controle em voo causada por desorientação espacial (ou “distortion”, como prefere o NTSB).

    • Thiago T
      3 anos ago

      Desorientação espacial independe de experiencia! mesmo que esteja olhando para os instrumentos, o desafio é acreditar no instrumento e não no corpo(o instrumento te mostra uma coisa, porém seu corpo sente outra). Pense bem, arremetida+ fase com alta carga de trabalho+voando IMC+ajustando a configuração da acft+ provavel fadiga+ voo manual(convenhamos que a automação nos rouba as habilidades) +gerenciamento de ameaças e erros provavelmente comprometidos+ forças atuantes em voo(aceleração dos motores/força G do inicio da arremetida/ força centrifuga ou centripeta da curva), somando tudo isso o resultado dessa conta vai ser uma desorientação.

  3. Eduardo Silveira
    3 anos ago

    Tarefa difícil esta ai…. Creio que o Willian seja o “único” repórter da atualidade que consiga comentar noticias de acidentes aéreos de modo coerente e devidamente dosado.

    Notamos no meio técnico entre os demais profissionais gabaritados da aviação, que estes costumam se abster de tecer a todo momento comentários a respeito de acidentes recém ocorridos, mesmo quando os fatores possam existir fatores claros. Certamente o conhecimento técnico e a ética os impedem de sair por ai metralhando teses pro todas a direções.

    • Gonçalo Osório
      3 anos ago

      Não acho que o cara quis dizer que a causa foi desorientação. Acho que ele quis esclarecer o pu´blico sobre o que é desorientação. Tive a pachorra de ir procurar no site da ICAO o tal simpósio ao qual se referiu a reportagem. Está aqui: http://www.icao.int/meetings/LOCI/Pages/default.aspx De fato, eles começam os trabalhos dizendo que nenhuma outra causa de acidentes matou tanta gente quanto a perda de controle em voo por desorientação espacial. Todos os materiais estão lá em .pdf e em inglês mas vale a pena ler, sobretudo para o público especializado aqui. Da a sensação de que o material do Jornal da Globo foi retirado diretamente de lá, o que também é positivo, pois estão utilizando uma fonte oficial, internacional e autoritativa. Se o resto da imprensa fosse assim, seria uma grande ajuda para este país cheio de ignorância.

  4. Menezes
    3 anos ago

    Suspeitei desde o principio…

  5. Rodrigo F. Silva
    3 anos ago

    Mesmo que isso ainda seja uma hipótese, William Waack, merece o nosso respeito pela ótima explicação…isso não foi só uma reportagem, foi uma aula.Valeu !

  6. Enderson Rafael
    3 anos ago

    Excelente… e por essas e outras precisamos fazer um benchmark da formação nos EUA: o treinamento IFR lá é bem completo e extenso, seja pela infra estrutura do país, seja pelos requerimentos mais altos e pelos checks exigentes. Aqui, infelizmente, por uma mentalidade que visa somente os custos, é um tal de abater hora com simulador e treinar IFR junto com MLTE que acaba prejudicando a formação num dos seus pontos mais críticos. É um desafio pro Brasil melhorar nesse ponto.

  7. Beto Arcaro
    3 anos ago

    E a explicação mais sensata, mais correta, não veio de nenhum “Especialista” querendo a fama.
    Veio de um ótimo Jornalista/Piloto, que aparece todos os dias na TV, falando sempre de forma muito competente, sobre os mais variados assuntos.

  8. Josué Neto
    3 anos ago

    Raul, bom dia. Grato pelas informações disponibilizadas em newsletter. Estão contribuindo para meu desenvolvimento, a medida que possibilita a divulgação de questões legais e práticas sobre minha/nossa paixão. Mesmo engatinhando na aviação, nesta data aperfeiçoando circuito, pouso e decolagem (TGL) – na máquina P-56 C, acho que posso arriscar, analisando o vídeo, tratar de um stol, pois, a atitude da aeronave estava praticamente direcionada para baixo, com o nariz apontado para o chão, situação que presenciamos com a aeronave, quando provocamos a manobra para treinamento. O que acha?

    Independente, a matéria da reportagem foi de grande importância.

    Abraço.

    • Raul Marinho
      3 anos ago

      Possivelmente, o estol também ocorreu. Mas, antes, veio a perda de controle, e antes a desorientação… Entendeu a sequência lógica?

      • Josue Neto
        3 anos ago

        Fato. Grato pela atençao.

Deixe uma resposta