Folha de S.Paulo: “Sindicato Nacional dos Aeronautas cobra R$ 100 milhões da Gol”

By: Author Raul MarinhoPosted on
201Views0

Vejam na notícia abaixo, reproduzida do Aeroclipping do SNA, que o Sindicato está atingindo um novo patamar na sua atuação em defesa dos direitos dos aeronautas. Pelo menos em relação aos trabalhadores de linhas aéreas, não há a menor dúvida de que a atual gestão do SNA está, realmente, fazendo a diferença!

Folha de São Paulo
06/09/2014 02h00
Sindicato Nacional dos Aeronautas cobra R$ 100 milhões da Gol
MARIANA BARBOSA
DE SÃO PAULO

Por meio do SNA (Sindicato Nacional dos Aeronautas), os trabalhadores da Gol devem entrar na semana que vem com uma ação coletiva contra o modelo de remuneração da companhia aérea.

A conta é estimada em de R$ 80 milhões a R$ 100 milhões, considerando o pagamento retroativo dos últimos cinco anos a 5.000 pilotos e comissários.

Há ainda a conta futura, com a inclusão do item na folha de pagamentos.

SALÁRIO VARIÁVEL

A disputa é relativa ao “descanso semanal remunerado”: segundo os trabalhadores, a companhia aérea não paga o descanso remunerado na parte variável do salário.

O salário dos aeronautas é dividido em um valor fixo e em um variável, que depende das horas efetivamente voadas.

Na remuneração fixa são considerados os 30 dias, mas na variável, apenas 22.

Os trabalhadores cobram o pagamento da parcela variável proporcional aos oito dias de descanso.

Diante do fracasso das negociações com a Gol, os trabalhadores decidiram por unanimidade, em assembleia realizada no dia 7 de agosto, entrar com a ação judicial.

Procurada, a Gol afirmou que não vai comentar.

O sindicato também tenta negociações com a Avianca, mas a expectativa é que as conversas também terminem na Justiça.

De acordo com o Sindicato, a TAM paga o descanso social remunerado sobre o salário variável há mais de dez anos.

A Azul passou a pagar no início deste ano, na época da integração com as carreiras dos tripulantes da Trip.

Recentemente, o sindicato conseguiu fazer acordo com a Absa, empresa de cargas do grupo Latam (dono da TAM), que deve honrar os pagamentos retroativos.

Há ainda negociações em andamento com outras empresas de carga.

Os trabalhadores dão como certa uma vitória na Justiça pois há casos de “dezenas de trabalhadores” que conseguiram incluir a conta na indenização trabalhista após se desligar da Gol.

ORLANDO

A Gol anunciou ontem um aumento da oferta de voos para Orlando.

Entre os meses de dezembro e fevereiro, a empresa terá mais uma frequência aos domingos, partindo de Guarulhos, totalizando 30 voos semanais entre Brasil e Estados Unidos.

A Gol voa para Miami e Orlando com o Boeing 737 a partir de Guarulhos, Galeão, Viracopos.

 

Deixe uma resposta