Gonçalo Osório, do PSP para o Reinaldo Azevedo: “Quem conhece aviação faz as contas do custo do avião sem dono do PSB”

By: Author Raul MarinhoPosted on
328Views4

O leitor Gonçalo Osório, que volta e meia comenta aqui (e que, recentemente, teve um comentário seu convertido em post, vide “Página da ICAO sobre LOC-I“), pautou um excelente post publicado hoje no blog do Reinaldo Azevedo: “Quem conhece aviação faz as contas do custo do avião sem dono do PSB“. Parabéns, Gonçalo! Comentários extremamente pertinentes!

Agora, uma sugestão. Que tal investigar a questão da habilitação da tripulação ao TIPO do PR-AFA? Porque, de acordo com o revelado na matéria citada em “Folha de S.Paulo: ‘Militar sem experiência em Cessna aprovou copiloto’”, ela foi obtida voando a aeronave, e não em simulador. Ocorre que, para uma aeronave como o Citation 560XL+, o treinamento na aeronave poderia sair mais caro do que em simulador… Então, será que não tem gato também nesta tuba?

 

4 comments

  1. fredfvm
    3 anos ago

    Só que o piloto do avião fez o cheque de Pic no Citation bem antes de começar a voar o AFA e não checou neste avião, mas em outro.

    • Raul Marinho
      3 anos ago

      Isso não tem importância. Minha questão é se havia ou não regularidade na obtenção da habilitação, não importa em que aeronave ela tenha sido obtida.

  2. BeechKing
    3 anos ago

    Não sei se fica muito mais caro não viu. Só de GRU pra dona anac, são 9800 reais cada piloto, fora passagens, hospedagem, alimentacao e todos esses custos variados, fora a hr do simulador em si. Não tenho o custo exato da hr de vôo do citation só pagando o fuel, mas na ponta do lápis não acredito ser tão desvantajoso…

  3. Posso dar uma sugestão? Chequem o english proficiency level. Não estou dizendo que tenha sido o caso, até porque nem os conhecia, mas tem gente que convence o dono a – no fim das contas – gastar mais aqui, do que tendo que ir lá fora, encarar um treinamento e chk (agora até os checadores lá fora são gringos, nos simuladores de TRTOs homologados pela ANAC) num idioma em que não se consegue nem falar no rádio. #FicaADica…

Deixe uma resposta